Pequenas Grandes Mentiras

Pequenas Grandes Mentiras Liane Moriarty




Resenhas - Pequenas grandes mentiras


253 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


carolavon.foto 22/04/2015

Aquele livro que dá vontade de guardar pra sempre no congelador!
Um livro com escrita leve, mas carregado de emoção. Tantas histórias... Cheguei a sonhar com as personagens.
Simplesmente amei. Se pudesse dar nota 10, eu daria. ?
kezya 03/11/2016minha estante
eu imaginei todas as cenas, personagens... um filme deste livro (seguido a risca) até que seria interessante


Maria.Teresa 21/05/2018minha estante
Eu tb amei este livro e queria muito dar mais de cinco estrelas na classificação. Maravilhoso?


Juliana Firme 23/08/2018minha estante
Tem a série Kezya, só passou na HBO, são 7 capítulos, perfeita! Seguiu a risca cada detalhe.


Adri_Alline 29/01/2019minha estante
A série mudou um monte de coisas cruciais do livro. Péssima.




giselle.almeida 26/10/2015

Ai Calamidade!!!
Ai Calamidade!!!
Só quem já leu entenderá...super indico,leitura cheia de graça,amor,suspense,segredos e mentiras,um romance viciante cheio de humor e de mulheres fortes ! Me diverti muito!. Liane Moriarty arrasou com certeza está entres meus 10 escritores favoritos.Super indicado top da lista os 20 melhores livros que já li em 2015!!
comentários(0)comente



Sueli 01/02/2017

Às Vezes Fazer a Coisa Errada Também Era Certo :/
Pequenas Grandes Mentiras tem como objetivo conscientizar que todos nós estamos vulneráveis a todos os tipos de violências. E, se você tiver a oportunidade de ler esse livro, irá entender o porquê do título que escolhi para esse comentário... :(

Moriarty é uma autora criativa e traça a narrativa do presente romance em forma de um imenso quebra-cabeça, que será montado lenta e paulatinamente, palavra por palavra, capítulo por capítulo. Alternando as vozes de seus personagens e suas respectivas opiniões sobre os acontecimentos.

Um livro imperdível que eu li muito vagarosamente... Por prazer e por medo dos próximos acontecimentos, já que Madeleine, Celeste e Jane são mulheres adoráveis e estão em momentos críticos de suas vidas. Eu sofri por elas, por seus filhos, maridos, amigos, enfim... Você sabe, não é mesmo?

Apenas uma informação – A HBO comprou os direitos e produziu um seriado baseado no livro, com atrizes fantásticas. Nicole Kidman, como Celeste, Reese Witherspoon, como Madeleine, Laura Dern, entre outros. O seriado começa a ser exibido dia 19 de fevereiro, às 22 horas.

Eu não vou perder, e você?
Gaby 01/02/2017minha estante
Estava com saudades das suas resenhas! Obrigada pela dica!


Sueli 02/02/2017minha estante
Obrigada, Gaby. Eu ando meio enrolada, mas não poderia deixar "Pequenas Grandes Mentiras" sem nenhum comentário. O livro é espetacular! Bjs


sandra 24/02/2017minha estante
Oi Sueli , essa autora é mesmo excelente !! já leu os outros livros dela ? amei todos e torço para outras publicações aqui .


Sueli 27/02/2017minha estante
Eu li todos os que foram publicados no Brasil, Sandra! Adoro a Liane Moriarty e estou gostando da série. Já assistiu?


sandra 27/02/2017minha estante
Ainda não Sueli ,mas pretendo.


Sueli 01/03/2017minha estante
Ok! ;)


Helvânia 22/03/2017minha estante
Bom ler os comentários de vocês meninas, porque este livro está na minha lista de pretensões. No momento, tô tentando por em dia a leitura de alguns clássicos que deixei pra trás. Tô começando Lavoura Arcaica. Bjos!


Sueli 22/03/2017minha estante
Helvânia, depois me conta tudo sobre Lavoura Arcaica... Sabe, depois de um tempo já não tenho coragem de sofrer por opção. E, posso até estar errada, mas acho que eu sofreria muito lendo Lavoura Arcaica.
Força, amiga!


Helvânia 22/03/2017minha estante
hahahahaha tô muito no comecinho.
Assim que terminar te conto! Um beijo!


Sueli 24/03/2017minha estante
Vou aguardar, Helvânia. ;)
Bjks


Helvânia 26/03/2017minha estante
Não foi fácil, Suely... Cheguei a pensar em desistir. A leitura é difícil, verborrágica. Mas como o livro é curto...Tem seus méritos, mas não dá pra emendar outro livro parecido. Muito exaustivo...


Sueli 27/03/2017minha estante
Eu imaginei que sim... Ouvi falar muito sobre Lavoura Arcaica durante a filmagem do livro e não senti que seria uma leitura aprazível... Não que eu faça apenas escolhas literária alienantes, mas tem livros que apesar de maravilhosos nos deixam muito deprimidas, concorda?
No momento, eu preciso de um pouco mais de calma na alma.
Obrigada pelo retorno. Achei você muito corajosa! ;)
Bjs


Helvânia 29/03/2017minha estante
Ai... foi doído mesmo. Ainda bem que acabou! :D Agora, sabe o que eu comecei? Não sei se você já leu... O cemitério de Praga, do Umberto Eco. Faz anos que estou curiosa por este livro. Pegue numa ótima biblioteca pública que tem aqui perto de casa. Tô bem no comecinho, mas parece bem promissor. E vc, tá lendo o que agora? Bjo!


Sueli 29/03/2017minha estante
Helvânia, eu comprei Cemitério de Praga e comecei a ler imediatamente, mas não consegui também, e, infelizmente, seguir adiante...
Nunca havia conhecido um protagonista com tanto ódio... Mas, ficarei feliz se tiver o seu retorno, ok? Caso você me diga que vale a pena prosseguir sem grandes sofrimentos, eu topo! Na Hora!
Aliás, Umberto Eco sempre é uma boa escolha, mas também abandonei Baudolino... Não superei aquela narrativa. :-(
Bjs


Helvânia 29/03/2017minha estante
Eu não sei como vai ser no avançar da história, Sueli, mas neste comecinho o fato de ele odiar a tudo e a todos indistintamente tem me feito rir, porque chega a ser cômico de tão odioso e ranzinza. Mas sabe como é, o livro tem mais de 400 páginas. Daqui a pouco a barra pesa. Baudolino também é um livro que eu sempre quis ler... Vamos ver no que vai dar... vai ser um prazer dividir com vc minhas impressões. :D


Sueli 31/03/2017minha estante
Pois é, Helvânia, para mim, pesou bastante... Eu tenho essa mania irritante de querer "linkar" com o protagonista. Foi a mesma coisa com "Chatô", que abandonei, também!
Mas, continuarei aguardando suas impressões ;)


Helvânia 06/04/2017minha estante
Tá difícil, minha amiga... Tô me arrastando pelo Cemitério de Praga... vou tentar mais um pouco, mas não sei não... :/


Sueli 09/04/2017minha estante
Helvânia, nenhum livro é perda de tempo, mas tanto ódio junto não é agradável. Eu ando querendo ser feliz, nem que seja literariamente;)


sandra 09/04/2017minha estante
Verdade Sueli ,super apoiada.


Sueli 10/04/2017minha estante
Obrigada, Sandra, por entender que a vida anda muito complicada para escolhas que apesar de serem literariamente excelentes nos deixam depressivos. ;)


Helvânia 19/04/2017minha estante
Ih, meninas. O livro é ruim mesmo. Nossa!


Sueli 21/04/2017minha estante
Ah, que pena Helvânia... Eu tinha esperança que a sua opinião me fizesse retornar ao livro.
Bjs


Helvânia 26/04/2017minha estante
Não! Nem pense nisso! Foi a custo de teimosia que cheguei ao fim! Ainda bem que não foi compra, mas um empréstimo na biblioteca aqui de perto de casa... Muito, muito chato, Sueli...


sandra 26/04/2017minha estante
Helvania , agora aguardo sua opiniao a respeito de Pequenas grandes Mentiras .... leia por favor e depois assista a serie que tambem foi muito boa , tirando algumas partes ...


Sueli 27/04/2017minha estante
Sandra, eu amei Pequenas Grandes Mentiras, assim como adorei o seriado da HBO. Só não concordo que haja uma segunda temporada como parece ser o desejo das produtoras e da própria autora. A trilha musical é um espetáculo à parte.
Estou ansiosa pela opinião da Helvânia, também!


sandra 27/04/2017minha estante
Verdade Sueli a trilha sonora é excelente!!! A música dá abertura então... Concordo com você não existe realmente a necessidade de uma segunda temporada.


Sueli 27/04/2017minha estante
;) Beijosssss


Paloma 23/05/2017minha estante
Ahhhhh to tão louca pra ler este livro ...ta na minha listinha de próximas aquisições, não assisti a serie mais ouvi muitos elogios a ela.


Helvânia 24/05/2017minha estante
Meninas, saudades de vocês. Estou trabalhando tanto, que entrei num passo de tartaruga para terminar um livro do Milan Kundera, A imortalidade. Assim que terminar outro livro emprestado por um amiga que eu quero devolver logo, vou correr para Pequenas Grandes Mentiras. Até porque não vi a série, então o livro vai continuar inédito pra mim. Ah, ando com vontade também de ler coisas sobre futuro distópico. Vocês já ouviram falar de Todos os Nossos Ontens? A autora é Cristin Terrill. Outra dia ele me apareceu como sugestão num e-mail da Amazon e eu fiquei bem curiosa...


sandra 24/05/2017minha estante
Oi Helvania ... esse livro que voce esta lendo vozes de tchernobill quero muito ler , e este que voce comentou eu ja adicionei na lista , nunca li distopia ... estou me arriscando no mundo da fantasia com Golem e o genio e gostando muito ... nao vejo a hora de voce ler pequenas grandes mentiras


sandra 24/05/2017minha estante
Humm voce ja leu vozes ... esta lendo Milan Kundera ... voce é muito classica Helvania , nivel top de leitura ...


Helvânia 24/05/2017minha estante
hahahaha imagina, Sandra! Eu tenho fases e fases! O Vozes, em alguns momentos é muito triste... Várias amigas não conseguiram terminar. Em certos trechos ele fica uma pouco repetitivo também, mas achei válido conhecer mais a fundo aquela história. O formato dele é todo em depoimentos.


Sueli 26/05/2017minha estante
Gente, eu estava em que planeta para não ter lido essa conversa bacana??? :O
Só para deixar uma dica - a Liane Moriarty, de Pequenas Grandes Mentiras já está com outro lançamento previsto para 26/06. E, eu estou ansiosa para ler.
Sabe, Sandra e Helvânia, eu não tenho mais disponibilidade emocional para ler livros muito sérios... Fico ansiosa demais! Coisas da idade avançada. Deixo para vocês, jovens leitoras a tarefa de me manter informada sobre a alta literatura!
Bjks


sandra 26/05/2017minha estante
Oi Sueli , é a Helvania que é a classica , eu tambem não leio alta literatura ...
Enfim vi sim que a Liane vai lançar outro , inclusive o nome do livro no brasil parece titulo de novela mexicana
Voce viu que vai ter filme de o segredo do meu marido ?? so achei a atriz muito jovem para o papel da cecilia ... na minha cabeça ela seria mais velha ... mas enfim


Helvânia 28/05/2017minha estante
Imagina, meninas! Eu não sou clássica! Eu sou é franco-atiradora mesmo! hahahaha uma hora um vento vira e eu toco a ler outras coisas!!!! Agora mesmo eu tô um pouco cansada de livro sério! Vou encarar talvez 1984, que eu nunca li e dar uma parada!


Helvânia 28/05/2017minha estante
Fui me meter a ler um livro de sociologia de uma amiga e ai... não vingou, gente! Muito cabeçudo! Agora vou encarar 1984 como eu falei e acho que a direção do vento vai mudar! Adoro trocar ideias com vocês sobre livros! Um grande beijo!


Sueli 28/05/2017minha estante
Pois é, Sandra, a Liane está fazendo a cabeça dos produtores e atrizes americanas... Eu gosto disso, apesar de assistir e ficar reclamando das discrepâncias entre livros e a obra filmada... Vai entender!
Helvânia, eu li "1984", mais ou menos em 1975, e não deu outra... Fiquei altamente depressiva. Aquela atmosfera opressiva, o olho que tudo vê, a falta de liberdade, enfim, tudo a ver com com o Brasil da ditadura militar. Foi complicado, mas eu era uma leitora "séria", não conhecia os romances que hoje invadiram meus dias e me ajudam a esquecer os dramas políticos que vivemos. Sandra, Helvânia, eu acho que não voltarei a ler alta literatura nunca mais... Mas, acompanho o YouTube do "Livrada" com muita curiosidade. Então, aproveito para deixar a dica para vocês. Vale a pena! ;)


Helvânia 28/05/2017minha estante
Opa! Dica anotada!




Luana 23/12/2016

Ai, calamidade!
Preciso começar dizendo que esse livro é maravilhoso! Uma leitura que flui facilmente, mesmo tratando de temas pesados, que nos mostra o quão diferente as pessoas são, que a vida de ninguém é perfeita. e que todos temos problemas e não devemos ter vergonha deles. As personagens tem personalidades tão diferentes, e você acaba gostando de cada uma do jeito que ela é, principalmente quando descobre os motivos de determinados comportamentos, uma verdadeira lição sobre empatia. A escrita da autora e o enredo te prende do inicio ao fim, fiquei com vontade de ler outros livros dela! O desenrolar da história é surpreendente! Vale muito a pena a leitura!

site: https://mundodaluunaa.wordpress.com/
Fábio 14/02/2017minha estante
Parece ser um bom livro, espero lê-lo em breve!!!




Pedro 11/10/2015

Pequenas Grandes Mentiras - Liane Moriarty
Pequenas Grandes Mentiras é o segundo livro da autora australiana Liane Moriarty publicado aqui no Brasil pela editora Intrínseca, e vai nos trazer várias sucessões de conflitos familiares que desencadeiam um crime inesperado.

A escola pública de Pirriwee (Sidney - Austrália) leva o lema de "Uma zona livre de bullying", mas na tão aguardada noite do concurso de perguntas (festa beneficente oferecida aos pais dos alunos) vários adultos, após ingerirem doses de um drink delicioso e fantasiados de Elvis Presley e Audrey Hepburn entram em uma confusão, e o resultado é uma uma morte sem testemunhas, afinal, "ninguém viu nada". Mas afinal, quem morreu?, seria mesmo um acidente ou alguém teria feito o serviço?, Quais os motivos?

Para responder essas perguntas, temos um flashback do que aconteceu há seis meses. Assim, somos apresentados aos personagens e fatos que culminaram na noite do crime. A autora foca em três mulheres: A bela e rica Celeste, mãe dos gêmeos Josh e Max e que leva uma vida invejável com esposo Perry; Madeline, com cerca de 40 anos, é mãe de três crianças, sendo a esperta Chloe a caçula e a adolescente Abgail fruto do primeiro casamento, que está deixando a mãe louca por decidir ir morar com o pai, coisa inaceitável, já que o ex-marido abandonou Madeline quando Abigail ainda era um bebê; e por fim, temos Jane, uma mãe solteira e independente de 24 anos que está chegando agora na cidade com seu filho de 5 anos Ziggy, fruto de uma experiência traumática e ela ser mãe solteira é algo abominável pelas outras mães. Essas mulheres têm suas vidas entrelaçados por seus filhos e quando no primeiro dia de aula Ziggy é acusado de Bullying, a escola fica toda dividida e o que parecia uma simples brincadeira de criança, toma uma proporção descomunal, desencadeando a morte já mencionada.

Em um narrativa ágil, a autora por meio de capítulos curtos, explora seu enredo de forma intercalada em terceira pessoa focando nessas três mulheres e ao mesmo tempo consegue nos trazer os depoimentos de testemunhas que estavam presentes na noite da tragedia. Isso tudo com muitos plot twists, o que deixa o leitor muito bem inserido no enredo, ligado e com sede de quero mais um pouco. Não sabemos praticamente de nada acerca do crime, não sabemos motivos, quem foi a vitima e nem quem matou e é difícil chegar a uma conclusão antes que seja revelado.

Ao começar a leitura de Pequenas Grandes Mentiras, não esperava que o livro fosse ter um conteúdo tão rico quanto realmente foi. Em suas personagens, a autora trabalhou muito bem temas como amizade entre mães e o que são capazes de fazer por suas crias; dramas familiares corriqueiros, mas que passam despercebidos para quem está de fora de situação; injustiça e lealdade; o ambiente escolar e principalmente violência domestica (crime que é bem corriqueiro mesmo nos dias de hoje e que precisa ser denunciado sempre na primeira agressão) e a Liane Moriarty traz uma linda e tocante mensagem ao termino do livro que irá emocionar a todos.
Recomendo a leitura para quem gosta de um ótimo suspense arrebatador escrito com um toque de humor e descontração. Surpreenda-se!

site: http://decaranasletras.blogspot.com.br/2015/10/resenha-109-pequenas-grandes-mentiras.html
comentários(0)comente



Mariana Storck 16/04/2015

Pode dar 20 estrelas?
Pode dar 20 estrelas? Não? Ok :(

Acho que a aflição é a mesma em todos os livros da Liane. Sempre três narradores diferentes pro leitor ter uma visão mais ampla da história e sempre termina o capítulo com um suspense e no próximo já é uma outra pessoa narrando. Ou seja, tu surta o livro todo querendo saber das coisas e ela não te conta. Neste livro em específico tem um agravante, que no final ou início de cada capítulo tem pessoas sendo entrevistadas por um detetive sobre algo que só vai acontecer no final. Passei o livro todo com um monte de teorias (que mudavam a cada capítulo) e só consegui acertar uma (descartada a opção "detetive" para as minhas futuras carreiras profissionais).

Uma das coisas que mais gostei no livro foram...

Continuem lendo no blog Portão Azul!

site: http://portaoazul.blogspot.com.br/2015/04/resenha-pequenas-grandes-mentiras-liane.html
Nalice 16/04/2015minha estante
Tendo o nome Moriarty não esperaria menos da escritora hahaha
Vai pra lista de desejados e pra meta!


kezya 03/11/2016minha estante
cada capitulo eu achava que era uma pessoa diferente que tinha morrido outra tese sobre o assassino, mas no final, era quem nunca imaginei




Paula 15/05/2015

Excelente!
Posso usar duas palavras para resumi-lo: "Ai, calamidade!" e quem leu irá entender!!! A autora é excelente tanto neste livro quanto em "O Segredo do meu marido", não deixem de ler!
LiaCay 15/07/2015minha estante
As Lembranças de Alice é muito lindo também!!!!


Paula 07/01/2016minha estante
Ahh eu gostei muito também!!




Claudia 12/05/2015

Um dos melhores livros do ano. Excelente abordagem de bullying e violência doméstica; a autora vai devagar, construindo a história que culmina numa morte (num evento onde tudo... explode!) - a qual que se sabe que acontece, desde o início - de uma forma que, passado o início do livro, eu não queria mais parar de ler. Li em 2 dias! Recomendado, aliás, mil vezes melhor que o primeiro livro dela, não que o primeiro tenha sido ruim, mas é que este foi bom DEMAIS.
comentários(0)comente



Eric 26/04/2017

É muito bom terminar uma leitura e sentir que todos os aspectos da história te agradaram 100%. Desde o meu primeiro contato com Lianne, por meio do Segredo do Meu Marido, pude sentir que essa escritora teria um brilhante sucesso nas livrarias pela sua originalidade em escrever histórias e sua capacidade de tratar de assuntos tão pertinentes para nossa sociedade sem explorar de forma sensacionalista as realidades atuais.

A história se passa em uma cidade pequena da Austrália, onde todos conhecem todos. A partir de uma escola pública em comum, pais e mães são conectados seja pelo fato dos filhos serem colegas de sala ou por simplesmente os filhos frequentarem o mesmo ambiente. Dessa forma, Celeste, Madeline e Jane são unidas pela amizade de seus filhos e juntas apresentarão os três núcleos principais do livro.
Após um episódio terrível em um evento escolar, os flashbacks serão narrados para se entender o que realmente aconteceu naquela noite horrível. Logo, o leitor acompanhará uma trama carregada de mentiras, violência doméstica, segredos, inveja, rivalidade, bullying, fofocas e muita falta de caráter.

A vantagem de se ler uma obra como essa é o poder que ela tem de mostrar a imensidão da humanidade dos personagens. Em todos os momentos pode - se notar que existe aquele tipo de pessoa na vida real. Em todo lugar iremos encontrar o marido que bate na esposa, a ex-mulher invejosa, a mãe de primeira viagem, a criança maldosa e os ricos mesquinhos. Enfim, a realidade tratada na narrativa é muito palpável, o que torna uma leitura atrativa, empolgante e muito pertinente.

Além disso, a autora consegue construir um mistério na história que não conseguimos decifrar facilmente e isso contribuiu para uma leitura muito ágil e sempre instigante. Os diálogos, a descrição dos sentimentos e toda a ambientação torna a obra muito gostosa de ser lida e nem um momento se encontra lentidão ou persistência em assuntos desnecessários.


Enfim, Pequenas Grandes Mentiras entrega o prometido e fiquei muito satisfeito por ter lido essa obra tão maravilhosa. Recomendo muito!!

?????
Pandora 26/04/2017minha estante
Também li os dois livros e os acho ótimos. Quero ler tudo o que a Liane escreve.


Eric 26/04/2017minha estante
Eu estou lendo tudo dessa mulher




Letícia 29/05/2015

Sensacional!
Esse livro conseguiu ser melhor do que "O segredo do meu marido" e olha que eu gostei demais dele.

Acho incrível como essa autora aborda sobre temas polêmicos de forma brilhante. No livro anterior, retratou sobre assassinato e traição. Em "Pequenas grandes mentiras" retrata acerca de bullying, violência doméstica e estupro. Têm como fazer uma leitura mais polêmica do que envolvendo tudo isso?

Acho impressionante como ao longo da leitura, a autora me faz ficar com os nervos fritando!! Simplesmente me faz odiar os personagens. "Meu Deus, como odeio essa mulher!!!"
E mais incrível ainda é o desfecho da leitura, fazer com que esses mesmo personagens odiados por mim, no final não serem tão odiados assim. Por um "bem maior".

Muito interessante a ideia de mostrar assuntos muito importantes, relevantes e que precisam ser mostrados.

Liane Moroarty sabe envolver o leitor com histórias cotidianas, com personagens tão comuns, com histórias tão reais. Mostrar como nem tudo é o que parece. Que as aparências SIM enganam. E como enganam!


Sensacional.
comentários(0)comente



Aione 15/03/2017

Pequenas Grandes Mentiras é o segundo romance de Liane Moriarty publicado no Brasil pela editora Intrínseca, que recentemente o relançou com a capa da série de TV da HBO baseada na obra e estrelada por Reese Witherspoon, Nicole Kidman e Shailene Woodley nos papéis das protagonistas Madeline, Celeste e Jane, respectivamente.

A história gira em torno dos acontecimentos prévios à morte ocorrida em uma festa oferecida aos pais da escola estadual de Pirriwee, na qual estudam os filhos de Madeline, Celeste e Jane. Pequenas Grandes Mentiras se inicia na fatídica noite, porém sem revelar quem foi a vítima e se sua morte foi acidental ou um homicídio. Então, a história retrocede alguns meses no tempo a fim de construir todos os eventos que desencadearão a morte ao final.

O plot central de Pequenas Grandes Mentiras pode ser o mistério envolvendo o acidente ou homicídio. Porém, ainda que a curiosidade despertada no leitor acerca dessa revelação seja um grande motivador e impulsionador da leitura, é o talento de Liane Moriarty em construir suas personagens e sua forma de abordar questões importantíssimas que verdadeiramente conduz a narrativa. Escritos em terceira pessoa, os capítulos se alternam de acordo com a perspectiva de cada protagonista e carregam suas visões de mundo, principalmente as pequenas mentiras que elas contam a si mesmas – e por isso o leitor deve estar atento para enxergar e refletir além do que é dito por elas.

Durante todo o livro, há trechos de depoimentos dos pais presentes na festa, demonstrando não só os problemas existentes entre eles, como também as inúmeras interpretações errôneas dos fatos. Além de cada questão poder receber diferentes pontos de vista, elas também são alteradas de acordo com a interpretação que recebem e ilustram a força prejudicial de boatos e fofocas, sendo também um bom exemplo de diferentes níveis de maldade inerentes ao ser humano. Afinal, todos compartilhamos de características que, embora diferentes e próprias a cada um, nos torna complexos e imperfeitos (segundo uma visão idealizada), no sentido de carregarmos o bem e o mal em nossa personalidade.

Assim como em O Segredo do Meu Marido, Pequenas Grandes Mentiras é construído por uma escrita despretensiosa, capaz de enganar a respeito do conteúdo do livro. Conforme avançamos na leitura, percebemos o quanto a autora se aprofunda nas complexidades de suas personagens e das temáticas abordadas, sem fazer dela pesada em momento algum. Ao mesmo tempo em que ela cativa o leitor pelo mistério desenvolvido e proporciona a ele um nível de entretenimento, ela também se esbalda no universo feminino, trazendo pontos que exigem discussões e necessitam ser ilustrados para exemplicar o que é afirmado. E Liane Moriarty faz isso com maestria, ao se aprofundar nas personalidades de suas protagonistas, demonstrando seus anseios e receios, seus traumas e dificuldades. Acima de tudo, o livro trata da violência contra a mulher, e foi impossível não me sentir admirada pela sua forma de desenvolver a temática em meio à narrativa. Sobretudo, senti toda a força existida na união feminina, e fiquei exultante com a cena final, na varanda, quando finalmente descrita.

Pequenas Grandes Mentiras está ao lado de O Segredo do Meu Marido como duas das minhas melhores leituras de 2017, mesmo que ainda estejamos no início do ano. Liane Moriarty me ganhou por sua habilidade em construir uma história complexa a partir de acontecimentos completamente rotineiros, e por ser capaz tanto de surpreender, com uma trama envolvente e repleta de mistérios, quanto de nos levar a refletir, principalmente com relação ao universo feminino e às problemáticas diretamente relacionados a ele, sempre por meio de uma narrativa convidativa e despretensiosa. Sem dúvida alguma já a tenho na minha seleção de autores dos quais pretendo ler inclusive suas listas de supermercado.

site: http://minhavidaliteraria.com.br/2017/03/14/resenha-pequenas-grandes-mentiras-liane-moriarty/
comentários(0)comente



Drica 24/01/2016

... As aparências enganam...

EXCEPCIONAL! O melhor livro lido até hoje!

A autora aborda e conduz com maestria, questões importantes presentes no nosso cotidiano como relacionamento familiar, bullying e violência doméstica. A história é envolvente e surpreendente.
Depois do excelente "O Segredo do Meu Marido", não esperava nada menos da autora, que é especialista em mostrar os defeitos do que parece ser perfeito.

Recomendadíssimo!!!!!!!!!!
Dri 16/04/2017minha estante
Fiquei super interessada. Anotando também O segredo do meu marido. Vou conferir, Drica. Bjs




Esdras 20/09/2016

Pequenas Grandes Mentiras
"Ai,calamidade! RS. É muito bom quando temos uma primeira experiência com um autor e somos surpreendidos de maneira positiva! Estive livro me manteve atenciosamente preso e aguçou ao máximo minha curiosidade. Tudo bem, nas primeiras páginas eu me senti um pouco perdido ao notar que havia mais de um personagem principal. Três, na verdade. Jane, Celeste e Madeline acabaram se conhecendo de maneira inusitada e rapidamente fizeram com que eu me sentisse confortável com a narrativa. Fui apresentado a suas personalidades distintas e suas intimidade e problemas complexos. E, facilmente, me peguei tenso e preocupado com todas as situações. Salvo muitos vezes pela Madeline, que me arrancou risadas. De longe a melhor pereonagem. Paralelo ao presente dia a dia das meninas, a autora vai jogando aos poucos depoimentos de personagens-terceiros a respeito de um fatal incidente, citado no início da história. Então, já sabemos o q aconteceu, mas não quem foram a vítima e o culpado. O que desperta curiosidade e confusão é que a cada final de capítulo e depoimentos, uma pessoa diferente acaba sendo sugerida como assassino e assassinado. E assim, ficamos nessa super tensão até ser narrado o dia do incidente. Que por sinal foi bem inesperado! Foi uma surpresa. Mas fiquei bastante satisfeito. Fiquei também bem revoltado por não fazer ligação de certos fatos. Ahhhhhh!!!! Rs. Foi muito interessante a construção e desenvolvimento dos personagens. Todos envolvidos em assuntos bastante sérios. E todos sempre dispostos a esconder isso contando mentiras para os outros e também para si mesmos. Adorei mesmo! E já quero ler outros livros da autora. ^^"
comentários(0)comente



Fátima Lopes 15/02/2017

A autora constrói o enredo aos pedacinhos contando fragmentos das histórias de cada um dos personagens para conduzir todos a um "gran finale", mas este artifício faz com que alguns trechos fiquem cansativos. Há muito "fulana disse, beltrana disse " e mesmo as denúncias sobre temas pertinentes como violência doméstica, exploração sexual de crianças e bullying não alteram o fato do livro ser , em sua maior parte, arrastado e previsível.
Simone de Cássia 16/02/2017minha estante
Também achei chatinho demais...


Juliana 16/02/2017minha estante
Concordo é arrastado e previsível demais.


Josi Oliveira 07/06/2017minha estante
Exatamente. Demorei para terminar e quase abandonei na metade.




Marcella.Martha 02/08/2018

Spoiler: A série é melhor
Enquanto thriller, Big Little Lies não me conquistou. Enquanto uma história sobre violência doméstica, me deixou bem intrigada.

A expectativa era ficar muito instigada com a situação do assassinato, que a gente já sabe logo de cara que rolou. Mas a realidade é que eu me arrastei por 75% da leitura. A maior parte da história é só um bando de mães fazendo um escarcéu desnecessário por causa do jardim de infância e vivendo suas vidinhas domésticas com seus maridinhos e seus filhos, o que é - imaginem só - TOTALMENTE NÃO INTERESSANTE. Por que eu quero saber sobre como a Madeline não suporta o ex-marido? Por que eu quero saber sobre a filha chata à lá Dana Brody dela? Por que eu quero saber das aulas de leitura da escolinha? A história realmente só começou a me ganhar um tico - e taí porque eu não desisti de ir até o fim - quando passou a abordar o drama de uma das personagens, que é espancada pelo marido e vai, aos poucos, entendendo a gravidade da sua situação.

É o clássico caso da mulher que demora/tem dificuldade de casar o cara abusivo e violento com o gentleman que todo mundo gosta, a mulher que se recusa a aceitar que o marido dela, o homem com quem ela decidiu passar a vida e constituir família, não é quem ela imaginava, que não tem cura para o problema dele, que ~~um tapinha só~~ pode virar um tapão, uma mão no pescoço, uma pancada na parede, que nada do que ela faça ou fale é justificativa para as reações desproporcionais e totalmente desprezíveis dele. A vítima que é tão humilhada, violentada e agredida, física e psicologicamente, que se sente culpada. Essa foi a única parte da história que me chamou a atenção. E quando a história efetivamente entra de cabeça nessa parte foi quando eu não consegui desgarrar mais. Até então, eram dois, três capítulos por dia com muito sacrifício. Levei umas boas duas semanas com um livro que eu esperava devorar em uns diazinhos tops. Bem decepcionada.

Decidi ler Big Little Lies antes de ver a série porque não queria ser spoileada pela série e acabar perdendo o elã pela leitura, mas já acho que deveria ter feito o contrário. Pelo que eu sei, a série é ótima. Agora é o livro que vai me spoilear para uma coisa bem melhor. :/

2.5 estrelas, mas vamos ser generosos e arredondar para cima porque o final, pelo menos, foi bom.
Téh 22/11/2018minha estante
obrigada por essa resenha, me identifiquei muito. ainda nao entendo ´pq enaltecem tanto esse livro, já li melhores.




253 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |