O mundo assombrado pelos demônios

O mundo assombrado pelos demônios Carl Sagan




Resenhas - O Mundo Assombrado Pelos Demônios


164 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


mmm 07/01/2010

Ensina-me a pensar
Carl Sagan escreve "deixe sua mente aberta, mas não tão aberta que o cérebro caia pra fora". Talvez essa frase consiga resumir tudo o que este livro representa.

Mostra que o ceticismo não precisa ser carrancudo e ao mesmo tempo deixa aberta a porta da imaginação. Não se trata de doutrinação, mas de convencimento pelo processo dedutivo e racional.

O problema não é acreditar, mas se apegar demais às convicções. Se vamos aceitar um conceito ou crença nova, então ela tem que ser melhor que o que tínhamos antes. Se, para explicar um fato aparentemente extraordinário você precisa usar duendes, ETs, fantasmas, anjos e coisas assim, então você não explica nada. Nenhum desses conceitos (e tantos outros) se encaixam na cadeia de eventos que impede que o prédio onde você mora caia na sua cabeça.

Carl Sagan não diz "deixe de acreditar", ele diz questione, duvide, investigue, compare.

comentários(0)comente



SandmanBR 02/05/2009

Leitura obrigatória
Meu livro favorito, já li, reli e li novamente (algumas vezes).

Ótimo para combater o obscuratismo que parece insistir em avançar sobre as incríveis conquistas científicas e humanistas.

Dou de presente com freqüência, sempre que encontro alguém mal informado e em quem vale a pena investir.

Deveria ser leitura obrigatória para toda pessoa que busca entender melhor o mundo em que vive.
Walter Moschen 17/02/2014minha estante
Hehe, quando estou lendo ele, esse pensamento me vem constantemente na cabeça: dar esse livro de presente.


Tabelini 13/10/2017minha estante
Invista em mim!!! hahaha




Gilberto Alves 22/06/2020

5 estrelas são pouco
Fui realmente surpreendido pelo livro.
Mesmo lendo sinopses ou outras reviews, não esperava o que encontrei.
O livro é fascinante. Talvez muitos não gostem pois é de certa forma um livro onde o ceticismo vai desconstruindo demônios capitulo a capítulo. Mas para mim (cético de plantão), não é este o grande valor do livro, mas sim, a forma como ele expõe de maneira escancarada a necessidade quase urgente que temos como humanidade, de deixar essa ignorância de lado e evoluirmos.
Para quem discordar, leia com atenção o capítulo sobre as bruxas... dói de verdade pensar que ignorância possa ser algo tão mortal.
Hanessa 22/06/2020minha estante
Adorei a resenha! Já quero ler!??


Gilberto Alves 22/06/2020minha estante
Que bom! :)
Apesar de ser um pouquinho grande, é de certa forma um livro leve... Daquele que vc pode ir lendo aos poucos.




Polly | @blogmadrugadaliteraria 30/05/2020

O Mundo Assombrado pelos Demônios: o ceticismo pode nos salvar (#114)
Talvez, quando Sagan escreveu O Mundo Assombrado pelos Demônios lá na última década do século XX, ele já imaginasse os abismos que estavam sendo construídos para o futuro da humanidade. A despeito das grandes promessas que sempre vêm junto com a virada de um século (e quando é de um milênio juntamente, então), as duas décadas iniciais do século XXI deixam um pouco a desejar. Claro que, se compararmos a vida, tecnologicamente falando, dos anos 1990 com a de nossos tempos, vivemos o futuro prometido. No entanto, quando falamos de evolução moral e social, talvez estejamos tão atrasados e perdidos quanto naquela época (ou até mais).

A escassez do pensamento científico no cidadão médio (e até nas figuras importantes) talvez explique nossa aridez no campo moral e nossa credulidade exacerbada até nas coisas mais não-críveis (e inaceitáveis) em pleno século XXI. Ainda existir líderes religiosos e, sobretudo, líderes políticos que tratem a ciência como inimiga não só é uma ideia atrasada como também absurda. Quase como um oráculo, Sagan discute como a ausência do ceticismo na formação humana pode levar à degradação de uma sociedade e como uma fé sem razão (não só a religiosa) pode nos fazer ficar longe da verdade, logo também do real progresso.

Não pense que Sagan trata a religião como mais uma história da carochinha, ele até admite que as religiões têm um papel importante na estruturação de uma sociedade, mas ele defende que ciência e religião fiquem, cada uma, com o papel que lhes cabe. Fora que a religião é o tema em que o Sagan menos se detém ao longo do livro. Seu objetivo principal é combater as pseudociências que se travestem de ciência e nos levam longe do que de fato é o mundo em que vivemos.

Sagan quer nos chamar a atenção para a importância de uma educação baseada no pensamento científico e para a necessidade de uma ciência pela ciência, que é o que de fato nos leva às descobertas extraordinárias. É a curiosidade e o encantamento por descobrir coisas novas que devem mover uma pesquisa científica e não a utilidade que seus resultados podem ter. Ciência limitada e produzida pelo interesse do Capital nos encarcera e nos confina em uma lógica inútil.

Apesar dos já quase trinta anos passados, O Mundo Assombrado pelos Demônios continua atualíssimo e necessário. Sagan ficou longe de cumprir sua missão de difundir o ceticismo na humanidade, mas seus livros estão aí para isso. Essa é a vantagem de ser escritor, não é? De certa forma, você nunca morre. E, a quem for mordido pelo encantamento da ciência por causa de seus livros, cabe espalhá-los ao maior número de pessoas possível. Estou aqui cumprindo minha missão. Nunca precisamos tanto da ciência como agora, só ela mesmo pode nos salvar nesse momento. Leiam Sagan!
Evandrojr. 30/05/2020minha estante
Um dos meus livros favoritos da vida!


Raquele 30/05/2020minha estante
Ótima resenha!!




Dant 05/04/2020

Mais atual do que nunca.
Leitura obrigatória.

"É MUITO MELHOR COMPREENDER O UNIVERSO COMO ELE REALMENTE É DO QUE PERSISTIR NA ILUSÃO."

O mundo assombrado por demônios. (1995)
Escrito por carl sagan (1934-1996) astrônomo e divulgador científico.
mostra como as pessoas estão adeptas ao mitíssimo e pseudociência e enfatiza a importância do ceticismo e o pensamento crítico.

O livro critica fortemente pseudociências como a astrologia e cristais dentre outras.
E mostra como as pessoas então falíveis a crenças infundadas que vai dês de as caça as bruxas até abdução por alienígenas.

Aqui também carl sagan enfatiza o uso do metodo científico como uma arma contra o achismo e falças informações.

O livro foca principalmente nos Estados unidos,ja que carl sagan era americano,mas oque carl sagan implica nesse livro engloba todo o mundo.
Escrito em 1995 é impossível não se identificar com os dias atuais que estamos vivendo.

Carl sagan enfatiza a importância da ciência para com a humanidade,a civilização e a liberdade, e alerta o perigo que o descaso que a ciência vem sofrendo e o mitíssimo vem aumentando pode influenciar (negativamente) para com a humanidade, e que podemos voltar a tempos escuros como a idade das trevas, onde a razão perde o lugar para crenças infundadas.

a ciência e a razão é a nossa vela no escuro contra a ignorância.

Não devemos deixar que ela se apague.

"Toda criança começa como um cientista nato. Nós é que tiramos isso delas. Só umas poucas passam pelo sistema com sua admiração e entusiasmo pela ciência intactos." ~carl sagan.
Sophia 05/04/2020minha estante
"A biblia dos céticos" ah..como carl sagan faz falta nesse mundo


Hannah 06/04/2020minha estante
Ah a boa literatura..se as pessoas consumicem mais esses livros e menos ficção barata, seriam menos burras.


Hannah 06/04/2020minha estante
Ah a boa literatura... certamente a um abismo intelectual entre pessoas que consomem esse tipo de literatura e aquelas que consomem ficção barata usada pra vender filme pra Hollywood.




Craotchky 23/10/2015

🕯 Que haja luz 🕯
"A nossa espécie necessita e merece cidadãos com mentes bem abertas e com uma compreensão básica de como o mundo funciona."

Primeiro livro de Carl Sagan que tenho a satisfação de desbravar, sondar sua forma de pensamento, descobrir algumas de suas opiniões e compartilhar um pouco de seu invejável conhecimento. Meu primeiro contato com o autor foi através da série Cosmos, a qual assisti duas vezes e certamente verei ainda outras tantas. Aqui Sagan discorre sobre os mais variados temas e não se aprofunda, tanto quanto imaginava, somente na ciência e seus métodos.

Política, educação, filosofia, biologia, história, astronomia, pseudociência, religião, ufologia, são alguns dos temas tratados nessa obra. O livro abrange muitos assuntos, de forma clara, direta, com opiniões pessoais de Sagan. Fazendo uso de exemplos, comparações, analogias, metáforas e seus conhecimentos próprios, Carl ensina a pensar, a deixar a mente aberta para uma nova ideia ou opinião desde que seja mais bem fundada. De fato, fala da importância de sermos racionais, termos senso crítico, não sermos tão facilmente influenciáveis por dogmas ultrapassados.

"Se levo a sério minha tentativa de compreender o mundo, pensar com algum órgão que não seja o meu cérebro, por mais tentador que possa ser, provavelmente complicará a minha vida."

O mundo assombrado pelos demônios, de certa forma, é um desabafo sobre sua grande preocupação com analfabetismo científico no mundo, de forma geral, e sobretudo nos Estados Unidos. Apresenta dados de pesquisas que realmente me provocaram surpresa. Após várias comparações de estudantes norte-americanos com outros alunos de outros países, principalmente os asiáticos, fica claro o déficit desses primeiros em relação aos segundos; a defasagem do sistema de ensino público americano. Fiquei imaginando a situação do Brasil nessa comparação...melhor nem imaginar.

"Há perguntas ingênuas, perguntas enfadonhas, perguntas mal formuladas, perguntas propostas de uma inadequada autocrítica. Mas toda pergunta é um grito para compreender o mundo."

O livro é uma tentativa de extirpar a crendice abusiva e sem critério, combater os demônios da ignorância que cada vez mais predominam no mundo; estimular qualquer pessoa comum a questionar, discutir, pesquisar sobre quaisquer temas. Salienta a necessidade de ensinar a abordagem científica básica para a população comum, e como a falta desta afeta negativamente o mundo assombrado em que vivemos. Tudo o que Carl Sagan deseja é o fim da escuridão e a iluminação da humanidade através da sabedoria científica.

Não à toa o subtítulo do livro é: "A ciência vista como uma vela no escuro"

"Sempre que penso em qualquer uma dessas descobertas, vibro de alegria. Meu coração dispara. Não posso evitar. A ciência é um assombro e um prazer."
Jess 04/01/2017minha estante
Resenha sensacional, acho que condensa bem a ideia central do livro.




She 05/05/2013

O mundo assombrado pelos demônios
Carl Sagan

“– Como é que os demônios lutam contra mim?
– Os demônios lutam contra você? - Perguntou o padre Poemen por sua vez. – Os nossos desejos se tornam demônios, e são eles que nos atacam.”
Abba Poemen

Mais do que um depoimento de um cientista apaixonado pela Ciência e pelo método científico, este livro é um alerta a respeito dos "demônios" que nos permeiam desde os primórdios da humanidade. Mas o que são esses demônios afinal? Por que são tão perigosos, e por que insistem em nos atormentar?
Os demônios citados por Carl Sagan são a pseudociência, o misticismo, a irracionalidade, a intolerância, e mais do que quaisquer outros a ausência da dúvida, do questionamento e a credulidade cega.
Assim, no decorrer do livro ele nos desmistifica alguns mitos e nos defronta com muitas situações e fatos passados, que na época foram seriamente considerados como verdadeiros, mas acabaram se revelando falsificações e puro logro, como o caso dos círculos nas plantações, os raptos por alienígenas, as aparições constantes de OVNI’s, ou a terrível e irracional caça as bruxas durante a Inquisição, que resultou na acusação e execução sistemática de milhares de pessoas (neste caso a tortura era um meio infalível de mostrar a validade das acusações).
O sucesso da pseudociência se deve em parte a facilidade com que ela pode ser formulada, visto que não são necessárias evidências concretas que permitam sua comprovação, teste e réplica, basta a credulidade e a persuasão daqueles a quem ela se destina. A nossa própria mente pode contribuir decisivamente no processo de criação de visões, falsas memórias e eventos aparentemente sobrenaturais. Concordo com o autor no que diz respeito a ideia de como ela nos é atraente e sedutora, pois fala às nossas necessidades emocionais que muitas vezes a ciência não é capaz de satisfazer.
Contudo como o próprio autor enfatiza há muitas coisas que a ciência ainda não compreende, mas que em um universo de bilhões de anos de idade, isso já era esperado. A ciência é feita de processos dinâmicos e de constantes questionamentos, e isso é bom, isso é maravilhoso, pois permite novas descobertas, que poderão ser testadas, comprovadas ou refutadas por outros profissionais, e com isso só se cresce, só se ganha.
Em um dos capítulos o autor ainda fornece algumas armas com as quais podemos lutar contra esses demônios, entre elas o ceticismo, afinal não devemos deixar nossa cabeça aberta a tal ponto que os nossos cérebros caiam para fora. =)
Outro ponto importante do livro é a decadência do ensino de ciência nas escolas, e a esteriotipagem do cientista pela sociedade, como “o nerd”, a pessoa antissocial, desinteressante, louca ou reclusa, representando uma generalização totalmente descabida da verdade. Estigmas que desmotivam os jovens a quererem seguir carreira nas áreas que envolvem a ciência básica.

Enfim um livro recomendassímo, escrita clara e ideias muito bem expostas!!! Uma crítica ao livro, que provavelmente dificultou a minha leitura, foi a repetição e citação constante de casos que envolviam extraterrestres. Contudo deve-se considerar o contexto em que o livro foi escrito, e ao fato de que os americanos aparentemente adoram um sensacionalismo alien...kkkkk

Ótima leitura e que uma vela seja acesa na escuridão!! ;)
ProfessorGeo 06/05/2014minha estante
tenho a mesma opinião a respeito da repetição exaustiva sombre os raptos de alienígenas.




Rafael 08/05/2015

Crendice, tô fora!
Carl Sagan, o maior divulgador científico do seu tempo, destrói, dilacera, mastiga e cospe fora, todo tipo de crendice, credulidade, non-sense e besteiras que nos rodeiam, muitas vezes até hoje (astrologia, OVNI e fundamentalismo religioso). Faz com que a luz da ciência ilumine essas zonas de desconhecimento científico, e tenta fazer com que as pessoas encontre a beleza no mundo real e natural, pois é este o único mundo que temos nas mãos!
comentários(0)comente



Fabio.Oliveira 29/05/2020

Diz tudo!
" A sabedoria está em compreender nossas limitações "
Realmente, a mais pura verdade!
comentários(0)comente



Nic 24/06/2020

Essencial!!
Um manuscrito filosófico científico. Em tempos de negacionismo científico, é gratificante poder ler Carl Sagan. Um livro escrito em 1995, tempos onde ainda não tínhamos internet e rede social difundida, mas, um livro incrivelmente atual, que tranquilamente poderia ter sido escrito neste 2020.
Um livro para quem está disposto a ter suas crenças questionadas ao serem explicadas cientificamente, ao mesmo tempo Sagan não refuta a importância da fé na vida das pessoas, pois Sagan descreve os contrapontos e contra argumentos entre as crenças e a visão da ciência.
Um livro incrível a cada capítulo, versando sobre ética e a responsabilidade dos cientistas nos dias de hoje, sobre a bomba atomica, limites para o uso do ceticismo, a polarização crédulos x céticos, sobre o caso americano da falta de investimento em educação e a consequência de poucos alunos interessados nas áreas da ciência, sobre política e a história social americana, sobre ufos (assunto que na época que foi escrito estava muito em alta, eu cresci vendo sobre aparições de ufos na TV), e muito mais. Recomendadissimo para uma reflexão de mundo, seja você cético ou crente.
comentários(0)comente



nlock 08/02/2010

Os fantasmas de Sagan
A leitura desse livro do Sagan nos faz compreender qual a importância de um ensino amplo da ciência e do método científico para a população em geral. Numa época em que se multiplicam oportunistas a ganhar dinheiro com as crenças alheias, nada melhor do que ensinar a desconfiar, e nos relembrar que a abordagem científica não é meramente "redutora", "cega", ou "dogmática", mas que é o método mais seguro que desenvolveu nossa civilização, e isto desde o mais antigo de nossos antepassados, quando, por exemplo, ao olhar uma pegada, sabia detalhes impressionantes sobre o animal que a produziu.
O que devemos (nós, a sociedade) é tomar controle da crítica científica, tentando compreender o máximo que pudermos dos complexos debates dos especialistas, ajudando a formar, pelo voto, governos preocupados com o seu desenvolvimento, e nos interessando ativamente por ela, a fim de que seus efeitos não sejam nocivos, como já se mostraram poder ser. Assim, a ciencia deixa de ser mística, a passa a ser o que sempre deveria ser: um meio de superar problemas na Terra.
comentários(0)comente



Danielly 21/03/2020

Amor e ódio
Uma relação de amor e ódio por esse livro.
O mundo assombrado pelos demônios do Carl Sagan me despertou muito amor pela ciência e muito ódio pelo ceticismo! Tive excelentes brigas com o boy por causa disso.
Uma relação de amor porque é louvável o trabalho dele de tornar a ciência mais acessível, de estimular novos cientistas, novos pensamentos.
Mas tem meu ódio eterno pois passou boa parte do livro me chamando de idiota. Eu sei que alguns dos meus demônios são idiotas (por exemplo: eu durmo com as portas do guarda roupa fechadas porque tenho medo de algo sair de lá, eu sei que isso é idiota) mas alguns dos meus demônios (nome dado por ele) são minha fé, minha religião... Concordo com ele que diversas pessoas fizeram e até hoje fazem barbaridades em nome da religião, mas isso não significa que a minha fé fará o mesmo. Fora que ele esquece tudo de bom que a religião já proporcionou, ele obviamente só cita os casos ruins. Outro ponto é que achei muito cômodo falar de ciência de vários fatos que já foram cientificamente comprovados, é fácil te chamar de idiota e falar de ciência quando já está provado.
comentários(0)comente



Tito 13/03/2011

Uma exortação cética, um (necessário) arrazoado neo-iluminista.
comentários(0)comente



Robson Michel 01/02/2011

O Testamento intelectal de Sagan
Supostas aparições, auto-ajuda e mesmo reportagens jornalisticas serão vistas com outros olhos depois da leitura desse livro.

O fantástico capitulo "Um dragão na minha garagem" é uma aula de método cientifico, obrigatória não apenas para graduandos de ciência, mas para todos que desejem pensar com sua própria cabeça.

Concluo dizendo que este livro faz parte da minha formação como cidadão pensante. obrigado, Sagan.

Roberto Noir 02/03/2016minha estante
Esse capítulo é um dos melhores, assim como O refinado detector de mentiras.




Rhuan Maciel 20/05/2020

"Nós somos uma maneira de o cosmos se autoconhecer. Se somos feitos de poeira de estrelas sistematicamente organizada para formar seres dotados de consciência, então podemos dizer que somos o universo pensando sobre si próprio."
Após narrar inúmeros casos em que preponderavam superstições, crenças, senso comum e ignorância, Carl Sagan mostra que o pensamento cético é a cerne do livro inteiro. A necessidade humana de acreditar em coisas confortadoras vai de oposição à ciência, que é o principal instrumento para conhecer o mundo. Nossa sociedade está repleta de pseudociências, como: a ufologia, a astrologia, as religiões, a psicanálise, as mediunidades, as medicinas alternativas, a homeopatia, as curas pela fé, o criacionismo, dentre várias outras. Todas essas são tentativas de explicar o mundo, porém sem o rigor necessário para realmente explicá-lo. Uma das principais características da ciência é o não dogmatismo dos fatos científicos, ou seja, eles podem ser falseados assim que se provarem ineficazes ou imprecisos para explicar o que se deseja. Então, a ciência está em constante mudança, sempre tentando se aperfeiçoar. E além do rigor teórico, é possível demonstrá-la por meio da experimentação, o que a torna como sendo o meio mais plausível de conhecimento que podemos ter sobre o mundo. Mas também Sagan não está propondo um ceticismo total, o qual iria de contramão ao pensamento científico, e sim um ceticismo racional, para saber determinar quais proposições não são válidas e utilizam-se de falácias. E o cientista precisa ter um pouco de imaginação mesclada a esse ceticismo, procurando ser objetivo e conciso em suas análises. Obviamento, no livro é abordado uma questão política, a qual não compactuo tanto com Sagan. Por isso é preciso saber discernir entre a parte científica da parte ideológica. Como comunicador e incentivador do conhecimento e das práticas científicas, Carl Sagan é genial. Com certeza, O Mundo Assombrado pelos Demônios é um livro de leitura imprescindível.
comentários(0)comente



164 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |