Lola e o Garoto da Casa ao Lado

Lola e o Garoto da Casa ao Lado Stephanie Perkins




Resenhas - Lola e o Garoto da Casa ao Lado


397 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Andréa Araújo 27/09/2017

Ele é bom, mas nada espetacular
Eu realmente gostei desse livro. Li em um dia, na verdade comecei a ler a tarde e terminei a noite, assim como Anna e o Beijo Francês, é fácil de ler.

Mas ele é melhor do que o livro da Anna, porque a Lola é nelhor do que ela como personagem. Ela é um pouco mais profunda, a história também é mais trabalhada e todos os outros personagens também. A trajetória que a Lola passa também é mais sólida, e essas são as razões de porque esse livro é melhor.

Ainda não é perfeito, não foi um livro que mudou a minha vida, não virou um favorito, mas é uma boa leitura. Rápida e divertida.
E acho que muito disso se deve ao Cricket, por ser bem amorzinho.

Sério, amei o jeito dele. Atrapalhado, fala demais. Entendo a Lola ter sido apaixonando por ele desde sempre, eu também me apaixonaria. É o tipo de cara que você quer ter por perto.
LauraaMachado 28/09/2017minha estante
Esperar que algum desses três livros mude sua vida é pedir uma decepção! Haha


Andréa Araújo 28/09/2017minha estante
Ainda bem que fui devidamente preparada por você




Manu 13/09/2017

Lola e o garoto da casa ao lado
Quem já leu algum livro da Stephanie Perkins e não se apaixonou pela escrita que atire a primeira pedra. Quando eu li Anna e o beijo francês fiquei realmente cativante, e pela história se passar em paris fez com que eu me apaixonasse e realmente ficasse curiosa com os próximos lançamentos da autora.

Lola Nolan não acredita em moda, ela acredita em trajes, com uma forma de pensar, agir, se vestir; tudo nela caminha para a exclusividade, mas isso é parte dela, ela não tenta ser diferente, simplesmente o é, característica que a torna transparente na demonstração de seus sentimentos. Como qualquer jovem com dezesseis anos de idade ela vive vários conflitos e desentendimentos, apenas com o tempo, como seguir em frente. O livro surpreende ao tratar consumo de drogas, homossexualismo, preconceito social, deixando uma mensagem que cativa realmente o leitor.

Lola tinha uma vida particularmente boa, embora seus pais não aceitassem Max, seu namorado, e ela vivesse assombrada com uma possível volta dos irmãos Bells, antigos vizinhos que moravam na casa vitoriana cor de lavanda ao lado da sua. Nem preciso dizer então que as coisas fugiram do controle quando os gêmeos Bells um belo dia retornaram, e um deles em especial, Cricket Bell, vira a vida Lola de ponta a cabeça. Cricket, assim como sua irmã gêmea, Calliope, são amigos de infância de Lola, mas certos acontecimentos no passado acabaram por afastar os três, principalmente Lola e Cricket. E quando ele se mudou com a família, deixou para trás feridas em Lola aparentemente incuráveis e uma baita paranoia por um suposto regresso.
Só que agora Cricket está de volta e Lola é arrebatada pelos confusos sentimentos que possuí por ele. Sua mágoa com tudo era óbvia, mas além disso fica nítido que por mais que ela realmente goste de Max, seus sentimentos por Cricket vão muito além do que ela insiste em admitir.
A narrativa de Perkins é leve e flui de forma fácil. Quando você percebe já está nas páginas finais, conseguimos também acompanhar o relacionamento de Anna e St. Clair. Recomendo a todos que amam um romance clichê e adoram conhecer partes diferentes do 🌎

site: https://www.instagram.com/livrosuai/?hl=pt-br
comentários(0)comente



Déborah 02/09/2017

Bom, nada excepcional
A história é bonitinha, o livro é leve e fácil de ler mas, não escapa do velho e bom clichê romântico e adolescente.
História mais envolvente do que Anna e o Beijo Francês, certamente.
Em geral, acho que a Stephanie Perkins torna-se bastante repetitiva no decorrer de seus livros, repetindo as mesmas discussões e questionamentos durante quase 300 páginas que poderiam facilmente ter sido reduzidas a 100.
comentários(0)comente



Jaque 30/08/2017

Gostei
Gostei da história, apesar de não ter uma história tão boa quanto Anna, você percebe que o esperaso não acontece porque a garota é bem lenta mesmo...se fosse eu não perdia 1 segundo e já casava com Cricket.
Outra ponto, cada vez que ela o rejeita você espera que ele desista dela, mas não .
As participações de Anna e Etienne são bem legais e necessárias, foram bem inseridos pra não serem só "referências".
Enfim, Stephanie Perkins, eu ainda te venero
comentários(0)comente



Clarissa (@proximaprimavera) 30/08/2017

Engraçado e leve!
Você acredita em livro certo na hora errada? Eu achava que isso só acontecia com pessoas, mas, de fato, pode acontecer em outras situações também. Aconteceu com Lola e o Garoto da Casa ao Lado, de Stephanie Perkins. Lembro que comprei esse livro na livraria da minha cidade no dia do meu aniversário, 12/08/2014, segundo o que eu mesma escrevi na folha de rosto do livro, em uma ida com a minha mãe. Não lembro se foi com o meu dinheiro ou o dela. Só sei que gostei da capa e de a protagonista ser bem diferente e parecer não ligar pra isso, como eu queria ser. Levei o livro e me decepcionei. Eu tinha exatos 15 anos quando li e nada do que acontecia me fez prender meu interesse no livro, logo o coloquei na estante com um marcador, e ele ficou ali por muito tempo até eu perceber que não terminaria o livro.

Lola, ou Dolores, Nolan, é uma adolescente de 16 anos um pouco fora do comum. Ela tem paixão por roupas espalhafatosas com glitter e perucas coloridas que chamam atenção por onde ela passa. Ela tem dois pais - gays - que a adotaram quando sua mãe decidiu que não gostava de ser mãe e não abandonaria sua vida de festas para isso. Lola trabalha em um cinema e estuda Ensino Médio em uma escola normal. Mas além disso, tem que lidar com a pressão de seus pais no seu namoro com Max, um carinha de uma banda que tem 22 anos de idade. Não sendo pouco, Lola agora tem que decidir o que sente por Max quando sua primeira paixão volta a morar na casa ao lado da sua. Cricket Bell estava de volta e ela não sabia quais sentimentos voltariam também junto com ele.

Eu devo confessar que li os livros da coleção na ordem certa e não sabia. Não há nada no livro que nos faça imaginar que ele é um spin-off e que seria melhor ler o primeiro livro. Bem, Lola e o Garoto da Casa ao Lado é o segundo de uma série chamada Anna, Lola e Isla, da Stephanie Perkins. O primeiro livro é Anna e o Beijo Francês, que li muito antes de ter tentado ler o da Lola e confesso que até hoje é um dos meus livros favoritos. O romance de Anna e o francês St. Clair me deixou boba. O segundo é o da Lola e o terceiro, Isla e o Final Feliz, é o último, que ainda não li nada sobre. O fato de eu ter AMADO a história da Anna e, inicialmente, odiado a da Lola foi estranho. Sempre achei que o livro poderia não ser bom, já que anos atrás o abandonei por não sentir vontade de continuar. Hoje, já percebo que é um livro ÓTIMO sim, mas que eu não precisava ler aquilo quando tinha 15 anos de idade recentes alguns anos atrás.

RESENHA COMPLETA NO BLOG

site: http://www.proximaprimavera.com/2017/07/resenha-lola-e-o-garoto-da-casa-ao-lado.html
comentários(0)comente



LauraaMachado 25/08/2017

Melhor e mais original do que Anna e o Beijo Francês
Nota verdadeira: 3,5

Esse livro é muito melhor do que Anna e o Beijo Francês! Muito melhor mesmo. Primeiro, porque ele não é feito só de clichês e cenas batidas. Não me entenda mal, ele não é nada revolucionário ou incrível, mas pelo menos eu não senti milhares de vezes que já tinha visto exatamente aquilo.

A começar pela Lola, que é uma personagem mais única. Ela tem bastante coisas em comum comigo, mas a maioria é diferente e, mesmo assim, consegui entendê-la o tempo inteiro. Até mesmo os erros dela são compreensíveis! Também achei que o desenvolvimento dela fez mais sentido, foi um pouco mais profundo do que o da Anna. O livro ainda tem seus problemas, o enredo sendo um deles. Quer dizer, é o suficiente para passar o tempo, mas a história ainda é um pouco simples e vazia demais para o meu gosto. Se a escrita fosse mais interessante e única, ajudaria, mas também não é. Na maior parte do tempo, parece que a história não está indo muito para lugar nenhum. Gosto muito de romance, mas dá pra perceber por esse livro que não é o suficiente para um livro ter significado.

Aliás, sobre o romance. Eu adorei o Cricket, muito mesmo! Completamente meu tipo! Diferente da Lola, ele não é tão caricato (esse é o único problema mesmo dela, já que parece que a autora só consegue fazer ela se interessar - ser obcecada, - por uma única coisa. Quer dizer, só porque ela gosta de fantasias, ela só pode gostar de séries que têm roupas interessantes?) e o Cricket é bem diferente dos mocinhos normais de livros adolescentes. Mas existem algumas cenas exageradas no romance. A história já estava super fofa, mas aí chega o final e ele fala algumas coisas bem forçadas e batidas que ficaram meladas demais. Desnecessário.

Também acho que esse jeito da autora de expor os sentimentos dos personagens logo no começo da história nunca funciona. Me quebra um pouco, para falar a verdade, e não de um jeito bom. Preferia algo construído devagar, que incentive o leitor a torcer mais pelo casal. Sabendo dos sentimentos desde o começo, perde um pouco graça, já que vira mais uma questão de tempo só. Também acho que as histórias dela sempre correm um pouco, pulam muitos espaços de tempo. Não sei por que, mas isso me dá muito a impressão de que os acontecimentos são meio desconectados.

Juro que essa vai ser minha última crítica, porque, afinal, eu realmente gostei do livro! Foi divertido, não posso realmente falar que é ótimo e nem que marcou minha vida, mas foi bem legal, bem mais do que o da Anna. Eu gosto da ideia do spin-off, mas isso ficou bem forçado aqui. Por que a Anna e o St. Clair precisavam aparecer mil vezes? E por que a Lola precisava ter as mesmíssimas impressões dele que a Anna teve no livro dela? Ficou bem falso isso.

Mas, como eu falei, o livro é bem bacana e eu acho que vale a pena ler, mas somente como um passatempo despretensioso.
comentários(0)comente



Patricia.Benigno 13/07/2017

Lola e o garoto da casa ao lado
E continuando a saga da Stephanie Perkins, falando agora sobre o segundo livro da "série".
Lola e o garoto da casa ao lado narra a história de Lola uma garota muito estilosa, e quando eu digo estilosa, é seu próprio estilo. Lola adora roupas diferentes, brilhantes e cheias de cor. Sem mencionar a peruca que ela gosta de usar.
Lola era vizinha dos gêmeos Bell. Lola era apaixonada por Cricket Bell e melhor amiga de Calliope Bell quando crianças. Depois alguns ocorridos os gêmeos se mudam, e Lola deseja que eles nunca mais voltem.
Após alguns anos esse desejo de Lola não se realiza, já que os gêmeos estão de volta. Calliope uma patinadora famosa, e está fazendo uma turnê e sua família está lhe acompanhando.
E tudo que Lola tentou esquecer agora estava de volta, e lidar com a volta dos Bell não será fácil.
Os personagens são encantadores e a história também.Stephanie tem uma magia na hora de escrever seus personagens, pois eles são tão perfeitos que acabamos nos apaixonando por eles. Queremos um Cricket como vezinho, ser amiga da Lola e da Anna, e ser amada por Étienne.

site: https://www.instagram.com/p/BPLUbU2jT0V/?taken-by=estantedaresenha&hl=pt-br
comentários(0)comente



lara.costa.9256 17/06/2017

Um romance fofinho, bem humorado e divertido
Esse livro conta a história da Lola, uma garota divertida, extrovertida, que adora desenhar as próprias roupas e se fantasiar. Ela tem pais homossexuais, que são muito rígidos e não aprovam o namoro dela com Max, um cara mais velho, vocalista de uma banda de rock, por considerá-lo mal influencia para Lola.
O grande desenrolar da história está em torno da casa ao lado, que apesar de estar vazia pertence à família Bell. Lola já teve um passado mal resolvido com os gêmeos Calliope e Cricket Bell e tudo o que ela menos quer na vida é que eles voltem a ser vizinhos. Mas para o terror de Lola eles voltam a morar na casa ao lado e ela fica d-e-s-e-s-p-e-r-a-d-a, especialmente por causa do Cricket, um amor do passado que volta quando Lola já está em outra.
O que eu mais gostei da leitura é que é levinha, bem humorada, os personagens secundários são construídos na medida certa e é muito legal saber o que aconteceu com a Anna e o St. Clair (Os protagonistas de Anna e o beijo Francês), pois eles também aparecem na história como personagens secundários.
Eu confesso que não me apeguei de cara com a história, mas no decorrer das páginas eu fui entendendo a Lola (afinal ela tem 17 e está passando por situações de uma adolescente) e gostando mais da narrativa. A autora traz alguns dramas familiares, tanto de Lola quanto de Cricket e Calliope, mas ela faz isso de forma natural, com resoluções bem simples, sem deixar a história pesada.
Pra quem procura um romance juvenil, simples e com uma narrativa fluida, eu indico o livro, vale a pena ser lido. E para aqueles que ficam na dúvida, dá sim pra ler Lola e um garoto da casa ao lado sem ter lido Anna e o beijo Francês porque os livros não uma continuação, são histórias diferentes, inclusive são ambientadas em lugares distintos. Mas os personagens do primeiro livro (Anna e o beijo Francês) têm uma ligação com os personagens do segundo livro (Lola e o garoto da casa ao lado).

comentários(0)comente



rafavalente 10/06/2017

O seguimento perfeito e inesperado para Anna e o beijo francês! Uma história completamente diferente do primeiro mas que nos transporta novamente para a pele de uma?adolescente apaixonada!
comentários(0)comente



Alice 05/06/2017

Eu tinha amado Anna e o beijo francês e não pode ser diferente com Lola e o garoto da casa ao lado. A Lola é maravilhosa, autêntica, determinada e apesar de errar ela aprende com os erros e Cricket é fofo demais, aliás a história toda é fofa e gostosa de acompanhar a jornada. Essa escritora tem um talento de fazer essas histórias de amor juvenil como ninguém. Adorei a presença da Anna e do Etienne e saber como eles estão.
comentários(0)comente



Biahh da silva 04/06/2017

Bem-Humorado, engraçado, inspirador e apaixonante
Confesso mesmo agora tendo terminado a leitura eu não consegui me apaixonar e gostar tanto assim da Lola, a historia é muito engraçada e bem-humorada a Lola e Cricket são personagens assim, e toda a escrita da Stephanie Perkins também da um diferencial ao livro e a historia, demorei um pouco para compreender tudo que se passava e o por que de no inicio a Lola ter uma digamos que ressentimento do Cricket mas depois que compreendi nossa que livro lindo, mostrando sobre que amores do passado podem sim voltar no presente, que quando você ama e gosta de alguém de verdade muitas vezes não importa os anos que passe isso não passara com tanta facilidade,que muitas vezes a aparência se engana, e principalmente que você não deve mudar quem você é para que as pessoas gostem de você.
Stephanie Perkins conquistou meu coraçao e já quero ler tudo dela.

site: https://biahhysilva.wordpress.com/2017/06/14/lola-e-o-garoto-da-casa-ao-lado-stephanie-perkins/
comentários(0)comente



Thainara.Bianchi 29/05/2017

Lola e o Garoto da Casa ao Lado Stephanie Perkins

Lola e o garoto da casa ao lado narra a história de Lola uma garota muito estilosa, e quando eu digo estilosa, é seu próprio estilo. Lola adora roupas diferentes, brilhantes e cheias de cor, sem mencionar a peruca que ela gosta de usar.

Lola era vizinha dos gêmeos Bell. Lola era apaixonada por Cricket Bell e melhor amiga de Calliope Bell quando crianças. Depois alguns ocorridos os gêmeos se mudam, e Lola deseja que eles nunca mais voltem.

Após alguns anos esse desejo de Lola não se realiza, já que os gêmeos estão de volta. Calliope uma patinadora famosa, e está fazendo uma turnê e sua família está lhe acompanhando.

E tudo que Lola tentou esquecer agora estava de volta, e lidar com a volta dos Bell não será fácil.
Os personagens são encantadores e a história também.

Stephanie tem uma magia na hora de escrever seus personagens, pois eles são tão perfeitos que acabamos nos apaixonando por eles. Queremos um Cricket como vezinho, ser amiga da Lola e da Anna, e ser amada por Étienne.


site: http://estantedaresenha.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Nádia 02/05/2017

#resenhapomarliterario Lola e o garota da casa ao lado
Entoando um hino de alegria e euforia em homenagem a essa autora MA-RA-VI-LHO-SA que é a Stephanie Perkins! Sabe arrepiar até os pelinhos da bochecha? Éh muitaaa perfeição num livro só!
Uma das melhores obras que li esse ano foi Anna e o beijo francês e qual não foi minha surpresa quando me deparei com o casal literário mais lindo de todo universo dentro desse livro. Anna e Étienne St. Clair
"Tristeza. Desejo. Uma dor dentro de mim, tão forte que não sei como acreditei que ela já tinha me deixado. Olho sua nuca e é como se o oxigênio tivesse desaparecido de meu quarto. Meu coração transborda de emoções. Estou me afogando.
Quero tocá-lo novamente. Tenho que tocá-lo novamente. Se não o tocar novamente, morrerei. Estendo a mão para seu cabelo. Ele nem notará. No entanto, no exato instante em que a ponta de meus dedos está prestes a fazer contato, ele se vira.
E ele joga a cabeça pra trás quando quase lhe acerto um olho."
Acho que tentar descrever a perfeição da escrita da Stephanie seria arriscado, pois eu poderia não achar palavras capazes de transmitir tal fato. Quando comecei a ler, não tinha ideia de que encontraria os personagens de seu outro livro aí dentro e foi simplesmente fantástico como ela interliga as histórias tão naturalmente.
A Lola tem dois pais, o Nathan e o Andy. Sua mãe biológica era moradora de rua e dependente química e a deu quando nasceu para o irmão mais velho Nathan criá-la. Ela tem 17 anos, um guarda-roupas irreverente e ousado, um trabalho de meio período no cinema e um namorado rockeiro de 22 (O qual odeio!). Sua vida estava muito boa até a casa ao lado ser reocupada pelos antigos moradores. Cricket Bell é o garoto da casa ao lado pelo qual Lola tem sentimentos diversos. E aí a vida de Lola sai dos eixos. É realmente a fórmula PERFEITA para a paixão e o humor.
Sim, é romance!
Sim, tem personagens adolescentes!
Sim, eu amo muito TUDO isso! ♡♡

site: https://www.instagram.com/p/52mu_SGv0w/?taken-by=pomarliterario
comentários(0)comente



Nath 30/03/2017

Não consegui me envolver e me conectar com a história.
comentários(0)comente



Dear Book 18/03/2017

Um conto de superação e crescimento pessoal.
[Resenha com corte de trechos ilustrativos e imagens; confira no link no blog]

Por Clarissa: Oi galera,tudo bem? Bom hoje venho com uma indicação é "Lola e o Garoto da Casa ao Lado" Tradução por Robson Falchetti Peixoto. Uma história fofa e madura, um conto de superação e crescimento pessoal.

A Designer- revelação Lola Nolan é uma adolescente que é despojada, autêntica e não acredita em moda. Acredita em trajes. Que a melhor forma de se expressar é mostrando que você é, quanto mais expressiva for a roupa - mais brilhante, mais divertida,mais selvagem - , melhor. No entanto, apesar de o estilo de Lola ser bizarro, ela é uma filha e amiga dedicada, com grandes planos para o futuro.
Sua mãe que lhe a deixou com tio/pai, porque era um drogada que foi um acidente ter a filha, mas a ama com todo o coração, e seu outro pai que ajuda e a ama com todo o carinho do mundo. Porem eles não apoiam o namoro de Lola e Max, mas ao decorrer da hist´rias veremos o que vai acontecer com esse amor bad boy.

E tudo está muito perfeito (mesmo com o seu namorado rockeiro), até os gêmeos Bell - Calliope e Cricket - voltarem ao seu bairro. Cricket é um inventor habilidoso e Calliope uma patinadora renomada voltam, Lola se vê sem chão e sem céu, um grande amor devastador voltou para lhe assombra. Mas quando Cricket sai da sombra de sua irmã e volta a vida de Lola, ela finalmente precisa lidar com uma vida de sentimentos pelo garoto da casa ao lado.
Sua vida estava nos eixos antes disso tudo, mas num piscar de olhos ou num caminhão de mudança, sua vida muda completamente e lhe aparecem um milhão de incertezas.

Lola tem uma personalidade forte mas ao mesmo tempo é frágil, muitas coisas ela terá que se agarrar a sua confiança e seu coração e seguir sua vida. Viver é duro mas cada conquista nos faz mover mais longe.

Eu amei este livro, é uma história meio antiga, mas a mensagem que passa serve para a vida toda. Lola me ensinou que posso ser quem eu quiser, sem ter medo de se arriscar e se entregar ao verdadeiro amor, mesmo que demore algumas chances, mas o mais importante é nunca perder sua essência. O livro aborda muitos tabus, como o de ter pais gays, ser deixada pela mãe, sofrer bullying, sofrer com o machismo e por ser diferente a cada dia. Stephanie Perkins nos faz abrir os olhos, nos dizendo que podemos ser felizes, cada um com o seu jeito.
Além de eu estar apaixonada pela história, me apaixonei pela capa e a escrita jovem e clara, que nos faz sentir, passar porcada momento. Ter um pouco dessa história em nossas vidas, ter um amor verdadeiro e que faça de tudo para conquistar.
Os personagens são descritos com cada um seu caráter e personalidade, o que lhes deixam únicos para serem lembrados para sempre.
O livro vai começando, os capítulos vão se passando e quando você vê já acabou e está lendo os agradecimentos, isso deixar qualquer em depressão.
Esta história não tem muito o que explicar, só lendo que você pega a magia, o sentimento e a emoção de cada página querendo mais e mais.
Espero muito que leiam este livro, que repassem esta história par que mais leiam, indicado para todas as idades.

Deixem suas dicas e cometários!!
Até a próxima e Boa Leitura!


site: http://www.dear-book.net/2016/10/resenha-lola-e-o-garoto-da-casa-ao-lado.html
comentários(0)comente



397 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |