Big Rock

Big Rock Lauren Blakely




Resenhas - Big Rock


46 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Jade Ricieri 20/09/2017

História clichê, mas super divertida e sexy!

“Big Rock” narra a história de Spencer Holiday, aquele típico homem tudo de bom: lindo, rico, bem-sucedido, inteligente e irresistível, e uma das coisas que ele mais gosta é ser o solteirão mais desejado de Nova York. É dono de um bar famoso e muito badalado juntamente com sua melhor amiga Charlotte, amizade que existe desde os tempos de faculdade.

A vida de Spencer é regada a vários encontros sexuais, festas, bebidas e dinheiro, e tudo estava na mais perfeita sintonia, até que seu pai, dono de uma das mais conhecidas joalherias da cidade pede para ele dar uma sossegada por alguns dias, pelo menos até que consiga fechar um negócio importantíssimo com uma família que é totalmente conservadora e que poderia desistir de tudo se tivesse o seu nome rodando por manchetes de revistas de fofocas, coisa que é normal para Spencer.

Com a intenção de ajudar o pai ele aceita o pedido, mas acaba exagerando e diz que sua vida de farras e conquistas foi deixada para trás, pois está noivo de Charlotte.

E a partir disso, começa toda uma encenação. Ele e sua melhor amiga passam a fingir que estão apaixonados e que vão se casar, toda essa farsa é apenas para o pai de Spencer conseguir fechar o negócio. Mas, será que os dois conseguirão convencer a todos? Principalmente a eles mesmos que tudo o que está acontecendo não passa somente de um elaborado plano?

A trama do livro apesar de ser bem clichê e fácil de descobrir como será o seu desfecho consegue prender o leitor pela forma como é escrita. A autora consegue te envolver desde a primeira página, tornando a leitura viciante e divertida. Gostei muito, a única coisa que ao meu ver deixou a desejar, foi a velocidade com que as coisas aconteceram, tudo rápido demais, tanto durante a história como no seu final, na verdade acho que eu queria um pouquinho mais do Spencer e todo aquele seu charme maravilhoso e irresistível.

É uma comédia romântica completamente cheia de detalhes e cenas picantes, recomendado para tirar qualquer pessoa daquela velha ressaca literária e uma ótima forma de passar o tempo.
comentários(0)comente



dleitores 17/09/2017

Que livro! Que homem! Antes de iniciar a leitura alguém me disse: Prepare-se para amar Spencer Holiday! E não deu outra, não só me apaixonei por ele, como ele se tornou meu mais novo e inesquecível crush literário. O livro é fantástico e muito bem escrito, cheio de momentos sensuais, dramáticos, engraçados e doces.
Spencer e Charlotte são melhores amigos e sócios em um bar. Spencer é louco por sexo, vive cercado de mulheres e sua má fama pode prejudicar um grande negócio familiar que seu pretende fechar. Então, em um momento de insanidade, ele finge estar noivo de Charlotte e pede que ela colabore com sua mentira por uma semana, até que seu pai consiga realizar a transação. Durante a semana, eles são forçados a freqüentar grandes eventos como um casal e fazem de tudo para que o relacionamento pareça real, tudo mesmo viu amigos? ahah
Porém, eles combinaram que no final da semana tudo voltará à normalidade. Será que depois de tudo, eles serão capazes de voltar ao status de “amigos”? Como será que eles vão encarar os novos sentimentos que estão surgindo? E como eles acabarão com essa mentira? Leiam para descobrir! ahah
Eu amei tudo nessa história e a forma como é narrada sobre o ponto de vista masculino, foi um diferencial. Aliás, Spencer é diferente! Um personagem sedutor, engraçado, um pouco convencido, mas super adorável. Ele respeita as mulheres, tem aquela pegada safada e sedutora, mas é muito cavalheiro e seu medo de perder a amizade de Charlotte, o deixa muito fofo.
E Charlotte é diva, inteligente, sexy e muito confiante,o que a encaixou perfeitamente com a personalidade de Spencer. A sintonia entre os dois é perfeita, natural e hilária, as cenas hot são de tirar o fôlego!
Adorei também os personagens secundários, como o pai e a irmã de Spencer. Eles são maravilhosos e as relações individuais entre eles e Spencer são encantadoras. Não existe um drama familiar que cause dor, eles são unidos e amorosos e isso é lindo! Esse livro me prendeu desde a primeira página e se você está em busca de um bom romance que seja sexy e divertido esta história é sua melhor opção!
comentários(0)comente



Raffafust 17/09/2017

O início do livro já é um macho descrevendo todo seu poder, na verdade o poder de seu pênis. Calma, se você acha que se trata de um livro insuportável desses que um homem garanhão passa o livro inteiro somente contando suas presas, pode ser que nas primeiras páginas até se irrite. Mas dê mais uma chance, apesar de todos os clichês do hot aparecerem, a autora faz do protagonista Spencer uma deliciosa comédia de si mesmo, ele é tão convencido que é impossível mesmo que ame alguém além dele próprio.
Passado em NY a autora usa e abusa de todo o luxo da cidade, de seus poderosos milionários e da certeza de que nada é tão irresistível como Spencer, ou as mulheres estariam atraídas por sua conta bancária?
Ainda que eu continue procurando um livro do gênero onde o protagonista seja pobre, pegue o metrô todo dia e mesmo assim satisfaça sua amada, me peguei devorando em apenas um dia a leitura desse Big Rock ( que brinca com o nome "cock" que é usado para pênis em inglês) .
O diferencial dessa vez está no protagonista descobrir que sua melhor amiga pode ser uma perdição, ou quem sabe, sua salvação do clube dos canalhas. Ao querer impressionar seu pai ele pede à melhor amiga Charlotte que finja ser sua namorada, ela topa por razões que vou deixar vocês descobrirem, mas obviamente que o que a autora nos reserva é o tal gostosão sentindo que nem todo mundo é tão louco por ele e que sua amiga pode ser a grande paixão de sua vida...se é que esse malandro sabe de verdade o que é o amor que não seja se olhar no espelho ou ver o que a cueca esconde.
Diálogos divertidos, situações inusitadas e sexo narrado de uma forma gostosa fazem desse livro uma deliciosa opção para aquele domingo de muito sol ou muita chuva onde você precise de uma história com sexo sim, mas com muito bom humor.
No final , posso dizer que me diverti bastante e achei o final muito bacana.

site: http://www.meninaquecompravalivros.com.br/2017/08/resenha-big-rock-faroeditorial.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Escritora Lizzie Cavilha 16/09/2017

O MEU DEUS!
O-MEU-GOD! Que livro MARAVILHOSO! Este sem dúvidas foi o livro que eu mais tive prazer em ler. Estou apaixonada pelo Spencer. E quem não estaria com tudo aquilo?. No livro nos deparamos com um personagem totalmente confiante de si e de seu instrumento. Não há como não se divertir com um personagens desses, ele se gaba tanto pelo tamanho, que chega a ser engraçado. Mas bem que eu queria.
O livro é contado todo por Spencer, e eu achei isso um máximo, pulou todo o clichê de a mocinha apaixonada narrando todos os momentos. O Spencer ele não faz rodeios, fala de uma vez. Ele tem uma melhor amiga chamada Charlotte, uma loira de olhos castanhos e extremamente sensual, e eles juntos, são donos de algumas redes de bares. Spencer também é o criador de um app chamado; Namorado Antenado, cujo ele vendou para uma empresa e faturou muito. Charlotte e Spencer vão fingir para todos estarem noivos para agradar o futuro proprietário da rede de joalherias de seu pai.
O que era para ser só fingimento, tomou proporções maiores, as noites vão ser repletas de loucuras e momentos inesquecíveis para os dois. Mas como em todas as histórias, sempre há algum infeliz para estragar as coisas...
Se eu estou louca neste livro? SIIIIM! MDS! É uma louca! Casal 100% fogo! Necessito ler tudo desta autora! OOOOÔ DEUS DO CÉU!

site: http://perdidanabatcaverna.blogspot.com.br/
Joyce Oliveira 16/09/2017minha estante
Quem tenta estragar as coisas? Uma ex?




Kennia Santos | @LendoDePijamas 15/09/2017

"Quanto mais eu tenho de você, mais eu quero ter."
Avaliação: 4,5/5
Livro:Big Rock (Lauren Blakely)

Spencer Holliday é um playboy conquistador. Sempre aparece na mídia com mulheres diferentes.

Porém, diferente dos demais, ele não engana nenhuma delas. Deixa claro desde o princípio que tudo não vai passar de diversão, para que ambos os lados possam aproveitar o momento com as mesmas expectativas.

"Quando a felicidade surge em nosso caminho, nós devemos agarrá-la, não acha?" (p.28)

Ele dirige um negócio com sua empresária e melhor amiga, Charlotte. Loira, linda e inteligente, ela sempre acompanhou Spencer nessa montanha-russa de relações, assim como ele a acompanhou na sua única decepção amorosa.

Mas tudo muda quando seu pai decide vender o negócio da família -uma joalheria- para se aposentar e viajar mais com sua esposa, e Spencer, o playboy de Nova York, vai precisar se passar por um moço de família, pois o comprador multimilionário possui valores extremamente tradicionais. Em uma situação um tanto hilária mas preocupante, acaba que: ele precisará convencer Charlotte de se passar por sua esposa, pelo menos até que os negócios acabem e a venda seja concluída.

Ela acaba concordando, e eles se mostram mestres em fingir algo que não existe... ou existe?

Há atração, sem dúvida alguma. E eles começam a explorar isso. "Sem expectativas". "Sem fingimento". "Apenas diversão".

"Quanto mais eu tenho de você, mais eu quero ter." (p.164)

Em dado momento do "relacionamento" que não é bem um relacionamento, as coisas acabam indo para um nível de intensidade com o qual nenhum dos envolvidos sabe lidar, e então, tudo começa a andar por direções um tanto inesperadas.

Será que Spencer e Charlotte saberão lidar com essa bagunça de sensações?

"Nos olhos dela eu vejo tudo de que preciso, e que jamais soube que precisava." (p.186)

Lauren Blakely possui uma narrativa capaz de prender o leitor do início ao fim, proporcionando altas risadas, cenas "mais empolgantes", momentos de família e romance, muito romance.

Confesso que o Spencer daria um ótimo aprendiz de Drew Evans. APRENDIZ. Porque Drew é Drew, né mores?
Joyce Oliveira 16/09/2017minha estante
Pergunta: quem é Drew Evans ?


Kennia Santos | @LendoDePijamas 16/09/2017minha estante
Personagem do livro Atraído, da Ema Chase. MARAVILHOSO!


Joyce Oliveira 16/09/2017minha estante
obrigada :)




Gerluci Quintans 14/09/2017

MA-RA-VI-LHO-SO
RESENHA*** Big Rock
Sabe aquele livro que te prende já nas primeiras páginas? Que te faz gargalhar? E se apaixonar?
Estou falando de Big Rock ele conta a história do Spencer e da Charlotte, ambos são amigos desde o tempo da faculdade e agora possuem uma cadeia de três bares em Manhattan que lhes trazem grande alegria e satisfação.
Até ai tudo perfeito Né? Eis que surge um acontecimento, onde Spencer precisa ter uma noiva de mentirinha por uma semana, pra ajudar seu pai em um assunto de negócios, e quem será essa noivinha? Isso mesmo a amigona Charlotte, sabemos de longe que isso não dará certo, o único medo deles é que essa farsa possa estragar a amizade tão linda que eles cultivam há tanto tempo.
A história é toda contada no ponto de vista do playboy Spencer, deixando o livro muito divertido e descontraído, e não te deixa largar um só minuto. (Gerluci Quintans)
comentários(0)comente



@diariodetresleitora 06/09/2017

Big Rock
.
Big Rock é uma história muito sexy. Os personagens são marcantes e divertidos com suas ironias . A história não contém linguagem vulgar, muito pelo contrário, a autora @laurenblakelybooks conta esse romance de uma forma engraçada e apaixonante. .
Spencer é um típico playboy, charmoso, bonito, rico e dono de atributos que mulher nenhuma colocaria defeitos. Já Charlotte, é inteligente, irônica , engraçada e uma mulher linda. Os dois são sócios e melhores amigos, sempre tirando um ao outro de alguns apuros, até aí tudo está perfeito, porém, quando o pai de Spencer resolve vender a joalheria da família para um homem que se importa muito com a questão da família tradicional, Spencer se vê obrigado a ajudar o pai e sossegar por uma semana, pois ele sabe que seu lado conquistador pode atrapalhar a venda, então ele inventa que está noivo de Charlotte. Quando Spencer consegue convencer Charlotte a fazer parte dessa ideia maluca, ele não faz ideia que todo o seu plano pode se tornar uma grande confusão, pois ele passa a notar sua melhor amiga de uma forma diferente. .
Big Rock foi pra mim uma história muito leve, engraçada e interessante, é um new adult contado pelo ponto de vista de um homem o que é raro de se ver, pois sempre vemos a visão da mocinha nos livros. A autora na minha opinião conseguiu transformar uma história clichê em algo instigante e fenomenal. .
comentários(0)comente



Atitude Literária 04/09/2017

Divertido, leve, lindo
Existem histórias que não precisam de um enredo extraordinário para nos conquistar e deixar suspirando e BIG ROCK é o exemplo perfeito disto.

“Moreno alto, bonito e sensual...” Spencer Holiday tem a vida que pediu a Deus. Jovem, bem sucedido, sensual e confiante, ele sabe o quer, do que gosta e não se faz de rogado quando o assunto é viver a vida a sua maneira. Dono de um bar de sucesso em sociedade com sua melhor amiga Charlotte, todos os seus relacionamentos são físicos, com satisfação garantida, entretanto sem complicações, sem exigências, sem perturbação, ele segue no controle e suas parceiras sabem das condições e as compreendem. O problema é que sua vida libertina e desfreada renderam a ele o título de BadBoy mulherengo, e sua imagem distorcida pode vir a afetar os negócios de seu pai, é hora de dar uma segurada, de buscar uma alternativa, uma solução com o poder de minimizar os escândalos e então...
“Você não vai querer um diamante minúsculo no dedo se puder ter um de três quilates. Não vai querer cavalgar pelos campos sobre um pônei se puder escolher o maior e mais garboso de todos os garanhões.”

Um jogo de conveniência, ela precisa da ajuda de Spencer para se livrar do ex, ele precisa dela para minimizar sua má fama. Uma situação inusitada, uma ajuda necessária, o senso de partir ao resgate do amigo necessitado, sentimentos ocultos e uma explosão de gargalhada. Com um enredo leve, divertido, fluido e envolvente, BIG ROCK é o tipo de história que cativa, encanta e nos deixa com coração aquecido. É um livro feito para entreter e cumpre seu papel perfeitamente.

“(...)Ela é como um lindo pássaro preso em uma gaiola, ansioso e agitando as asas, louco para ganhar a liberdade.”

O que mais amei na história é que com sutileza a autora foi capaz de falar sobre assuntos sérios, como por exemplo, as relações familiares, o machismo, o jogo de interesse, a importância que é depositada nas aparências ao invés do caráter, amizade e o amor. Foi impossível não torcer por nosso casal protagonista, não ficar arrepiado com as cenas sensuais e desejar mais e mais.

“(...) O que era falso se torna real novamente e esse sentimento nos arrebata...”

É raro encontrar livros narrados pelo personagem masculino e Big Rock além de promover tal feito, oferece divagações hilárias, um homem que não complica, ele simplifica, é pratico, não perde tempo pensando nos mínimos detalhes, deixa acontecer, deixa rolar e depois decidimos como fica. Apesar de ser “lento” quando o assunto são seus sentimentos e coração, é um homem que se rende, se entrega, faz o seu melhor e que no final só quer ser feliz ao lado daquela que provou que o amor não é um bicho de sete cabeças e que amar pode ser a melhor aventura de todas, desde que seja com a pessoa certa, no momento perfeito.

Se, amei? Com certeza! Mesmo com a previsibilidade, com o fato de já suspeitarmos o que virá, é impossível não se encantar e vislumbrar algumas escolhas inteligentes e até ousadas da autora. Não consigo parar de suspirar, de desejar um Spencer para mim e uma melhor como a Charlote. Não entrei em muitos detalhes para evitar os temidos Spoilers, entretanto caros leitores podem confiar, é uma leitura deliciosa. Recomendo para todos que estão a procura de um livro divertido, envolvente, viciante, leve, despretensioso e puro AMOR.

“(...) De repente, me sinto miserável, mas isso é trazido pelo reconhecimento de que eu queria que houvesse alguma verdade nas palavras dela.”

A Faro Editorial deixou meu parabéns. CAPA maravilhosa, diagramação simples e impecável, fonte confortável para leitura. Resumindo, lindo.


site: http://www.atitudeliteraria.com.br/2017/06/resenha-big-rock-lauren-blakely-faro.html
comentários(0)comente



Thabs 02/09/2017

Big Rock - Lauren Blakely
Spencer é playboy que tem todos os atributos e sabe levar toda sua lista de mulheres a loucura na cama, sabe que é gostoso e ponto, não quer se envolver sério com ninguém simplesmente por não querer, não tem nenhuma experiência traumática ou algo assim, isso é o que eu mais amei nele, é leve, divertido, leal aos amigos, admira verdadeiramente os pais sem ser o típico cara perfeitinho.
Ele é Charlotte são melhores amigos que nunca se envolveram e nunca irão, segundo ele.
A venda da rede de joelheira do pai e o ex namorado insistente e inconveniente de Charlotte faz os dois fingirem um noivado, com data para acabar e com regras básicas.
Eles têm aquela amizade maravilhosa, conexão, histórias dignas de filmes da Sessão da Tarde e quanto se envolvem tudo fica quente e apaixonante.
Leitura fluida e maravilhosa
comentários(0)comente



Talita 22/08/2017

Big - Spencer - Rock
Sabe aquelas comédias românticas da Sessão da Tarde, aquelas que vamos assistir mil vezes, rir mil vezes e se deixar vamos ver mais mil, acertar todas as falas, engasgar com a pipoca na mesma piada toda vez e vamos fazer mais porque é muito bom? Big Rock me deu esse sentimento, é um livro que usa uma ideia já conhecida (dos melhores amigos que se apaixonam) e carrega no humor. A mistura dá super certo e o melhor, o livro é no ponto de vista do Spencer e esse tempero a mais deixa tudo melhor.

Spencer Holiday é o cara. Jovem, empreendedor, rico (e sem ser um herdeiro, ele fez sua própria fortuna) e como ele mesmo diz, dono de um belo instrumento e que sabe muito bem como usar. Pode ter qualquer mulher, e ele sabe disso, e sabe gozar a vida (#trocadilho). Dono de uma rede de bares com a sua melhor amiga, Spencer não tem do que reclamar. Sem passado traumático, pais que se amam, amigos incríveis e um trabalho que adora, aos 28 anos, ele está mais feliz do que pinto no lixo.

Quando o pai do Spencer pede para ele ir até um almoço de negócios com o futuro comprador da rede de joalheria do seu pai, Spencer vai sem preocupações. Até que descobre que o comprador é um cara ultra conservador e faz algumas insinuações sutis sobre o aplicativo criado pelo Spencer (ele fez um app de namoro onde é proibido mandar nudes) e sobre o estilo de vida solteirão mais cobiçado de NY, como as revistas chamam o nosso protagonista. E aí que o Spencer decide contar uma pequena mentirinha para ajudar o pai a vender a joalheria, ele diz que ficou noivo da Charlotte, sua sócia e melhor amiga.

A Charlotte acabou de terminar um noivado com um cara bem safado que a traiu com a corretora de imóveis, no apartamento que os dois comprariam juntos, e desde o fim da relação, o tal ex vive enchendo o saco dela com declarações de amor exageradas e bem públicas, e o pior, ela e o ex moram no mesmo prédio e ela tem certeza que todo mundo já está sabendo o que aconteceu. Quando Spencer faz a proposta a ela do falso noivado, ela até tenta negar, mas quando vê o ex na esquina de casa e pronto para mais uma rodada de “vamos voltar?”, ela acaba aceitando a proposta no impulso e com um mega beijo no meio da rua.

Não é nenhum spoiler ou ciência avançada imaginar que esse falso romance vai despertar sentimentos bem reais, como eu disse, é uma fórmula já usada, mas que aqui ganha novos contornos ao ser narrado unicamente pelo Spencer, pois o cinismo masculino dá muito certo. É como rever aquele filme da tarde favorito, mas dessa vez narrado pelo cara. Sem deixar de dar espaço para a Charlotte brilhar, afinal, ela é retratada pelos olhos do Spencer, mas ainda tem muitos momentos maravilhosos deles dois juntos, ela é o par perfeito para ele, sabe ser cínica e ao mesmo tempo usar a razão e foi iniciativa dela aumentar o calor do romance!

- Uau, puta merda - ela murmura, tapando a boca com a mão.
Eu rio discretamente e então retiro os dedos dela de cima da sua boca.
- Sim, vai caber - eu digo respondendo à pergunta que sei que está na ponta da língua dela.

Os diálogos são inteligentes, as piadas sensacionais e a e forma como a Lauren escreve esse romance, com agilidade e sem enrolação, deixa tudo melhor. Sim, meus amores, é o bom e velho romance entre melhores amigos, mas não é mais um entre tantos, mesmo usando a mesma relação entre personagens o livro tem muitos outros fatores para separar ele dos outros e ser uma leitura inesquecível, com todo o seu romance, comédia e claro, muita paixão quentíssima!

site: http://www.viciadosemleitura.blog.br/2017/07/resenha-305-big-rock-lauren-blakely.html
comentários(0)comente



Joslaine 19/08/2017

Acho que estou um pouco saturada de estória onde melhores amigos se apaixonam...mas o livro é bom
comentários(0)comente



Babih - @capadura_coracaomole 17/08/2017

Ah, Spencer!
Big Rock é o romance de estreia de Lauren no Brasil. Uma comédia romântica que vai te encantar.

Spencer é um cara de ego grande dentre outras coisas, das quais ele gosta de se vangloriar. É filho de um multimilionário, que também possui seus próprios bares no qual gerência com sua sócia/melhor amiga Charlotte. Tem uma vida agitada, com suas várias conquistas. Contudo, essa sua vida libertina terá que dar uma pausa.

Seu pai quer vender a joalheria da família, mas para que o negócio seja fechado Spencer terá que fingir ser um cara tradicional e de boa contuda, já que o comprador é um homem conservador. Então, ele tem a brilhante ideia: fingir que sua sócia é sua noiva. Altas confusões estão para acontecer.

Como já tinha falado, Spencer é um cara como qualquer outro, tem suas qualidades e defeitos. Está sempre disposto a ajudar quem ama. E esse sentimento por Charlotte colocará seu coração e mente em guerra.

O diferencial desse livro é sem dúvida a narrativa, a autora escreve sobre a perspectiva masculina, como se realmente fosse um homem. Descrevendo cenas e diálogos que podem muito bem acontecer no dia-a-dia. Gostei também da guerra interna de Spencer, colocando na balança o que é mais importante: seu amor por Charlotte ou a amizade deles. O livro é leve e descontraído, leitura rápida que vai te deixar com gostinho de quero mais.

site: https://www.instagram.com/capadura_coracaomole/?hl=pt-br
comentários(0)comente



Elidiane Ferreira 10/08/2017

Quem não quer um Spencer na vida?

Big Rock é um livro que chama a atenção pela capa, mas o que mais me deixou interessada em lê-lo foi o fato de ser narrado pelo ponto de vista masculino, sim, eu não costumo ler muitos livros com esse tipo de narrativa, por isso fiquei bastante empolgada para conhecer o Spencer, o nosso protagonista que possui o maior ego que já conheci! Tenho quase certeza que o Spencer é do signo de Leão, porém, brincadeiras deixadas de lado, o Spancer é um homem inesquecível!

Spancer Holiday é daqueles caras que toda garota gostaria de conhecer, lindo, sexy, rico, e com um enorme coração, por isso o fato de querer ajudar o pai com a venda das ações da joalharia da família, irá lhe deixar em uma situação bem complicada. Ele terá que fingir que está noivo de Charlotte, sua melhor amiga desde os tempos da faculdade, e que também é a sua sócia no The Lucky Sport uma rede de bares que faz bastante sucesso.

Charlotte é uma das personagens que mais gostei, é uma mulher bem sucedida, madura e que acabou de enfrentar uma desilusão amorosa, mas que continua seguindo a sua vida firme e forte, e tentando fazer com que o seu ex-noivo esqueça que ela existe! Por isso a proposta de Spencer a pega de surpresa, mas ela sempre o ajudou, e isso de algum modo pode acabar ''beneficiando'' os dois, e afinal eles sempre foram super amigos, certo? E possuem uma sintonia sem igual, e isso foi o que mais me encantou na história, o modo como os dois se conhecem, sabem as coisas que gostam um no outro, e de como se dão bem nos negócios.

''O fato é que eu não quero abrir mão do que temos. Com Charlotte eu posso ser simplesmente eu mesmo, e não tenho isso com mais ninguém.'' Página, 91

Fingir um noivado por uma semana, e ainda mais com Spencer, considerado um dos playboys mais famosos de Nova York? Será que dará certo? Charlotte conseguirá tirá o amigo dessa situação? Para o Spencer esse falso noivado precisará dar certo sim, pois o pai precisa concluir essa venda, apesar do comprador, o Sr. Offerman, ser o homem mais conservador que já existiu! Não será nada fácil para Spencer que tem fama de pegador, e que não consegue passar muito tempo sem sexo, enganar toda a família em poucos dias.

Nos primeiros capítulos o Spencer já mostra para que veio, ele se acha o entendedor das mulheres, mas convenhamos, ele sabe como tratar uma mulher... Eu me diverti durante toda a leitura, os capítulos são curtos, e quando você menos percebe já devorou o livro inteiro! A história possui clichês? Claro que sim, mas não deixa de conquistar os leitores que desejam uma narrativa agradável e envolvente, que lhe arranque risos, e que aumente a sua temperatura, afinal, algumas cenas são bem quentes, e o Spencer (que isso fique só entre nós) é bem dotado, se é que me entendem. O livro é uma verdadeira comédia romântica.

Pra terminar essa resenha, eu preciso comentar o quanto fico encantada com o trabalho gráfico da Faro, eu não sou muito de falar desses detalhes em livros, mas preciso informar o quanto é bom ter um livro da Faro em mãos, as folha são grossas, a letra confortável, sério, eles capricham mesmo! E já ia me esquecendo a história não termina por aqui, o próximo livro será sobre o melhor amigo gato do Spencer, o Nick. Estou curiosa? Imagina.
comentários(0)comente



Saleitura 09/08/2017

BigRock é um livro da autora Lauren Blakely e quando bati os olhos nessa linda capa fiquei querendo conhecer de perto a história desse belo exemplar masculino. Logo nas primeiras páginas o nosso protagonista, Spencer Holiday, se apresenta mostrando não ser nada modesto ao falar de suas qualidades e desempenho garantindo que seu currículo é impecável.

Uma comédia romântica, picante e deliciosamente divertida narrada exclusivamente pelo ponto de vista masculino, falando sobre as suas dúvidas na tentativa de entender não só o que sente como o que pensam as mulheres.

"Eu posso ser mestre na arte de trepar, mas também sou um cavalheiro. Eu abro as portas do seu coração antes de abrir as suas pernas. Eu puxarei a cadeira para você se sentar, tirarei o seu casaco, pagarei o jantar e a tratarei como uma rainha, na cama e fora dela."

O que se esperar de uma história onde o nosso herói se acha o melhor - bonito, sexy , rico , inteligente e muito bem-dotado? Surpreendentemente no decorrer da história ele vai conquistar o seu coração mostrando que atrás daquela fama de playboy existe um homem que transborda sentimentos, que é muito família, muito amigo fazendo você suspirar com as cenas picantes como dar boas risadas com momentos mega divertidos.

Spencer apesar de todos seus atributos, de seu pai ser uma celebridade no ramo de pedras preciosas e proprietário de uma rede de lojas - Katharine's - que é um ícone no ramos de jóias, ele fez faculdade e conquistou o seu espaço no mercado criando e vendendo um aplicativo de namoro chamado "Namorado Antenado." Ele também tem um bar -The Lucky Spot -em sociedade com sua melhor amiga - Charlotte que é um lugar agradável e está muito bem no setor com "excelentes avaliações e clientes satisfeitos."

"Trabalhar com Charlotte é ótimo - eu digo, porque não há como cometer erros com essa resposta. - É quase como se nós dois tivéssemos nascido para tocar esse negócio juntos. Nós concordamos em tudo."

Spencer e Charlotte são amigos desde a faculdade e é muito bonito de se ver o carinho , respeito e compreensão que existe entre eles que vai ser colocado a prova quando ela precisará fingir ser a sua noiva. O motivo que leva Spencer a inventar esse falso noivado é o fato de que seu pai quer vender a rede de lojas da família e surge um comprador em potencial que presa o valor da família. Qual a melhor maneira para mudar essa sua imagem do "famoso playboy da cidade de Nova York" do que mostrar que é um empresário de sucesso, um homem comprometido e a caminho do casamento?"

Claro que seu pai fica surpreso, mas conhecendo a amizade deles não tem como não acreditar, mas convencer sua irmã Harper, seu melhor amigo Nick e mais ainda a mídia que os cerca é outros quinhentos. Depois de tantos anos de convivência esse teatrinho vai brincar com seus sentimentos e colocar seus corações em xeque-mate. Como negar que algo real e diferente começa a mexer com seus sentimentos?
"E, em pouco tempo, toda essa encenação de noivado em público nos levou a aventuras bem reais, na cama, porque simplesmente não há fingimento nenhum nos orgasmos alucinantes que Charlotte tem quando transamos."

Uma leitura contagiante e que te envolve nessa trama gostosa acompanhando cada capítulo querendo saber como essa mentira vai ser desfeita e seus sentimentos revelados. Fiquei encantada com os personagens e a forma como a narrativa da autora te conquista a cada página. Um livro apaixonante desde a capa lindíssima e a apresentação impecável que brindam essa edição. Uma leitura mais do que recomendada.

resenhado por Irene Moreira
https://www.skoob.com.br/atividades/post/user/598bc61899d998153a8b55ec

site: http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2017/08/resenha-big-rock-de-lauren-blakely.html
comentários(0)comente



46 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4