A Prisão do Rei

A Prisão do Rei Victoria Aveyard




Resenhas -


184 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Macedo 30/04/2019

O terceiro livro da série A Rainha Vermelha, é um pouco diferente dos dois primeiros, durante a leitura você percebe, que ela é contada por três personagens. Mare, Evangeline e uma das recrutas de Mare, Cameron a sanguenova que tem o poder do silêncio.
Durante a história, Mare está vivendo no palácio de Whitefire ao lado do Rei e da futura Rainha Evangeline, a garota elétrica é mantida como prisioneira, e Maven a usa como um fantoche mostrando apenas o que o público deve ver, para que, assim consiga fazer seus planos darem certo evitar a rebelião de prateados e trazer vermelhos para o seu lado, colocando todos contra a Guarda escarlate. Mare durante seu cativeiro enfrenta a solidão, e os vários fantasmas da sua vida, com a morte de Shade, ela sabe que tinha que fazer o que fez e que assim protegeria todos que estavam ao seu lado.
Evangeline não demonstra, mas também está em uma “prisão” foi prometida ao futuro rei de Norta Tiberias Vll, e assim continua, mas agora sendo prometida a Maven, ela esconde surpresas que ninguém jamais imaginou, a filha do aço tem um passado, e tem o seu futuro planejado, um amor proibido, mesmo nascendo pra outro propósito.
Cameron agora vive entre os membros da guarda escarlate, não por escolha própria, mas com a intenção de salvar seu irmão que se encontra na Legiãozinha como o próprio rei denominou, e fara de tudo o que puder para recuperar seu irmão, inclusive lutar em uma guerra. Como os outros dois livros, tudo pode acontecer, mais batalhas serão travadas, mas não será tão grande quanto a que esta por vir, a única coisa que levamos em nossa mente é que nesse mundo “TODO MUNDO, PODE TRAIR TODO MUNDO.”
comentários(0)comente



Joyce 26/04/2019

Uma jaula silenciosa, uma guerra lá fora.??
O terceiro livro da série é mais longo que os anteriores, porém, estou gostando da criatividade e da forma como a autora está me envolvendo fazendo com que eu me apegue a Mare.

A essa altura Mare Barrow está presa no palácio, sem saber o que fazer ou pensar, impotente de seus poderes sendo sufocada pelas pedras silenciosas e o pior, importunada por seus erros, por um dia ter acreditado em um príncipe pelo qual se apaixonou. Maven agora rei continua com os planos de sua mãe e faz questão de usar Mare a seu favor, quer mostrar para o mundo que conseguiu aprisionar a garota elétrica, fazendo de tudo para manter o controle de Norta e de sua prisioneira.
Enquanto Mare tenta se manter firme e não entende o porquê de Maven a manter presa, a guarda escarlate se organiza e continua no resgate de mais sangues novos, treinando e expandindo. Esperando o momento perfeito para atacar e conseguirem libertar Mare e darem continuidade à rebelião que aguarda nas sombras, no meio disso está Cal um sangue prateado que não sabe a que lado dedicar sua lealdade. Mas a pergunta que fica é, será mesmo que Cal irá escolher sua coroa ou irá escolher Mare e por tudo que eles têm lutado? ??
comentários(0)comente



@alicenopaísdasleituras 16/04/2019

Sem palavras.
Como eu estava com saudades do meu casal Cal e Mare e como esse livro me surpreendeu positivamente em relação a tudo, cada revelação, cada segredos, as batalhas, tudoooooo
Ter não só a visão da Maré como também de outros personagens engrandeceu muito a história, e odiar o Maven louco é maravilhoso. Só espero q o final seja digno dessa série.
comentários(0)comente



Patricia Lima 16/04/2019

A prisão do rei
Ao longo do livro nós vamos acompanhando a história pelo ponto de vista da Mare, a forma que ela é mantida prisioneira, esse contato que agora ela passa ter com o Maven, os planos do rei para a Mare e para a guarda escarlate.

E ao mesmo tempo nós vamos vendo o que está acontecendo com a guarda escarlate, quais são os planos deles para resgatar a mare e atacar o rei, pelo ponto de vista da Cameron, que é a sangue-nova que conhecemos no segundo livro.

Eu não gostei dessa escolha, a Cameron mostrou ser uma personagem bem chata, que fica reclamando de tudo, as vezes parece que ela não está a favor da guarda escarlate, que ela está ali por obrigação mesmo e porque ela quer salvar o irmão dela.

Fora isso, parece que ela não se importa com as outras coisas, não se importa com a causa, e isso nos faz questionar o propósito de terem colocado o ponto de vista dela no livro, eu realmente não entendi.

Eu acho que teria ficado muito mais interessante se mostrasse o ponto de vista da Farley, que foi uma personagem que eu achei muito legal nesse terceiro livro. Ou então poderia muito bem termos o ponto de vista do Cal, que é um personagem de extrema importância.

Como a Mare está longe do Cal e a Cameron não gosta dele, nós não sabemos exatamente o que acontece com o Cal nesse período que a mare está aprisionada.

Então por causa disso eu achei que o cal ficou muito apagado na maior parte do livro, ele continua sendo um personagem que eu não me importo tanto, e eu acho que a culpa disso é porque nós não vemos muito o lado dele nesse história.

Eu estou torcendo muito para que o último livro que tenha o ponto de vista do Cal e do Maven, porque eu quero muito ver o lado deles na história. Eu acho que seria muito mais interessante.

O livro se estende muito com cenas da mare como prisioneira, e isso acaba deixando a leitura bem arrastado na maior parte. Parece que a gente fica esperando o tempo todo que ela seja resgatada e as coisas que acontecem no meio disso acabam não sendo tão interessantes.

Eu até pensei que teria muito de Mare e Maven por causa disso, mas tem bem menos diálogos entre eles do que eu pensei que teria.

A gente vê muito dos planos dele contra a guarda escarlate, seus próximos passos, suas alianças, então essa prisão da mare mostra muito mais a parte de estratégias políticas do que uma aproximação entre personagens.

Uma coisa eu achei muito interessante, é que agora o Maven não está mais sendo controlado pela Elara, então nós acabamos descobrindo como que ele é de verdade, quais eram as influencias da Elara nas atitudes dele que agora ele perdeu. Então é algo que te deixa bastante instigado durante a leitura.

Também é muito interessante saber se existe algum sentimento dele pela mare ou se é uma obsessão mesmo que ele tem com ela, e como a mare ainda lida com o seu coração partido, se ainda existe algum sentimento pelo Maven mesmo depois de tudo que ele fez.

São questões muito interessantes pra história, que apesar de ter um pouco eu acho que a autora poderia ter aproveitado mais isso no livro.

Eu também tenho a impressão que Mare é uma protagonista que ainda não tem uma personalidade definida, pra mim ela só aparenta ser uma líder, mas na verdade ela não mostra muita liderança,
Nesse terceiro livro, eu senti que ela não faz absolutamente nada, são os outro personagens que fazem a história desse terceiro volume.

Em relação a parte política do livro, foi muito legal conhecer as alianças e inimigos do rei, então surgem novos personagens, outros reis de outros reinos, e isso foi muito legal.

O ponto alto do livro pra mim foi um personagem, que me surpreendeu muito, porque as atitudes que esse personagem tomou na história são muito diferentes do que a gente via nos outros livros.

Então a gente passa a ter mais empatia e gostar desse personagem no terceiro livro, realmente eu fui muito surpreendida com isso durante a leitura e foi sem dúvida o que eu mais gostei no livro.

Outra coisa que eu gostei bastante no livro foram as cenas de luta, elas deram uma boa melhorada nesse terceiro livro, parece que ficaram mais visuais principalmente em relação aos poderes usados.

Porém no final do livro estavam acontecendo cenas muitos legais e de repente tudo muda de direção e você fica sem entender direito o que aconteceu.

Então teve muitas coisas que eu gostei no livro, mas ao mesmo tempo teve muitas coisas que me decepcionaram. Infelizmente foi o livro que eu menos gostei da série até agora.
comentários(0)comente



Gabyh 14/04/2019

"Sua fúria me faz girar sem ter onde me segurar, presa numa tempestade que não consigo controlar."

Sejamos bem sinceros, é fácil perceber que sem a ajuda da rainha Elara, Maven está um pouco perdido, ele não parece passar de uma criança que conseguiu mais poder do que imaginava e não sabe ao certo as responsabilidades que vem junto. Ele tenta - a todo custo - manter firme os pilares de seu reino, mas isso se mostra cada vez mais complicado quando ouve sussurros sobre o seu irmão, o príncipe exilado e legítimo rei. Entendemos um pouco o que aconteceu com Maven e o porque ele se tornou essa pessoa amarga.

"Lembro de todas essas mortes. Todo esse sofrimento. A cara da minha irmã quando um agente quebrou sua mão. A expressão de Kilorn quando descobriu que seria recrutado... E finalmente, a dor aflita, a verdade vazia que me perseguiu em todos os momentos da minha antiga vida: eu estava condenada."

O livro começa exatamente no mesmo ponto em que o anterior termina, Mare é prisioneira de Maven que a usa como seu brinquedo particular, exibindo diante dos prateados, ou usando-a para manipular os vermelhos em mais um de seus planos.

"Uma cela ainda é uma cela, não importa como você a decore.- E uma guerra ainda é uma guerra, Mare Barrow. Não importa quão boas sejam suas intenções."

Além disso o livro ainda nos conta a história mostrando um pouco a trama pelos olhos de Mare, Cameron e Evangeline. Vemos uma grande evolução dos personagens desde o início da trama até esse momento e o epílogo já nos deixando ansiosos pelo próximo volume da série.

"Essa é nossa bandeira, nossa rebelião, nossa promessa. Nós nos levantamos contra o poder de Maven Calor e seu trono perverso."

A autora ainda consegue fazer com que passemos a entender o motivo de muitos personagens agirem da forma como agem, e no fim das contas conseguem acabar fazendo com que passemos a amar alguns personagens que desde A Rainha Vermelha estávamos odiando.

"Quando você entra, reza pra sair. Quando sai, reza pra nunca mais voltar."
comentários(0)comente



Wenders0n 10/04/2019

O melhor livro da série(por enquanto)!
Esse livro vai falar muito sobre os privilégios dos prateados. Essa parte do livro mostra que, apesar de ser uma fantasia, as atitudes que cada pessoa toma está diretamente ligada a sua vivência e seus privilégios.
Foi ótimo o fato de, nesse terceiro volume, termos três narrações diferentes. Isso preparou um final sensacional! Quero muiti ler o próximo.

"? Aqueles entre vocês que discordam, que acreditam que são melhores, que são deuses, estão errados. E não é porque pessoas como a garota elétrica existem. Não é porque de repente nos encontramos numa posição em que precisamos de aliados para derrotar meu irmão. É porque sempre estivemos errados. ?Nasci um príncipe. Tive mais privilégios do que quase qualquer um aqui. Fui criado com serviçais que atendiam a qualquer aceno ou chamado e fui ensinado que o sangue deles, por causa de sua cor, indicava que eram menos importantes do que eu."
Cal. A Prisão do Rei.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Fabiola.Alves 02/02/2019

Decepcionante...
Não consegui terminar o livro, cada página me fazia tentar o suicídio haha... Tudo bem, exagerado... Mas foi tão, mas tão angustiante ler, uma escrita demorada, cheia de enfeites desnecessários, de situações tediosas e açoites de clichês. Sinceramente decepcionada, porque fui apaixonada pelo primeiro livro da série, Rainha vermelha. Talvez em breve volte a ler com mais determinação e dou uma nova avaliação.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ari_Nay 29/01/2019

A Prisão do rei
Esse foi difícil... pensei que eu não ia conseguir terminar de ler...provavelmente não vou ler o último livro...
comentários(0)comente



Larissa Guedes de Souza 28/01/2019

“A Prisão do Rei” é o terceiro livro da série “A Rainha Vermelha” e é mais um a me decepcionar nessa série. O primeiro livro é incrível! Eu amei toda a premissa da história, os caminhos que o enredo estava tomando e os personagens. E o livro extra, “Coroa Cruel” me agradou muito, por mostrar mais do passado de alguns personagens e por mostrar outro lado da história. Mas “Espada de Vidro” e “A Prisão do Rei” são uma enrolação só... Os dois livros ficam interessantes e empolgantes em certo ponto, mas só quando a história realmente anda, quando a ação realmente acontece. O problema é que demora quase o livro todo pra acontecer algo e quando finalmente acontece, o livro acaba. Acho que pelo menos 60% de cada um dos livros poderia ser descartado, resumido.

Sobre “A Prisão do Rei” em si, eu fiquei enrolando a leitura quase um mês pra terminar, porque não tinha aquela empolgação de pegar o livro pra ler. E quando eu finalmente pegava e lia aquelas divagações de Mare, me dava logo um abuso e uma irritação. Pense numa protagonista chata! É incrível como minha opinião dos personagens mudou ao longo da saga. Agora meu personagem preferido é Maven, porque pelo menos ele tem várias camadas na sua personalidade. E nesse livro descobrimos mais sobre o passado dele, sua relação com sua mãe e como ela afetou e moldou a personalidade e vida do menino Rei.

Uma das coisas boas do livro é que a perspectiva da narração muda de personagem às vezes. Então, lemos um pedaço da história da visão de Mare, presa no palácio de Maven e outro pedaço na visão de Cameron, que está junto com a Guarda Escarlate. Sinceramente, adorei me livrar da narrativa de Mare por algumas páginas, apesar de achar que o ponto de vista de Farley, de Cal ou de Kilorn tivessem sido mais interessantes de ler do que o de Cameron. Mais para o final vemos também um pouco da história pelos olhos de Evangeline, o que foi bem interessante, pois vemos que ela é mais do que uma menina ambiciosa pela Coroa.

Vou continuar a série até o fim, porque não gosto de deixar as coisas inacabadas e principalmente porque, logo depois de ler o primeiro livro, me entusiasmei e comprei todas as continuações da série na Black Friday... Mas não estou muito empolgada, nem confiante. Espero mesmo que em “Tempestade de Guerra” a autora consiga terminar a saga de forma satisfatória, sem enrolações. A história é realmente boa e interessante, mas a narrativa não é tão empolgante. Pra mim, ficou bem claro que esses dois volumes do meio da saga poderiam ter sido diluídos em um só.

site: https://bibliomaniacas.blogspot.com.br/
Liazinha 11/02/2019minha estante
Peguei um ranço da protagonista que senhor


Mona 16/05/2019minha estante
Nossa, SIM! Foi a primeira vez na vida que pulei parágrafos na leitura, a Mare é insuportável.
Me disseram que neste livro eu teria menos dela porque teria outras visões, mas sinceramente só me mostrou que realmente não curto a escrita da Victoria Aveyard. Legal ter visões diferentes, mas tanto a Cameron quanto a Evangeline soaram tão dramáticas que por vezes até esqueci que não era a Mare falando.

Concordo plenamente, dava pra resumir 60% dos livros. Mas tbm vou terminar de ler, já que to aqui, né? rs




giovana.andrema 17/01/2019

Terminei dia 17/01/2019
comentários(0)comente



Alessandra 17/01/2019

Enclausurada.
Maven Calore pode conseguir queimar, entrar em combustão, entretanto nem toda chama que produz seria capaz de derreter seu coração de gelo.

Atormentado e cruel, ele mantém prisioneira sua maior obsessão, Mare Barrow, a garota elétrica.

Mare se entregou por vontade própria, acreditando que com isso evitaria um banho de sangue e salvaria seus amigos. Ela só não tinha como prever as consequências de seu ato e o que isso infligiria a si mesma.

Introspecção, reflexão, sentimentos remoídos: isso é tudo o que restou em sua prisão silenciosa. Resta saber quais as cartas que ela usará para sobreviver a esse martírio.

Uma coisa é certa, a prisão do rei mudará para sempre suas convicções.

Com uma escrita mais arrastada, o terceiro volume da série vem para redimir a protagonista e amadurecer seus ideais. Traz um texto extremamente narrativo e detalhista, que por vezes me fez querer gritar para que alguma coisa acontecesse.

Mas no apagar das luzes, foi um livro tão marcante quanto os anteriores, deixando um frio na barriga para saber como essa história de vingança e poder terminará.

Haveria escapatória desse cárcere sombrio? Ou ter esperanças é mergulhar num rio caudaloso e se afogar?

site: https://euamolivrosnovos.blogspot.com
comentários(0)comente



184 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |