Um Amor Perdido

Um Amor Perdido Alyson Richman


Compartilhe


Resenhas - Um Amor Perdido


40 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Minha Velha Estante 09/01/2019

Resenha da Adriana Medeiros
Antes de começar essa resenha, preciso contar como fui tocada por esse livro. Quem acompanha o blog, sabe que quase nunca leio romances. Ai, a Cia. Das Letras mandou a caixa V.I.B pra gente... quando abri, me apaixonei pelo kit de pintura, mas percebi que o livro era um romance... Eu não leria esse livro. Mas ele merecia ser lido, afinal, era a primeira vez que éramos escolhidos para receber um livro que era prova exclusiva, como recusar essa honra??? E sabe quando você sente que esse era O livro que você TINHA QUE LER? Vou explicando ao longo da resenha.

Um Amor Perdido nos traz a história de amor de Lenka e Josef, moradores da cidade de Praga, capital da antiga Tchecoslováquia, atual República Tcheca. Lenka é de família judia, seu pai é dono do próprio negócio e, junto com sua mãe e sua irmã, tem uma vida confortável. Contam com a amizade e fidelidade de Luci, que foi empregada da família e hoje é uma grande amiga. Ao entrar na faculdade de artes, Lenka se aproxima de Veruska que se tornam melhores amigas, e é irmã daquele que será o grande amor da sua vida, Josef.

Enquanto o amor de Lenka e Josef é alimentado às escondidas, cresce também os clamores da Segunda Guerra Mundial. Os horrores dessa guerra levam a família de Josef a querer fugir para a América, o que faz com que ele peça Lenka em casamento para que ela possa fugir com ele. Mas as coisas não saem como o esperado, e o pai de Josef não consegue o passaporte para toda a família de Lenka, que escolhe ficar em Praga com a sua família e se encontrar depois com Josef quando ela puder levar todos com ela.

A partir daí temos uma narrativa histórica de altíssima qualidade e verdade. Alyson Richaman transporta o leitor para a realidade de um povo que pagou um alto preço por uma guerra irracional. Lenka viverá todos os horrores que a guerra pode proporcionar, mas sem esquecer do grande amor da sua vida, apesar de acreditar que ele morreu no naufrágio do navio que o levava para a América. Enquanto Josef viverá uma eterna busca por notícias da única mulher que amou na vida.

Se você procura uma leitura impactante, daquelas que vão mexer com todos os seus sentimentos, esse é o livro certo. A autora conseguiu, de forma maestra, falar de algo tão frio e cruel como a guerra, dar detalhes de todos os horrores vividos naquela época, e ainda mostrar que o amor tem seu espaço em qualquer situação.

Quero ver você não se apaixonar pela doçura de Lenka e pela coragem que ela descobre que tem, pelo seu senso de justiça e pela sua vontade de viver e manter toda a sua família unida acima de qualquer circunstância. Te desafio a não querer um Josef na sua vida, um homem que, apesar de seguir em frente, guarda um lugar especial em sua mente e coração para o amor mais lindo que viveu.

Josef mostra que a guerra não foi cruel apenas para os que sofreram diretamente os seus efeitos, mas foi talvez tão cruel quanto para os sobreviventes separados dos seus entes queridos que nunca obtiveram respostas sobre o que aconteceu com eles.

A história não é apenas sobre o amor perdido de Lenka e Josef, mas fala de amizade verdadeira, lealdade, coragem, esperança, fé, amor de família, e de como não perder tudo isso, mesmo quando você não vê motivos para seguir em frente.

Tenho certeza que nunca falei dessa maneira sobre um livro, especialmente sobre um romance, muito menos sobre um livro que retrata uma guerra, mas todo o mérito para Alyson Richman, que criou um dos livros mais lindos e emocionante que já li na minha vida.

Aliás, acabei comprando o livro final. E estou relendo a história...

Você precisa ler esse livro.

site: http://www.minhavelhaestante.com.br/2018/05/um-amor-perdido-alyson-richman.html
comentários(0)comente



Camila Justi | @JustiBooks 07/01/2019

Um Amor Perdido
✨Separados pela guerra, unidos pelas lembranças✨⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀
Josef e Lenka se apaixonaram ainda jovens. Ela recém aceita na Academia de Artes de Praga e ele cursando medicina em um período pré-guerra. Ambos com um futuro promissor pela frente mas que com a ameaça que estaria por vir, sentem a necessidade de casar-se o quanto antes.⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀
Fizeram seus votos ao pôr do sol e foram felizes por poucos dias. Josef partiria com sua família com vistos comprados no mercado negro e Lenka recusara veemente a deixar seus pais e sua irmã a mercê dos alemães. Despediram se cheios de promessas e com a esperança de um reencontro o mais breve possível.⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀
Josef acreditando ter perdido sua amada, refaz sua vida e torna-se um médico bem sucedido, mas carrega no peito uma saudade imensa e o arrependimento de não ter sido mais incisivo em suas atitudes. ⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀
Lenka sente na pele o horror do Holocausto. Vivendo um tempo em Terezin, sua arte é o que a mantém viva nos dias mais difíceis e nas piores situações que uma pessoa é capaz de passar.⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀
💭Um Amor Perdido é um livro que retrata a vida de dois personagens separados pela guerra que sofreram cada um à seu modo os efeitos causados por esse período. A protagonista é uma mulher forte e que tem o desejo de proteger sua família a todo custo, mesmo que pra isso ela precise sacrificar sua própria vida. Ler sobre todos os horrores e atrocidades cometidas, me deixaram com um nó na garganta e de coração apertado, mas sobretudo, me ensinaram a dar valor ao mundo em que vivemos e às pessoas que amamos.

site: https://www.instagram.com/justibooks/
comentários(0)comente



Fabi 03/01/2019

EMOCIONANTE
''Ele deu uma risada. E no riso dele escutei uma grande alegria. Escutei pés dançando, o farfalhar de saias rodando. O som de crianças.
Seria esse o primeiro sinal de amor?
Escutar, na pessoa que se está destinada a amar, o som daqueles que ainda não nasceram.''

Eu não sou de ler livros que tratam sobre o nazismo. Todavia, resolvi mudar isso para poder ao menos uma vez, dizer que li um livro com este tema. Sem falar, que ele tem romance também, então pensei que seria mais levezinho. Boba eu fui, ao pensar que um livro com este tema, seria leve.
Eu comecei a leitura sem saber o que me esperava. Meus olhos lacrimejaram e não foi uma única vez. Um amor perdido relata uma história de amor que permeia o tempo, que mesmo em um período difícil, ele brota no coração de dois jovens que temem o seu amanhã.
Não tem como não se compadecer com Lenka e Josef. Os dois casam às pressas, e mesmo com a felicidade por estarem unidos perante a lei, paira a tensão da guerra. O pior, é que eles ficam apenas uma noite juntos. A coitada da Lenka fica em uma situação difícil de escolher: ir embora com seu marido e abandonar sua família ou abandonar seu marido e ficar com sua família. Não a julgo, pois eu também escolheria meus parentes. Como larga-los no período de guerra, sem ter certeza que os verá novamente?
A partir daí, a vida desses dois só será de sofrimento. Josef pensará que Lenka está morta. Com o passar dos anos, ele construíra uma carreira, terá uma família, mas o fantasma da mulher que amou, sempre persistirá em suas lembranças.
Já Lenka, viverá tempos de horror, no gueto de Terezín. Como é imensamente triste, ver o que o ser humano pode fazer com o outro. Os acontecimentos aqui retratados, sabemos que foram reais, e isso pesa ainda mais no nosso coração. Lenka foi batalhadora, por ter forças para passar por tudo que passou.
O livro é narrado pelos dois personagens. Temos momentos do passado e também do presente. Na primeira página, já temos uma bela surpresa na história, o que nos faz querermos ler com avidez, para conhecer essa triste história de amor.
O que também achei interessante no livro foi como a autora demonstrou a luta dos artistas, para mostrar ao mundo o sofrimento que estavam passando. Mesmo com medo, essas pessoas buscavam retratar as péssimas condições de vida, de milhares de pessoas.
Pela emoção que me causou, eu terei este livro como favorito. Eu esperava um belo romance, e no fim, me deparei com muito mais.
Claro que queria mais momentos do casal, principalmente no final. Mas para uma pessoa que nem eu, que não tem uma vasta informação sobre o tema, valeu ainda mais que o romance.
Super recomendo!

''Nunca fui bom em jogar conversa fora. Meus livros sempre foram minha principal companhia.''
Charlene 04/01/2019minha estante
Vou ter leitura conjunta desse livro, feliz que você amou!


Fabi 04/01/2019minha estante
Minha intuição, diz q vc vai gostar dele Charlene.


Charlene 05/01/2019minha estante
Que maravilha! Vi tanta gente dando três estrelas! Bjos Fabi e um feliz ano novo!


Fabi 05/01/2019minha estante
Obgd linda!




Carolina 21/12/2018

Um sentimento que não da pra explicar
Meu deus ! Que livro ! Que leitura mais gostosa. Voce começa a ler e nao quer parar. Uma narrativa facil, cheia de acontecimentos, descriçoes, maravilhosa ! A parte que envolve a realidade dos judeus durante a guerra eh de fato tenebrosa e triste. Mas esse fim, ai meu coraçao. Um romance bem gostoso de ler e um sentimento inexplicavel.
comentários(0)comente



Clarissa 20/12/2018

O pano de fundo desse romance é a segunda guerra mundial. Retratando todas as consequências que a invasão nazi submeteu a Praga. A xenofobia, as torturas, as assassinatos, a fome, a escravidão, a insalubridade são alguns dos males que os judeus enfrentaram no gueto de Terezín. A jovem artista Lenka e o futuro médico Josef são os protagonistas do amor que se perdeu em decorrência da guerra. Ao se casar Josef, propõe a Lenka fugir da Europa em guerra, mas ela não consegue deixar seus pais para trás. A partir dessa decisão, cada um seguiu seu caminho com dor e saudades... Mas o destino reserva uma grande surpresa... Uma pena que o desfecho da história não deve um desenvolvimento melhor, depois de tanto sofrimento e separações...
comentários(0)comente



cris.leal.12 29/11/2018

Belo e comovente romance...
"Um Amor Perdido" conta a história da estudante de Artes Lenka e do estudante de Medicina Josef, dois jovens judeus-tchecos apaixonadíssimos, que se casam às vésperas dos alemães invadirem a Tchecoslováquia. Antes da chegada dos nazistas Josef consegue fugir para os Estados Unidos com a família. Como esposa, Lenka poderia ter ido também, mas opta por ficar com a sua família em Praga. Quando a ocupação nazista efetivamente acontece, o governo tcheco capitula e Lenka e seus familiares são enviados para o campo de trabalho de Terezin.

Depois da separação, Josef e Lenka vão alternadamente nos contando como suas vidas se desdobraram. Difícil de passar por essas narrativas sem derramar algumas lágrimas. É muito triste acompanhar Josef na América sofrendo pelo que deixou para trás. E mais desolador ainda é seguir Lenka pelo gueto de Terezin, onde foi forçada a usar seus dons artísticos para elaborar desenhos técnicos para os alemães. Para piorar, o caos nas comunicações provocado pelo conflito, os levam a acreditar que o outro morreu. Essa informação torna cada aspecto de suas histórias separadas ainda mais pungente.

Este é um livro comovente com uma história inesquecível. Separados pela guerra, mas ligados pela memória, pois seus corações e mentes sempre estiveram conectados, Josef e Lenka serão surpreendidos por um golpe do destino, uma recompensa pelos muitos anos de separação. Eu amei o livro e fiquei ainda mais fascinada quando li na nota da autora, que alguns dos personagens deste romance foram baseados em pessoas reais. Leitura altamente recomendada!


site: https://www.newsdacris.com.br/2018/11/resenha-um-amor-perdido-de-alyson.html
comentários(0)comente



Roqueline.Ferreira 15/11/2018

Faltou algo
Muito triste esta história, de cortar o coração. Achei que faltou algo no final, uma conversa entre Josef e Lenka.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Crica 11/10/2018minha estante
Tb senti falta de um final mais elaborado.




Morgana 17/09/2018

Essa obra apresenta uma história tão honesta e ao mesmo tempo tão cruel como as vezes a vida costuma ser. Um romance tão verdadeiro como o amor de muita gente que anda perdido por aí, tão real quanto o destino!

Quem acompanha o blog há um tempo sabe que somos friccionadas nas histórias que se passaram no período da Segunda Guerra Mundial. Neste livro da editora Bertrand Brasil, que vem recheado de relatos reais, acompanhamos o desfecho da guerra pelo ponto de vista dos personagens principais, Josef e Lenka, casal unido pelas memórias, mas implacavelmente separados pelo destino e horrores do periodo.

Composta de perdas e separações, essa história vai aos extremos e é impossível não fisgar o leitor a cada página. Da faculdade, dos sonhos e esperanças, quando os protagonistas se encontram e começam a se apaixonar até os campos de concentração com suas incertezas e horrores que só os livros de História costumam relatar e custamos a acreditar.

É bonito ver a entrega de Lenka por sua família para encarar tudo, ao recusar a única chance de salvação da sentença de prisão e renuncia de viver um grande amor por puro pertencimento. Josef por outro lado consegue fugir, mas não fica isento da dor e durante anos suporta o estranho vazio do silêncio das cartas não enviadas e das que não possuem respostas.

Os relatos são ricos de detalhes e sensações. Acompanhamos uma grande artista que retrata as sombras da tirania nazista em seu gueto, se apegando às pessoas e detalhes para espalhar um pouco de esperança de vida em meio ao cenário de morte, como também um obstetra que busca propósito em cada criança que traz ao mundo.

Nenhum deles foram extremamente felizes, Josef ainda escondia as cartas não respondidas da sua esposa e filhos, assim como Lenka tentava esconder de sua filha a tatuagem de números que ganhara em Auschwitz, contudo os dois se permitiram viver porque era a única saída, até o dia em que a vida lhes apresentou uma surpresa.

Alyson Richman utiliza um cenário de fundo encantador e devastador para repassar uma história comovente e inspiradora, estou fascinada com o trabalho dela. Sem dúvidas, uma das melhores leituras de 2018!
comentários(0)comente



Ana 31/08/2018

Comecei a ler Um Amor Perdido achando que encontraria apenas uma história de um jovem casal que foi separado pelos horrores da Segunda Guerra Mundial. Em partes, é disso que o livro fala, realmente, mas é muito mais um relato da vida e das tragédias no Gueto de Terezín — que eu nunca tinha ouvido falar até então —, um campo de concentração mostrado como um modelo de assentamento de judeus. Milhares de judeus da Tchecoslováquia foram levados para Terezín durante o Holocausto.

O enredo gira em torno de Lenka, uma judia que estuda artes plásticas em uma ótima faculdade de Praga. Quando está cursando o segundo ano, a personagem se apaixona por Josef, um estudante de medicina e irmão mais velho da sua melhor amiga. Com a Guerra chegando, Josef pede Lenka em casamento para conseguir levá-la em segurança para os Estados Unidos, onde conseguiriam ter uma vida tranquila e feliz. Porém, os planos dele são totalmente frustados quando Lenka se recusa a ir sem a sua família, convencendo-o a ir primeiro. Assim, Josef consegue fugir, enquanto Lenka permanece em Praga, onde acaba sofrendo as consequências da Guerra.

O livro é narrado sob dois pontos de vista, de uma forma diferente do que estamos acostumados. Enquanto Josef narra a sua vida no presente, contando detalhes a partir do momento que desembarcou nos Estados Unidos, conhecemos Lenka no passado, narrando os horrores que viveu no período anterior à Segunda Guerra e durante a mesma. Mesmo estando longes um do outro, é perceptível que nunca esqueceram o amor que viveram.

Mesmo tendo refeito sua vida nos Estados Unidos, Josef nunca se perdoou por ter deixado Lenka para trás. Ele se casa com outra mulher, tem dois filhos com ela e vive uma vida relativamente tranquila, mas é constantemente atormentado pela culpa, pelo fantasma da ex-mulher, seu verdadeiro amor. As partes narradas por Lenka, que geralmente eram os capítulos mais longos, ocupam cerca 70% da narrativa e é o verdadeiro cerne da história.

A escrita de Alyson Richman é extremamente detalhada. Tanto que, em certos momentos, senti como se a história não se desenvolvesse. Isso acontecia com frequência a partir do momento em que Lenka e sua família chegaram no gueto. Não sei se é por causa da monotonia e da rotina do lugar, mas a narrativa simplesmente não saía do lugar. É justamente por causa do ponto de vista de Lenka que não considero esse livro uma história de amor e sim uma história sobre a Guerra — e isso não é necessariamente uma coisa ruim.

Josef e Lenka passaram um tempo mínimo juntos e, apesar de manterem viva a chama do primeiro amor, eles passaram por muitas coisas depois foram separados. Enquanto Lenka lutava para sobreviver, Josef estava reconstruindo sua carreira como médico. Não deixavam de pensar um no outro, mas tinham muito mais com o que se preocupar. Gostei da forma como a autora reconduziu a vida de ambos a partir do ponto em que pararam de ter notícias um do outro.

O romance entre Lenka e Josef é apenas um pano de fundo para o que realmente Alyson Richman quis nos mostrar com Um Amor Perdido, além dos horrores da Guerra sob um ponto de vista que eu, particularmente, nunca tinha visto: é possível reconstruir a vida mesmo após grandes perdas. Apesar de tudo, é possível superar a dor e encontrar um final feliz.

site: http://www.roendolivros.com.br
comentários(0)comente



Beta 11/08/2018

Resenha: "Um amor perdido"
“Um amor perdido” é uma narrativa sobre amor, lembranças e destino.

Diferente de muitos livros, essa trama se inicia 70 anos depois em uma festa de noivado. Então, através de um desenho a protagonista transporta o leitor para Praga, antes do começo da Segunda Guerra Mundial.

Conhecemos a história de Lenka e Josef, um casal que vivenciou a guerra de duas maneiras diferentes. Eles se conheceram ainda jovens e eram apaixonados um pelo outro. Até que recebem a notícia de que os nazistas ocupariam Praga em breve. Isso faz muitas pessoas quererem se mudar dali e procurar um novo lugar para morar. A família de Josef arranja vistos e passagens para irem para os EUA e conseguem para Lenka também. Contudo, ela não aceita, porque nunca seria feliz com a ideia de que está deixando seus pais e sua irmã para trás, então ela decide ficar. O casal faz uma promessa de um dia se reencontrarem e que Josef iria conseguir passagens para levar Lenka e sua família para os EUA. Porém, a 2ª GM começa e tudo fica mais difícil.

A partir daí, a história se divide em duas perspectivas. A de Josef, que teve a oportunidade de recomeçar em outro continente, mas nunca esqueceu do seu primeiro amor e a de Lenka, que é levada para um campo de concentração e vivência a guerra, mas usa a arte como escape.

Apesar de separados e tendo experiências completamente diferentes, o amor dos dois sempre esteve vivo em suas lembranças.
Tudo é contado pelos olhares dos protagonistas, então é muito detalhada a percepção deles ao que está acontecendo. O que deixa a narrativa forte e emocionante.

Essa história mexeu muito comigo. Personagens que presenciam o medo na guerra, perdem suas famílias, têm a chance de recomeçar e quando menos esperam o destino prepara uma surpresa (muito) emocionante para eles. No final, eu só queria abraçar a Lenka e o Josef.

site: https://betastories.wordpress.com/2018/08/10/resenha-um-amor-perdido/
comentários(0)comente



Simone de Cássia 30/07/2018

Lindo livro. Apesar de fictícia a história retrata bem os sofrimentos do Holocausto e, exatamente por tratar-se de ficção, foi possível dar pinceladas à mais que coloriram uma história de amor. Até eu, que não sou adepta a romances, me empolguei. Também gostei da narrativa sob o ponto de vista ora de um ora de outro personagem, o que deixa bem claro a visão de cada um sobre os mesmos aspectos. O final é que me incomodou um pouco... pela força da história eu esperava algo mais concreto. Mas, romances nunca são mesmo perfeitos... rs rs Bom livro.
comentários(0)comente



Erica.Martins 20/07/2018

UMA HISTÓRIA SENSÍVEL, BEM TRISTE E AINDA ASSIM, MUITO LINDA!
Definitivamente esse não é um romance pra você ficar suspirando apaixonada, até porque estamos lendo sobre a história de amor entre dois judeus durante a segunda Guerra Mundial, não preciso dizer mais nada né, afinal não tem como sair coisa boa quando a trama envolve guerra e holocausto, mas é aí que somos envolvidos pela leitura, pois a narrativa é um relato em primeira pessoa de como tudo começou, a sensibilidade e delicadeza da escrita nos faz ser transportado para vida do casal Lenka e Josef antes e durante a guerra, isso faz com que criamos empatia pelos dois e o que torna o relato lindo apesar das tragédias, pois é impossível não imaginarmos o que poderia ter sido, o famoso “..e se”.

A história contada é intercalada entre a Lenka e o Josef e não necessariamente eles vão estar narrando sobre o presente ou o passado ao mesmo tempo muito menos juntos, então ora vamos ser transportado para momentos lindos e inesquecíveis (ou terríveis e cruéis) do passado e ora vamos viver a tristeza do presente, afinal nem todos conseguiram escapar dos nazistas e vocês vão perceber que o livro passa uma mensagem muito forte do que é uma união familiar de verdade, então pra ficarem juntos da sua família os dois precisaram fazer muitas escolhas difíceis e isto implicou duramente no futuro de ambos.

Apesar da escrita ser sensível e delicada, não se enganem, pois tem passagens devastadoras de deixar nosso coração em frangalhos no chão, se rastejando e implorando pra que a gente pare de ler, é o tipo de livro que traz uma enorme reflexão mas nos faz desacreditar ainda mais na humanidade, porém ele consegue extrair muitos sentimentos da gente entre eles raiva, amor, saudade, tristeza, ódio, alegria, esperança, ou seja, é uma história muito emocionante e que vale muito a pena ser lida, ah e já deixem os lencinhos separados rs
comentários(0)comente



Debyh 25/06/2018

Eu não sou muito fã de ler histórias que aconteceram em algum momento histórico ou que nos remetem a realidade, e neste livro temos isso já que se passa no holocausto. Então não me vi muito empolgada no início, mas aí li o título e todo o resto parecendo tão dramaticamente romântico me deram um pouquinho mais de vontade de ler. Romances dramáticos (ficcionais, é claro) são o tipo de história que eu curto ler.
Lenka é uma jovem que ama pintar e pretende se formar na faculdade de artes em breve. Possui uma boa vida, estável e tem uma boa família, uma jovem com muitos sonhos e uma enorme vontade de realizá-los. Quando conhece Josef se apaixona perdidamente e os dois desejam ter uma vida juntos. Mas então a realidade acontece e tudo ao seu redor parece estar mudando para pior, agora cabe aos dois tentarem juntos pensar no que fazer com todo o caos da guerra que está se iniciando na vida deles e dos outros judeus.
(continua no link)

site: http://euinsisto.com.br/um-amor-perdido-alyson-richman/
comentários(0)comente



Vanessa 17/06/2018

Uma linda história de esperança
Acho que nunca li algo tão lindo. Terminei a pouco e ainda não consegui parar de chorar. A história de Lenka e Joseph, contada pelos dois como narradores, é dolorosa e ao mesmo tempo linda.
Sofri com eles, sorri poucas vezes, me emocionei em mais da metade do livro.
comentários(0)comente



40 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3