Por Lugares Incríveis

Por Lugares Incríveis Jennifer Niven




Resenhas - Por Lugares Incríveis


482 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Isis.Ayres 19/10/2017

Recomendo mais que tudo!!!
É um livro lindo, que me fez chorar e refletir sobre a vida. É daqueles livros que você leva guardado no coração
comentários(0)comente



Karol 19/10/2017

Livro tocante
Do inicio eu confesso que achei tudo muito clichê. O rapaz rebelde e a menina certinha. Claro, mesmo se encontrando nas piores circunstâncias, é claro que os dois iriam se apaixonar. Mas num breve instante tudo muda e você começa a perceber que as coisas não estão tão boas quanto quase parecem estar.

O livro divide-se entre os pontos de vista de Finch, o rapaz rebelde e depressivo, visto como aberração na escola por ser diferente e espontâneo, que vive desde pequeno num ambiente familiar problemático, e Violet, a garota popular e certinha, de vida mais que perfeita que tem tudo isso tirado devido a um acidente que muda completamente todo seu mundo e planos para o futuro que ela tão bem conhecia.

Por conta de um trabalho de geografia em que os dois protagonistas se vêm obrigados a conviverem juntos e que assim começa a amizade entre os dois, eles vão conhecendo vários pontos turísticos do Estado de Indiana nos Estados Unidos, uns muito bonitos, outros incomuns, que se podem ser bem descritos no blog Paginou. Nele conseguimos encontrar a música “You Make Me Happy” e tradução (ao ler o livro saberá o porquê da musica), mais dois capítulos que foram excluídos pela autora, os dois pontos de vista dos personagens em referencia a uma das visitas em lugares da cidade.

A autora também trás muitas referências de autores aclamados do passado que cometeram suicídio, como Virginia Woolf (escritora britânica), Cesare Pavese (escritor e poeta italiano) e Ernest Hemingway (escritor norte-americano), e nos trás dados sobre casos de suicídio no mundo em forma de anotações feitas pelo personagem Finch, que a todo dia procura uma forma “digna” de morrer.

“…SUA SOBREVIVÊNCIA EMOCIONAL, DEPENDERÁ DE COMO VOCÊ VAI LIDAR COM A TRAGÉDIA. A MÁ NOTICIA: SOBREVIVER A ISSO SERÁ A SEGUNDA PIOR EXPERIÊNCIA DA SUA VIDA. A BOA NOTICIA: O PIOR JÁ PASSOU”.

A trama inteira é um emaranhado – um emaranhado bom, diga-se de passagem – entre viver e querer não estar vivo, tendo um contradito por parte do outro personagem.

É um livro bem intenso e reflexivo. É o tipo de livro para se ler contra o vento ao nascer e ao pôr do sol, um livro para se ler devagar, pois por mais que eu tenha tido um desconforto lendo-o, tenho vontade de relê-lo, pois é um livro que deixa um sentimento de saudade, assim como um dos protagonistas sente falta do outro.

“’ADORÁVEL’ É UMA PALAVRA ADORÁVEL QUE DEVIA SER USADA MAIS VEZES”.

Este livro não apenas demonstra o sofrimento e angustia de alguém com depressão e suas crises como demonstra como os familiares, amigos, e qualquer pessoa próxima dele reagem a cada estágio da doença e como essa estória se mostra a realidade de milhares de pessoas do mundo, de pessoas ao nosso redor.

“EU NÃO DEVERIA ME IMPORTAR, PORQUE NÃO DÓI. SÓ ESTOU DESAPARECENDO.”

Se tiverem a oportunidade leiam! Reflitam!

site: https://verdadesepoesias.wordpress.com/2017/09/23/livro-da-semana04-por-lugares-incriveis/
comentários(0)comente



Stephanie 10/10/2017

Tosco e irresponsável
comentários(0)comente



Thati 03/10/2017

Um livro para ser lido por todos!
Por Lugares Incríveis conta a história de dois jovens que estudam no mesmo colégio, mas nunca tiveram seus caminhos cruzados. Pelo menos, até aquele momento. Theodore Finch é conhecido como "aberração", enquanto Violet é uma jovem que costumava ser popular, mas que ficou devastada depois da morte inesperada da irmã. A vida dos dois se cruza na Torre do Sino do colégio, quando ambos consideram o suicídio como uma opção. Finch acaba salvando Violet, mas como ele é o garoto problemático da escola, todos acreditam que foi Violet quem salvou Finch, e não o contrário.

Depois desse episódio que poderia ter terminado de maneira trágica, Finch e Violet se aproximam gradativamente. De início, Violet não entende o que tanto Theodore quer com ela e tenta se livrar dele. Nosso protagonista, contudo, insiste na aproximação, até que eles precisarão fazer um trabalho escolar juntos: explorar lugares improváveis de sua cidade e relatar tudo.

Passando mais tempo ao lado de Finch, Violet começa a perceber que ele é um garoto muito especial. Apesar de ser visto como "estranho" por muitos, Finch é sincero, generoso, atencioso e se importa com Violet. Se importa de verdade. Ele faz Violet querer voltar a viver... Viver de verdade, e não apenas existir. Termino a premissa da história por aqui, para não acabar soltando nenhum spoiler sem querer, rs.

"Agora tudo o que vejo é uma garota morrendo de medo de viver. Vejo as pessoas darem um empurrãozinho de vez em quando, mas nunca forte o suficiente porque não querem contrariar a pobre Violet. Você precisa de um baita tranco, não de um empurrãozinho. Você precisa retomar as rédeas. Ou vai ficar em cima do parapeito que construiu para si mesma para sempre."

A narrativa do livro é intercalada entre os dois personagens. Enquanto Violet conta os dias para a sua formatura, para poder se libertar daquela vida e apenas seguir em frente, Finch conta quantos dias consegue ficar desperto. Sabemos, durante toda a trama, que há um apagão à espreita, mas só sabemos do que se trata, de fato, próximo do fim do livro. 

Jennifer Niven criou personagens tão profundos e reais, que é difícil não se apegar a eles e sentir suas dores. Enquanto fala da dificuldade de viver e seguir em frente, apesar do luto, ela também explora a saúde mental e como uma família omissa pode ser perigosa. Finch volta e meia vivenciava o que ele chama de "apagão" e ninguém próximo se questiona o motivo ou tenta entender o que realmente acontece com ele. Ele passa longos períodos sem ir a escola, sem sair de casa, e os pais não dão a mínima para isso. 

" (...) mas um ponto positivo da vida é que podemos ser alguém diferente pra cada pessoa." 

O livro traz à tona assuntos ainda tidos como tabu, que precisam ser amplamente discutidos. Depressão é a doença do século XXI.  O suicídio, por sua vez, mata uma pessoa a cada 40 segundos. No próprio livro a autora mostra como esse é um assunto sempre jogado para debaixo do tapete. Ao invés de reconhecerem o suicídio que ocorreu no livro (não vou dizer de quem foi para não comprometer a leitura de ninguém), os pais e as autoridades tratam tudo como um acidente. Suicídio não é egoísmo, não é falta de Deus no coração, não é covardia, não é a opção mais fácil. Para pessoas com doenças mentais, o suicídio pode ser a ÚNICA opção. 

Sem sombra de dúvidas, recomendo Por Lugares Incríveis para todos que buscam uma história leve, divertida e ao mesmo tempo intensa e densa. Jennifer mescla todos esses sentimentos com maestria. Tudo que ela descreve é tão real e visceral, que você passa o livro todo se perguntando se ela passou por algo parecido na vida (e ao final, nos Agradecimentos da autora, temos a resposta). 

Leiam Por Lugares Incríveis e recomendem para todos que puderem. Não julgue as outras pessoas, pois ninguém sabe pelo que o outro está passando. Se achar que alguém precisa de ajuda e que você não está apto para a tarefa, procure o CVV ou um médico. Se você sofre de depressão, transtorno bipolar ou qualquer outra doença mental, não tenha vergonha de pedir ajuda. Se pensamentos suicidas passam pela sua mente, repito, não tenha vergonha de pedir ajuda. Ninguém precisa passar por nada disso sozinho. 

site: http://www.nemteconto.org/single-post/2017/10/03/RESENHA-POR-LUGARES-INCR%C3%8DVEIS-JENNIFER-NIVEN
comentários(0)comente



Walisson.Santos 26/09/2017

Esse livro é muito mais do que um simples romance
Por Lugares Incríveis conta a historia da Violet e do Finch que se conhecem na torre de cino da escola onde estudam e de onde pensam em cometer suicídio e a partir dai começamos a conhecer um pouco mais as personagens e os motivos que os levaram a tomar aquela decisão de tirar a propria vida.

Minha opinião sobre o livro:

Eu não tenho palavras para descrever como foi incrível minha esperiencia com esse livro, que além do romance aborda vários temas complexos e muitas vezes taboo na sociedade como o bulling, a depressão, problemas psicológicos e o suicídio. A autora consegue desenvolver a historia de uma forma incrível nos fazendo prissioneiros dela, além disso as personagens são incrivelmente reais, sem exageros,nos fazendo perceber que aquilo são problemas reais que pode acontecer com qualquer pessoa e que precisa-se que sejam mais discutidas na sociedade. Eu dei 5 estrelas para esse livro e se pudesse daria muito mais. O livro é incrível e merece sem sombra de dúvidas ser lidos por todos.
comentários(0)comente



Fábbio - @omeninoquele 24/09/2017

um livro que tem que ser lido por todos!
#setembroamarelo

"Você é todas as cores em uma, em pleno brilho."

Violet e Finch se conhecem de maneira nada convencional no alto da torre do sino, lugar onde Finch tentava dar fim à sua vida.

Violet é a garota popular da escola, mais que passa por uma barra pois a pouco tempo perdera a irmã Eleanor em um acidente de carro, e agora tenta conviver com essa falta e com os cuidados redobrados de seus pais pra ela. Finch é o garoto problemático, que tem os pais separados e que culpa seu pai por abandonar a família e construir outra melhor. Os dois não tem nada em comum a não ser o fato dos dois terem pensamentos suicidas.

A partir desse momento eles começam uma amizade que só vai crescendo e quando o professor de geografia passa um trabalho que consiste em explorar lugares desconhecidos em Indiana, lugar onde moram, aquela amizade vai criando um vínculo enorme, resultando em namoro. De alguma forma aquele encontro despertou nos dois a vontade de viver.

Enquanto lia pude notar uma coisa que me incomodou muito, o fato de os pais deles não conversarem e não procurarem saber pelo que os filhos passavam, talvez tenha sido isso a importante mensagem no livro, de que muitas vezes pessoas que sofrem de depressão ou tem pensamentos suicidas muitas vezes sofrem só.

Me emocionei muito com o final. Abaixo dos capítulos tem uma regressão e eu só ficava imaginando o que aconteceria quando chegasse de fato o momento.

O livro é narrado sob o ponto de vista de Violet e Finch. E apesar de tratar de um tema pesado a narrativa é leve e divertida.

Bato na tecla de novo porque acho muito importante que livros com esse tema tragam no fim, informações necessárias pra pessoas que possuam algum gatilho. E nessa edição contém essas informações e números de telefones úteis, é um ponto positivo do livro!

O livro aborda um tema necessário, que informa acima de tudo, visto que se trata de um tema pouco discutido ainda hoje. É uma história sobre vida e morte, esperança e luto, a luz e a escuridão e acima de tudo uma história de amor de dois adolescentes que nos marcará para sempre. Recomendo!

#resenhaomeninoquele

site: https://www.instagram.com/p/BZMzdaqB_1o/?taken-by=omeninoquele
comentários(0)comente



Maria Clara | @pixelbooks 24/09/2017

Resenha disponível no Instagram @PixelBooks
.
"[...] o mundo quebra a cada um deles e eles ficam mais fortes nos lugares quebrados. "
Por Lugares Incríveis da Jennifer Niven foi uma das minhas melhores leituras do ano. Claro que tenho outros que quebraram meu coração, mas esse, em especial, me fez refletir por muito tempo.
O livro conta a história do Theodore Finch, esquisito e diferentão, e da Violet Markey, popular e cheia de amigos. Apesar de tão diferentes e opostos, ambos se conhecem enquanto pensam em cometer suicídio, a partir daí surge uma amizade inexplicável e o desenrolar de uma viagem incrível sobre alguns lugares incríveis em Indiana.
Super indico o livro para os fãs de Sick-lit.
comentários(0)comente



Gaby.Braga 24/09/2017

Por lugares incríveis !!
Como começar a falar de um livro tão maravilhoso ? Eu não sei, mas vou tentar .

Por lugares incríveis conta a história de dois adolescentes(Violet e Theodore) que estudam na mesma escola , mas são o oposto um do outro, se conheceram quando tentaram se suicidar , porém um acaba ajudando o outro . Em um trabalho de geografia os dois tem que visitar lugares de seu estado , e com isso eles passam a se conhecer .

Violet Markey tinha o namorado perfeito, amigos incríveis, era a mais popular, tinha a vida perfeita antes de sofrer um acidente de carro com sua irmã , mas somente ela sobreviveu . Depois desse assidente sua vida nunca mais foi a mesma ela se fechou e acreditou que a morte de sua irmã era sua culpa , ela não andava mais de carro, não escrevia e passou a odiar a neve .

Theodore Finch (meu eterno crush ) mais conhecido na escola como " aberração " , sofre alguns problemas piscologicos , porém ninguém nota nem mesmo sua família ou amigos , até porque seu pai era violento e sua mãe era depreciva . Finch fica pensando em formas diferentes de morrer todos os dias .

Violet conta os dias para sua formatura , para poder ir embora e deixar tudo aquilo para trás . Já Finch conta quantos dias consegue ficar acordado .

o livro tem a versão dos dois personagens , é considerado instavel, mesmo tendo partes comicas leves ,é muito dramático por causa do assunto tratado .

O livro chama mais atenção para a história de Violet , porém quem mais chama atenção é Finch , que na minha opinião é uma pessoa maravilhosa e que te emociona a cada momento do livro .

O final é maravilhoso e sim , esse é um livro que vale a pena .
comentários(0)comente



Jenny 22/09/2017

Por Lugares Incríveis & Meu Coração e Outros Buracos Negros
Por Lugares Incríveis & Meu Coração e Outros Buracos Negros
Ooi, pessoal!! Tudo bem??
O vídeo de hoje é uma resenha de dois livros que são lindos, mas tristes, e ambos abordam o tema depressão, o primeiro é Por Lugares Incríveis da Jennifer Niver e Meu Coração & Outros Buracos Negros da Jasmine Warga.

site: http://apenaseugarotadoblog.blogspot.com.br/2017/09/por-lugares-incriveis-meu-coracao-e.html https://youtu.be/3ipzbyFhjfI
comentários(0)comente



thay 20/09/2017

Me dá uns lencinhos, por favor!
“Será que hoje é um bom dia para morrer?”

Outro livro que não sei exatamente como me expressar sobre, mas vamos lá tentar, o mais certo a dizer é que aprendi muito com ele. Por lugares incríveis conta a história de Violet Markey e Theodore Finch (muito amor por esse cara) que se conheceram na torre do sino da escola num dia em que ambos tentaram suicídio. Enquanto Violet conta os dias para o ensino médio acabar, Finch conta os dias em que fica acordado.

Violet era uma garota extremamente popular, namorava o cara mais bonito do time de basquete, tinha vários amigos, seus planos de cursar Escrita Criativa na faculdade estavam a um passo de serem concretizados, resumindo, Violet tinha a vida perfeita e feliz até que um acidente de carro, no qual sua irmã mais velha morre e ela não, muda isso. Após o ocorrido, Violet passa a se sentir culpada pela morte da irmã e por ter sobrevivido, assim, começa a se afastar de todos os seus amigos, da vida que levava antes e até mesmo de sua família. Ela vivencia o seu luto e sente que não consegue mais ser feliz, inclusive para de escrever porque isso a faz lembrar da irmã. Também fica muito tempo sem dirigir e passa a odiar a neve.

Enquanto isso, existe Finch, considerado a “aberração” da escola, tendo que lidar diariamente com o bullying que sofre por parte dos valentões por ser considerado estranho e diferente. Além disso, Finch lida com os traumas de ter tido um pai violento, as questões de sua família omissa e sua depressão. Frequentemente, Finch pesquisa maneiras interessantes de morrer e fica pensando se esse dia é o melhor para de fato executar algumas dessas maneiras.

“Ser sugado para dentro de um buraco negro deve ser a maneira mais legal de morrer. Não há ninguém que tenha experienciado isso, e os cientistas não conseguem decidir se, depois de atingir o horizonte de eventos, a pessoa passaria semanas flutuando antes de ser despedaçada ou se viraria uma espécie de turbilhão de partículas e acabaria queimada viva. Fico pensando como seria se fossemos engolido. De repente, nada mais importaria. Nunca mais os preocuparíamos com coisas tipo onde ir ou o que vai acontecer ou se vamos decepcionar alguém de novo. Tudo isso... simplesmente... desapareceria. – E não haveria nada” (Página 259)

Enquanto essas coisas acontecem, ele lida também com seus pensamentos absurdamente complexos.

“Eu sou a aberração. Eu sou o aloprado. Eu sou o problemático. Eu me meto em brigas. Eu decepciono as pessoas. O que quer que faça, não deixe Finch bravo. Ah, lá vai ele de novo, em uma daquelas fases. Finch mal-humorado. Finch irritado. Finch imprevisível. Finch louco. Mas não sou um conjunto de sintomas. Não sou uma vítima de pais horríveis e de uma composição química mais horrível ainda. Não sou um problema. Não sou um diagnóstico. Não sou uma doença. Não sou uma coisa que precisa ser salva. Sou uma pessoa” (Página 261)

Apesar de a história do livro focar muito mais na Violet, foi Finch quem roubou meu coração, com esse jeito dele e essa mente super brilhante, que apesar de possuir todos os problemas emocionais, quis pra Violet uma vida melhor. Não tem outra coisa a dizer se não “Finch ensinou Violet a viver quando ela tinha esquecido o que era isso”. Se Violet não tivesse se apaixonado por esse homem, eu entraria no livro para socar ela. A questão é que esse livro não trata somente de um relacionamento bobo entre dois suicidas que estão tentando viver com suas dores, e foi por isso que me cativou tanto. Niven criou personagens tão profundos que não consigo nem explicar. Só de pensar em tudo o que Finch e Violet passaram, sinto vontade de chorar, porque são coisas e situações reais as quais pessoas reais, que vivem aqui, no planeta Terra, também vivem. Ele mostra como é passar por um luto, como é lutar diariamente contra a depressão, como é preocupante a questão de uma família omissa, que constantemente dizia “Finch sempre faz isso” e nunca tentava entender o porquê. Esse livro é um alarde para assuntos que precisam ser postos a mesa. Principalmente a questão sobre depressão, que é a doença do século XXI. E nesse livro, Jennifer conseguiu abordá-la de maneira não tão sutil, mas não tão dura. Inclusive, relendo o livro para escrever aqui, prestei atenção em algo que não tinha notado antes, não sei se foi intencional da autora, mas também vi no livro aquele maldito medo que as pessoas possuem de serem esquecidas e abandonadas por aqueles que amam.

“Conheço a vida bem o suficiente para saber que não podemos acreditar que as coisas vão ser sempre iguais, não importa o quanto a gente queira. Não podemos impedir que as pessoas morram. Não podemos impedi-las de ir embora. Não podemos impedir nós mesmos de ir embora.” (Página 121)

Ah, e só pra me exibir um pouco, eu tive o prazer de conhecer a Jennifer e ela é uma pessoa incrivelmente maravilhosa e no bilhete que eu entreguei a ela, contei o quanto ela partiu meu coração com esse livro. Eu recomendo MUITO ele, do fundo da minha alma, pois este é meu livro favorito de 2016, e com certeza está entre os favoritos da minha vida. Acho que um dia quero ter a sorte de ser amada o tanto quanto Violet foi por amada por Finch, ou então o tanto que Finch foi amado por ela. O amor e a amizade deles são incrivelmente lindos.
PS. Esse livro deixou uma coisa que eu sempre acreditei muito mais clara em minha cabeça. O que o outro sente nunca é frescura, e há um momento do livro no qual você entende o cuidado que precisa ter com as palavras. Nunca se sabe o que está passando na mente da outra pessoa.
comentários(0)comente



lauanemoniques 12/09/2017

POR LUGARES INCRÍVEIS - JENNIFER NIVEN (RESENHA POR: LAUANE MONIQUE)
O livro 'Por lugares incríveis' descreve a vida de dois jovens, Finch e Violet, que sem saberem um do outro sobem no topo da torre do sino do colégio em que estudam, e lá se encontram,  ambos com motivos diferentes mas intenções iguais,  cometer suicídio. Mas,  nenhum o faz e ao contrário,  acabam se ajudando a sair dali,  a partir desse acontecimento a vida deles está predestinada a tomar novas 'andanças'.

 Os pais de Finch são separados,  ele mora com a mãe e as irmãs,   sofre bullying e se acha diferente de todos os outros colegas.  Violet perdeu a irmã num acidente de carro e mora com os pais que tentam de alguma forma ser uma base de força e exemplo de superação para ela.

 Um projeto proposto por um professor de geografia vai uni-los de forma diferente, eles precisam visitar lugares de Indiana juntos, logo, ficam cada vez mais "íntimos", a ponto de sentirem completos quando estão na companhia um do outro.

 Um livro que aborda perdas,  estados de luto, esperança,  recomeços e a diferença que mesmo sem sabermos nós fazemos na vida de outra pessoa. Você,  com certeza,  não será o mesmo após lê-lo.
comentários(0)comente



Carol 11/09/2017

Resenha-Por lugares incríveis
Violet Markey é o tipo de garota perfeita, namora o cara mais bonito da escola, é a mais linda da escola, tem sua vida planejada a cada passo, porém tudo muda quando ela e sua irmã sofre um acidente de carro e só ela continua viva. Como ela era muita próxima da irmã, sua vida muda completamente começa a ser uma garota triste e começa a ter pensamentos suicidas, embora não revelasse.
Theodore Finch sofre bullying na escola, é conhecido por aberração por seu jeito diferente de agir e se vestir, o que ninguém sabe ou não se importa em saber é que ele tem pensamentos suicidas frequentes e sofre de depressão.
Até que um dia essas duas pessoas que não imaginam, mas tem muitas coisas em comum se encontram à beira do suicídio...O que vc acha que vai acontecer? Será que vão se suicidar? Vão ficar amigos? Se apaixonar?
Gosto desse livro porque ele trás muitos ensinamentos sobre a vida e frases incríveis como por exemplo:
"Não preciso me preocupar com o fato de Finch e eu não termos filmado nossas andanças. Tudo bem não termos recolhido lembranças nem tido tempo de organizar tudo de um jeito que fizesse sentido pra outra pessoa.
O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa."
"O problema das pessoas é que elas esquecem que na maior parte do tempo o que importa são as pequenas coisas. Todo mundo está tão ocupado no Lugar de Esperar."
comentários(0)comente



Carol 11/09/2017

Resenha-Por lugares incríveis
Violet Markey é o tipo de garota perfeita, namora o cara mais bonito da escola, é a mais linda da escola, tem sua vida planejada a cada passo, porém tudo muda quando ela e sua irmã sofre um acidente de carro e só ela continua viva. Como ela era muita próxima da irmã, sua vida muda completamente começa a ser uma garota triste e começa a ter pensamentos suicidas, embora não revelasse.
Theodore Finch sofre bullying na escola, é conhecido por aberração por seu jeito diferente de agir e se vestir, o que ninguém sabe ou não se importa em saber é que ele tem pensamentos suicidas frequentes e sofre de depressão.
Até que um dia essas duas pessoas que não imaginam, mas tem muitas coisas em comum se encontram à beira do suicídio...O que vc acha que vai acontecer? Será que vão se suicidar? Vão ficar amigos? Se apaixonar?
Gosto desse livro porque ele trás muitos ensinamentos sobre a vida e frases incríveis como por exemplo:
"Não preciso me preocupar com o fato de Finch e eu não termos filmado nossas andanças. Tudo bem não termos recolhido lembranças nem tido tempo de organizar tudo de um jeito que fizesse sentido pra outra pessoa.
O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa."
comentários(0)comente



Celia 09/09/2017

Só posso dizer que chorei muito...
Começando um grupo de livros para homenagear o Setembro Amarelo, o mês de prevenção contra o suicídio, escolhi essa obra da Jennifer Niven. Ele vai falar das vidas de Violet Markey e Theodore Finch, dois jovens adolescente que estudam na mesma escola e passam por momentos difíceis em suas vidas. A principio, eles não se conhecem e passam a se conhecer por um incidente na torre do relógio da escola. Finch a salva de cair, mas quem está lá embaixo, entende que quem salvou quem foi Violet à Finch. Finch é um garoto "estranho", chamado de aberração por seus colegas, filho de pais separados e portador de uma grande dor existencial, passa seus dias procurando uma forma de morrer que não se pareça tanto com um suicídio e que seja limpa e eficaz. Já Violet, a "garota popular", líder de torcida, escritora de um blog , vive seus dias tentando superar e entender a perda de sua irmã Eleonor, que morreu em um acidente de carro, do qual a própria Violet sobreviveu e não sabe porque. E é neste emaranhado de lesões conflituosas internas que ambos farão uma dupla para um trabalho de geografia sobre o Estado que residem, um trabalho escolar que os mudarão para sempre. Um livro maravilhoso que nos questiona sobre qual é o nosso comportamento diante dos obstáculos que a vida nos impõe e diante de pessoas estigmatizadas sob o olhar de outras pessoas. No fim ainda conta com uma nota emocionante da autora. Imperdível! Merece ser lido página por página. Recomendo!
comentários(0)comente



Tatiane.Ribeiro 06/09/2017

Por lugares incríveis é simplesmente o melhor livro que eu já li na vida!! Não digo isso somente pela forma original que ele foi escrito, mas também pela importância da narrativa, que é muito atual, e a mensagem que ela passa. Durante a leitura você passa por diversos sentimentos adversos, como alegria e tristeza, sente de fato as angustias das personagens, e a troca dos mesmos nos capítulos evidencia isso ainda mais. Acredito que cada pessoa que ler terá uma visão diferente do que foi esse livro, então simplesmente leia para adquirir a sua experiência, recomendo demais!
comentários(0)comente



482 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |