Big Rock

Big Rock Lauren Blakely




Resenhas - Big Rock


45 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Tícia 11/06/2017

Bem, o que posso dizer?

A história é muitíssimo leve, dá pra ler numa respirada porque a leitura flui, mas entrei numa de comparar Big Rock com Tangled e isso acabou dando merda porque Tangled ganhou disparado.

Fora que em Big Rock, tudo aconteceu muito rápido. Uma semana foi um tempo incrivelmente curto pra que os mocinhos passassem da ‘friend zone’ pra ‘fuck zone’ e de lá pra ‘love zone’.
Sério que esse povo demora sete dias pra mudar a perspectiva de uma vida enquanto eu gasto o mesmo tempo só pra decidir se arrumo ou não meu guarda-roupa?

Tá, eu sei que eles já eram amigos, blábláblá, mas essa transição de relacionamento foi muito superficial. Sem motivos convincentes.
Que saco.

Enfim, Big Rock não é um livro marcante, mas é muito bom pra desopilar, pra matar o tempo, pra tirar a mente de sua moribunda conta bancária que anda mais pra lá que pra cá.

Inclusive, até dá pra recomendar.
Cridita?

;)
Bia 17/06/2017minha estante
Li alguns livros da Lauren Blakely e a grande maioria é assim. São bem leves e bons pra matar o tempo, mas nada muito marcante. São divertidinhos e só.


Tícia 18/06/2017minha estante
Bom saber, Bia. :D


Ayrlla 24/06/2017minha estante
voce leu em ingles? to doida pela traduçao :(


Tícia 24/06/2017minha estante
Li em português, Ayrlla.
Já foi publicado aqui no Brasil. :D




Thay Freitas - Sankas Books 07/08/2017

Narrado em primeira pessoa por Spencer Holiday, o livro nos traz a história do playboy mais cobiçado de Nova York. Bonito, rico, conhecido nos tabloides, egocêntrico e dono de uma infinita lista de contatinhos, é um homem acostumado a ter a mulher que quer, no momento em que deseja.

Inteligente, ainda na faculdade Spencer criou um aplicativo para relacionamentos que se tornou o maior em quantidade de downloads. Sempre muito procurado pela mídia, é um homem sagaz, sarcástico, sabe como usar seus atributos para atrair as mulheres e se intitula como irresistível. Por outro lado, ele também é um homem solícito, educado e respeitador, nunca precisou ser grosso com ninguém, seu ego normalmente só infla quando o assunto é mulher.

Mas agora Spencer tem uma difícil missão, seu pai está prestes a vender a joalheria, a Katherine’s, que é algo muito importante pra família e o comprador é um senhor muito conservador e que zela muito pela índole. Logo, só fechará negócio se a família da qual ele comprará a loja tiver uma boa fama, nome de influência e todos os aspectos positivos de uma família tradicional. Mas logo Spencer, de vida libertina e sempre envolvido em manchetes de revistas de fofocas?!

Assim, o moço terá de deixar um pouco a sua vida badalada para assumir o papel de homem responsável e de família. Em uma reunião com o comprador, se sentindo encurralado e temendo que a sua reputação colocasse os planos da família por água abaixo, ele resolve dizer que é comprometido e que inclusive ficou noivo na noite anterior. Sem sequer parar pra pensar se algo assim daria certo, para deixar a mentira mais próxima possível de uma verdade, ele ainda cita que sua noiva é a sua sócia e melhor amiga, Charlotte.

Charlotte e Spencer são amigos desde a faculdade e juntos são donos do bar The Lucky Spot. Ela é recém-solteira, linda, dona do próprio nariz e muito sagaz também. É uma personagem adorável, saiu de um relacionamento onde agora seu ex vive a importunando e depois de achar uma loucura o plano de Spencer e unindo o útil ao agradável - por ser uma forma do seu ex a deixar em paz -, ela aceita embarcar nessa aventura, mesmo sabendo o quão difícil será sustentar essa farsa, ainda que seja somente pelo tempo que o pai dele precisará pra fechar negócio.

Eles definem algumas regras, não se apaixonar é uma delas, mas não sabem eles que quanto mais avançam, mais a vida vai tomando as suas próprias rédeas. O casal de mentirinha vai ganhando força e conforme os dias passam, vão percebendo uma chama oculta dar as caras. O desejo que um sente pelo outro começa aflorar de forma repentina e quanto mais lutam para evitar essa atração, mais se envolvem. Conseguiriam eles manter a farsa por muito tempo?

Continue lendo em: http://sankasbooks.blogspot.com.br/2017/08/resenha-big-rock-lauren-blakely.html
comentários(0)comente



Anna 20/05/2017

Ótimo livro!
Apesar de ser um livro com conteúdo sexual, a autora trouxe uma história engraçada, com uma pitada de amor e sarcasmo maravilhosa. Narrada por Spencer, a autora conseguiu retratar aos olhos de um homem uma ótima história.
comentários(0)comente



Ana 29/07/2017

Um clichê super engraçado e sexy"
Quando o pai de Spencer Holiday resolver vender o negócio da família, a vida de Playboy que Spencer leva precisa dar uma pausa. O motivo? O comprador da Katherine's é um homem antiquado; deseja fazer um negócio que esteja no ambiente familiar, coisa que contrasta com a vida que Spencer leva de uma forma que​ pode até afetar nas negociações da compra. É por isso que quando um mal entendido acontece, Spencer resolve ir em frente com isso. Agora ele terá que convencer Charlotte, sua melhor amiga e sócia, a fingir ser sua noiva durante uma semana e fazer com que todos acreditem que eles estão loucamente apaixonados.

Ver a amizade de Charlotte e Spencer se tornando algo mais foi uma das melhores coisas desse livro.
Enquanto a atração que sentiam um pelo outro era palpável, os sentimentos do casal eram trabalhados de modo mais lento, mas ainda assim, perceptíveis.
Por exemplo, foi muito engraçado e, admito, prazeiroso, ver um Spencer confiante, com um ego maior do que ele próprio, se tornar um homem confuso e indefeso sobre o que sentia pela melhor amiga. Chegou a ser fofo.

"Era só o que faltava. Agora, em vez de lutar contra um órgão todo santo dia, vou ter que lutar contra dois."

Charlotte também é uma personagem incrível; não tem rodeios e, embora tenha seus momentos vulneráveis, não faz a vítima. Os personagens secundários também são muito cativantes e envolventes; é possível conhecer aqui os protagonistas de Mister O, o próximo livro da autora.

Mas o grande diferencial ficou para a narrativa. Ser narrado exclusivamente pelo ponto de vista de Spencer foi um golpe certeiro, isso é incontestável! A narrativa é carregada de humor e malícia, dando uma leveza tão grande na leitura, que eu li em uma sentada só (🌚).

Big Rock é a prova de que nem sempre é necessário que um dos lados tenha sofrido no passado ou que fique em dúvida entre dois amores, para que um romance seja interessante. Pois, embora seja um romance previsível, a história é irreverente e sexy. Você facilmente é conquistada.
comentários(0)comente



@diariodetresleitora 06/09/2017

Big Rock
.
Big Rock é uma história muito sexy. Os personagens são marcantes e divertidos com suas ironias . A história não contém linguagem vulgar, muito pelo contrário, a autora @laurenblakelybooks conta esse romance de uma forma engraçada e apaixonante. .
Spencer é um típico playboy, charmoso, bonito, rico e dono de atributos que mulher nenhuma colocaria defeitos. Já Charlotte, é inteligente, irônica , engraçada e uma mulher linda. Os dois são sócios e melhores amigos, sempre tirando um ao outro de alguns apuros, até aí tudo está perfeito, porém, quando o pai de Spencer resolve vender a joalheria da família para um homem que se importa muito com a questão da família tradicional, Spencer se vê obrigado a ajudar o pai e sossegar por uma semana, pois ele sabe que seu lado conquistador pode atrapalhar a venda, então ele inventa que está noivo de Charlotte. Quando Spencer consegue convencer Charlotte a fazer parte dessa ideia maluca, ele não faz ideia que todo o seu plano pode se tornar uma grande confusão, pois ele passa a notar sua melhor amiga de uma forma diferente. .
Big Rock foi pra mim uma história muito leve, engraçada e interessante, é um new adult contado pelo ponto de vista de um homem o que é raro de se ver, pois sempre vemos a visão da mocinha nos livros. A autora na minha opinião conseguiu transformar uma história clichê em algo instigante e fenomenal. .
comentários(0)comente



Thabs 02/09/2017

Big Rock - Lauren Blakely
Spencer é playboy que tem todos os atributos e sabe levar toda sua lista de mulheres a loucura na cama, sabe que é gostoso e ponto, não quer se envolver sério com ninguém simplesmente por não querer, não tem nenhuma experiência traumática ou algo assim, isso é o que eu mais amei nele, é leve, divertido, leal aos amigos, admira verdadeiramente os pais sem ser o típico cara perfeitinho.
Ele é Charlotte são melhores amigos que nunca se envolveram e nunca irão, segundo ele.
A venda da rede de joelheira do pai e o ex namorado insistente e inconveniente de Charlotte faz os dois fingirem um noivado, com data para acabar e com regras básicas.
Eles têm aquela amizade maravilhosa, conexão, histórias dignas de filmes da Sessão da Tarde e quanto se envolvem tudo fica quente e apaixonante.
Leitura fluida e maravilhosa
comentários(0)comente



Mari - Pequenos Retalhos 20/07/2017

Uma leitura divertida
Se existe uma palavra para definir essa leitura, é “divertida”. Esse livro é uma delícia de ler. Contado em primeira pessoa por Spencer, a história tem o diferencial de ser sob o ponto de vista masculino. E Spencer é um narrador engraçadíssimo. Ele não é nem um pouco modesto ao descrever seus atributos, mas a maneira honesta com que o faz é leve. Além disso, quando descreve seus relacionamentos ou o jeito como trata as mulheres de sua vida, ele demonstra respeito. Não há como não gostar de Spencer.

site: http://www.pequenosretalhos.com/acabei-de-ler-big-rock-lauren-blakely/
comentários(0)comente



Beta Oliveira 22/05/2017

A imagem de playboy de Spencer poderia afetar o desejo dos pais de venderem a joalheria da família para finalmente aposentar. O comprador era excessivamente conservador. Por isso, ocorreu a ele que seria uma boa ideia convocar a melhor amiga, Charlotte, para fingir um noivado. E ela achou que seria uma boa forma de espantar um ex que não entendeu que não teria mais volta. Diversão, confusão e uma surpreendente e explosiva atração nesta “uma comédia romântica picante”. Adoro livros que me fazem rir e este me fez dar boas risadas. Recomendo!

O texto completo está no Literatura de Mulherzinha:

site: http://livroaguacomacucar.blogspot.com.br/2017/05/cap-1354-big-rock-lauren-blakely.html
comentários(0)comente



Anne 26/07/2017

Leve e descomplicado
Big Rock é um livro todo narrado em primeira pessoa por Spencer Holiday, um playboy pegador. Ele sabe disso e se gaba da situação, mas não chega a ser uma pessoa infantil, pelo contrário. Ele é bem maduro e sempre deixa claro suas intenções às mulheres com quem fica, ou seja, sem corações partidos.

"Um completo casanova. Cem por cento mulherengo. Livre para voar e sem a menor necessidade de uma gaiola. "

O livro tem uma leitura muito fluida e engraçada, e embora tenha aquele romance clichê, é muito fácil se encantar com a escrita da autora. Ele é regado de cenas bastante eróticas, então é uma leitura para pessoas com mais de 18 anos. A capa também é bastante sugestiva, vamos ter cuidado na hora de indicar, pessoal.


Spencer e Charlotte são amigos desde a faculdade e acabaram montando um bar juntos como sócios. Romance entre eles nunca foi cogitado, até que... Spencer entra em uma roubada meio sem querer e pede para que Charlotte finja que eles estão noivos para um possível comprador da cadeia de lojas de joias do pai. Uma coisa dessas só pode dar errado, não é? Ou talvez certo.

Enquanto eles avançam nessa mentira, o relacionamento deles vai mudando aos poucos de forma natural para algo romântico. Spencer é uma pessoa muito boa, assim como Charlotte. Não rola aquele mimi, traição, nem dramalhão. É impossível evitar que se apaixonem. E nós de nos apaixonar por esses personagens maravilhosos.

"A notícia boa é que eu só preciso mentir por mais uns poucos dias.
A notícia ruim é que Charlotte e eu só teremos mais uns poucos dias de compromisso falso."

É um livro pequeno e leve, e por isso dá para concluir a história em um dia. Não tem nenhuma revelação bombástica, nem um enredo espetacular, é previsível, mas o jeito como a Lauren escreveu e levou a história é sensacional. É uma leitura muito gostosa e descomplicada, que te arranca alguns suspiros.


Se indico? Claro que sim. Mas é uma história de romance com muitas cenas se sexo, então se você não gosta de algo mais picante, esse livro não é pra você.

E ah, a Faro já está preparando o próximo livro da Lauren, que vai ser Mister O, com Harper e Nick, que são a irmã e o amigo de Spencer. Aguardem!

site: http://www.literaturaestrangeira.com.br/2017/06/resenha-big-rock-por-lauren-blakely.html
comentários(0)comente



Gerluci Quintans 14/09/2017

MA-RA-VI-LHO-SO
RESENHA*** Big Rock
Sabe aquele livro que te prende já nas primeiras páginas? Que te faz gargalhar? E se apaixonar?
Estou falando de Big Rock ele conta a história do Spencer e da Charlotte, ambos são amigos desde o tempo da faculdade e agora possuem uma cadeia de três bares em Manhattan que lhes trazem grande alegria e satisfação.
Até ai tudo perfeito Né? Eis que surge um acontecimento, onde Spencer precisa ter uma noiva de mentirinha por uma semana, pra ajudar seu pai em um assunto de negócios, e quem será essa noivinha? Isso mesmo a amigona Charlotte, sabemos de longe que isso não dará certo, o único medo deles é que essa farsa possa estragar a amizade tão linda que eles cultivam há tanto tempo.
A história é toda contada no ponto de vista do playboy Spencer, deixando o livro muito divertido e descontraído, e não te deixa largar um só minuto. (Gerluci Quintans)
comentários(0)comente



Babih - @capadura_coracaomole 17/08/2017

Ah, Spencer!
Big Rock é o romance de estreia de Lauren no Brasil. Uma comédia romântica que vai te encantar.

Spencer é um cara de ego grande dentre outras coisas, das quais ele gosta de se vangloriar. É filho de um multimilionário, que também possui seus próprios bares no qual gerência com sua sócia/melhor amiga Charlotte. Tem uma vida agitada, com suas várias conquistas. Contudo, essa sua vida libertina terá que dar uma pausa.

Seu pai quer vender a joalheria da família, mas para que o negócio seja fechado Spencer terá que fingir ser um cara tradicional e de boa contuda, já que o comprador é um homem conservador. Então, ele tem a brilhante ideia: fingir que sua sócia é sua noiva. Altas confusões estão para acontecer.

Como já tinha falado, Spencer é um cara como qualquer outro, tem suas qualidades e defeitos. Está sempre disposto a ajudar quem ama. E esse sentimento por Charlotte colocará seu coração e mente em guerra.

O diferencial desse livro é sem dúvida a narrativa, a autora escreve sobre a perspectiva masculina, como se realmente fosse um homem. Descrevendo cenas e diálogos que podem muito bem acontecer no dia-a-dia. Gostei também da guerra interna de Spencer, colocando na balança o que é mais importante: seu amor por Charlotte ou a amizade deles. O livro é leve e descontraído, leitura rápida que vai te deixar com gostinho de quero mais.

site: https://www.instagram.com/capadura_coracaomole/?hl=pt-br
comentários(0)comente



Crika | @PitacosLiterarios 26/06/2017

Big Rock foi o primeiro livro recebido em parceria com a Faro Editorial. Com uma narrativa leve e fluída, fiz a leitura de uma vez só porque Spencer Holiday conversa com o leitor e nos conquista desde o início ao contar sua história de forma viciante.

Isso mesmo, aqui quem narra a história é o mocinho. Spencer é um gato de 28 anos, sexy como o pecado e dono de um belo instrumento, como ele gosta de frisar. É bem sucedido e entende as mulheres como ninguém.

Tudo ia muito bem até seu pai lhe pedir discrição por um tempo, já que Spencer tem fama de playboy e sempre aparece com mulher na mídia. O problema é que ele quer vender sua joalheria a um empresário conservador, que dá muito valor à família. É claro que Spencer topa ajudar o pai, mas tem a ideia maluca de fingir um noivado com Charlotte, sua melhor amiga.

Spencer e Charlotte são melhores amigos desde a faculdade e sócios num negócio. Eles nunca ficaram juntos, mas isso não quer dizer que Spencer não tenha reparado o quão linda e gostosa sua amiga é, né?! Charlotte tem seus próprios motivos pra topar o desafio e encenar o noivado de mentira, aí Spencer se dá conta de que vai precisar tocar e beijar sua melhor amiga. E ele fica tenso. Pior que Charlotte não facilita, ela adora provocar.

Aí você já imagina, né? Eles arrumam um jeito de tirar proveito da situação e viram amigos com benefícios. E vai ser o fervo! Eles são maravilhosos juntos! A química deles é explosiva e eles têm momentos de tirar o fôlego. Agora eles precisam aprender a lidar com novos sentimentos sem sacrificar a amizade.

É bem legal acompanhar a descoberta desses sentimentos. O Spencer fica perdidinho. Ele acha que pode passar por essa experiência sem que nada mude em sua vida, mas não poderia estar mais enganado.

Spencer tá apaixonado e tem medo de não ser correspondido. Será?!

Eu adorei! Big Rock é uma comédia romântica hot, leve e muito divertida. Os personagens são carismáticos e já tô ansiosa pelo próximo livro da autora, sobre a irmã do Spencer com o melhor amigo dele. Vem que vem, Mister O!

site: https://www.instagram.com/p/BVw9hGTHv1O/?taken-by=pitacosliterarios
comentários(0)comente



mylena.suarez 11/06/2017

das melhores comédias românticas que já li
Daí você chega em casa com três livros de estilos diferentes na mão e dá de cara com marido. Ele bate o olho justamente em qual livro? Ha ! Acertou quem falou Big Rock…..Ele pega da minha mão, dá um sorriso e pergunta se eu iria andar por ai com este ANEL ( detalhe para a ênfase no anel) na mão. Eu , sempre inocente, disse que não se preocupasse que era só para minhas quatro paredes. Ele sorriu de novo e me devolveu o livro…...hehehehe…sempre inocente.

Bem sabe ele todas as emoções que este singelo ANEL provocou em minha vida ! Muitas emoções ! Muito tesão ! Muito TUDO !
Que. Livro. Fantástico.
A dose certa de romance ,humor, amor familiar, negócios e amizade além de muitas cenas callientes e suspirantes.
O melhor? Narrado pelo protagonista em primeira pessoa sem deixar cair a peteca ( Ui...deixa não ...hora nenhuma...nenhum momento….que pedra perfeitamente bem lapidada,senhor! Coração da velha aqui quase não aguenta) . O cara segura a trama do início ao fim com maestria e irreverência.

Spencer é o típico galã gostoso e bem dotado que conhece muito bem seus poderes para o bem das mulheres e quando digo mulheres é porque são muitas, muitas mesmo. Criador de um aplicativo de paquera e dono de três bares de sucesso, ele tem a vida que pediu a Deus. Rico ,bem sucedido e com uma família que o ama muito. Precisa de mais?
Segundo ele, Não…

” Um completo casanova. Cem por cento mulherengo. Livre para voar e sem a menor necessidade de uma gaiola. “


Acontece que seu pai precisa de mais. Ele está prestes a vender a rede de joalherias que fundou para poder curtir a aposentadoria ao lado da esposa e a irmã de Spencer explica que o comprador faz mais o tipo conservador e a família precisa que Spencer se comporte por uns tempos. Acaba que ele inventa um noivado fake com a melhor amiga e sócia Charlotte

Charlotte é uma garota linda, bem sucedida e bem humorada que acabou de terminar um relacionamento de forma desastrosa para seu coração e a última coisa que quer é se envolver com alguém. Fechada para balanço ,ela acha uma loucura a proposta de Spencer principalmente por ser uma péssima mentirosa. Porem como seu ex resolveu investir de novo nela, ela aceita . Dai em diante começa a jornada sedutora e fogosa desses dois amigos com direitos a jantares, jogos de softbol , noites de cinema e teatro rumo à venda da joalheria.

O livro é perfeito sem drama nem exageros ( só o ego de Spenser que é gigante, claro). A escritora escreve uma legítima comédia romântica com direito a todos os elementos que me conquistam neste gênero e o melhor sem enrolação. Comecei a ler e não consegui largar até saber como este casal iria conseguir não cair em tentação e enganar a todos com o noivado fake. Porque obviamente ,a mentira cresce e ganha proporções que nem eles imaginavam gerando angústia em Spencer por estar mentindo para a família sobre o relacionamento e para si mesmo sobre o fato de só ver Charlotte como amiga.

Além de tudo isso ,me conquistou o fato da escritora sutilmente deixar um recado sobre a força e a garra feminina num livro narrado sob o ponto de vista masculino.

“ Minha mãe ficou em casa para cuidar de mim e de Harper quando éramos crianças, então não vejo nenhum problema se uma mãe resolve trabalhar fora ou decide tomar conta dos filhos. No caso da minha mãe, ela se encarregou da nossa criação enquanto também assessorava meu pai no negócio dele. Fosse como fosse, meu pai a tratava de igual para igual. É assim que as coisas devem ser, independentemente da escolha da mulher.”

Charlotte roubou meu coração mostrando que é uma mulher que sabe o que quer e fazendo sutilmente Spencer perceber como ela há muito tempo é especial na vida dele.

O final foi surpreendente com todas as situações sendo muito bem resolvidas e o casal gerando mais sorrisos no meu rosto e suspiros na minha alma romântica.

Já soube de fonte segura que o próximo livro ( Mister O) é ainda melhor que esse então nem preciso dizer que já quero tipo para Ontem…..Ansiedade me define, Faro Editorial !

Tambem não posso deixar de falar da edição com folhas bem grossas amareladas e capa linda cheia de detalhes em alto relevo, pena que o cara não estava assim para eu passar a mão nele só um pouquinho...hehehehe….

6/ 5 estrelas.
Beijos,Myl

site: http://www.minhavelhaestante.com.br/
comentários(0)comente



Elidiane Ferreira 10/08/2017

Quem não quer um Spencer na vida?

Big Rock é um livro que chama a atenção pela capa, mas o que mais me deixou interessada em lê-lo foi o fato de ser narrado pelo ponto de vista masculino, sim, eu não costumo ler muitos livros com esse tipo de narrativa, por isso fiquei bastante empolgada para conhecer o Spencer, o nosso protagonista que possui o maior ego que já conheci! Tenho quase certeza que o Spencer é do signo de Leão, porém, brincadeiras deixadas de lado, o Spancer é um homem inesquecível!

Spancer Holiday é daqueles caras que toda garota gostaria de conhecer, lindo, sexy, rico, e com um enorme coração, por isso o fato de querer ajudar o pai com a venda das ações da joalharia da família, irá lhe deixar em uma situação bem complicada. Ele terá que fingir que está noivo de Charlotte, sua melhor amiga desde os tempos da faculdade, e que também é a sua sócia no The Lucky Sport uma rede de bares que faz bastante sucesso.

Charlotte é uma das personagens que mais gostei, é uma mulher bem sucedida, madura e que acabou de enfrentar uma desilusão amorosa, mas que continua seguindo a sua vida firme e forte, e tentando fazer com que o seu ex-noivo esqueça que ela existe! Por isso a proposta de Spencer a pega de surpresa, mas ela sempre o ajudou, e isso de algum modo pode acabar ''beneficiando'' os dois, e afinal eles sempre foram super amigos, certo? E possuem uma sintonia sem igual, e isso foi o que mais me encantou na história, o modo como os dois se conhecem, sabem as coisas que gostam um no outro, e de como se dão bem nos negócios.

''O fato é que eu não quero abrir mão do que temos. Com Charlotte eu posso ser simplesmente eu mesmo, e não tenho isso com mais ninguém.'' Página, 91

Fingir um noivado por uma semana, e ainda mais com Spencer, considerado um dos playboys mais famosos de Nova York? Será que dará certo? Charlotte conseguirá tirá o amigo dessa situação? Para o Spencer esse falso noivado precisará dar certo sim, pois o pai precisa concluir essa venda, apesar do comprador, o Sr. Offerman, ser o homem mais conservador que já existiu! Não será nada fácil para Spencer que tem fama de pegador, e que não consegue passar muito tempo sem sexo, enganar toda a família em poucos dias.

Nos primeiros capítulos o Spencer já mostra para que veio, ele se acha o entendedor das mulheres, mas convenhamos, ele sabe como tratar uma mulher... Eu me diverti durante toda a leitura, os capítulos são curtos, e quando você menos percebe já devorou o livro inteiro! A história possui clichês? Claro que sim, mas não deixa de conquistar os leitores que desejam uma narrativa agradável e envolvente, que lhe arranque risos, e que aumente a sua temperatura, afinal, algumas cenas são bem quentes, e o Spencer (que isso fique só entre nós) é bem dotado, se é que me entendem. O livro é uma verdadeira comédia romântica.

Pra terminar essa resenha, eu preciso comentar o quanto fico encantada com o trabalho gráfico da Faro, eu não sou muito de falar desses detalhes em livros, mas preciso informar o quanto é bom ter um livro da Faro em mãos, as folha são grossas, a letra confortável, sério, eles capricham mesmo! E já ia me esquecendo a história não termina por aqui, o próximo livro será sobre o melhor amigo gato do Spencer, o Nick. Estou curiosa? Imagina.
comentários(0)comente



Joslaine 19/08/2017

Acho que estou um pouco saturada de estória onde melhores amigos se apaixonam...mas o livro é bom
comentários(0)comente



45 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3