Belo Desastre

Belo Desastre Jamie McGuire




Resenhas - Belo Desastre


885 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


gabyzinha 18/06/2018

O Desastre é real!
ANTES DE SER ATACADA PELA MAIORIA, GOSTARIA DE ESCLARECER O QUE É CITADO AQUI É APENAS O MEU PONTO DE VISTA, NÃO SIGNIFICA QUE VOCÊ TAMBÉM ACHE O MESMO.

[RESENHA - Belo Desastre]
"Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa - e deseja - evitar. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período."

Sinceramente, desde o início, a minha vontade de ler Belo Desastre era baseada em curiosidade. Assim como o título, a capa e a contracapa chamaram a minha atenção. Despertou-me aquela curiosidade em ler e desfrutar. Cheguei a perguntar para as pessoas que já tinham lido o livro se era uma boa leitura ou não. Como o número de "sim" era maior, decidi embarcar nessa jornada.
Não sei decifrar se esse é um gênero de livro que eu gosto ou não, porque minha atenção foi despertada em algumas cenas, já em outras, a minha vontade de entrar no livro e xingar todo mundo era grande (menos o Finch, único personagem que tem noção alguma naquele livro).
📋 Com todo respeito, o livro já começou errando com a contracapa enganosa. Como é citado acima, a contracapa afirma que Abby Abernathy é uma garota que não bebe e nem fala palavrão. Besteira. A bicha bebe álcool toda vez que sai com seus amigos e solta diversos palavreados. Abby Abernathy pode parecer santa nos primeiros capítulos, mas certamente não é.
📋 O-D-I-E-I a passagem de tempo desse livro. As coisas acontecem muito rápido e com uma explicação mal construída, o que resulta a dificuldade do leitor ao ler.
📋 Voltando aos personagens, tenho que concordar que tais foram bem construídos, porém, chatissimos! America, a melhor amiga de Abby, é aquele tipo de pessoa que deixa tudo se levar pelo calor do momento, o que chega a ser irritante as vezes. É indecisa e influência nas decisões de Abby. Ora diz pra ficar com Travis, ora diz pra se afastar.
Shepley, namorado de America, é bastante controlador, assim como seu primo. É aquele típico personagem que arranja desculpa para tudo. Fiquei confusa quando o jovem falou que o temperamento de Travis era algo normal. Normal ao ponto de vermos esse tipo de temperamento em nossa vida cotidiana.
Já Abby, desde o começo, podemos ver que a jovem é uma pessoa influenciável e entediante. Simplesmente não gostei, lá se vai mais uma personagem pra lista de personagens "pombos".
E finalmente, Travis. Tenho muito o que falar sobre esse sujeito:


"- Ah, não! Você está tentando fazer com que eu seja morto? Você tem que se trocar, Flor.
- O quê? - perguntei, olhando pra baixo.
America levou as mãos ao quadril.
- Ela está uma graça, Trav, deixe a menina em paz!
Ele me pegou pela mão e me conduziu pelo corredor.
- Coloque uma camiseta... e tênis. Alguma coisa confortável.
- O quê? Por quê?
- Porque, com essa blusinha aí, vou ficar mais preocupado com quem está olhando pros seus peitos do que com o Hoffman - ele disse, parando na porta." -- página 71, capítulo 4

Quando li esse trecho, eu fiquei sem o que pensar. Não estava acreditando no que estava lendo. Conferi diversas e diversas vezes para ver se eu tinha interpretado a leitura de uma maneira errada, mas não. Travis Maddox, o jovem que afirmava respeitar Abby (há uma frase confirmando isso na página 61, cápitulo 3) foi totalmente desrespeitoso em relação as escolhas de vestes de Abby, pois após a garota se debater com a horrenda atitude do jovem, ela cedeu e acabou trocando de roupa. E o pior, isso não acaba por ai.
Há várias e várias cenas de Travis agindo como uma pessoa superior a Abby, como se fosse o dono dela. A garota mal pode falar com Parker (um suposto amigo dela) que Travis já começa a falar um monte. Abby não pode ir a balada, pois o "bad boy" fica em cima dela, expulsando todos os interessados ao redor da jovem. Essa atitude é feita até quando a garota esta solteira! Isso é doentio.
Travis tem um temperamento anormal, sem dúvidas alguma. Esse tipo de comportamento é algo sério, sem brincadeiras a parte. Podemos achar bizarro, mas alguém chegar ao ponto de destruir os moveis da casa por conta de um mal entendido entre a namorada, não é algo normal. Se eu conseguisse interagir com os personagens, a primeira coisa que eu falaria seria para Travis procurar um psicólogo e ajuda médica.
E assim como America, Travis tambem toma as suas atitudes pelo calor do momento, porém, diferentemente da jovem, suas atitudes são mais graves, e isso acaba fragilizando a relação do personagem que tem com o leitor.
Dei 2 estrelas a esse livro, pois realmente gostei da escrita da autora. É uma escrita que serve até para descontrair o leitor. Não me identifiquei com nenhum personagem do livro, o que me provocou um leve desconforto, e em relação aos outros aspectos, foi uma leitura bem decepcionante.





gabyzinha 18/06/2018minha estante
influencia*


Lubi 19/06/2018minha estante
Concordo com tudo, Abby é submissa e Travis abusivo, cheguei a ficar desconfortável com algumas cenas e até hoje fico quando ouço falarem sobre o quanto esse livro é romântico, quando tudo que eu pude enxergar foi um relacionamento sufocante e abusivo.




Quezia 14/06/2018

Belo, mas nem tanto.
Quando li esse livro há alguns anos atrás, eu confesso que entrou para minha lista de favoritos. Veja, eu tinha apenas 15 anos, acreditava em contos de fada e minha visão social era totalmente distorcida, composta apenas por machismos à minha volta. Hoje, mais velha, (um pouco) mais experiente e com certa crítica social, posso dizer que esse o personagem principal deste livro é tudo o que eu não desejo para um companheiro.
Um homem rude, grosseiro, que prova seu "amor" através de proibições e posses nunca é uma boa escolha. Travis é a tradução do machista que te ama, mas faz péssimas escolhas e definitivamente não sabe demonstrar com verdade o que sente. Ele acha sua companheira frágil, acha que ela precisa da proteção dele e não pensa duas vezes para se meter em uma briga.
Abby, por sua vez, se submete ao comportamento instável de Travis, sendo ela mesma muito cabeça quente e tomando atitudes sem pensar nas consequências. Os dois são problemáticos e tóxicos um para o outro, e isso fica claro para mim agora.
Livro médio. Escrita média.
comentários(0)comente



Evie 06/06/2018

A história é incrível, cheia de surpresas e reviravoltas. É impossível não gostar desse livro! Recomendo!!!
comentários(0)comente



Dri 21/05/2018

Sinopse-Abby e Travis
Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade.
Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa e deseja evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.
comentários(0)comente



Iara 20/05/2018

Perfeito
Eu amei sorri, chorei e senti raiva emocionante.
comentários(0)comente



Isa 14/05/2018

Destrutivo
Belo Desastre é um livro que me agradou, os personagens são bem construídos e escrita da autora flui de uma forma tão incrível que você nem percebe os capítulos passarem, porém, devido a alguns comentários que li a respeito do livro antes de iniciar minha leitura, estava esperando um romance arrebatador, mas tudo que encontrei foi um relacionamento tóxico e destrutivo.
comentários(0)comente



Rê_Carradore 01/05/2018

Um belo desastre
Um desastre, literalmente.
Uma história chata e exagerada.
comentários(0)comente



Thais 30/04/2018

Um dos meus livros favoritos
Travis Maddox é impulsivo, ciumento, briga com todos.. o típico bad boy haha
comentários(0)comente



Ana Karine 18/04/2018

Só foi bom pelo Trava Madoxx
Terminei de ler agora... e só terminei por causa do Madoxx!!! é o único motivo que tornou a história interessante. Fiquei realmente brava com a Abby... O que foi aquela indecisão dela? Aquelas mudanças tipo: tipo, fica com um depois já tá com o outro? Não consegui sentir firmeza nela...
comentários(0)comente



Carol 26/03/2018

Belo Desastre 1, by Jamie Mcguire
Informações técnicas
Ano: 2012
Páginas: 392
Idioma: português
Editora: Verus
Onde li: Ebook(amazon)

Sinopse

Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade.
Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa e deseja evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.

Abby narra essa história e o clima já começa meio tenso.Shepley, o boy da America( melhor amiga de Abby) gosta de se reunir em porões da Universidade Eastern(aonde estudam) para lutar( tipo boxe mesmo), com os universitários do local,em prol de diversão e dinheiro.E numa confusão repentina, Travis Maddox, o garanhão do pedaço, tromba com Abby e algo começa ali.Claro né, a típica história da menina inocente que se apaixona pelo badboy.Mas é aquela coisa, tudo depende da maneira como o enredo é mostrado para o público.

Os três viram melhores amigos e o apê de Abby e America está com problemas, e elas resolvem passar um tempo com Shepley e Travis.

"As pontas soltas da nossa amizade estavam se enrolando de um jeito que eu nunca tinha imaginado."

Travis e Abby se apaixonam e enfrentam todas as fofocas da faculdade que se resumiam na popularidade de Travis e na sua "falta de escolha" na hora de namorar alguém.Poderia ser alguém mais classificada, eles diziam.Só que o oposto disso, essa relação é possessiva,cheia de falhas e comportamentos bizarros.

Eles fazem uma aposta e Abby perde: terá que dormir( só dormir) ao lado de Travis por um mês.Durante esse tempo, os dois têm um relacionamento bem complicado, de modo que Abby começa a conhecer outra pessoa.E agora, me diz, como um cara qualquer aceita uma situação dessa?O ficante( ou sei lá como isso chama,rs) de Abby) respeita tudo isso numa boa e eu achei essa parte bem fora do comum.
O Travis é machista,ciumento, tem atitudes infantis e parece a Bella do Crepúsculo( sorry pela comparação,rs).Além de tudo isso, temos um relacionamento extremamente abusivo aqui né?

Dá para ver que não curti muito o livro né?Mesmo assim, vou ler o restante da saga porque quando começo algo gosto de ir até o fim.

Espero que tenham gostado da resenha.
Xoxo,

site: https://bookelandia.blogspot.com.br/2018/03/resenha-belo-desastre-1-by-jamie-mcguire.html
comentários(0)comente



Brendss 25/03/2018

Chatooo
Abby é chata e tem jeito mimado e o Maddox é muito bonachão. Enfim, a progressão temática é ok, mas mesmo assim, não leria a continuação de jeito nenhum.
comentários(0)comente



Genko9 21/03/2018

ELA é um Desastre!
Gostei bastante do livro. Leitura fácil e viciante. Meu único problema foi com a Abby. O MENINA D'LUA! Sério, meu stress com o livro foi tudo culpa das escolhas sem noção dela. Poxa vida, deu muita dó do Trav, muita mesmo.
De resto, é um ótimo livro.
comentários(0)comente



SkyFive 08/03/2018

Belo Desastre- Um relacionamento desastroso e viciante
O livro é completamente viciante, com uma leitura fácil e típica adolescentica.
O relacionamento dos personagens principais nos deixam intrigados e ansiosos para próximas páginas.

Queixas: Achei confuso em algumas transições do livro, não sei se é erros da Editora brasileira que fez a correção, ou outra coisa, mas tem esses problemas na execução.

PS: Travis é apaixonante e detestavel, aviso logo que ele deixará qualquer um bipolar ao conhecê-lo rsrs
comentários(0)comente



larissa.fonseca 08/03/2018

De fato um desastre
Mais um livro que me fez passar da raiva à resignação. Consegui dar boas risadas, afinal, o que não falta é comédia involuntária e vergonha-alheia. Acho que o grande problema do Young Adult é que é preciso deixar bom-senso de lado, afinal, se os personagens tivessem maturidade, os conflitos se resolveriam facilmente e não haveria história nenhuma para contar.

Abby é uma garota responsável, virgem, estudiosa e blablablá. Travis é um bad-boy tatuado, pegadorzão, que vive dando porrada por aí. Como já dá pra perceber, originalidade não é o forte do livro. O mote é tão ridículo que tive vontade de me deitar e chorar em posição fetal: Abby, esse primor de menina, fofa e super responsável, sabe que Travis não é o cara certo pra ela, então decide ignorar a atração e não se envolver. E qual a melhor forma de evitar um cara com quem a gente não quer se envolver? a) - Se afastar e ocupar a cabeça com algo produtivo (X) - IR MORAR COM O CARA por conta de uma aposta, hahaha, isso mesmo. O cara que você praticamente acabou de conhecer e que tem fama de ser explosivo e tratar mulheres feito lixo. Parabéns, Abby, que ideia brilhante!

Como a pessoa sensata que é, Abby decide brincar com os sentimentos de outro trouxa aleatório enquanto decide o que quer da vida. Mas depois dos encontros, ela volta pra casa do badboy (porque ela TEM que morar lá, porque apostas são um elo inquebrável) pra dormir de conchinha com ele NA MESMA CAMA (hahaha) e é claro que o cara com quem ela está saindo concorda com tudo porque isso é a coisa mais normal do mundo. Depois de muito enrolar os dois, ela decide ficar com o badboy e o outro cara é quem é o babaca por não achar tudo lindo e desejar aos pombinhos uma vida de felicidade e plenitude.

O badboy só chama a garota de "Beija Flor", até quando não está falando com ela, tipo "olá, fulano, essa é a Beija-Flor." "Não fale assim com a Beija-Flor". "A Beija-flor saiu pra comprar remédio pra hemorroidas e já volta". No início achei tosco, no fim ficou irritante.

Eles estudam numa universidade que é praticamente a High School Musical University. Ninguém tem nada importante pra fazer além de ficar fofocando no refeitório sobre o novo casal. Inclusive, num momento vergonha-alheia total, o badboy sobe numa mesa e começa a cantar "I can't get no satisfaction", e todo mundo começa a cantar com ele. Só faltaram aparecer bailarinos profissionais dançando ao fundo pra coisa ficar ainda mais bizarra.

O relacionamento "lindo" dos dois é praticamente um filme de terror. Travis não pode viver sem Abby. Ele quebra o apartamento porque Abby vai embora sem se despedir. Ele não consegue se concentrar se não souber onde ela está ou o que está fazendo 24 horas por dia. Ele soca qualquer um que fale qualquer coisa sobre sua amada Abby, e ela acha o máximo - tem uma passagem em que ela literalmente fala algo como "dê a esse babaca o que ele merece". E depois de desfigurar o cara, Travis, esse cara lindo e apaixonante, ganha "parabéns" do primo por ter conseguido PARAR de bater no cara, já que aparentemente o normal seria ele tê-lo matado. Nessa universidade muito louca, um espancamento no refeitório não tem nenhuma consequência, nenhum funcionário intercede, ninguém é punido. Porque SIM.

E, como no maravilhoso mundo do young adult, todos os assuntos sérios são ignorados para focar no drama desnecessário e nas briguinhas infantis. A pobreza da história e a falta de carisma dos personagens é compensada com sexo e uma relação doentia travestida de grande amor. Eis a fórmula do sucesso para um best-seller.

Preguiça.
amanda 27/05/2018minha estante
Concordo totalmente! Um livro que trata de relacionamento abusivo e destrutivo da pior forma possível! Não indico




Aninha 06/03/2018

Esse livro é um dos meus favoritos. De longe. Já perdi a conta de quantas vezes eu reli, a um nível de algumas frases simplesmente saírem da minha boca junto com a Abby e o Travis.

Belo Desastre conta a história de Abby, uma garota certinha que com sua melhor amiga América se muda afim de começar uma vida nova, longe do seu passado conturbado. E então ela conhece Travis Maddox.

Filho de uma família com 5 filhos e tudo que Abby deveria evitar, Travis é o clássico ? ou poderíamos dizer clichê? ? badboy: um lutador invicto, com temperamento explosivo e uma garota diferente toda noite. Até conhecer a Abby através da América, namorada do seu primo, Shepley, e decidir conquista-la.

O desenvolver da história é viciante, tornando quase impossível largar o livro. A paixão entre o casal é quase palpável e a escrita da Jamie McGuire realmente no coloca dentro do livro, participando de todos os momentos encantadores do grupo. Mas, as vezes, te coloca de volta a realidade com poucas, mas significantes, cenas machistas e brigas desnecessárias e infantis. Apesar de tudo, é um livro fantástico e tem um espaço enorme no meu coração literário. Principalmente o ponto de vista do Travis em Desastre Iminente.

Citação favorita: ?Quanto mais ele sorria, mais eu queria odiá-lo. No entanto era esse o motivo pelo qual odiá-lo era impossível?
comentários(0)comente



885 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |