Brasil: Uma Biografia

Brasil: Uma Biografia Lilia Moritz Schwarcz
Heloisa Murgel Starling
Heloisa Murgel Starling




Resenhas - Brasil: Uma Biografia


51 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Dan 15/04/2021

Uma biografia bem contada!
Uma história muito bem contada apesar do personagem principal ser um "pessoa" com uma história complexa.

13/04/2021
comentários(0)comente



Renata.Chagas 12/04/2021

A obra faz uma leitura abrangente e rica dos 500 e poucos anos desse complexo Brasil.
comentários(0)comente



Igor 03/04/2021

Mostra a história do país de maneira ampla, porém com detalhes de notável pesquisa por parte das historiadoras. Permite que se tenha uma visão completa dessa complicada trajetória, da qual fazemos parte.
comentários(0)comente



Andrea 27/03/2021

Uma viagem no tempo
O livro é denso, cheio de informações, muitas delas nos trazem a sensação de estarmos de volta às cadeiras da sala de aula, assistindo aulas sobre a história do Brasil. Porém, a história é contada de uma forma muito mais profunda, com riqueza de detalhes e com um olhar crítico que nos faz entender que a origem de muitos de nossos problemas atuais está nesse percursos histórico peculiar. Recomendo demais a leitura, as autoras conseguem escrever de uma maneira que não fica cansativo.
comentários(0)comente



Victória Lays 22/03/2021

Leitura desconfortavel
?Mas, se a história ajuda a lembrar o passado, ela há de revelar como em vários momentos o país foi obrigado a procurar a sí próprio, e por sinal, sempre se encontrou.?

Um livro muito desconfortável, por mostrar a realidade da corrupção no nosso país, impossível você não se revoltar em vários capítulos com as tranbicagens mal feitas de políticas gananciosos que até hoje só ajudam a afundar o nosso país.
comentários(0)comente



cat 18/03/2021

Muito interessante. Passa por todos os momentos mais importantes da nossa história e deixa diversas reflexões necessárias. Me emocionei no final pensando exatamente sobre como nossa democracia ainda é frágil. Parece que está tudo resolvido, mas não está. Temos que lutar por ela.
comentários(0)comente



Kaminsky 15/03/2021

Brasil: Um personagem ambivalente
"Tem sido assim desde a chegada das caravelas de Cabral: para uns, breve paraíso; para outros, inferno sem fim; para outros, ainda, espécie de purgatório na Terra, essa história continua atual, apesar de inscrita e desenhada no passado."
Livro fantástico! As autoras cumprem a proposta de fazer do Brasil não somente um país, mas sim um personagem. E contam sua história, numa linha tênue entre a esfera pública e privada, o cotidiano e a política. Numa linguagem deveras simples e cativante, com muitos dados e fatos interessantíssimos.
Estava procurando um livro que apresentasse não somente a história político-econômica do Brasil, mas sim abordar sua esfera social, o povo, suas manifestações e a construção de uma sociedade brasileira. E isso o livro cumpre com sobras! Um futuro clássico da história Brasileira.
comentários(0)comente



Adiel.Guimaraes 01/02/2021

Top!!!
Livro que pega da chegada dos portugueses até ao governo Dilma mostrando muitas das mudanças políticas e sociais que ocorreram no Brasil!!!
comentários(0)comente



Ana 02/01/2021

Uma realidade diferente dos livros escolares
O livro é essencial para a compreensão da história do Brasil, principalmente política
comentários(0)comente



Alineígena Alien 30/12/2020

Maravilhoso!!!
comentários(0)comente



Gabi 25/12/2020

Um ótimo livro
Este livro é ótimo, deveria ser lido por todas as idades, sendo de fácil compreendimento.
Já li em ebook, mas comprei físico para ler novamente. Super recomendo.
comentários(0)comente



Castelo (@apalavradoslivros) 04/12/2020

Um livro escrito a muito mais que duas mãos
“Brasil, Uma Biografia” não é escrito apenas a duas mãos, como é indicado na autoria da obra - e que nome honroso a se referir ao livro: “obra” -, mas a muitas outras mãos que passaram pela história. De início, o livro é aberto por um trecho do imenso Lima Barreto, relatando suas lembranças em face da aplicação da Lei Áurea: o que encanta no trecho é a potência de trazer em pouquíssimas linhas um recorte privado da sociedade frente a uma tomada pública de decisão jurídica que chegou com muito atraso no Brasil.
E assim seguirá o livro: trazendo aspectos da vida pública e privada da sociedade, apontando os efeitos políticos que os acontecimentos de nossa história põe sobre a nossa vida.
O efeito mais profundo de minha leitura - que como toda leitura que qualquer sujeito faça do que seja: romance, biografia, bula, auto judicial, é uma leitura que atravessa esse núcleo pessoal de cada leitor -, foi o de trazer uma identificação em cada página da história. Mesmo que indiretamente, quando me afirmo brasileiro, esse “brasileiro” afirmado carrega uma história. Diferente de quando me afirmo Tiago Castelo, um nome ao qual eu me identifico e também atribuo histórias.
O que fica após a leitura de uma biografia de uma personalidade é diferente do que fica após a leitura de uma biografia de um país. Como toda biografia, tenta-se no livro construir a imagem do que seria esse ser: Brasil. Mas a cada período histórico - como os historiadores, por uma questão de estrutura política, de dimensão dos paradigmas, talvez escolham dividir - há com que um novo Brasil. O desafio ao leitor é talvez o de perceber como determinados aspectos atravessaram a história do país, muito mais do que perceber como o país atravessou determinados aspectos, visto que a cada período, novos paradigmas políticos e sociais atravessam a história.
Lendo, por exemplo, a biografia de Clarice Lispector escrita por Benjamin Moser, consegue construir uma imagem coerente da pessoa clarice que o autor escreveu. Com um país isso é diferente, pois é como se fossem escritas várias biografias em uma só. O título “Uma Biografia” então é para mim mais desafiador do que impreciso: ele parece apontar que para um país como o Brasil, uma biografia se faz assim mesmo, considerando da forma que for possível para o leitor os diversos paradigmas que a atravessam.
Uma síntese, entretanto, é necessária, e aí me deparo meu meus próprios limites: é praticamente nada a leitura de um livro apenas, por mais extenso e completo que ele se proponha a ser - e o livro em questão não ousa propor isso - para dar conta da história de um país. O caminho, pelo menos, ele nos abre. A paixão pela história que sustenta a biografia de nosso chão de quinhentos e poucos anos é semeada, e ao fim do livro, o encerramos desta vez com nós, leitores, abertos.
comentários(0)comente



almeidalewis 27/10/2020

Brasil mostra a tua cara !
Brasil,meu Brasil ! Mesmo lendo histórias bem longe parece que foi ontem porque temos muita dificuldade de nos desvincular de algumas coisas do passado,passado este marcado principalmente pela escravidão e pelo autoritarismo. queremos passar para o exterior uma imagem de um povo pacato e sereno,porém a nossa história mostra o contrário dessa imagem. Naturalizamos a escravidão a violência quatro do cinco séculos da nossa história foi assinada por uma prática de escravidão que tem por consequência gerado um Racismo institucional.
Temos ainda hoje muita dificuldade de consolidar nossa República e os valores firmados na constituinte de 1988.É uma constituição de certa forma fragilizada em que o bem público é pensado que é privado.

Alguns assuntos abordados no livro tive conhecimento prévio pelo professor Loryel Rocha do IMUB ( Instituto Mukharajj Brasilian )

Registrado em 27/10/20
Alexsandro G.de Almeida
comentários(0)comente



Elias.Fernando 19/10/2020

Um passado presente
Brasil: uma biografia é um excelente livro, consegue unir inúmeros acontecimentos políticos, sociais e culturais sem ser enfadonho. Tem uma linguagem muito acessível, qualquer pessoa pode ler tranquilamente. Recomendo.
comentários(0)comente



Luana.Rayalla 16/09/2020

Muito interessante!!
eu gostei bastante do livro mas confesso que demorou para me entreter com o livro, mas sem duvida uma obra muito importante. Conhecia, acredito eu, que a maioria de vários fatos entretanto me trouxe alguns conhecimentos novos: do Padre Feijó - por defender o fim do celibato perdeu o apoio da igreja, a revolta dos malés, a figura do Cosme Bento, a Lei de Terras que me fez refletir o quanto a mesma contribuiu para vários problemas agrários brasileiros - ainda mais comparando com EUA - e por fim me fez analisar mais profundamente o período regencial que segundo o Gilberto Freyre: “um período de tão frequentes conflitos sociais e de cultura entre grupos da população”
comentários(0)comente



51 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4