O Vilarejo

O Vilarejo Raphael Montes




Resenhas - O Vilarejo


992 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


maria 26/04/2020

Surpreendente! A cada capítulo, o livro conta contos diferentes, interligados um com outro, sobre um vilarejo. Ele é simplesmente incrível! Uma leitura rápida que prende o leitor. O final é incrível.
Simplesmente amei.
comentários(0)comente



Lara.Bia 29/04/2020

Qual seria o seu pecado capital?
Acho que o meu seria a preguiça.
O livro tem sete capítulos, no qual cada uma leva o nome de um dos sete reis do inferno que, por sua vez, originaram cada qual um dos sete pecados capitais.
Em histórias relativamente simples, o autor consegue trazer características complexas da natureza humana, que são, muitas vezes, potencializadas em tempos de crise.
asnmendes 09/06/2020minha estante
Adorei este. Foi o primeiro do autor que li e me surpreendi com essa simplicidade pra histórias sangrentas. Aliás, sangue é o que não faltou, não é mesmo?! Rs
É uma boa leitura nacional:)


Lara.Bia 09/06/2020minha estante
Sim, cada vez mais estou abrindo meu leque para autores nacionais




Myca | @LivrosDaLeMy 06/02/2020

Raphael Montes não decepciona
"O Vilarejo" contém sete contos, cada qual com sua história diretamente relacionada a um dos sete pecados capitais (Luxúria, gula, ganância, preguiça, ira, inveja e soberba), que por sua vez são ligados cada a um demônio que desperta o pecado já existente dentro de cada personagem. Todos ambientados no mesmo pequeno vilarejo, alguns em diferentes épocas e alguns na mesma, de forma que em algum momento cada história se cruza, seja com uma simples menção de personagem ou em um acontecimento que acaba tendo grande importância em mais de uma história.


Raphael Montes, já prende o leitor de cara com uma narrativa moldurada, criando no prefácio e posfácio uma história misteriosa, dizendo não ser o autor mas apenas o tradutor e narrando como os contos chegaram até ele. 


A escrita é impecável, e como já era de se esperar, o suspense e a tensão macabra por trás de cada trágica história prende o leitor do início ao seu inesperado e surpreendente fim. E a pitada fantasiosa por trás do conjunto deixa para o leitor uma abertura para inúmeras interpretações e comparações com a realidade.


Uma coisa que me incomodou um pouco foi a ordem em que os contos foram organizados. Uma vez não estão postos em ordem cronológica, fazendo com que haja contos onde vemos uma personagem já idosa, e logo em seguida vemos outro com a mesma ainda jovem. No entanto Raphael usa essa "desordem" para dar mais credibilidade à narrativa moldurada, justificando no prefácio que como tradutor tomou a liberdade de ordenar as histórias como lhe pareceu ideal, de forma que não precisam ser necessariamente lidas na ordem.


No fim, depois de muita indecisão concluí que "Leviathan: As irmãs Vália, Velma e Vonda"  é meu conto favorito, pela forma como ele se conecta com uma harmonia quase perfeita com prefácio e posfácio, fazendo a fantasiosa história em segundo plano parecer realista.

"Vonda sorri satisfeita sempre que ouve alguém no vilarejo comentar a carta (...). A cada instante tem mais certeza do que o texto diz: realmente, ela é uma excelente escritora."
comentários(0)comente



Victtor.Martinez 04/03/2020

Um verdadeiro banho de sangue
Como é de costume nos livros de Raphael Montes, O Vilarejo choca o leitor ao apresentar contos interligados e verídicos. Bom, isso é que o autor diz!

Ocorre que no prefácio do livro, Montes explica que os cadernos ilustrados de uma senhora chegaram a ele de modo inusitado. Acontece que um dos donos do sebo Baratos da Ribeiro, no Rio de Janeiro, comprou a coleção de livros de Elfrida Pimminstoffer, falecida aos 102 anos.

Em meio aos clássicos e as enciclopédias, encontrava-se cadernos antigos escritos à mão, em uma língua estrangeira e com ilustrações. Ao entrar em contato com Ana, neta de Elfrida, o dono do sebo escutou “não quero os cadernos de volta” e ameaçou queimar os livros caso ele devolvesse.

Com isso, Maurício encontrou a desculpa perfeita para entrar em contato com o amigo, Raphael Montes, perguntando se ele tinha interesse em analisar os escritos e claro, o autor aceitou. Ao buscar a origem, o autor percebeu que a narrativa era escrita em sumério e dividida em sete contos.

Verdadeira ou não, a história aí em cima instiga a curiosidade do leitor, que lê os contos em busca de compreender se o que é contado ali realmente aconteceu, ou se faz parte da imaginação de uma senhora senil. O fato aqui é que Montes assina o livro como “tradutor”, não como autor, enriquecendo ainda mais o relato sobre o surgimento do livro.

Os contos

Ainda que se passe em um vilarejo, o livro não é claustrofóbico. Apesar de curtos, os contos fazem com que o leitor caminhe pelas casas do local, conhecendo a intimidade das famílias.

Cada conto é responsável por invocar um pecado capital nos seres humanos, sendo assim, os sete reinos do inferno estão presentes: Asmodeus (luxúria), Belzebu (gula), Mammon (ganância), Belphegor (preguiça), Satã (ira), Leviathan (inveja) e Lúcifer (soberba).

Ilustrações

A arte do livro fica por conta do ilustrador Marcelo Damm. A perfeição do trabalho dele da vida aos contos, tornando a experiência do leitor com o enredo muito mais rica. Os traços sombrios e os monstros que ele retrata impressionam muito mais que os textos.

Curto e impactante

Com menos de 100 páginas, o Vilarejo usa como artifício o sobrenatural, justificando a barbárie da história com demônios. Ainda assim, o que o livro deixa claro é a maldade que habita o próprio ser humano, expondo o pecado e as trevas que já estão lá.

site: https://www.instagram.com/vcdisselivros.oficial/?hl=pt-br
Eduardo 04/03/2020minha estante
Eu adoro esse livro!


Elem 04/03/2020minha estante
Tem filme ou série? Acho que já vi algo bem semelhante.


Victtor.Martinez 05/03/2020minha estante
Eduardo, o livro me surpreendeu bastante. Pensei que não ia me agradar e tudo mais, mas as ilustrações e os contos em si estão de parabéns kk


Victtor.Martinez 05/03/2020minha estante
Oi Elem, por enquanto o livro não foi adaptado, mas se souber algo preciso a ele que saiu na tv eu já quero haha


Elem 05/03/2020minha estante
Foi uma série que vi na Netflix, mas não consigo lembrar o título.


Eduardo 05/03/2020minha estante
Sim, Victor! Maravilhosos! Quanto às ilustrações, "aquela lá" assusta kkkk


Victtor.Martinez 05/03/2020minha estante
Assusta e não é pouco :o hahaha


Victtor.Martinez 05/03/2020minha estante
Ah sim, na Netflix existe a série brasileira O escolhido e a americana O Nevoeiro, são as únicas que me lembro com nome parecido haha


Elem 05/03/2020minha estante
Não é nenhuma das duas. É uma que o cara matava as pessoas por terem praticado algum dos pecados capitais. Quando eu lembrar qual é, eu posto aqui.


Victtor.Martinez 07/03/2020minha estante
Obrigado, fiquei curioso haha




Nati Morgan 13/06/2020

É a primeira obra que pego do autor e nem sabia que era um livro de contos rs.
Tem alguns contos bem nojentos, outros com muito problema e um outro bem engraçado.
O posfácio é ok e você já consegue até imaginar quem é a avó da garota que tinha os diários.
Os contos são muito rápidos de serem lidos. Em menos de duas horas se consegue terminar esta leitura.
Gostei do que li, apesar de ainda ter um pouco de medo de encarar os outros livros do autor.
comentários(0)comente



Adriana.Santos 24/03/2020

Eu não sei o que dizer, só sei sentir!
Que livro pesado meus caros. Eu sabia que era terror, mas não sabia que iria me deixar tão assustada com as diversas situações da narrativa.

Só leiam!
Bart 26/03/2020minha estante
Maravilha!! Já foi p/mha lista!! Obg!!




Duda 01/07/2020

O Vilarejo
Apesar de o livro ser curto achei um tanto quanto curioso e interessante. Gostei da forma como os contos têm uma ligação, que é só descoberta após a finalização de um e o início de outro. No fim achei meio que um padrão neles, já esperando pelo pior no desfecho de cada historinha.
comentários(0)comente



Andy 14/04/2020

Obscuridade
Um dos poucos livros que começa exatamente como termina, de forma trágica, macabra e totalmente enigmática.
Desde a primeira página, que o autor cita como conseguiu os manuscritos, você sente-se absorto nas palavras. O modo como o autor escreve também é peculiar, um pouco parecido com o de Cornelia Funke, em O Labirinto do Fauno, com poucos diálogos e descrições sucintas do ato.
Um livro recomendado pra quem gosta de se aventurar no grotesco, no obscuro.
comentários(0)comente



Gabinas 02/04/2020

Assustador
Primeiro livro do autor que leio e adorei o viés de terror e psicológico. Leitura leve e fluída que te prende do início ao fim.
pipi 02/04/2020minha estante
Primeiro que li dele foi Dias Perfeitos ou algo assim. Muito legal e diferente desse (até onde eu li), o protagonista é um estudante de medicina e tudo parte do ponto de vista distorcido dele, mesmo sendo em terceira pessoa. A trama se passa no Rio de Janeiro e em Teresópolis também. Bem legal as descrições das cidades. Gertrudes, pronto, não falei mais.




Edmar Lima (@literalgia) 30/04/2020

O vilarejo
Este foi meu primeiro contato com o autor, embora já tenha ouvido falar muito de algumas de suas outras obras. "O vilarejo" é um livro aterrorizante desde o prefácio. Eu realmente acreditei em como os contos chegaram nas mãos do escritor. Montes consegue criar um ambiente misterioso, tudo se encaixa perfeitamente para o ar de suspense dos textos, até mesmo os nomes dos personagens.
Sobre os contos, cada um deles representa um pecado capital. A maneira como Montes descreve os eventos, levando as histórias ao extremo do ser humano, mostrando como nós podemos ser maus e ao mesmo tempo disfarçar tão bem as aparências. Os personagens são detestáveis. Os diálogos são falsos. Impressionante como o autor consegue criar contos bizarros, nojentos e incríveis. Eu não consegui desgrudar do livro até terminar e também não fui capaz de ler à noite. Do prefácio ao posfácio, Raphael Montes cria uma história intrínseca e amedrontadora. Com certeza não me esquecerei desse vilarejo.
comentários(0)comente



Beatriz 09/10/2016

meio complicado, um livro com temática inteligente, o Raphael conseguiu juntar 7 contos de um jeito muito bom, foirerlamente inteligente a junção que ele fez. A ligação que vemos no livro.
Mas as histórias não me agradaram não. Dão uma certa angustia um sentimento ruim. Mas eu senti falta de aprofundamento nos pecados capitais, como o da preguiça e inveja. A atmosfera também é boa, mas não consegui me conectar com nenhum personagem. Eu lia e eles morriam e eu bocejava.
Alguns pontos foram realmente muito fortes. Algumas cenas muito pesadas, mas só. Algumas histórias se destacam de outras.

Enfim, o trabalho de marketing e edição foi lindo, as ilustrações deram um ponto. Mas se você tirar a inteligencia da ligação entre as historias e os "pecados" as histórias e os personagens por si so não se sustentam.

ps: e essa historia de tradução não me desceu pela forma simples da escrita (reconheço que o autor tem uma bela forma de narrar), mas chega a ser atual e não remete a tempos antigos.
pss: O que mais me incomodou foi o racismo nesse livro.
comentários(0)comente



@books_beatriz 29/03/2020

Bom demais.
Tive pesadelos com esses contos. Taí um autor que se compara a Stephen King. Assustador. Menos o último pecado,ficou vago.
comentários(0)comente



Bia 22/04/2020

Nossa que agonia, incrível
Tudo se encaixa no final. O capítulo dois, da "inveja", com Vonda, foi o que mais me perturbou durante todo o livro. E olhe só o destino dessa menina revelado no final... Fantástico. O leitor vai juntando as peças, montando o quebra-cabeça e no fim o autor nos dá a certeza de tantas suspeitas. GENIAL demais! Valeu ter suportado o cap dois e sua brutalidade (o livro inteiro o é, na verdade)
No momento não lembro se alguma peça ficou solta e deixei passar quem fez aquilo com o doguinho de Helga, se foi a Felika ou outra pessoa.
Doug 22/04/2020minha estante
Foi a felika hahaha


Bia 22/04/2020minha estante
Eita, então foi? Tinha de ser! Sobrou até pro pobre Krieger virar sopa...


Doug 22/04/2020minha estante
O famigerado espetinho de gat..ops cachorro!


Bia 22/04/2020minha estante
Cruzes :x shuashuashua




camomila 10/04/2020

Em O Vilarejo, Raphael Montes nos apresenta uma coletânea de contos que exprimem os sete pecados capitais, cada capítulo um pecado. Entretanto, por conta das histórias nos contos possuírem, em sua maioria, os mesmos personagens e se passarem no mesmo ambiente, cada conto possui uma conexão que, ao final do livro, é justificada de uma forma brilhante e surpreendente. O autor possui uma escrita leve e fluida, fácil de ser compreendida e, além disso, as cenas assustadoras e macabras prendem o leitor com sucesso.
comentários(0)comente



David 27/03/2020

O livro digital está disponível gratuitamente na quarentena
Leitura fluida e prazerosa para quem curte terror e mistério. São contos que se passam num mesmo vilarejo e se interligam de maneira bem interessante e surpreendente. Os contos podem ser lidos em ordem aleatória, mas recomendo deixar o último por último.
Boa leitura!
comentários(0)comente



992 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |