O Eterno Namorado

O Eterno Namorado Nora Roberts




Resenhas - O Eterno Namorado


53 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Laura 05/10/2017

Ainda recomendando
Um pouco mais fraco do que o primeiro livro, esse segundo conta a historia de Avery e Owen. Ela é na minha opinião a mais legal das 3 protagonistas da trilogia. Um pouco louca, muita engraçada e romântica faz um contraste interessante com o mocinho que é todo certinho e organizado. Infelizmente Nora Roberts se ateve demais na minha modesta opinião a rotina do casal o que em alguns momentos foi cansativo. Os pontos altos ficam por conta da mãe desnaturada que volta, da revelação do relacionamento secreto que a mãe dos Montgomerys mantem e do mistério do fantasma que habita na pousada. Não sou muito fã de fantasmas, mas esse conseguiu prender minha atenção e incitou minha curiosidade. Fiquei louca para começar a ler o próximo livro, muito mais para ver desvendado por completo esse mistério do que pelo casal em si. De qualquer maneira continua a recomendar a serie para quem procura um leitura romântica, comum (no bom sentido, já que os personagens normais fogem dos sofridos, loucos, bad boys e etc,..)
comentários(0)comente



Cheli 21/08/2017

Muito bom...
O segundo livro da trilogia “A Pousada”, cada volume conta a história de um irmão Montgomery. Este, conta a história de Owen Montgomery e Avery MacTavish.
Owen é o mais pragmático dos irmãos Montgomery, todo certinho, meticuloso, é a organização em pessoa, tanto que a Pousada Bonsbooro está prestes a ser inaugurada, com a ajuda de suas planilhas e listas muito bem elaboradas.
Avery, é amiga da família desde pequena, foi criada apenas pelo pai, porque sua mãe a abandonou quando ainda era uma menina. Tem personalidade forte, é uma cozinheira de mão cheia, determinada e impulsiva também, não consegue ficar parada, sempre procurando o que fazer.
Os dois sempre tiveram uma quedinha um pelo outro, quando crianças ela pediu Owen em casamento e ele aceitou, presenteando-a com um anel de noivado, aquele anel de plástico que vem no chiclete, aiiiiii que fofo...
E agora a atração entre eles torna-se cada vez mais forte e com a ajuda da fantasminha mais doce que existe, acabam se rendendo a paixão levando o relacionamento a algo mais sério. Owen está seguro do que quer, já Avery, tem certos medos e receios. Nossa!!! Dá uma peninha dela, o que ela sente é contagiante...
Um romance muito fofo, a leitura é dinâmica e flui rapidamente. Deixando com gostinho de quero mais!!! Ainda bem que tem o terceiro volume ainda. E pelo jeito vai pegar fogo o negócio...
comentários(0)comente



Tali @letrasmaislivros 10/08/2017

Amor de Infância
O Eterno Namorado é o segundo volume da trilogia A Pousada. Desta vez o irmão Montgomery em foco é Owen. Quando crianças, Owen e Avery foram namorados. Mas conforme foram crescendo, a amizade substituiu o romance e assim ficariam para sempre, não fosse um pequeno empurrãozinho da nossa fantasma favorita, Lizzie.

Conforme o novo relacionamento entre os dois começa a crescer, conflitos vão surgindo, como a questão de Avery desejar sua independência financeira e segredos de seu passado voltarem para assombrá-la.

Finalmente a verdadeira história de Lizzie, e o motivo de ela ainda estar presa a pousada, ao invés de seguir para o paraíso, é revelada. Em minha opinião, este foi o ponto alto do livro, pois a autora conseguiu manter a aura de mistério em torno da personagem, sem deixá-la sem uma personalidade, que a cada livro se torna mais marcante.

Confesso que ainda não me apaixonei por esta história, já que a autora focou muito nas rotinas de cada personagem, o que em certos momentos deixa a história maçante. Porém, o mistério de Lizzie é o que realmente fez com que eu devorasse as páginas deste livro.

Eu já desenvolvi minha teoria sobre a relação do casal do próximo livro com a fantasma Lizzie, baseando-me nas revelações incríveis do final deste livro. Continuo a recomendar a série para quem deseja uma leitura fluída e leve, apesar de esta não ser a melhor série escrita pela Nora Roberts.

site: https://letrasmaislivros.blogspot.com.br/2017/08/resenha-o-eterno-namorado-nora-roberts.html
comentários(0)comente



Ana Paula 24/07/2017

Segundo volume mantém o clima do primeiro volume da série
Esse é o segundo volume da trilogia A Pousada (leia a resenha do primeiro volume Um novo amanhã aqui) e autora nos apresenta um novo casal: Avery e Owen.

Avery MacTavish é uma jovem independente que gerencia com sucesso sua pizzaria. Amiga de infância de Clare, a protagonista do primeiro livro da trilogia, e de Hope, a gerente da pousada dos Montgomerys recém chegada a cidade.

Owen é o organizadinho irmão de Beckett e Ryder Montgomery. Tudo na vida dele é estritamente planejado e anotado em listas de tarefas. Todos poderiam pensar que sua cara metade seria alguém como Hope, a maníaca por organização, mas seu coração desperta para uma paixão de infância... Avery.

Os dois foram "namorados" quando eram crianças e Owen até deu um anel de noivado para a pequena Avery. Na verdade era um desses anéis de plástico...

Com a inauguração da Pousada BoonsBoro, os irmãos dão início a outro projeto familiar e continuam circulando pelas redondezas que inclui a Vesta, o restaurante de Avery. Em busca de silêncio em meio as barulhentas obras, Owen se refugia no Vesta quando precisa se organizar ou dar telefonemas. Em resumo, ele está sempre por perto de Avery e a amizade dos dois dá sinais de estar se tornando algo mais. Relutantes no início, eles têm medo de estragar a amizade caso o romance não dê certo.

Entre os medos e algumas cenas quentes entre os jovens, Avery recebe uma visita do passado que a deixa desestruturada. Mas Nora Roberts sempre nos dá finais felizes, não é?

Só a fantasma Lizzy que mora na pousada ainda não encontrou o seu final feliz. Apesar de contar com a ajuda de Owen e Hope que estão pesquisando sua história, ela ainda continua ali a espera de seu Billy. Mas isso não a impede de dar um empurrãozinho nos teimosos quase casais...

Nesse volume nós também já podemos deslumbrar um pouco do que virá a ser o romance de Hope e Ryder, protagonistas do último livro da trilogia: Par Perfeito, lançado recentemente.

Nora Roberts, seu sempre indico para os românticos de plantão!

site: www.estantedaana.com.br
comentários(0)comente



Carla Cássia 28/06/2017

Um bom casal, porém fraco
Uma meta de vida: ser um dia, tão organizada tanto Owen.

Devo dizer que esse livro não me agradou tanto quanto os outros que eu já li da autora. Parecia que o livro não tinha muita história e mesmo assim ela quis ser contada.

Um romance simples, para ler rápido, e que complementa bem a série, pois os personagens secundários tem um grande desenvolvimento nessa história. Conhecemos mais de Lizzy, nossa fantasma cupido, e ela está muito mais presente do que esteve em “Um novo amanhã”; descobrimos mais coisas sobre a Sr. Montgomery, vemos a pousada finalmente completa e temos algumas surpresas para nos encantar com o casal do primeiro livro e o futuro terceiro livro.

Owen e Avery se conhecem desde sempre, e do nada começam a se ver como algo a mais, depois de um beijo, que só ocorre por causa de Lizzy (nossa fantasminha camarada). E aí vai, insegurança dela do lado de lá, planejamento dele do lado de cá, e é nisso que a história deles se resume. O grande momento de adversidade do livro é solucionado em poucas páginas, não tem aquele grande impacto e vida que segue.

Ou seja, o romance é bem fraco, o que não deveria ocorrer, porém todo o resto compensa bastante, fazendo assim, o que poderia ser uma leitura maçante se tornar algo bastante animador, uma preparação para o grande final que é o terceiro livro da série.


site: http://www.blogcontracapa.com.br
comentários(0)comente



Na Nossa Estante 01/06/2017

O Eterno Namorado
Nesse segundo volume da trilogia A Pousada da Nora Roberts, vemos mais do irmão Owen Montgomery e da amiga da família Avery MacTravish. Roberts escreve facilmente sobre relacionamentos e ela tem o poder de transformar pessoas comuns e acontecimentos corriqueiros em personagens e acontecimentos fantásticos. E nesse livro, O eterno namorado, Nora nos traz o maior clichê do mundo com uma genialidade incrível.

Desde o primeiro livro, eu gostei muito de Owen, o jeito dele e suas atitudes me lembraram muito meu jeito de agir profissionalmente. Sempre recorrendo a uma agenda e um post it para anotar tudo e não esquecer nada. Tudo que acontece na vida dele tem que seguir um cronograma e ele sempre tem planos. Graças a sua obsessão por ordem e a sua famíliam a Pousada BoonsBoro está prestes a ser inaugurada dentro do prazo que os irmãos planejaram. Owen Montgomery está mega feliz pelo seu irmão, afinal de contas Beckett vai casar com o amor de sua vida. Nesse clima de romance, Owen se pergunta o motivo de ainda estar solteiro e passa cada vez mais tempo com sua amiga de infância Avery.

Avery é proprietária da Pizzaria Vesta que fica em frente à pousada e além de dona do local, ela é quem prepara o cardápio, portanto temos uma cozinheira de mão cheia. Avery está cheia de planos tanto para os seus negócios como para o casamento de sua amiga Clare e conta com a ajuda da amiga Hope, a gerente da pousada que é a versão feminina de Owen no quesito organização e ordem. Além da ajuda de Hope, ela conta com a ajuda de Owen para montar os seus planos e colocá-los em prática.

Além de amigos, os dois já foram namorados de infância. Sabe aquele namoro de criança? Onde as crianças brincam de marido e mulher, e tem até casamento de mentira? Aconteceu exatamente isso com eles na infância e desde então tinham estado bem distantes dos pensamentos um do outro. Com uma ajudinha básica de Lizzy, moradora antiga da pousada, eles começam a perceber que sentem um desejo um por outro. Para Avery esse sentimento não passa de desejo físico, afinal Owen é um homem lindo. Já para o protagonista esse sentimento é mais que desejo, é algo mais sério.

No decorrer do livro conhecemos mais da personalidade da Avery e o o motivo da protagonista ser uma mulher insegura nos seus relacionamentos. Amei ver os dois juntos e acompanhar a amizade deles se transformar em amor, assim como no primeiro livro, o foco do livro não fica só no casal. Nora nos mostra muito mais do que um romance, a autora nos mostra os acontecimentos de uma cidade de uma maneira incrível e real ao mesmo tempo, além de apresentar nesse livro personagens fortes e com uma base familiar. E com tudo isso, Roberts já monta o cenário para o último livro da trilogia.

site: http://www.oquetemnanossaestante.com.br/2017/05/o-eterno-namorado-resenha-literaria.html
comentários(0)comente



Rillismo 31/05/2017

Como não se apaixonar?

Avery, a ruivinha espevitada, como Ryder a apelidou, é extremamente ativa e está sempre fazendo mil coisas ao mesmo tempo. É organizada somente na vida profissional, já que sua vida pessoal está uma bagunça, sem contar que ela pode ser muito destrambelhada. Resumindo: é o extremo oposto do super organizado Owen, com todas as suas listas e cronogramas a serem cumpridos.

Eu gostei muito dos dois personagens, ambos foram muito bem desenvolvidos, cada um com suas características. Identifiquei-me mais com a Avery, justamente por não imaginar algum ser com o nível de organização do Owen. Mas os dois se complementam e ficaram divertidos juntos.

Nesse livro ficamos sabendo um pouco mais da história da Lizzie e acompanhamos o relacionamento da Avery com seu pai, que a criou sozinha depois que a mãe da Avery os abandonou. Esse abandono deixou marcas na nossa personagem principal, mas ela não deixou que esse evento dominasse sua vida, apesar de ainda ter que lidar com algumas questões em relação a isso.

O romance entre a Avery e o Owen aconteceu de forma realista. Os dois se conheciam muito bem, já que cresceram juntos, então decidiram lidar com essa atração que começaram a sentir de forma cuidadosa e contida, principalmente para não colocar em risco o relacionamento que já tinham. Mais uma vez a autora soube construir um romance lindo e delicioso de acompanhar, sem soar forçado.

A narrativa é em terceira pessoa e intercala entre os pontos de vista da Avery e do Owen. O que considero agradável, pois temos uma perspectiva mais ampla do enredo. A autora escreve de forma agradável e fluída, garanto que você lê sem perceber, e, quando se der conta, estará virando a última página. Li em formato digital e não encontrei erros de revisão, na verdade, gostei tanto da leitura que pretendo adquirir a edição física para tê-la em minha estante o mais breve possível.

Eu comecei a ler esse livro enquanto estava sendo tatuada. Sim, uma longa e dolorosa sessão de quatro horas de tatuagem e eu lendo esse livro com um sorriso bobo no rosto. Cheguei à página 100 nessas quatro horas (lendo o livro digital) e nem percebi o tempo passando. Acho que essa declaração, por si, já deixa claro o quanto o livro é gostoso de ler.

Assim, indico essa série para quem está em busca de uma série voltada para o entretenimento. Como a Tamara, outra colaboradora aqui do blog, diz: é uma série de livros bem “sessão da tarde”, uma delicinha de ler e despretensiosa. Prende a atenção, mas não traze carga pesada de drama e nem é muito reflexivo. Agora, se você já leu o primeiro livro da série e gostou, pode ler esse sem medo, porque a qualidade foi mantida. Boa leitura a todos e me digam depois se gostaram.


Resenha postada no blog Rillismo

site: http://rillismo.blogspot.com.br/2017/05/resenha-o-eterno-namorado-por-nora.html
comentários(0)comente



Românticas 08/05/2017

Resenha do Blog Mulheres Românticas
Nora Roberts dá continuidade a Série Pousada com um romance muito fofo e gostosinho. Sem muita tensão ou drama (apesar de todas as neuras da Avery). Tudo começou quando a Elizabeth, nossa fantasminha camarada que habita a pousada, da aquele "empurrãozinho" para que Owen e Avery se beijem. Amigos de longa data e namoradinhos na infância, eles ficam divididos entre levar esse sentimento adiante ou deixar as coisas como estão: "apenas bons amigos".

Com a pousada quase pronta e o novo projeto de Avery, a aproximação entre eles é...

Para ler o restante da resenha, visite o Blog Mulheres Românticas.

site: http://www.mulheresromanticas.com.br/2016/10/nora-roberts-o-eterno-namorado-arqueiro.html
comentários(0)comente



Lari 04/05/2017

O Eterno Namorado - Trilogia A Pousada #2 - Nora Roberts
O Eterno Namorado é o segundo livro da trilogia A Pousada, escrita pela autora Nora Roberts e publicada no Brasil pela editora Arqueiro. Possui 304 páginas, divididas em 20 capítulos alternados entre os protagonistas. Não é segredo para ninguém o poder que Nora tem de encantar os leitores com os seus romances, e com esse exemplar não foi diferente.

Neste volume conhecemos Avery MacTavish, proprietária da pizzaria da pequena cidade onde vive e juro que me deu água na boca toda vez que citavam as comidas dessa mulher. Ela cresceu na cidade, então conhece toda a família Montgomery e sempre teve uma queda por Owen, um dos irmãos, mais especificamente o certinho da família que sempre mantém tudo em ordem e cuida das papeladas, dos prazos para que tudo ocorra da maneira certa. Mesmo assim, esse homem possui um carisma e uma alegria de se viver que me encantou desde os primeiros capítulos.

A história desses dois vêm desde a infância, já que eles sempre moraram na cidade, brincaram quando crianças e como geralmente acontece, formaram um casal. Contudo, Avery que sempre teve sentimentos pelo amigo nunca esqueceu o curto namoro de criança. Passaram-se anos e os dois seguiram suas vidas, sendo amigos. Ela abriu um restaurante, já que precisou se virar cedo quando a mãe os deixou. Já Owen se tornou um belo homem e responsável, sempre ajudando sua mãe com seus projetos mirabolantes que não acabam. Toda hora esta mulher tem uma ideia nova, fiquei impressionada e fiquei um pouco maluca com tudo isso, dei boas risadas.

Com o passar do tempo os dois se reaproximam e aquele sentimento de criança volta ainda mais forte e sincero entre os dois. Apesar de os dois serem pessoas ocupadas, Owen está disposto a viver essa paixão intensamente, acima de tudo, mesmo com os problemas que Avery tem em relação à relacionamentos.

Não comentei antes, mas li esta trilogia toda enrolada: li o terceiro volume, depois o primeiro e, por último, o segundo. Sim, uma baita confusão. Mas, caramba! Nora Roberts já tinha ganhado meu coração com a trilogia Quarteto de Noivas, e com essa nova trilogia fiquei ainda mais apaixonada. Como sempre, a narrativa é muito fácil e fluida. Apesar de não ter nada de extraordinário, apenas duas pessoas procurando o amor, eu amei, foi um romance muito gostosinho. Como li fora de ordem, posso dizer com toda certeza que nada atrapalhou na minha compreensão.

Gostei muito do foco na construção da Pousada Boonsboro, desde de a destruição do que estava antes até a pintura final. Isso me deixou extremamente feliz porque a pousada, querendo ou não, é o foco principal da trilogia e tudo aconteceu por causa dela. Todos os personagens, cada um com suas características, são ricamente detalhados. O que mais me impressiona é a leveza com que a autora escreve tudo, sempre.

O Eterno Namorado é um romance leve, singelo, mas muito maduro, que mostra detalhadamente como uma amizade pode se transformar em paixão. Como já finalizei os três livros, posso dizer que se vocês gostam de romance com uma pitada de mistério, leiam esta trilogia que irão se encantar com os casais e com a escrita desta autora maravilhosa.

site: http://www.roendolivros.com.br/2017/05/resenha-o-eterno-namorado.html
comentários(0)comente



Três Leitoras 18/04/2017

Resenha: O Eterno Namorado
Vamos conhecer a história de Owen Montgomery, o irmão responsável pela organização, listas de tarefas, planilhas de controle... E isso é tanto na vida pessoa, quanto a profissional. E deve ser por isso que a inauguração da Pousada Boonsboro irá acontecer conforme o planejamento.

Mas nem tudo na vida pode ser controlado né? E talvez seja por isso que Owen precisa de uma mulher como a Acery MacTavish, que simplesmente acorda e decide que deve mudar a cor do seu cabelo, pelo simples fato de ter sentido essa vontade.

Eles são amigos desde criança, hoje Avery é proprietária da pizzaria da cidade e acompanhou de perto todo o processo de reforma da pousada e essa aproximação e convívio constante fizeram com que ela notasse quanto Owen havia mudado.

Os dois foram namoradinhos na infância, mas forma crescendo e seguiram caminhos diferentes. Cada um com sua escolhas... E o natural aconteceu, eles saíram dos pensamentos um do outro.

- Não que eu me lembre. Mas não esqueça que Owen foi o primeiro namorado dela.(...)- Ela disse que ia se casar com você - observou Beckett.

Mas com a reforma da pousada, os meninos estavam sempre na pizzaria, fazendo reuniões ou apenas bebendo uma cerveja para relaxar... Como todo esse contato frequente, o desejo começou a brotar entre eles e ficamos esperando até o momento que eles não vão mais resistir...

site: http://www.tresleitoras.com.br/2017/04/resenha-o-eterno-namorado.html Concluído
comentários(0)comente



Mais Clube 31/03/2017

Neste segundo livro da Trilogia A Pousada, conhecemos um pouco mais o metódico e super organizado Owen (irmão do Becket do primeiro livro) e a elétrica e espontânea Avery.
Owen é o filho responsável, ele é que cuida de toda a questão burocrática e documental da empresa familiar, é um trabalho monótono, mas que ele ama muito. Sempre organizado ele tem uma lista para tudo e um plano para cada passo que dá na vida, mas ele nunca poderia imaginar que o destino, uma ajudinha sobrenatural, pudesse fazer ele acabar se envolvendo com Avery (sua amiga de infância e primeira namoradinha). Ela sempre foi linda, e ele sempre teve uma quedinha por ela, porém ele nunca imaginou que se envolveria romanticamente com ela, até porque isso poderia interferir na amizade dos dois. Porém o destino quis que eles se envolvessem e apesar de isso mexer totalmente com sua vida organizada, e estar totalmente fora dos planos, foi uma alteração muito bem vinda.
Avery nunca esteve tão feliz como tem estado recentemente… sua melhor amiga ira casar com o homem que ama, a pousada que aprendeu a adorar está prestes a inaugurar, seu restaurante é um sucesso e sua outra melhor amiga acaba de se mudar para a cidade. Ela não precisa de nada mais. Isso era o que ela imaginava… Mas um belo dia, e com a ajuda de uma fantasminha bem camarada, ela acabou encontrando algo bem mais atrativo que só uma amizade com Owen. Após um beijo tudo mudou… Ele sempre foi seu amigo e, mesmo tendo uma quedinha por ele desde os cinco anos (quando eles ficaram “noivos”), ela nunca fez nada que pudesse prejudicar essa amizade.
Mas será que dar uma chance a esse novo relacionamento poderá interferir na amizade ou irá acrescentar algo maravilhoso em uma coisa boa??? O que acontecerá quando os traumas do passado retornarem??? Poderá esse primeiro “namorico” se tornar eterno???
Mais uma vez a Nora me faz apaixonar pelos seus personagens… Quando eu penso que ela não pode melhorar ela vem e me surpreende.
Eu gostei muito do primeiro livro, Clare e Becket são fofos e tal… Mas Owen e Avery são maravilhosos e mega divertidos. Também foi muito rever os fofinhos do primeiro livro e ter um aperitivo do próximo (com toda certeza o próximo livro, e último, promete… ).
Adorei a presença mais marcante de Lizzie e também da mãe dos meninos… Ela pode até ser viúva mas não está morta…kkkkkkkkkk
Agora é ficar recordando, com muita alegria, esse livro e torcer para o próximo seja logo publicado…


site: http://maisclube.com.br/2016/08/resenha-o-eterno-namorado.html
comentários(0)comente



Nina 17/03/2017

Bom
Gostei e como de esperado estamos quase descobrindo o mistério da Lizzi.
comentários(0)comente



Lizianesg 15/03/2017

O Eterno Namorado
Esse segundo volume da trilogia tem como foco principal Owen, o irmão que no primeiro livro achei um pouco apagado, mas que nesse toma conta da história e me fez ficar apaixonada, ele com sua obsessão por listas e organização está mais solto e arrumando tempo para finalmente viver o seu amor com Avery, ela é uma das personagens que mais chamou a minha atenção logo no primeiro livro, divertida, descolada, mas que corre atrás de seus sonhos, uma mulher trabalhadora e que ama o que faz. Owen quando está atrapalhado ou entende as coisas de maneira errada se torna um tanto fofo, seu jeito afoito de tirar conclusões é divertido. Avery e Owen foram namorados na infância e pelo visto esse amor sobreviveu até os dias de hoje, eles se completam ele é mais contido e ela é mais selvagem e assim os dois combinam muito bem.
O livro aborda também a questão de adultos não querem ficar sozinhos, Justine conta que ficou furiosa quando seu marido, o pai dos meninos, faleceu, ele nãopodia deixa-la, Tommy e Willy pai de Avery sempre foram muito amigos e foi Willy que ajudou Justine, mas com a convivência o sentimento entre os dois foi crescendo, quando os meninos descobrem que sua mãe está tendo um relacionamento mais profundo com Willy eles inicialmente ficam horrorizados, mas acabam entendo que ela não queira ficar sozinha.
Mas claro que nem tudo pode ser romance e lindo, o lado dramático da história fica por conta do aparecimento da mãe de Avery, sua mãe conta a ela que sua vida não era como ela queria, ela ficou grávida e acabou se casando, mas se sentia cansada por precisar cuidar da casa e da filha e por isso tomou a infeliz decisão de largar tudo, agora o homem com o qual estava vivendo morreu e ela não tem mais dinheiro e nem onde ficar, Avery não perdoa sua mãe, ela não acredita em seu arrependimento e fica furiosa quando seu pai lhe dá dinheiro, mas esse é dado em troca de ela sumir e nunca mais procurar a filha. O relacionamento e Avery e seu pai é muito legal, eles se apoiam, se entendem.
O livro parece ter poucas páginas para tantos acontecimentos, mas Nora faz o leitor ficar cada vez mais envolvido, o namoro de Avery e Owen, a inauguração da pousada que pelas descrições me deixou apaixonada e com muita vontade de conhecer o lugar, o casamento de Clare e Beckett, as investigações sobre a Lizzy, a cada momento novas revelações são feitas e não vejo a hora de saber mais sobre ela, os meninos descobrem o relacionamento de sua mãe com o melhor amigo de seu pai e ainda tem o beijo entre Ryder e Hope.
Quem leu Um Novo Amanhã, precisa ler logo esse livro, pois vai se surpreender. Estou ansiosa para ver como essa trilogia vai acabar.


site: http://lilicasg.blogspot.com.br/2016/08/resenha-o-eterno-namorado.html
comentários(0)comente



chrisakie 01/03/2017

Um amor para vida toda...
"Um amor que é eterno, que dura... Isso é raro na vida real, não é?"

Segundo volume da série A pousada, somos apresentados ao casal mais simpático e par tão diferente que já li até hoje.

Faltando alguns detalhes minuciosos a serem acertados para a inauguração da pousada da pacata cidade de Boonsboro, Owen, o irmão do meio e cabeça da família Montgomery, se vê cada vez mais ligado a Avery, dona da Pizzaria Vesta e primeira namorada do protagonista.

Embalados pela descoberta da história de amor da Lizzy, fantasma de uma mulher que reside na pousada, e por cheiro de madressilvas, eles se beijam, e este beijo significou muito mais do que eles imaginavam.

"Era um beijo que dava vazão a um desejo profundo e ardente."

Apesar da narrativa ter sido detalhada em relação aos serviços do Owen (decoração, alguns trabalhos de carpintaria), eu achei a leitura muito divertida, leve e descontraída. Houve romance, um pouco de drama familiar e o ponto mais alto do livro: algumas revelações sobre a identidade e o passado de Lizzy!!

Os personagens são tão cativantes... Owen é o mais organizado e disciplinado da família Montgomery, o que eu mais gostei nele foi a honestidade. É carinhoso com a Avery e é viciado em listas!! Planeja tudo nos mínimos detalhes. Por outro lado, a Avery é totalmente impulsiva, mas quando se trata de trabalho, ela é totalmente dedicada e competente. Além de ser muito romântica.

Adorei o livro, mas sou meio suspeita para falar porque a Avery é minha personagem feminina favorita da série. Foi uma leitura deliciosa, fluida e me apaixonei pelos personagens deste livro!

site: https://www.instagram.com/p/BJv_hn-jxH-
comentários(0)comente



Nath 26/02/2017

Resenha do blog Pobre Leitora
Eterno Namorado é o segundo livro da trilogia A Pousada e continua a história do primeiro livro. Cada livro foca em um dos irmãos Montgomery e tem como pano de fundo a construção da Pousada Boonsboro. Apesar de cada livro se tratar de um irmão, não aconselho a leitura fora de ordem por causa dos spoilers dos livros anteriores.
Neste livro, o foco é Owen, o irmão que cuida da parte da organização, já que essa é uma característica de sua personalidade. Owen é meticuloso com tudo, sempre fazendo listas de tarefas e coisas a fazer, com manias e horários regrados. Ele é amigo de Avery MacTavihs, a amiga de Clare e dona da Pizzari Vesta, desde que eram crianças, sendo até mesmo, os primeiros namorados um do outros. Só que eles cresceram e os encantos da infância se tornaram numa amizade forte e duradoura, sendo que eles se conhecem ao ponto de saberem até mesmo os pensamentos e sentimentos um do outro.
Tudo corria bem e a inauguração da Pousada estava próxima, mas Owen não contava com um novo sentimento em seus planos. Avery começa a lhe chamar a atenção de um modo diferente, de um modo que ele nunca tinha imaginado. Agora, os dois terão que entender o que sentem e se vale a pena arriscar uma amizade tão forte.

Particularmente achei o segundo livro bem melhor do que o primeiro. O romance começa logo de cara neste, e certamente tivemos indícios de que este seria o casal já no primeiro livro. A escrita de Nora continua encantadora e como sempre, ela faz casais que conquistam. Porém, neste livro eu senti uma pegada de comédia maior, o que trouxe uma leveza ainda mais acentuada à história. Portanto, me diverti muito mais lendo a história de Owen e Avery, que são personagens muito mais interessantes do que Clare e Beckett (não que tenha algo de errado com o primeiro casal, eles só são mais "normais").
[...]

Leia a resenha completa no link abaixo.

site: http://pobreleitora.blogspot.com.br/2017/02/resenha-o-eterno-namorado-nora-roberts.html
comentários(0)comente



53 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4