Cretino Abusado

Cretino Abusado Penelope Ward
Vi Keeland




Resenhas - Cretino Abusado


101 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Jessica A. 06/09/2017

Austrália, ai vou eu!!!
Lido em inglês em: 14/12/2015.

Apenas 1 minuto de silêncio para esse australiano gostoso, delicioso, sexy, maravilhoso, lindo, perfeito, com esse sotaque... ai meu deus! (foi ficar aqui até amanhã, respira, respira...)

UAU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ♥ ♥

Há muito tempo não leio um livro tão rápido como foi com esse aqui, assim que eu comecei foi impossível parar de ler, porém ao mesmo tempo me forçava a dar pequenas pausas para que eu não terminasse muito rápido (adiantou nada). Enfim, Penelope Ward e Vi Keeland acertaram em cheio, esse livro foi incrível!

Você pensa que assim que bate o olho na capa, já tem um leve deslumbre da história, de ser bem erótico e sem nenhum conteúdo, porém não é nada disso! O engraçado é que tem poucas cenas mais calientes, e quando aparecem é super bem construídas e escritas, não tem nada de exagerado/lascivo.

Eu não imaginava e nem esperava muita coisa assim desse livro, comecei com boas expectativas, mas não imaginava que iria gostar tanto. Por serem duas autoras que eu gosto muito e cada uma escreveu uma parte diferente, preferimos a parte de uma do que da outra, porém nesse livro isso não aconteceu comigo, eu amei tanto a parte da Penelope, quanto a parte da Vi.

A história é dividida em duas partes, a primeira parte é mais divertida e leve, é contada pela a visão da Aubrey. Depois da decepção que sofreu em Chicago, ela está indo para a Califórnia para recomeçar a sua vida, no meio da viagem ela decide parar para descansar e comer para continuar sua viagem, porém não imaginava que nessas circunstâncias iria ter um passageiro extra até a Califórnia. Já a segunda parte da história é mais angustiante e tensa, mas sem deixar o humor de lado, é contada a partir da visão do Chase (vulgo Cocky), depois de dois anos e mostra os motivos pelos os quais ele precisou fazer o que tinha que ser feito para não machucar Aubrey e lutar com unhas e dentes por seu amor de volta. (suspiros...)

O que era uma simples e curta viagem foi se tornando para eles algo a mais, a conexão e a química entre eles são explosivas, durante a leitura imaginava muita coisa para que Chance mesmo flertasse com Aubrey, ainda se bloqueasse, não deixando que nada ficasse muito sério, mas quando você descobre todos os motivos que levaram a ele fazer tudo isso, você começa a entendê-lo.

O livro é muuuuuito fofo, Chance mesmo sendo um idiota de carteirinha, ainda é um romântico irredutível, um bastardo descarado, a história é super divertido, diversas vezes dei gargalhadas com o senso de humor desses personagens e adivinha, com a cabra (sim, uma CABRA) adotada por eles, a Esmeralda Snowflake/Mutton/Pixy. O desfecho é lindo, o epílogo perfeito que me deixou com um sorrisinho besta na cara. ♥

Se recomendo?! MUITO!!! Ótima escolha para quando vc quer ler algo divertido, leve, porém com um toque de algo a mais!
Nota: 5 ♡♡♡♡♡
Patty 06/09/2017minha estante
Já quero!!! *-*


Jessica A. 07/09/2017minha estante
Patty, leiaaaaaaaaaaaaa!!! É maravilhoso!!! s2s2s2


Mandy 15/09/2017minha estante
Adoro suas resenhas! kkkkkk
Com certeza irei ler esse =D




Monique 24/01/2018

Divertido e envolvente
"Chance era a única coisa que me parecia certa em relação à minha vida naquele momento - a única coisa que fazia sentido."

Aubrey é uma advogada que está indo para a Califórnia decidida a mudar sua vida e recomeçar em uma nova cidade e em um novo escritório de advocacia após descobrir a infidelidade do noivo. Então, ela decide colocar o pé na estrada, põe tudo que tem dentro do seu carro e começa uma viagem e tanto. É durante uma parada para comprar alguns itens que precisa que conhece um australiano irritantemente lindo, Chance, um ex-jogador de futebol que não perde a chance de provocá-la.

Então, o que parecia um rápido encontro ao acaso numa lojinha de souvenirs toma outras proporções quando a moto de Chance dá problema e o pneu de Aubrey fura, logo Chance oferece ajuda com a troca do pneu que ela está tendo dificuldade e em troca propõe uma carona, e Aubrey não encontra outra alternativa a não ser ajudá-lo. A viagem de carro segue e o que era pra ser uma simples carona começa a tomar outros rumos, entre provocações e conversas sérias, Aubrey começa a perceber a atração entre eles e cada minuto que passam juntos vai ficando mais evidente que seus sentimentos vão crescendo. E apesar de toda essa atração, Chance fica relutante e se esquiva a todo momento de deixar as coisas acontecerem entre eles já que ele esconde um certo segredo.

"Em pouco mais de uma semana, encontrei minha maior felicidade e sofri meu maior desgosto. Era como se eu tivesse nascido de novo só para ser destruída pela mesma coisa que me dera um novo sentido para a vida."

Cretino Abusado é escrito em primeira pessoa e divido em duas partes, a primeira parte é narrada pela Aubrey onde se inicia a viagem e suas aventuras na estrada com Chance, já a segunda parte é pela visão do nosso charmoso personagem masculino e a trama ganha um pano de fundo diferente também, com outro momento da vida de Aubrey e Chance.

Enquanto lia a primeira parte dessa história eu ficava me perguntando o que as autoras iriam fazer com o provável relacionamento dos personagens e se daria certo, e posso dizer que foi uma surpresa total, eu nem imaginava que a trama iria seguir o caminho escolhido, e então quando iniciei a leitura da segunda parte fiquei mais surpresa ainda com a revelação de cair o queixo que também nem desconfiava. Bem, tenho que ser honesta e dizer o quanto curti a primeira parte do livro, o clima de viagem e os momentos divertidos na estrada foram minha parte favorita; já na segunda parte achei que a história esfriou um pouco, e culpo a Aubrey por isso, compreendi seus motivos, mas sua indecisão me cansou, Aubrey conseguiu me frustrar em diversas cenas nessa segunda parte, ainda bem que as coisas se resolvem. E apesar disso, gostei dela, Aubrey é engraçada e tem um bom coração, mas Chance rouba a cena, com certeza, seu carisma e charme encantam.

"Às vezes, é preciso perder tudo para perceber do que realmente precisa."

Cretino Abusado não tem muitos personagens secundários, e os que tem pouco fazem diferença, as autoras focaram principalmente nos protagonistas, e o único personagem secundário que tem espaço é um animal de estimação bem incomum, mas muito fofo, que roubou meu coração e me fez dar boas gargalhadas.

A capa de Cretino Abusado é uma beleza a parte, quando a vi pela primeira vez, eu pensei: uau, esse livro deve ser bom! As cores usadas e esse cara na moto foi pra chamar a atenção e conseguiu, a editora arrasou, na minha opinião é mais bonita que a capa da versão americana. E logo depois que li a sinopse já tinha certeza que iria gostar, sou apaixonada por road trip desde Entre o Agora e o Nunca, e não via a hora de embarcar nesse aventura também. A diagramação está boa para a leitura, com desenhos simples de placas de trânsito no inicio de cada capítulo. E a escrita das autoras é fluida e envolvente, além de que conseguiram transmitir muito bem os sentimentos dos personagens, criaram uma história divertida, com um bom romance com pitadas de sensualidade, e pra completar ainda me surpreenderam muito mais do que eu esperava.

Cretino Abusado é uma leitura deliciosa e divertida que prende o leitor, com alguns elementos clichês, mas que consegue surpreender ainda assim. Vale a pena conferir.

"Às vezes, aqueles que usam os maiores escudos são os que protegem os maiores corações."

site: http://www.meninadabahia.com.br/search/label/Monique%20do%20Carmo
comentários(0)comente



Jubadaue 10/01/2019

Nem cretino, nem abusado. Só impossível de acreditar que existe.
Apesar da proposta da história ser ótima e tentadora, o livro não foi tudo isso.
O tempo todo me pareceu uma forçação de barra absurda, onde mesmo em um país que as pessoas estão acostumadas com sequestros relâmpagos, serial killers a balde e vários outras situações perigosas, a menina simplesmente deixar o cara entrar no carro dela e se achar dono de tudo...nada crível...nem tesão deixa uma pessoa tão bocó.
O livro, inicialmente, se trata de uma road trip - que consiste em contar uma história enquanto personagens estão em uma viajem de carro, bicicleta, etc. - o que já não me agrada muito, pq tem que ser um escritor muito foda pra conseguir deixar a gente preso em uma situação dessas.
E logo quando comecei a ler uma coisa aconteceu, fiquei meio preocupada, pq me fez pensar em algo importante. Será que todas as mulheres nos EUA, Canadá, Austrália e países parecidos, são imbecis e idiotas ou esses personagens são criados aleatoriamente sem a minima preocupação com ser infimamente reais? Estou realmente preocupada! QUE MULHER, EM 2018, EM SÃ CONSCIÊNCIA, DÁ CARONA A UM HOMEM QUE CONHECEU A 2 MINUTOS???? QUAL???? Não importa se o cara é lindo ou rico! Não se faz isso gente!
Cara... ficou difícil...eu bufava pra tudo e fiquei mais bolada quando começou a interação de "amor" precoce dos personagens. Quando o cara, o Chance, começou a se comportar como se estivesse perdidamente apaixonado pela garota, em quê? 4 dias? Nossa...revirei os olhos 125 vezes.
Então virou piada e eu comecei a pular uma frase ou outra, não tinha mais paciência para os dois...do nada a garota, que é advogada, gosta de desenhar - tudo bem, pessoas gostam de desenhar - e ama bichos e quis um bode, o bode tem problema neurológico, ela ama o bode e piriri pororo. Bode de estimação, filho dos dois, amor eterno. ZERO INTRODUÇÃO, ZERO EVOLUÇÃO, ZERO COERÊNCIA!
Estava ruim e ruim continuou.
Não gostei dos personagens principais. Tudo me pareceu muuuuuuuuuito raso e sem motivação, uma coleção de clichês que não foram bem escritos e que não deram certo.
As autoras foram muito preguiçosas mesmo, demais!
Elas utilizaram de artifícios para fazer com que os conflitos e dramas vividos pelos personagens fossem facilmente resolvidos quando estas estivessem com vontade. Era só estalar o dedo e PUF! Problem solved.
Não comprei esse amor "super louco" que o Chance sente pela Aubrey e nem o que ela sente por ele. Muito menos que foi ela quem "transformou" a estadia dele, naquele lugar, suportável...mano...pelo amor de Deus! Essas pessoas que se apaixonam em 2 segundos existem? Onde elas vivem? Como se comportam? O que comem? VAI SER O PRÓXIMO TEMA DO FANTÁSTICO!
Só não foi perda total pq foi fácil de ler, pelo menos a escrita delas é agradável. As duas estrelas que dei são por isso.
MAS SÓ ISSO MESMO.
Enfim, se vc gosta de comer miojo - metáfora, ok? - e de amor instantâneo, esse livro é pra você!
Débora 10/01/2019minha estante
Obrigada! Obrigada! Obrigada! Assinando embaixo, concordo com tudo! Esse livro me gerou uma revolta. Achei ele tão absurdo, tão anormal, tão fora de noção que quase deixo de ler a Penélope Ward por conta dele. Me senti enganada, como se elas tivessem escrito ele só pra cumprir um prazo ou coisa do tipo. Detesto esse livro!!! Pronto, falei.


Débora 10/01/2019minha estante
O bode foi cruel demais! Foi pesado engolir essa do bode! kkkkkkkkkkkk


Jubadaue 10/01/2019minha estante
Sério Débora, só terminei de ler esse livro pra poder falar mal dele! Ele é péssimo do início ao fim, e não entendo mesmo esse amor todo que as pessoas tem por essa história. É MUITO MAL FEITAAAAA!
Só depois que eu já tinha começado é que eu vi que uma das duas autoras era a Vi Keeland, ela adora um instalove e coisas mirabolantes, a cara dela esse livro!
E o bode kkkkkkkkkk... o bode foi a facada final nessa história fajuta! Sem o mínimo cabimento! kkkkkk... tô rindo mas é de raiva mesmo kkkkkk


Jenni 22/09/2019minha estante
MENINA, lindíssima
FALOU TUDO




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Be Alonso 28/07/2019

Que preguiça
Comecei a ler esse livro e quase acabei no mesmo dia, mas decidi terminar em outro dia (péssima ideia). Eu não gostei da história, achei forçada, sem sentido, personagens sem graça. Relutei para terminar o livro, foi a primeira leitura chata que tive no ano... O final já era o esperado para tanta enrolação e eu já não aguentava mais.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Naiara Aimee 27/11/2017minha estante
Confesso que essa parte do Chance me incomodou um pouco, porque, como você disse, eles passaram uma semana juntos há dois atrás. Então esse amor intenso não me convenceu kkkk Mas realmente o livro é bom pra passar o tempo.




Rai 15/11/2019

Muito cretino
Que cretino abusado mais maravilhoso!!! Queria ser sortuda igual a Aubrey e dar de encontro com um Chance da vida e o principal, ter um cabrito! Hahaha ameiii cada capítulo desse livro, muito divertido, ri bastante a cada parágrafo e foi incrível como ele contou seu lado da história, por tudo que passou e ainda sim lutou por seu grande amor!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Brenda Ribeiro - @mia.euamoleitura 22/01/2018

Esse livro conta a história da Aubrey e do Chance. Uma mulher bonita que está viajando de mudança depois de um relacionamento mal sucedido. E um homem lindo e abusado que está indo para Califórnia, também.
Durante uma parada em um posto de gasolina, eles se conhecem de uma forma engraçada e é aí que tudo começa. Depois de problemas com seus meios de transportes, Chance faz uma proposta para Aubrey e os dois seguem viagem no carro dela.
Eles ainda não sabem, mas essa viagem mudará a vida de ambos. Além de muita risada e diálogos quentes, a atração atingirá os dois em cheio.
Tentando estender a viagem o máximo possível, a paixão acaba os levando para uma noite que jamais seria esquecida.
Tudo parecia bem, mas tudo vai por água a baixo. Chance possuía um segredo que mudaria o futuro deles a partir desse momento.
O tempo passa e confesso que fiquei bem triste. Mas é aí que entendemos o que aconteceu com Chance e qual era seu segredo. A partir daí meu coração começou a sorrir de novo e o nosso "cretino abusado" volta disposto a reconquistar o coração da nossa "princesa". E como seu próprio nome diz: ele só precisava de uma segunda chance.
"[...] Um único minuto pode mudar uma vida inteira. No entanto, ainda sinto que, de alguma forma, nós teríamos nos encontrado."
Devorei esse livro muito rápido. Além de uma escrita fácil e cativante, tem esse "homão da poha"
É pra quem gosta de livro hot, mas na medida certa.
comentários(0)comente



Lucimara 20/09/2019

Gostosinho, mas ordinário
Vi Keeland e Penelope Ward tem livros que me divertiram muito nessa minha jornada lendo obras NA, que se tornaram meus guilty pleasures. Então quando vi um livro escrito pelas duas, eu tinha que conferir.

Diferente dos outros livros solos das autoras, esse foi um pouco difícil de engatar. Não me chamou muita atenção, além da trama começar de maneira bem forçada, como o restante do livro. Depois de algumas semanas sem tocar nele, resolvi dar continuidade e finalmente consegui me prender a viagem de Aubrey e Chance. A segunda parte, narrada por Chance, para mim, foi a melhor coisa. Gostei mais da história pelo seu ponto de vista, mesmo todo errado.

Apesar de ter gostado do livro, não tem como não considerá-lo bem sem noção em diversas situações. A trama toda é "fica ou não fica com Chance" e isso se estende até o final, sem muitas novidades. A Aubrey acaba se tornando extremamente desinteressante e irritante, mesmo que ela tenha agido de maneira um tanto justificável, pois as autoras precisavam disso para o livro render 272 páginas. E isso é bem frustrante. Sem contar em algumas atitudes e pensamentos no mínimo questionáveis do Chance. Mas o livro se mantém bem divertido e despretensioso, do jeito que a gente gosta, graças ao Chance e, é claro, ao melhor personagem: Carré/Pixy.

Por se prolongar sendo tão repetitivo e com uma mocinha pouco carismática, acredito que uma nota 3,5 é mais do que suficiente. Ainda que tenha adorado e não tenha sequer visto o tempo passar enquanto lia, por enquanto, prefiro as autoras trabalhando individualmente.
comentários(0)comente



Ray ( @umaviajanteliteraria ) 11/05/2018

Penelope nunca me decepciona, sou apaixonada por casa história que ela sozinha ou em conjunto cria, é com cretino abusado não foi diferente 😍👏
.
.
Nessa história conhecir Aubrey, uma advogada que após descobri que estava sendo traída decidi se mudar para Califórnia com tudo o que tem dentro do carro, e durante uma parada em uma lojinha ela acaba conhecendo Chance um cara muito gato e bem abusado, devido á um acordo eles acabam seguindo viagem juntos, com o passar dos dias a atração entre eles fica incontrolável, Audrey estar disposta a viver essa paixão, mas chance não pode a entregar, devido a um segredo, chance some é Audrey termina a viagem sozinha. .
.
.
" Em pouco mais de uma semana, encontrei minha maior felicidade e sofri meu maior desgosto. Era como se eu tivesse nascido de novo só para ser destruída pela mesma coisa que me dera um novo sentido para a vida " .
.
.

Depois de 2 anos eles se reencontram e Chance terá que lutar com todas as suas forças para reconquistar o grande amor da sua vida.
.
.
" Às vezes e preciso perder tudo para perceber do que realmente precisa "

site: https://www.instagram.com/leiturasdaray_/?hl=pt-br
comentários(0)comente



Evelyn.Miranda 14/01/2018

Cretino Abusado
Um motoqueiro aventureiro uma garota começando uma vida nova e um cabrito cego q por qalqer barulho desmaia kkkkkkkkkkkkkkkk adorei essa história d amor e paixão e muito mais muito engraçada.
comentários(0)comente



Kamily 21/07/2019

Top, mas "Querido vizinho" é melhor
A longa e sinuosa estrada
que leva até sua porta
Jamais desaparecerá
Eu já vi esta estrada antes
Ela sempre me traz até aqui
Me leve até a sua porta
comentários(0)comente



Rafaela.Nazaret 23/10/2018

Mais vale um cretino abusado, que dois príncipes em um cavalo
Que livro divertido, sensual, apaixonante, com uma leitura rápida e fluída. Estou simplesmente apaixonada pelo Chance!
Nesse livro, nós vamos conhecer Aubrey, uma jovem que empacotou a vida toda e a jogou na porta mala do carro,para recomeçar em outro lugar.
No caminho, em uma parada em uma loja, ela acaba conhecendo um motoqueiro, alto,lindo sexy e divertido, o Chance. Os dois acabam se irritando e ela acha que nunca mais o verá, até que no estacionamento, a moto dele deixa de funcionar e ele propõe que eles viajem juntos, ela topa e nisso nós embarcamos em uma história de amor divertida, com acampamentos, atropelamentos, adoção, Las Vegas e uma reviravolta.
Esse livro tem um diferencial: É o mocinho que faz de tudo para conquistar a sua amada, além da narração ser dupla : ela narra a primeira parte e ele a segunda.
Para quem gosta de histórias divertidas, hot e com a dose certa de clichê, fica a dica para a leitura.
comentários(0)comente



101 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7