O Exorcista

O Exorcista William Peter Blatty




Resenhas - O Exorcista


449 encontrados | exibindo 211 a 226
15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 |


Fernanda 18/03/2021

Ótimo
Ler o livro foi uma experiência muito boa. É um misto de reflexões, dúvidas, medos, e principalmente a mente humana.
Os personagens são muito bem definidos, até mesmo aqueles que aparecem pouco na trama, conseguimos imaginar sua personalidade perfeitamente. E isso é muito raro acontecer, ao meu ver.
Leitura fluida. Simplesmente incrível! ?
comentários(0)comente



Raphael 29/06/2020

Resenha O Exorcista (livro)
Durante muitos anos não tinha ideia de que o filme, mesmo sendo um dos favoritos da minha vida, havia sido baseado em um livro, de mesmo nome, lançado em 1971 por William Peter Blatty. A história é exatamente a mesma, e concentra-se na vida de Chris MacNeil, uma famosa atriz de Hollywood que está vivendo temporariamente em Washington DC com sua filha Regan, de 12 anos, para a gravação de um filme. A vida das duas vai muito bem até que Regan inicia uma mudança brusca de comportamento que escala até o ponto de considerar que a garota esteja possuída por um demônio.

Diferentemente do filme que possui uma ideia mais direta, o livro não assume logo de início que Regan esteja possuída por um espírito maligno, e inclusive, a questão do que realmente está ocorrendo pode ter mais de uma interpretação. É interessante que durante a investigação médica e ao longo de todo o desenrolar da trama, são apresentadas quais são as possíveis interpretações do ponto de vista da medicina e da psicologia que expliquem uma possessão demoníaca.

No meu ponto de vista, fica um pouco difícil analisar o livro sem compará-lo ao filme, devido ao seu enorme impacto que é relevante até hoje. Obviamente são obras distintas, mas que a meu ver se complementam em muitos aspectos. Enquanto o filme foca no horror, no sobrenatural e no exorcismo em si, o centro do livro são seus personagens, e principalmente o padre Damien Karras. O livro é dele e sobre ele. O autor nos leva a sentir toda a carga de sofrimento que Damien carrega consigo, seja em relação aos seus próprios conflitos internos, sua falta de fé e o peso da responsabilidade e do dever que toma para si de ajudar a salvar uma garota que sofre de um mal que muitas vezes vai além de sua compreensão. Damien é um personagem intenso, atraente e é maravilhoso poder conhecer um pouco mais de suas nuances através do livro, algo que no filme não é possível por motivos de tempo. Outros personagens também merecem destaque, como o casal de idosos que trabalham na casa de Chris, Karl e Willie, que no livro possuem um destaque muito maior, e é claro, o tenente Kinderman, que assim como no filme, é o alívio cômico para uma história tensa e proporciona momentos mais leves com suas divagações sobre a vida.

A pergunta que muitos devem fazer ao cogitar ler O Exorcista é: será que assusta tanto quanto o filme? Minha resposta é que definitivamente sim, assusta, ou melhor, perturba, e muito. O livro segue durante todo o desenvolvimento a atmosfera tensa e pesada que causa um certo incômodo e a sensação de que há alguma presença estranha pairando ao redor. Há algumas passagens que não estão presentes no filme e que causam arrepios, demandando pausas para a retomada de fôlego. Muitos dos que assistiram ao filme antes da leitura já possuem várias referências gráficas para algumas passagens, e inclusive todas as partes mais perturbadoras, violentas e chocantes vistas no filme estão presentes no livro, no entanto, com um nível de descrição muito maior. Referências gráficas reais, somadas a escrita detalhista de William Peter Blatty e a imaginação de cada leitor deve produzir resultados interessantes para quem gosta de sentir medo. Por mais que o enredo de O Exorcista seja amplamente conhecido por aqueles que já assistiram ao filme, ou por aqueles que não simpatizam com filmes de terror e nunca conferiram nada da história, a leitura do livro sem dúvidas é uma experiência única e que vale muito a pena.
comentários(0)comente



Paulo.Alves 18/07/2017

Estava um pouco relutante em ler tal livro. Grande parte dos leitores afirmaram serem uma literatura um tanto quanto pesada, porém, felizmente, a leitura foi uma grata surpresa. Além da textura muito bem descrita pelo autor, há um diálogo um tanto quanto filosófico em relação à nossa condição humana e a utopia da santidade. Cada personagem possui uma singularidade absurda, o autor chega a máxima descritiva de levar o leitor a se compadecer das personas da obra. Sem dúvida um dos melhores livros que li nos últimos anos.
comentários(0)comente



Duda Hemmer 18/07/2020

Opinião
Por este ser o meu primeiro contato com um livro de terror eu não sabia muito bem o que esperar, decidi lê-lo bem por ouvir sobre uma cena extremamente perturbadora e encontrei muitas mais durante o decorrer da narrativa.
Em todos os momentos ele me deixou curiosa e com aquela sensação tensa que te faz olhar por cima ao redor, em alguns momentos aí da me peguei com a boca aberta de tão perplexa.
Recomendo MUITO para os que gostam de terror. Eu não acho que este livro dê a sensação de medo, acredito que a proposta dele seja o desconforto então se alguém não quer conhecer a história por receio disto, acho que você devia dar uma chance (mas que fique avisado que ele não é um livro leve)
comentários(0)comente



Rafasaje 22/07/2020

Clássico
Livro muito bom para quem curte pensamentos religiosos com uma mistura de ciência.
Pelos comentário achei que haveria mais terror, achei muito leve o livro, nenhuma cena me causou medo, único defeito.
Um clássico de referência mesmo, durante o enredo vemos muitas semelhanças com os filmes de hoje em dia.
comentários(0)comente



Erick.Fernando 09/04/2021

Um clássico do gênero
Pesado,exaustivo e profano definem muito bem bem esse livro, quando li,obviamente depois de ver o filme, consegui ficar ainda mais impactado pela história muito bem escrita William Peter Blatty escreve de forma quase visceral esse livro único, me senti exausto quando acabei pelo peso da história muito bem contada.
comentários(0)comente



Thiago 21/07/2020

Sem spoiler
Para os fãs do gênero do terror, é uma excelente recomendação. O livro é viciante, fluído e muito dinâmico. Muito bem escrito, com cenas marcantes e memoráveis. Um verdadeiro clássico.
comentários(0)comente



Nathaly 18/04/2021

?No ato de esquecer, eles tentavam se lembrar?
É um livro que traz algumas pontos sobre instigar a fé... mas acho que poderia ser trabalhando de uma forma melhor. As passagens eram pouco aproveitadas e o livro deixa várias lacunas. Além de ter vários exageros, mas pra época devia ser muito bom. Não é um livro que eu recomendaria, mas também não foi um livro que eu quis desistir de ler. Tem sim seus momentos que prendem muito a atenção.
comentários(0)comente



Josimar 31/07/2020

Confesso que muito receio tive antes de iniciar este livro, porém ao iniciá-lo durante o dia pude perceber que conseguiria ler tranquilamente até mesmo de madrugada.
Difícil saber se o sangue frio ajuda nessas horas, mas apesar de fatos horripilantes durante o enredo, a trama não é tão amedrontadora quanto parece.
Claro, tudo isso não é uma crítica negativa, apenas um incentivo para aqueles que querem, todavia nunca leram por medo.
comentários(0)comente



Jaflety Pedro 02/08/2013

DEMOSTRAÇÃO DE FORÇA MUITO VULGAR
Já tinha lido alguns livros de suspense, mas de terror propriamente dito esse o foi o primeiro. Tinha pegado ele na tentativa de lê-lo meses atrais e por algum motivo ou outro acabei abandonando, nesse período li alguns outros livros. Finalmente tinha que o encarar era uma questão de honra. O livro flui muito bem, é uma historia bem formulada, incrível como as peças vão se encaixando durante a estória. Não achei tão assustador, apesar de ter passagens bem sinistras (apesar de ser uma estoria sinistra). Sem citar os personagens bem construídos como, por exemplo, o detetive Kinderman e o padre Karras. Ainda não assisti ao filme que pesquisando achei um fato bem curioso, o Exorcista foi o primeiro filme de terror a concorrer o Oscar de melhor filme, depois dele outro filme de terror a conseguir essa proeza foi O Silencio do Inocentes. Não tinha nenhum plano de assistir o filme, mas agora vou assisti com certeza. E pros metaleiros de plantão foi desse livro que a Banda PanterA (grande banda por sinal) retirou o nome do seu lendário álbum "Vulgar Display Of Power” de 1994.

""- Porque seria uma DEMOSTRAÇÃO DE FORÇA MUITO VULGAR, Karras. Por demais grosseira(...)"
comentários(0)comente



Andye 22/09/2013

Sensacional
Peguei na biblioteca e comecei a ler na quarta-feira. Terminei hoje a tarde e não tenho palavras á altura da maravilha que é este livro. Pretendo comprar um exemplar para mim e ler novamente, mais para frente.
Recomendo a todos.
Uma escrita cativante, altamente detalhada, envolvente. A construção das personagens é perfeita.
Um drama/terror forte, detalhado, realístico e assustador.
A leitura é simples, objetiva, mas na maioria, usei um dicionário para entender algumas palavras, e adoro esse estilo mais formal.
Não tive problemas com o livro, embora alguns trechos sejam realmente fortes e marcantes. Ficam realmente na mente e pesam um pouco.
Leia e tire suas próprias conclusões. Tenho certeza que não irá se arrepender.
comentários(0)comente



Luciana 11/10/2013

Como sempre, o livro supera o filme. Extremamente bem escrito, a leitura flui com facilidade e mesmo tendo capítulos longos, consegui terminar rapidamente, tamanha curiosidade (mesmo sabendo toda a história e o final).
comentários(0)comente



Marci 17/06/2015

Um livro que todos deveriam ler, até mesmo os que assistiram ao filme.

Um livro fascinante! Uma verdadeira obra prima da década de 70!

O livro (pra quem ainda não conhece) conta a história de Regan, uma criança amável, filha de pais separados que mora com a mãe Chris MacNeil (uma atriz famosa que largaria tudo por causa da filha).
O que de repente parecia uma simples brincadeira de Regan com um tabuleiro de ouija e um "amigo imaginário" chamado Capitão Howdy dá início a comportamentos não muito naturais aos quais o autor faz abordagens tanto científicas quanto religiosas, nos prendendo da primeira à última página com uma história surpreendente e com personagens encantadores.

Quando terminei de ler o livro, assisti ao filme acompanhando nas páginas, e sinceramente, nunca vi um filme que seguisse tanto à risca a história do livro. É claro que no filme eles cortam muitas partes (mesmo o filme tendo mais de duas horas), mas nada que prejudique a ideia central. E mesmo que você já tenha assistido ao filme, quando você lê, você sente mais atração pelos personagens, você sabe o pensamento e sentimento de cada um, porque o livro proporciona isso e o filme não.

Adorei! =D
comentários(0)comente



Fany-Chan 22/07/2015

De arrepiar
Esse livro é tão bom que me deu medo na vigésima página. Não posso dar muitos detalhes por que não continuei a leitura, mas quem gosta de terror e suspense super indico.
comentários(0)comente



Miireexs 12/08/2015

O mal toma várias formas.
Lembro-me da primeira vez que vi o filme,A cena da menina descendo as escadas e só uma das coisas que ficou na minha memória Só o nome ''o exorcista'' já causa medo em algumas pessoas .Anos depois vou descobrir que antes do filme veio o livro, então decidi ler...
'' O sol forte fazia com que gotas de suor aparecessem na testa do velho'' E foi com essa frase que comecei minha jornada lendo o livro O exorcista.
Um clássico do terror com mais de 13 milhões de cópias vendidas!Uma obra que mudou a cultura pop para sempre, O Exorcista é o livro que deu origem ao maior filme de terror do século XX. Quatro décadas após chocar o mundo inteiro, a obra-prima de William Peter Blatty permanece uma metáfora moderna para o combate entre a fé e o profano em forma de um dos romances mais macabros já escritos. A escrita do livro em algumas partes se torna muito cansativa,as vezes parece livro policial.Porem nada que atrapalhe a boa historia. Uma luta entre o bem e o mal relatada em um livro amedrontador ,que faz até os ateus rezarem para não ser possuído.Não há como negar que somos atraídos pelo desconhecido pelo sobrenatural, e nesse livro podemos ver que o mal se aproveita dos mais inocentes.
antes de ser um dos maiores filmes do gênero, o livro O Exorcista já aterrorizava milhões de pessoas! lançado em 1971. Inspirado em uma matéria sobre o exorcismo de um garoto de 13 anos, Só o fato de ser baseado em fatos reais já causa medo.
Realmente são poucos os leitores que não ficam chocados com as cenas fortes e perturbadoras que fica na memória. Mais assustador que o filme ou seja se achou o filme muito amedrontador é melhor nem ler o livro , vai perturbar seu psicológico. Para os mais corajosos e amantes do verdadeiro terror recomendo que leia de noite quando todos estiverem dormindo, se for capaz! ;)
comentários(0)comente



449 encontrados | exibindo 211 a 226
15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 |