Red Hill

Red Hill Jamie McGuire




Resenhas - Red Hill


124 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Lo 23/05/2020

Uma relação de amor e ódio com esse livro. É bom por se tratar de uma temática que gosto muito, mas tem pouca ação no começo, nenhuma no meio e vários acontecimentos de uma vez no final. Não é tão bom quanto The walking dead. Não sei se a intenção da autora era deixar o livro tão sentimental. Eu só acho que não combina muito com o cenário.
comentários(0)comente



Diana 24/07/2015

Esse tipo de livro não é bem o gênero de livro que eu gosto. Zumbis, vampiros, lobisomens e afins, não fazem bem a minha "praia".
Só teve dois motivos para eu dar uma chance ao livro:
1- Autora. Jamie McGuire.
2- Resenhas bem positivas.
O livro é sobre Zumbis ou Mortos vivos, não achei um livro assustador, a sensação que eu tinha era angustia e pena, mais nunca tive medo. Não sei porque, acho que por não existir essas "aberrações" eu não fiquei assustada durante o livro. Me assusto muito mais com livros de Serial Killers, bem mais assustadores por ser real.

Bom, o livro começou de forma lenta e foi assim até a metade. Achei até em poucos momentos cansativos, mas a escrita da Jamie é viciante. Mesmo no começo um pouco parado, eu não pensei em parar, sempre quis saber um pouco mais sobre o que iria acontecer.
Depois dessa metade, o livro ganha um outro rumo, bem mais interessante e é impossível você querer largar o livro. Nesse momento os personagens se cruzam e vão para o rancho isolado Red Hill.
O livro tem o ponto de vista de três personagens; Scarlet, Nathan e Miranda. Cada um com uma estória bem diferente.

O que passou na minha cabeça depois que eu terminei o livro foi: "Porque eu não li esse livro antes?!" e depois: "Cara, que livro fodaaaaaaa" rsrs.
Ainda bem que eu resolvi da uma chance a esse livro, nunca tinha lido nada parecido e a experiência foi muito boa.
Super recomendo!


PS.: Só não favoritei esse livro, porque tive muita pena de três personagens do livro. Triangulo amoroso nunca termina bem, mas daquele jeito?! Chorando até 2020. :( rs

Belah 11/09/2015minha estante
Eu nem acreditei! Chorei litros com eles morrendo :'(


Diana 23/09/2015minha estante
Eu fiquei pasma, principalmente pela a personagem "mulher" que morreu, ela tinha jeito de protagonista junto com a Scarlet, :)




Alessandra @jardim.de.historias 27/01/2020

Em uma sexta-feira o caos foi instalado. Pessoas que foram vacinadas contra o vírus da gripe, em poucos dias desfaleciam e morriam. Mas antes mesmo que o enterro fosse preparado, retornavam à vida causando um enorme pavor, pois atacavam e mordiam as pessoas com grandes dentadas.
Entre as pessoas assustadas, encontra-se três personagens: Scarlet, que está em uma busca incessante para achar suas filhas que se encontram em outra cidade acompanhadas pelo ex-marido. Nathan que foi deixado pela esposa neste mesmo dia, e ainda que esteja desolado, está em fuga da cidade buscando um lugar seguro junto à filha amada. E Miranda, uma jovem universitária que está se dirigindo para o rancho Red Hill com a sua irmã e seus respectivos namorados, com o propósito de encontrar o pai.
Dessa forma, fui acompanhando a jornada pela sobrevivência de cada um dos personagens. Suas dúvidas, busca por abrigo, perda de pessoas queridas e, principalmente, o medo são momentos constantes na trama e que me fizeram ficar amarrada à história do começo ao fim.

Só para deixar claro, eu tenho pavor de zumbis, mas loucamente gosto de séries, filmes e livros sobre eles. Portanto, quando me deparei com “Red hill”, corri para abraçar as criaturinhas.
Narrado pelo ponto de vista de Scarlet, Nathan e Miranda, “Red hill" é aquela clássica história com zumbis: caos total, gente correndo e o resto tentando sobreviver e que sim, me fez ficar ansiosa pelo próximo passo dos protagonistas. Entretanto, eu esperava mais ação, mais mordidas, momentos de tensão e, de certa forma, mais realidade. Digo realidade, porque aparentemente todos ali possuem um arsenal em casa e comida para ser consumida por anos.
Enfim, não é um livro ruim, mas para quem já assistiu TWD ou algo parecido, ficará decepcionado com a história, pois não tem nada muito de diferente deles. Se eu gostei? Sim! E indico para todos, inclusive para quem está se aventurando nesse mundo de seres sobrenaturais.

site: https://www.instagram.com/p/B7EHoDMD35D/
comentários(0)comente



Thays 17/05/2015

Assustador..
Resenha
A muitos anos contra as regras Elias Klein, tentará reanimar cadáveres, trazendo-os de volta a vida, porém suas tentativas foram infundadas e não deram em nada, até agora, se ele não estivesse morto seria considerado um criminoso.
A muitos anos as redes de comunicação alertavam as pessoas a respeito dos zumbis. Tudo parecia impossível, a população nunca acreditou até por que nunca chegou este dia, até hoje, a epidemia se alastrou rapidamente, pessoas mortas com todos os órgãos mortos, voltaram a vida, sentindo a necessidade de se alimentar de seres humanos, sendo assim apenas uma mordida era necessário para que a infecção se instalasse no corpo da vítima, havia rumores que quem tomou vacina contra gripe foram os que ficaram infectados, porém não se sabe ao certo.
Em meio a toda crise e um mundo apocalíptico, o destino de três protagonistas se cruzam.
Scarlet, divorciada, trabalha em um hospital na área de raio x, cria suas duas filhas sozinhas. Quando a crise começou a se alastrar, as meninas estavam com o pai, e Scarlet não chegou a tempo de encontrá-los na estrada, porém ela não desiste, e insiste em uma busca solitária e difícil pelas suas filhas. Se o mundo acabasse, ela queria pelo menos estar com as filhas em seus braços.
Nathan é casado, porém o amor por sua filha Zoe é o que mantém a sua sanidade, sua esposa, não é mais a mesma mulher de antes, ela deixou de ser mãe e esposa a tempo, apenas vivia no seu mundo sem se preocupar com o resto. Após buscar sua filha na escola, ele chega em casa e encontra uma carta, sua esposa os abandonou, sua filha apesar de pequena é madura. Agora sua única preocupação é cuidar da sua filha e achar um lugar seguro para eles.
Miranda, segue viagem com seu namorado, sua irmã e o namorado dela. Porém a crise não deixou que eles continuassem, soldados armados atirando em tudo que se movia nas barreiras das cidades impossibilitou que eles se locomovessem, até o rancho do seu pai, apesar da relação difícil que Miranda tem o pai, ela vê que é a única saída. Sendo assim eles teriam que dar outro jeito de conseguir chegar ao rancho, mais tudo parece impossível.
Essas três pessoas têm apenas um objetivo em comum achar o rancho Red Rill, e se abrigar nele, o pai da Miranda tinha muitas armas e alimentos, mais essa jornada não será fácil, tudo correrá contra o favor deles, para que cheguem até o rancho.
Quando essas pessoas se encontram, sentimentos desconhecidos serão revelados, o desespero, a angústia os farão cometerem loucuras para salvar as vidas dos que ama, terão que lidar com sentimentos, que nem deveriam ser sentidos afinal o fim do mundo está próximo e aumentar a lista de quem você ama, aumentara a lista de dor no seu coração quando elas se forem.
“Nós vivíamos em um estranho mundo novo, no qual até os relacionamentos requeriam um novo nível de compreensão. ”
Impressões
Instigante, excitante, intenso, assustador, Jamie McGuire, nos mostrou que pode escrever qualquer gênero e torná-lo impecável e cheio de drama, a muito para se descobrir ainda, sabemos que a distopia envolve governos, e mesmo a autora não tendo falado, a vacina foi a forma que eles acharam de reduzir a população a um numero menor. Relacionar três pessoas diferentes nos mostrando o ponto de vista de cada um foi surreal, eu me emocionei e torci pelos personagens, a autora não poupa personagens, muitas perdas foram necessárias. O livro é incrível leiam, ele não gostava de nada de zumbi, mais esse livro me fez rever meus conceitos.

site: http://thaysmdelima.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Blog MDL 20/10/2015

Eu sou apaixonada por distopias. Adoro o clima de tensão e a possibilidade de acontecer coisas aterradoras na Terra em decorrência do descaso da humanidade. Ainda mais quando o autor consegue pegar alguns fatos ocorridos na vida real para caracterizar de uma forma mais realista seu próprio enredo de horror. Entretanto, não são muitos autores que conseguem alcançar essa proeza. Infelizmente Jamie McGuire está nessa lista. Devo dizer que isso não significa que ela não tenha capacidade para escrever, afinal, ela não se tornou best-seller por acaso, o que quero dizer é que quando o assunto é um mundo em caos, há mais dramas próprios de outros gêneros, do que pontos que fortifiquem a distopia que está sendo apresentada.

Em "Red Hill" somos apresentados aos personagens de forma paulatina, já que temos a mudança de ponto de vista para apresentar tanto os personagens quanto suas histórias de vida. Scarlet é uma personagem que me deixou dividida, isso porque fiquei profundamente consternada com a sua maneira de agir com relação a pandemia viral tratada no enredo. Imaginem só, ela era técnica em raio-x e como tal, trabalhava em um hospital, ou seja, por ter contato com a área médica pressupõe-se que ela tivesse o mínimo de curiosidade a respeito de uma doença que está assolando todo um continente e que está deixando os outros em estado de alerta. Mas não, ela segue a via contrária a essa e simplesmente não tem a menor noção do que está acontecendo mesmo quando os sintomas já se apresentam em pacientes que estão sob os seus cuidados.

Isso me deixou a forte impressão de que a sua profissão era mais um meio de inserir a protagonista em uma situação caótica para prender o leitor com as hipóteses relacionadas ao seu futuro, do que realmente algo essencial para a trama. Em contrapartida temos Nathan, um homem com um casamento destruído e que está lutando para oferecer a sua filha pequena o melhor que pode dentro de circunstâncias aterradoras, é muito bonito ver a maneira como ele continua tentando mesmo quando as coisas estão desesperadoras. Miranda por sua vez, é típica personagem que quer colocar banca de destemida, mas que na verdade ainda precisa de proteção. No momento em que a correria em decorrência da chegada ao vírus nos Estados Unidos se inicia, vemos o quanto ela possui dualidade em sua essência. Gostei disso, porém, achei incoerente a aceitação dela com relação aos zumbis. É claro que se alguém diz "corra, tem mortos devorando vivos", você corre, mas não sem questionar.

Em meio a tudo isso, faltou o principal: a ação realizada de modo coerente. A autora optou por um enredo mais sensível e se concentrou nas descrições dos sentimentos dos personagens e a maneira como eles estão tentando viver a vida dentro de certo nível de normalidade (sim, temos um romance entre os protagonistas). Mas não era isso o que eu esperava do livro, ainda mais pelas experiências que tive com enredos que trazem os zumbis como o centro da história e muitas cabeças rolando colina abaixo. Sinceramente, eu queria um livro mais adulto cujos personagens mostrassem a que veio e que as coisas acontecessem de maneira mais intensa, principalmente no que tange as técnicas de sobrevivência para conseguir sair com vida desse cenário caótico.

Não é que esses pontos não existam, mas são tão fracos e insanos que não consigo sequer levá-los em consideração. A verdade é que tenho sérias dúvidas se continuarei acompanhado a série após esse balde de água fria que sofri. Não vou dizer que a história não vale a pena ser lida, porém, indicaria aos leitores que não acompanham outros enredos mais pesados sobre tema, porque há uma grande possibilidade de sofrer uma grande frustração com "Red Hill". Ademais, a leitura foi válida por mostrar um outro lado de Jamie McGuire e de sua capacidade criativa. Espero que nos próximos livros ela melhore esses pontos para que eu possa voltar a acompanhar esse universo.

site: http://www.mundodoslivros.com/2015/09/resenha-red-hill-por-jamie-mcguire.html
Rafael.Henrique 10/11/2015minha estante
Oi, gosto muito gênero e adorei sua resenha, estou na metade do livro e foi essa mesma sensação que tive. Pode me indicar outros livros com enredo similar?




Dani 27/05/2020

Um Bom livro de ação
Meu primeiro livro de apocalipse zumbi e me causou, medo, angústia e deixou meu coração acelerado em muitos momentos, adorei
comentários(0)comente



Desi Gusson 10/10/2015

Belo Desastre, Desastre Iminente e agora Total Desastre
Um adendo: antes de começar esse livro lembrei que, a menos de 4 anos atrás eu DE-TES-TA-VA zumbis. Agora sou uma viciada em The Walking Dead e PRECISO de mais bons livros sobre o assunto. Fim do adendo.

A população dos Estados Unidos se divide entre aqueles que tomam vacina e vacinam seus filhos e acreditam que elas salvam vidas, e aqueles que suspeitam que o governo está tramando algo. Mentira (ou não), uma parte da população não confia no poder benéfico das vacinas e prefere não arriscar. A Jamie deixou bem claro pra gente de qual time ela é logo nos primeiros capítulos, colocando a culpa da zumbificação numa vacina para gripe.

Vamos todos tirar um momento para refletir na ultima vacina para gripe que tomamos.

A estória começa no dia que a [email protected] foi parar no ventilador em certa região dos EUA. As pessoas já sabiam que havia surtos na Europa e até na costa Lesta, mas ainda estavam céticas. Pelo que entendi, elas ainda não imaginavam o que acontecia com quem ficasse doente (estranho, muito estranho na era da internet), e tinham apenas uma leve preocupação. Scarlet (que pode, ou não ser relacionada com Scarlet O’Hara) trabalhava num hospital e soube em primeira mão o que significava estar doente.

Essa primeira parte me deixou elétrica, o corre-corre, o pânico, a rapidez de pensamento de algumas pessoas para se mexer criaram uma atmosfera contagiante. Isso, somado aos pontos de vista de Scarlet, Nathan & Miranda, que acabaram fazendo mesmo caminho sem saber, foi incrível.

Adorei como Jamie soube escrever o ponto de vista de cada um, distinguindo bem os principais e nos dando personagens secundários maravilhosos. Skeeter, cunhado de Nathan, Cooper, namorado de Ashley (que ficou meio apagadinha) e até Joey, um cara que surge na vida dos meninos, são ótimos. Acho que a imersão que experimentei foi culpa deles, personagens bem reais só querendo respirar em meio a todo o horror que estavam presenciando. Às vezes autores dão muita ênfase aos acontecimentos e não às pessoinhas que eles criaram, não estou dizendo que é errado ou que é ruim pois tem hora e lugar para tudo, mas num livro como esse, com uma pegada tão humana (desculpe o trocadilho), foi indispensável. Faz sentido?

Estou acompanhando Fear The Walking Dead e sou genuinamente interessada nessa ‘época’ pouco explorada que é o começo do apocalipse zumbi. Digo isso porque a maioria os livros que li (pois é, agora sou uma viciada) se passa depois que a coisa toda já aconteceu. Achei essa parte do livro, essa adaptação dos personagens à ideia de que agora sua vida incluiria pessoas podres sempre, foi magnífica. Estava super animada, dizendo pra todo mundo que livro TENSO E BOM E DAHORA que Red Hill era, até…

… quase o fim do livro, então a coisa desandou.

Belo Desastre, Desastre Iminente e agora Total Desastre.

A autora fez coisas com o fim desse livro que nenhum autor deveria ser permitido fazer! Ela acelerou o passo, que estava indo super bem e, de repente, se lembrou que é uma autora de romances então BAM, AQUI ESTÁ SEU AMOR INSTANTÂNEO. Não contente ela (~~prepare-se pra spoilers!~~) resolveu matar metade do elenco desse circo e fazer a personagem principal FELIZ por estar com seu recém-amor e ainda por cima dizer que agora sim, tudo está perfeito!! POR QUE???????

E então, pra finalizar, ela fecha com uma decisão TÃO inconsistente, doida de pedra, sem sentido algum que estou até nervosa só escrever sobre isso!

Queria falar com mais alguém que leu esse livro, mas não vou encorajar ninguém. Vão ler outra coisa, sério.

Para essa e outras resenhas na íntegra acesse o blog!

site: www.desigusson.wordpress.com
Vi 08/09/2016minha estante
Meu Deus, alguém que pensou a mesma coisa que eu sobre esse final ridículo. Ainda fui boazinha e dei 3 estrelas porque no começo o livro de fato, pra mim, foi bom.


Cami 17/08/2017minha estante
Senti a mesma coisa em relação da metade do fim, o que aconteceu com a autora, ela surtou? E como assim os personagens se apaixonam loucamente e mau se desenvolve a história deles, o dei menos estrelas pro livro justamente por causa desse final.


Matheus 07/01/2020minha estante
Concordo, o início é eletrizante, mas do meio pro final decai muito. Odiei o final.




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rafa 28/04/2020

Legal
Algumas pontas ficaram soltas, os momentos de ação não era cativantes e mais parecia que a autora queria unir todo mundo e acabar logo, é legal, mas poderia ser melhor.
Águida Moreira 28/04/2020minha estante
Eu amei esse livro. Eu simplesmente o devorei.




danda 03/04/2020

O enredo muito cativante,não deixei de ler em nenhum momento possível.Tem a parada de ser narrado em cada capítulo,por um personagem(adoro).Consegui imaginar cada personagem.
Dei 5 estrelas,o melhor até agora de 2020
Indico.
comentários(0)comente



Pâm 13/03/2020

The walking dead total
Nossa se alguém me falasse que esse livro é da mesma autora de belo desastre eu falaria: nem ferrando!!!
Senti tantas emoções lendo esse livro, foi bem estranho. Assim a leitura te prende de mais, comecei ontem e não larguei até ver o final. Fiquei angustiada e aflita o livro todo, e me senti na pele de the walking dead, é zombie demais, drama demais, pessoas morrendo, pessoas fugindo, crianças sofrendo, e ler a dor dos personagens foi sufocante, ainda mais da Scarlet, pq só quem é mãe pra entender o que ela passou longe das filhas ainda mais sabendo que o mundo já era, que tinha zombies e gente ruim por todos os lados, ela foi a heroína pra mim, nunca desistiu, nunca desacertou até qd o leitor já desacredita, ela ainda confia que as filhas dela vão voltar pra ela. Foi extasiante ver isso. Mas tb sofri com as mortes de alguma personagens. Me senti mal vendo eles morrerem, foi aquele tipo de livro que te faz sentir tudo, seja bom ou ruim. Super recomendo pra quem curte zombie rs ou só apocalipse mesmo. Ou gosta de. Saber como seria pra sobreviver em algo assim, mas já aviso não comece o livro se não pretende lê-lo pq certeza que não vai conseguir parar até saber o que aconteceu com cada personagem.
comentários(0)comente



Matildes 14/02/2020

Red Hill
Este foi o primeiro livro que li sobre zumbis. Ainda iniciante neste tema, confesso que me senti horrorizada pelas cenas sangrentas.
A leitura é agradável e dinâmica. O problema é a romanização um tanto forçada, com forte tendência em transformar pessoas comuns em heróis.
comentários(0)comente



Davi 21/02/2020

De longe um dos melhores livros que já li! É incrível como a autora nos coloca no lugar dos personagens que veem seu mundo aos poucos irem desaparecendo para se encontrarem em um universo walkin dead! O mais incrível de tudo é que o livro é real no ponto de fazer os personagens já aceitarem que zumbis existem entre eles! Não tem aquele choro todo de pensarem que ainda são humanos, não! Eles percebem que todos viraram zumbis e simplesmente tentam se salvar, todos com um objetivo em comum. Excelente leitura
Jis Rocha 21/02/2020minha estante
Que legal. Estava com receio em ler esse livro mas gostei da sua opinião. Vou ler.


Davi 21/02/2020minha estante
Pode ler sem medo, não vai se arrepender!




Elsinha 27/01/2020

Amei!
Simplesmente amei esse livro! Tinha lido algumas opiniões ruins sobre ele e estava meio desconfiada, mas eu particularmente amei o cenário, os personagens, a forma como foi escrito... Me prendeu desde a primeira página. Favoritei!!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Ana 30/04/2020minha estante
Oiê! Nossa menina, esse negócio da vacina também me incomodou viu? Achei bem paia.


Landresa 01/05/2020minha estante
Sim. Achei péssimo, principalmente pela Scarlet ser da área da saúde, meio sem nexo...




124 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |