Alguma Poesia

Alguma Poesia Carlos Drummond de Andrade




Resenhas - Alguma Poesia


47 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4


Bruna 15/02/2014

Suspirando poesias
Ah Drummond! Me encanta cada verso... Suas palavras exprimem diversos sentimentos. Ao ler, dependendo da poesia o leitor sente ódio/amor/reflete e uma explosão de sentimentos inimagináveis. E quanto mais o leio, mais meu estômago se enche de poesia.
comentários(0)comente



Lipe 29/01/2020

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), mineiro de Itabira, é considerado um dos mais importantes poetas do século XX e um dos melhores de nossa literatura. Os poemas dessa coletânea voltam-se, sobretudo, para indivíduos e seu cotidiano dentro de uma perspectiva de existência, que extrai do presente e do passado matéria de seus poemas, mas que, em contrapartida busca sentido existencial. A solidão, sempre presente na poesia de Drummond, não é limitação para o amor. Seus poemas centram-se na expressão do sentimento por meio da reflexão.

Meus favoritos:
Poema de sete faces - Principalmente a 5° estrofe onde o eu lírico recorre a Deus para apaziguar sua solidão;
Quadrilha - Remete à festa popular brasileira e onde quem não amava fora a única que se casou;
No meio do caminho - A repetição de versos remete à multiplicidades das pedras, dos obstáculos da vida. Ou seria a própria poesia uma "pedra no meio do caminho" para Drummond?
comentários(0)comente



Madu 13/03/2020

...
primeiro livro que leio do escritor... gostei bastante, mesmo sendo um livro curto, amei algumas poesias em especial.
comentários(0)comente



Brianna 18/12/2020

Meu poeta favorito
Como todos os livros que não são do tempo "atual", tem que ter uma paciência para se adaptar ao estilo. Recomendo que assistam ou leiam uma análise sobre o livro para conseguir compreender melhor como lê-lo.
Acho que esse livro compete com o "Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente:onde dorme o amor" com relação ao tanto de poemas que marquei como favoritos.
No começo não estava conseguindo me entender com os poemas mas depois me apaixonei de novo pela escrita do autor.
Essa edição da Companhia das letras é belíssima, tem imagens muito legais do autor. Além disso, tem uma análise muito interessante no fim, sobre os poemas. Muito útil para quem vai prestar vestibular (como eu).
Uma coisa que notei foi na mini biografia, que a mulher dele só foi citada quando disse que eles se casaram e nem foi mencionada mais. Mencionaram os pais, os irmãos, a filha e a esposa dele nada. Fiquei incomodada com isso.( Talvez seja engano da minha parte por ter lido rápido demais)
Contem-me o que acharam sobre essa obra?
comentários(0)comente



pamppiiz 03/11/2020

Complicado de ler, mas muito bom
Uma das grandes críticas sofridas pelo Modernismo pelos mais conservadores é justamente a questão dessa nova formulação das poesias, o que é encontrado em Alguma Poesia, visto que o Drummond é um grande representante da Segunda Geração do Modernismo.

As rimas metrificadas, sonetos, ainda são os modelos de poesias que imaginamos ao pensar em 'poesia', sendo assim, ao nos depararmos com essa nova estrutura, a leitura torna-se sim muito complicada, mas nem por isso devemos abandonar a leitura.

Em Alguma Poesia, no caso, algumas das poesias e micro-poesias são críticas a questões da sociedade, ou até mesmo, apenas representações do cotidiano, porém, o uso de novos métodos para formar os versos torna difícil essa interpretação.

O leitor que não tenha entendido determinados poemas desse livro pode tentar reler até entender, mas, a quem não tem o ânimo de buscar essa interpretação, por favor, não feche o livro e prossiga pois várias outras poesias são bem mais fáceis de entender, ainda que esteja seguindo os "modelos" Modernistas.

Recomendo demais!!
comentários(0)comente



juliajunq 22/02/2021

poesias muito boas, fácil de ler
Drummond expressa as características principais da primeira geração moderna, como o humor, a iconoclastia e o desejo de fazer uma análise mais crítica dos valores europeus importados para o Brasil
comentários(0)comente



Rebeca.Laila 22/02/2021

Bem fluido.
Não curto muito poesia. Não tenho o dom de interpretar essa arte. Porém, achei a leitura bem fluida e gostosinha? Se eu apreciasse esse tipo de texto com certeza seria 5 estrelas.
comentários(0)comente



Laís 07/03/2021

Normalmente não sou muito fã de poesia, mas algumas desse livro me encantaram bastante!
comentários(0)comente



Benita Alves 05/09/2016

No meio do caminho, reencontrei Drummond..
Nunca me esqueci do poema 'No meio do caminho' lido na sexta serie. Foi meu primeiro contato com Drummond e me apaixonei por sua escrita, seu traço marcante. E quem nunca teve uma pedra no meio do caminho?? kkkkkkk.... Este é um dos brilhantes poemas de Carlos Drummond de Andrade neste livro 'Alguma Poesia' lançado no auge do Modernismo de 1922. Drummond é espetacular e único!! Aborda as inquietações humanas de forma irônica e sarcástica. Um dos meus preferidos é o 'Lanterna Mágica' que recria na mente do leitor, as cidades que ele já visitou (ou irá muito em breve), com seus costumes e histórias sob o olhar divertido de Drummond. "É preciso fazer um poema sobre a Bahia...Mas eu nunca fui lá."
comentários(0)comente



Matt 22/03/2019

Coletânea de poemas e prosas de Drummond que discorre sobre sua vivência no interior através de versos, ora melancólicos, ora cômicos. Um ótimo passatempo.
comentários(0)comente



Nena 13/02/2016

Uma coletânea de poesias de Drummond
"A mão que escreve
este poema
não sabe que está escrevendo
mas é possível que se soubesse
nem ligasse."
comentários(0)comente



Valnikson 16/01/2016

1001 Livros Brasileiros Para Ler Antes de Morrer: Alguma Poesia
O mineiro Carlos Drummond de Andrade figura na história da literatura nacional como um de seus mais emblemáticos poetas. A vocação para as letras o permitiu a participação em diversos periódicos, nos quais publicou, além dos versos, crônicas e contos que mais tarde foram reunidos em diversas coletâneas. Editado em uma pequena tiragem não comercial, o livro que deu início à extensa e vasta produção escrita do autor, 'Alguma Poesia', já demonstra o tamanho de seu talento, oferecendo alguns de seus poemas mais celebrados e estudados. (Leia mais no link)

site: https://1001livrosbrasileirosparalerantesdemorrer.wordpress.com/2016/01/16/51-alguma-poesia/
comentários(0)comente



regifreitas 29/08/2017

O meu preferido do Drummond ainda é "A rosa do povo", mas este chega bem pertinho.
comentários(0)comente



Felipe 15/07/2018

Um gostinho bom de melancolia
Esse é o primeiro livro que leio do Carlos Drummond de Andrade e apesar de já conhecer algumas poesias da internet, ler eles aqui na ordem de publicação foi extremamente prazeroso. Que escrita gostosa e marcante, conseguiu me encantar a cada verso.

Meus favoritos:
5. CANTIGA DO VIÚVO
6. SENTIMENTAL
13. QUADRILHA (ok, eu preciso ressaltar que amo demais esse!!!!!).
18. BALADA DO AMOR ATRAVÉS DAS IDADES

"Nesse país é proibido sonhar"

comentários(0)comente



Wiliam 09/11/2013

Suspeito
Adoro a poesia de Drummond. Sou encantado pelo seus textos desde a época do colégio (2002).
Minha opinião é de leitor novato em poesia mas já posso dizer que esta seja profunda, atraente, envolvente e muito comovente. Os textos de Alguma poesia, o livro de estreia do autor, são sutis e densos ao mesmo tempo, ao passo que sua ironia faz você mudar de expressão facial o tempo todo durante a leitura. Quem me dera poder escrever sobre a vida, a infância e os amores com a habilidade de Drummond. Alguma Poesia é ótimo. São versos livres, modernos. E alguns dos poemas mais famosos do autor estão lá, como "No meio do Caminho", "Quadrilha" e "Poema das Sete Faces". Por fim só posso dizer que eu também nasci pra ser Gauche na vida!
comentários(0)comente



47 encontrados | exibindo 31 a 46
1 | 2 | 3 | 4