O ódio que você semeia

O ódio que você semeia Angie Thomas




Resenhas - O Ódio Que Você Semeia


289 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Lore 14/10/2019

O Ódio que Você Semeia é um livro juvenil que discute de forma simples e objetiva algo que para muitos nem existe: o preconceito. Tem como cenário os EUA, um país que tem em suas raízes tendências ao racismo, onde branco e negros eram separados em quase tudo. Mostra o quanto alguns são privilegiados, enquanto outros precisam passar por situações que ninguém deveria passar, apenas por existirem. Apenas por terem uma cor de pele diferente.

Starr Carter é a protagonista da história, e a sua jornada começa quando ela vê seu amigo de infância ser morto em sua frente, por um policial e sem nenhum motivo além de sua cor de pele. Starr mora mora no subúrbio e isso já havia acontecido milhares de vezes onda ela a garota morava, mas ver de primeira mão fez tudo mudar. Fez a Starr mudar. É então que ela decide não se calar, não ficar em silêncio diante daquela situação totalmente injusta, mas usar a sua voz!
A garota também passa por uma divisão interior. Apesar de Starr morar no subúrbio junto de todos os outros moradores negros da região, ela estuda em uma escola privada, juntos dos jovens brancos. Além de ter amigos brancos, também possui um namorado branco. Isso é um grande dilema em sua vida. E existe todo um preconceito por isso, e muitos jovens do seu bairro a chamam por "nomes" apenas por se relacionar com pessoas brancas.

Olha, não tem como descrever tudo o que o livro me fez sentir, acredito que cada um vai ter sua própria experiência com ele, fará você pensar talvez em coisas que nunca havia pensado antes. Eu, como mulher negra e moradora do subúrbio me identifiquei e me senti representada. Creio que para quem não vive em uma comunidade negra, consiga imaginar como é através da representação que tem no livro. O que acontece no livro é a injustiça que tem no mundo. O racismo ainda é bem presente no nosso tempo atual.
O livro tem ficção e um toque romântico, além de ser muito bem escrito. É lindo o relacionamento que a protagonista tem com a sua família, o seu romance com o Chris, e sua amizade com Maya e Hailey. Foi escrito de uma forma bem real, principalmente considerando a situação toda da Starr.
Um fato curioso sobre o título do livro é o seu real significado. O livro em inglês se chama The Hate U Give, no qual suas iniciais formam THUG (tradução literal: bandido), que veio de uma letra feita pelo rapper americano 2pac (Tupac Shakur), onde sua frase inteira é “The Hate U Give Little Infants Fucks Everyone” (tradução literal: O Ódio que você dar a pequenas crianças f*de com todo mundo), ou o famoso THUG LIFE (tradução literal: vida de bandido). Essa frase é uma crítica contra o racismo, que afeta crianças negras e a levam a seguir uma vida criminosa. Tem uma parte do livro que fala sobre isso.
O livro também tem uma adaptação cinematográfica que estreou em outubro de 2018 nos Estados Unidos e aqui no Brasil em dezembro do mesmo ano. Ainda não assisti o filme, mas irei, e espero que vocês façam o mesmo!
comentários(0)comente



Lavi 13/10/2019

Uma tapa na cara.
Li o ódio que você semeia um pouco depois do hype, porém, não podia ser mais atual. Esse livro é tão necessário. Deveria ser leitura obrigatória nas escolas. Ainda não consigo falar muito sobre ele, porque meu coração ainda tá doendo muito. Mas, só digo que é incrível. INCRÍVEL.
comentários(0)comente



Lays 08/10/2019

The Hate U Give (O Ódio que Você Semeia)
The
Hate
U
Give

Little
Infants
Fucks
Everyone

A história conta sobre Starr, uma menina de um gueto dividido por gangues, onde jantar ao som de balas é comum. Apesar de viver em um bairro pobre de população negra, Starr estuda em uma escola particular de brancos ricos.
Após presenciar a morte de um amigo (e ex crush) pelas mãos de um policial branco, Starr passa a enfrentar vários problemas, na família, com os amigos (tanto os da escola quanto os do próprio bairro) e com o namorado.
Durante toda o livro vemos a luta de Starr e de muitas outras pessoas pelos direitos iguais. Será que o policial atirou por se sentir realmente ameaçado ou porque um jovem negro automaticamente representa uma ameaça?
"Será que a justiça é cega?"
Descubra com Starr como o mundo pode ser injusto. Descubra como o "ódio que você semeia nas criancinhas fode com todo mundo".

The Hate U Give é um livro que te prende, te faz pensar, te faz rir com Starr, chorar com Starr, sofrer com Starr e lutar com Starr. Acompanhe esse história que em momento algum irá te dar falsas esperanças. Esse livro irá apenas te mostrar o quão fechados em nossas bolhas estamos. Se permita sair desse bolha enquanto acompanha essa história incrivelmente real é vivida por muitos.
comentários(0)comente



Mary 07/10/2019

Impactante, importante, perfeito!
Eu amei muito essa leitura.
Eu chorei, eu sorrir com essa leitura, e uma luta diária desde sempre, desde que o mundo e mundo, uma luta por justiça, por direitos iguais. E simplesmente perfeito. Leitura fácil, e fluida. Estou louca pra ver o filme ?? Starr e Khalil estará sempre no meu coração.
comentários(0)comente



Xay 06/10/2019

Maravilhoso
Nunca escrevi uma resenha Mas eu deveria começar com esse livro maravilhoso, da autora Angie Thomas que me cativou desde o início e eu queria que todo mundo lesse porque é um livro que toca, que faz chorar ,te faz rir Deus!!! é maravilhoso só isso maravilhoso só sei que foi um dos melhores do ano até agora.
comentários(0)comente



vivika 01/10/2019

PERFEITO
todo mundo deveria ler
A história é cativante e revoltante ao mesmo tempo, te faz entender e querer mudar o mundo. Um dos meus favoritos com certeza, é daqueles livros que te faz pensar.
comentários(0)comente



BlancBunny 25/09/2019

#Lettiliteraria _ O ódio que você semeia
Um livro que considero essencial para o nosso crescimento particular em meio a sociedade em que vivemos. Nesta narrativa, nos é apresentado um mundo onde o mal não é tão mau e o bem não é tão bom, onde nada é preto no branco, e sim uma mistura de diferentes tonalidades cinzentas e que por vezes deixam escapar resquícios de cores de esperança, respeito e equidade.
Uma leitura que recomendo a todos, independente de sua idade, pois nos ensina que a vida é muito mais do que colocar o "vilão" na cadeia e prestigiar aquele que o aprisionou, e sim que muitas vezes o que nos parece justo e correto, na verdade é o errado e injusto, e o que nos parece errado, é na verdade o correto que sangra e luta para poder ser ouvido, compreendido e ajudado.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Vitor 20/09/2019

O ódio que você semeia
Uma história juvenil repleta de choques de realidade. Um livro contra o racismo em tempos tão cruéis e extremos. Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente. Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto. Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos - no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. E a maneira como isso acontece é perfeita!

O livro é muito bom (não é surpresa nenhuma estar há tanto tempo na lista do mais vendidos do New York Times), tendo personagens muito interessantes e diferentes daqueles aos quais estamos acostumados. Uma das coisas que me chamou a atenção é a diferença cultural em relação aos nomes (assunto que também é discutido no livro).

A história traz um panorama muito importante para os dias atuais, fazendo isso de uma forma muito impressionante. O desenvolvimento do livro é muito bom e faz o leitor refletir muitas vezes sobre as suas atitudes.

Enfim, é um livro sensacional e que deveria ser lido por todos!
comentários(0)comente



Jhenifer (Girl Books)@_girlbooks 13/09/2019

O melhor livro da minha vida!
"Eu sempre disse que, se visse acontecer com alguém, minha voz seria a mais alta e garantiria que o mundo soubesse o que aconteceu.
Agora, sou eu essa pessoa, e estou morrendo de medo de falar."

Olá meus amores!
Mesmo que muitos já conheçam, eu preciso falar sobre essa obra prima.

O ódio que você semeia é aquele tipo de livro que você não só lê, mas sente e sente muito. Me causou mil emoções, fez eu chorar e rir em meio ao choro, me senti dentro de cada página como se tivesse vivendo essa história, e mesmo depois de terminado ainda sinto o gosto dela e se fechar os olhos e lembrar e ainda consigo ter as mesmas sensações e li já faz meses.

Star, uma garota negra do gueto, mas que não é só uma garota negra do gueto como é estereotipada, ela é muito além disso.

Kalhil um garoto negro do gueto que vendia drogas, mas que não é só um garoto negro do gueto que vende drogas, ele era muito além disso.

Star viu seu amigo ser assassinado mesmo estando desarmado, ouviu pessoas dizendo que ele merecia afinal pelo o que ele fazia, devia ser morto. Ficou com medo de colocar sua voz no mundo e sofrer retaliações, vinda de uma família pobre, do gueto, que estuda em um colegio onde é uma das poucas garotas negras e tem que saber se comportar pra não ser apontada com os estereótipos. Ver a reconstrução da Star e da sua família (maravilhosa e nada tradicional), ver esse mundo e poder enxergar que nem tudo é como imaginamos, foi demais!

O ponto chave da história para mim, foi ver como a autora abordou mostrando como o racismo e os preconceitos estão tão incrustados na sociedade, que as pessoas já julgam sem nem se perguntar o "porquê" e como isso se torna um círculo vicioso.
O livro mostra claramente como cada atitude pode mudar a vida de alguém, ainda que seja pequena.

Não é uma história sobre finais felizes, é uma história sobre a realidade vivida por muitos no nosso dia-a-dia, sobre minorias que não tem voz e que muitas vezes recuam ou são oprimidos por medo, mesmo não aguentando mais.

Para quem está preocupado pelo tema ser algo um pesado pode ficar calmo a autora trabalha de uma forma leve e fluída e em alguns momentos até engraçada. O livro em si não é pesado entretanto a autora não deixa de ser realista em toda história, então tenha muita calma na alma e se jogue. Esse livro precisa ser lido, relido, sentido...tudo!

SÓ SEI QUE NUNCA MAIS SEREI A MESMA DEPOIS DELE.
Se tornou meu livro favorito?
comentários(0)comente



JuhVogel 07/09/2019

Esse é um livro que todos devem ler em algum momento de sua vida, principalmente qnd será pai/ mãe e terá que repassar lições aos filhos... Nos faz pensar em cada ato que tivemos ao longo da vida e reavaliá-los, a olhar com o olhar do outro a repensar nossas atitudes. Enfim, leiam, vale muito essa leituraml.
comentários(0)comente



Heleeeena 05/09/2019

.
Leiam
e nunca se calem
comentários(0)comente



Gozalo 05/09/2019

4 estrelas
Demorei um pouco para engajar na história, mas o enredo traz uma mensagem sobre racismo e preconceito que deve ser lida
comentários(0)comente



Millena 29/08/2019

"Qual é o sentido de ter uma voz se você vai ficar em silêncio nos momentos que não deveria?"
'O ódio que você semeia' é o tipo de livro que consegue te tocar de uma forma indescritível. A autora fala de temas extremamente pesados como abuso de poder policial, racismo estrutural e privilégios de um modo muito didático e com grande propriedade.
Starr é uma protagonista incrível, você sente toda sua tristeza e revolta e é praticamente impossível não sentir empatia por ela. Todos os seus conflitos internos e externos são muito bem desenvolvidos e apesar do contexto pesado da estória, ela é uma personagem muito divertida.
Por fim, Angie Thomas resolve todos os problemas da narrativa de um jeito muito realista e a mensagem principal é transmitida. Além disso, a leitura é muito fluída e instigante. Sem dúvida nenhuma, um dos melhores livros que já li.
comentários(0)comente



Livros e Abraços 29/08/2019

[RESENHA EM DUPLA]
[RESENHA EM DUPLA]
Starr estuda numa escola cara, com colegas brancos e ricos. Depois volta para seu bairro, periférico e negro, oprimido pela polícia. Ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. Assim seu amigo de infância acaba morto. Agora Starr precisa descobrir a sua voz e fazer a coisa certa.

Título: O Ódio que Você Semeia
Autora: @angiethomas
Editora: @galerarecord

@rm.pri
Esse livro tem uma história tão necessária que deveria ser lido por todo mundo. Com Starr vemos as dificuldades das pessoas que não se encaixam no padrão escolhido pela sociedade e quanto o preconceito infelizmente continua aí, presente. Ela divide a vida entre a escola e seu bairro e por viver vidas distintas tem dificuldade em se encontrar de verdade. Quando revê seu amigo Khalil eles são parados pela polícia e Khalil é morto por uma suposição. Starr fica perdida nesse mundo de injustiças em que os culpados não são punidos por serem privilegiados, e aos poucos vai descobrindo quem as pessoas realmente são e principalmente, quem ela realmente é.
O mundo em que vivemos é tão errado que muitas pessoas vivem um medo constante. E o livro mostra que é preciso coragem e que mesmo com tanta atrocidade, não se pode perder a esperança e nem a nossa voz.
Vale 5 abraços.

@josyoliveira88
Tupac disse em Thug Life, “vida bandida”, “O ódio que você passa pras criancinhas fode com todo o mundo”. Um livro que não se pode ignorar.
Ele foi capaz de mostrar uma realidade que para muitos nem mesmo existe. Mostra o quanto alguns são privilegiados, enquanto outros precisam passar por situações que ninguém merecia passar, apenas por serem negros. Angie teve a coragem de retratar um assunto que muitos têm medo, ao ler o livro você está presenciando a decisão de uma adolescente americana negra de não se calar.
Gostei de ver toda a situação da Starr e os seus "dois mundos", amei o seu namorado "branco", Cris é fofo. Mas sem dúvida o melhor relacionamento é o de Starr com sua família, a vó dela, nossa, morria de rir.
É um livro que eu recomendaria para qualquer pessoa. Qualquer pessoa mesmo. Não tem como não amar.
Vale 4 abraços 🤗🤗🤗🤗

site: https://www.instagram.com/p/ByVaaAKDspN/
comentários(0)comente



289 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |