Um Sedutor Sem Coração

Um Sedutor Sem Coração Lisa Kleypas


Compartilhe


Resenhas - Um Sedutor Sem Coração


131 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Dai 14/10/2018

Adoro a escrita da Lisa,gostei dos personagens apesar de alguns momentos irritantes mais senti falta de um aprofundamento maior no casal, achei que faltou algo na relação. Mais é uma leitura bem fluída
comentários(0)comente



Patrícia 13/10/2018

Faltou algo mais...
Acho que tive muitas expectativas deste livro e me frustrei um pouco! Devon é um mocinho sensual, divertido e muitas vezes contido! Se eu fosse a autora faria um livro somente dele e estava bom! rsrs
Passou mais que a metade do livro sem romance! Achei também que surgiram ideias na cabecinha da Lisa Kleypas para a próxima história e ela foi tentando incorporar no meio!
comentários(0)comente



erycka 06/10/2018

Essa escrita é muito boa e prende a atenção.

Eu gostei do jeito sincero de Kathleen. É aquele tipo de mulher com a língua afiada. Adorei a sinceridade dela sem rodeios. Assim como gostei de Davon, uma hora um cara irritante mas no segundo seguinte totalmente apaixonante (eu realmente gostei dele).

Amei acompanhar a aproximação de Davon, como do irmão West para com Kathleen e as outras três cunhadas, foi muito legal de acompanhar essa evolução familiar.

Bom, até 70% do livro tá perfeito, tudo na medida certa: o romance, os desejos proibidos, o drama do Winterborne (melhor parte), etc...
Mas depois comecei achar enjoativo as pegações do casal principal, o que antes era algo tentador e provocante às escondidas, ficou meio batido e cansativo, sem contar as brigaiada, muitas brigas me dão dor de cabeça.

O livro é Bom! Mas pelo que vi não é um livro que dá pra ler como avulso, tem muita coisa que ficou em aberto, se eu tivesse lido esse livro sem saber que existe uma continuação teria detestado por não ter tido um conclusão satisfatória com todos os personagens. Mas como sei que tem, bora acompanhar os próximos volumes.
comentários(0)comente



Diane 29/09/2018

O Devon é sedutor mesmo!
Mais uma leitura agradável da Lisa Kleypas, essa série promete! Gostei não somente do Devon e Kathleen, mas já espero ansiosa pelo desenrolar da história da Helen com o Winterborne, que não terminou muito bem neste livro. Um dos personagens que mais gostei foi o West, queria muito ler algum livro dedicado a ele. Adorei!
comentários(0)comente



Entrelivros_efilho 20/09/2018

📖❝[...] é muito mais fácil fazer um coração parar de bater em definitivo do que evitar amar a pessoa errada.❞
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Devon Ravenel e seu irmão West são dois libertinos que curte a vida sem preocupação, mas quando um primo que Devon nunca se deu bem morre lhe deixando de herança um condado, uma propriedade falida, três irmãs e uma viúva, ele se vê encurralado e o único jeito pra se livrar de tudo é vendendo a propriedade, mas ele não esperava ter que lidar com uma viúva de língua afiada e tão atraente.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Três dias após se casar, Kathleen fica viúva e se sente responsável pelas cunhadas, ao saber dos planos de Devon tenta fazê-lo mudar de ideia, mas não esperava se sentir atraída por ele.
Ela é geniosa e não volta atrás em uma decisão, mas ele está disposto a seduzi-la e ela precisa seguir as regras do luto, os dois são como água e óleo, será possível em meio a tantos conflitos resistir ao desejo?
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
--♡--
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Esse é o primeiro da Série Os Ravenels e meu primeiro contato com a escrita da Lisa e apesar da narrativa em terceira pessoa ser bem detalhada, é envolvente e fluída.
Aqui Lisa introduz os integrantes da família Ravenel e o casal do segundo livro, e isso tornou o romance de Devon e Kathleen pouco explorado, o romance desenrola aos poucos e apesar do casal clichê que brigam como cão e gato e nos diverte com diálogos ácidos, não consegui conectar com os protagonistas e sentir química entre eles.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Devon amadurece durante o desenrolar da história, já Kathleen deixa a desejar sendo irritante e chata querendo levar tudo a ferro e fogo, e querendo impor decisões que não cabe a ela, além de perder um pouco da personalidade cedendo muito facilmente à Devon.
Os personagens secundários são apaixonantes, Lisa soube deixar um gostinho de quero mais para o próximo livro e já estou ansiosa pela historia de West, que de longe foi o que mais me deixou apaixonada.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Adorei conhecer os Ravenels, o clima familiar criado pela autora é uma delicia, a leitura é leve e divertida, ansiosa pelos próximos da série.

site: https://www.instagram.com/entrelivros_e_filho/?hl=pt-br
comentários(0)comente



Dani 18/09/2018

Blog Paixão em Livros
Eu sempre tive muita vontade de ler os livros da Lisa Kleypas. Além do fato dela ter vários livros publicados aqui no Brasil, ouço muito sobre ela e suas obras. Como ainda não tive a chance de ler outras séries dela, optei por começar a minha experiência através da série Os Ravenels. Para começar, eu preciso - mais uma vez - dizer o quanto eu amo esse gênero. Contudo, mesmo amando, mesmo gostando muito dos livros que, por vezes são bem repetitivos, ou com uma história um tanto clichê, eu não posso fechar meus olhos para alguns defeitos que eu encontro nos livros, tanto na narrativa, como com relação aos personagens.

O livro conta a história de Devon Ravenel, um libertino que não deseja nenhum tipo de responsabilidade ou relacionamento. Ele não quer ser responsável por ninguém, quer viver a vida como sempre viveu. Mas depois de herdar o condado após a morte do primo, Devon precisará assumir um titulo que nunca quis, decidir o que fará com as propriedades herdadas e, ainda, decidir o que será da viúva de seu primo e suas irmãs. O que Devon mais quer é se livrar de tudo o que herdou e seguir com sua vida. No entanto, para isso, ele precisará enfrentar Kathleen, que não deseja ver a propriedade e todas as pessoas que dependem dela irem à ruína.

Falando sobre a história em si, sobre a narrativa, eu confesso que gostei da escrita da autora. Ela - assim como outros vários autores – soube criar momentos de tensão, um passado para os personagens. Esse passado sendo o motivo para que eles acabassem sendo do jeito que são. Diferente de outros romances de época, esse, a autora deixou o humor um pouco de lado e trouxe uma trama mais densa, mais dramática. Há sim momentos diverditos, ainda mais quando o irmão de Devon está presente, mas Lisa Kleypas focou mais nos conflitos vividos pelos personagens. Eu gostei dessa carga de emoções que a autora trouxe.

Com relação aos personagens, achei a protagonista um pouco chata. Não posso negar que ela é uma pessoa forte, firme, que não volta atrás em uma decisão tomada. De primeira ela não abaixa a cabeça para as ordens de Devon, não permite que ele assuma a liderança e decida o que fazer com a propriedade e com a vida dela e de suas cunhadas. Entretanto, essa teimosia dela às vezes irritava. Eu não entendia porque ela seguia tão piamente as regras e tudo o mais, sendo que essas regras só beneficiam os homens. Por conta da forma como foi criada, ela seguia muito piamente as regras da sociedade, ela não fazia nada que julgasse comprometedor; ao contrário de outras mocinhas que se arriscam a quebrar algumas dessas regras. Eu fiquei um pouco irritada e confusa por ela querer passar por um período longo de luto pelo marido. Eu entenderia se ela o amasse profundamente, se eles estivessem casados há muito tempo, mas não, eles só estiveram casados por alguns dias.

E, apesar de ter gostado do Devon, eu queria que ele fosse um pouco diferente da maioria dos protagonistas de romances de época. Esses personagens parecem todos iguais: são homens que não pensam em casamentos, não pensam em se apaixonar, mas acabam se encantando com uma mulher e, de repente, mudam completamente. Devon é teimoso, rude, tem uma personalidade mandona, além de ser desbocado e impetuoso; bem típico dos protagonistas da maioria dos livros do gênero. Eu gostei dele, da forma como ele - mesmo sem quer muito - estava disposto a manter a propriedade, salvá-la e ajudar as pessoas que dependiam dela. Ao longo da narrativa, outro casal é formado nesse livro, e teremos a chance de ver mais desse possível casal no segundo livro da série, e estou torcendo muito para que esse venha a me conquistar.

Em geral, embora eu tenha tido algumas ressalvas sobre o livro, ou melhor, sobre a protagonista, esse não foi um livro ruim. É claro que, se acabamos não gostando da personagem principal, a leitura acaba sendo afetada por isso. Mas consegui separar bem isso e gostei da narrativa, dos personagens secundários: destaque para West, irmão de Devon que foi um dos que mais gostei no livro; estou querendo muito que tenha um livro só dele. Agora resta eu seguir para o próximo livro e torcer para me encantar completamente pela história e pelo romance.


site: https://paixaoemlivros.blogspot.com/2018/09/resenha-um-sedutor-sem-coracao-lisa.html
comentários(0)comente



Faby Dallas 04/09/2018

Um Sedutor Sem Coração - Lisa Kleypas - Editora Arqueiro
Kathleen, viuva com responsabilidade de tomar conta das irmãs mais novas de seu falecido marido, falida e ainda por cima vai perder a casa onde vive, sim parece uma tragédia e ninguém quer estar na pelo da Kathleen, porém o destino conspira ao seu favor quando lhe envia Devon Ravenel.

Devon herdou o condado e a única coisa que quer é se livrar desse enorme elefante branco, afinal ele não tem como manter uma propriedade que só tem despesas, então ele segue para a propriedade para dar fim a mais essa dor de cabeça.

O que ele não contava era que a viúva de seu primo fosse tão encantadora, maravilhosa e uma bruxa, pois além de enfeitiça-lo ainda o faz querer lutar para ser algo que nunca desejou... Um cavalheiro.

Não tem como não amar o Devon, a criatura faz de tudo para pode conquistar Kathleen, mesmo ela sendo uma chata em certos momentos (sim, tenho de dizer que quis bater nela várias e várias vezes), mas entendo em partes pois ela escondeu um segredo que poderia colocar toda sua vida em risco bem como das suas cunhadas, então só por isso dei um desconto a ela.

Não deixando de fora os personagens secundários, como o irmão do Devon qiue roubou a cena e o meu coração em várias cenas, jpá quero para ontem o livro dele.
Amei a declaração do Devon, foi lindo!!!!

E tudo que ele faz para mudar o destino dele e de todos é maravilhoso.
Ainda temos ação, mistério, cenas hilárias e um casal mais que apaixonante...

Como não amar Lisa Kleypas!

Já ansiosa para os próximos!
comentários(0)comente



@viagementrelivros 29/08/2018

5 motivos para ler @viagementrelivros
1. Esse é o comecinho da saga da família Ravenel, que promete ser incrível! É um livro introdutório, e portanto, um pouco mais lento, mas a vantagem é que permite que conheçamos muito bem os personagens. E que personagens hein, gente? Todos incríveis!
2. Essa série irá se relacionar com a Quatro Estações do Amor! O terceiro e o quinto livros dessa saga contarão com os filhos do casal de Pecados no Inverno! Ou seja, não dá pra perder né?
3. Kathleen, a protagonista, é maravilhosa, de uma resistência absurda. Sério gente, a família a abandonou, mandou ela pra que fosse criada por outras pessoas. Quando se casou, o marido era horrível e morreu três dias depois do casamento. Pra coroar tudo, chega o Devon, assumindo o título do marido falecido e ameaçando vender tudo e botar ela e as cunhadas pra fora. É mole?
4. Não odeie o Devon ainda. Ele é babaca no começo? É, mas ele melhora. Juro! E vale a pena acompanhar a mudança. Aliás essa história envolve a transformação de mais um homem 'devasso' da trama ?
Devon e o irmão terão que trabalhar muito pra não perder o legado e as propriedades dos Ravenels. Além disso, Devon terá que batalhar pra merecer a Kath.
5. É uma história de amor diferente, mas muito bonita. A atração entre o casal é inegável, mas ambos temem se entregar a esse amor. É legal ver eles se adaptarem um ao outro.

Extra: vocês precisam ler esse pra poder ler o segundo livro da série, Uma Noiva Para Winterbourne, que é simplesmente maravilhoso!!!
comentários(0)comente



danilo_livros 29/08/2018

Delicioso...
Dois irmãos levianos. Uma viúva que, apesar de conhecer o matrimônio, desconhecia os embates do amor e do prazer. Junte-se a isso mais três jovens e peculiares mulheres, além de um condado herdado que, à primeira vista parece mais um presente de grego… Pois é, temos aqui os principais personagens e o cenário ideal para o jogo de amor e descobertas de Um sedutor sem coração, o primeiro livro dos Ravenels, criado por Lisa Keyplass.
Devon Ravenel é o típico libertino que prefere cuidar do próprio prazer do que coisas como negócios, acordos ou qualquer coisa chata do tipo. Até descobrir que receberá de herança o condado de um primo recém-falecido – que nunca se deu bem – além da viúva e da três irmãs do morto. Junto ao seu irmão West, ele decide resolver esse pequeno entrave que surgiu em sua vida, sem prever que o ambiente bucólico do campo mudaria a ambos. Principalmente de Devon ao conhecer Kathleen, a viúva daquele que chamava de parente. A atração entre os dois é inevitável e o choque entre duas pessoas tão opostas em busca do final feliz é de fazer o leitor se divertir e suspirar.
Como primeiro livro de quatro, a obra também apresenta os outros personagens da série, tão cativantes quanto o casal principal. O próximo é o misterioso amigo de Devon, o bruto e quebrado Rhys, junto a doce e ingênua Hellen, e assumo que estou ansioso para ver o desenrolar.
A trama é rápida e gostosa de ler, cheia de momentos cheios de sensualidade. Há cenas de dar calorzinho, e você consegue se imaginar no meio da cena. Portanto, preparem os seus leques!
Garanto que não se arrependerão de conhecer essa história
comentários(0)comente



Beatriz Noronha 28/08/2018

Muito bom, mas não o favorito.
Com a morte de Theo – um primo que não suportava – Devan recebe como herança propriedades falidas e quase nada de dinheiro. Além disso, há também a viúva de Theo, Kathleen, com quem se casou três dias antes de falecer e suas três irmãs solteiras.
Devan e seu irmão West são típicos homens da família Ranelvs. Inconsequentes, impulsivos e sensuais. Não gostam de se comprometer. Devan se vê encurralado, tendo agora propriedades e quatro mulheres para cuidar. O desespero é o primeiro sentimento que vemos no protagonista, ele quer se desfazer de tudo, inclusive da viúva que embora jovem e bonita, acaba sendo um estorvo para seus planos de solteiro.

Kathleen é forte e sensível, apesar de não ter me identificado tanto com sua característica submissa às regras que lhe foram impostas, gostei bastante de seus diálogos inteligentes e suas respostas tortas à Devan. Confesso que ela me irritou muitas vezes com sua falta de sensibilidade aos problemas e quando achava que “algo não era apropriado” para si ou para as cunhadas, talvez essa característica tenha ficado muito forte na personagem, o que eu particularmente mudaria. Ela dá muitas opiniões sobre a vida dos que estão ao seu redor, o que também me irritou, principalmente em relação à Helen.

Devan amadureceu bastante e seu irmão também. São dois personagens bem construídos e que nos trazem a sensação de que tudo pode ser diferente, se nos propormos a sermos diferentes.

Gostei muito da Helen e da forma como se porta firmemente, apesar de extremamente dócil, consegue se posicionar.

É um livro que vale a pena ser lido, apesar de não entrar para a lista de favoritos.

site: https://www.instagram.com/p/BkNUO9gnLoe/?taken-by=perigoliterario
comentários(0)comente



JacqueAndrade 22/08/2018

Esperava mais
Amei todos os personagens com exceção da protagonista.
Eitaaaaa mulherzinha chata e implicante.
Acho que a história tinha tudo para dar certo, mas a mocinha deixou muito a desejar.
comentários(0)comente



Cris Paiva 22/08/2018

Devon estava quietinho no seu canto, quando um titulo caiu no seu colo e com ele uma propriedade falida e nenhum dinheiro no bolso. Ele e o irmão vão até a propriedade com a intenção de vendê-la e seguir com a vida, sem maiores preocupações. Só que a propriedade é habitada pelas irmãs do falecido conde, a viúva e um monte de arrendatários cuja sobrevivência depende inteiramente dele. As coisas não vão ser tão fáceis quanto ele pensa...

Kathleen é a viúva do antigo conde, e o seu breve casamento não foi tão feliz a ponto de deixar saudades, mas ela se preocupa com o fato do novo conde estar decidido a se livrar dos aborrecimentos (ou seja, ela e as cunhadas) e gastar o pouco que lhe restar com a esbórnia e vai fazer de tudo para que Devon assuma suas responsabilidades.

Devon não é de todo o mal, mas ele não faz a mínima idéia do que fazer com um condado e com as pessoas que vem atreladas a ele. O maior problema que ele enfrenta é assumir esse encargo e no final falhar miseravelmente, mas aos poucos e com a ajuda da Kathleen, do irmão e do amigo Rhys, ele vai dando o seu jeito.

Aliás, o próximo livro é o do Rhys e pelo visto, ele promete grandes emoções!!
comentários(0)comente



Ghéssica 09/08/2018

Esperava mais da autora.
A minha expectativa pra essa série era alta, pois a série As Quatro Estações foi muito bem escrita.
No entanto, não gostei da história.. Pra mim, a marca registrada da autora é fazer os casais mais improváveis ficarem juntos, e nesse primeiro livro, o casal era muito fraco.
Achei os personagens sem química nenhuma, e a história não me prendeu. A história pareceu meio desconexa... talvez esse livro seja mais pra apresentar o cenário para os próximos livros, mas enfim.
O que mais gostei foi do romance que aconteceu em 2 plano entre Helen e Winterborne... a esse casal sim aprece fazer mais jus ao estilo de escrita de Lisa.
Estou extremamente ansiosa pelo segundo livro, porque o primeiro deixou muito a desejar.
comentários(0)comente



Mary 07/08/2018

"Um Sedutor Sem Coração" é o primeiro livro da série "Os Revenels" da Lisa Kleypas. Esse é mais um romance de época para chamar de queridinho e se encantar com os personagens.

Em "Um Sedutor Sem Coração" vamos conhecer os irmãos West e Devon, que levam a vida sem muitas responsabilidades. Mas com a morte do primo Theo, Devon herda o título e as propriedades que pertencia ao falecido. Isso seria ótimo se não fossem as dívidas das propriedades e as grandes responsabilidades de cuidar das três irmãs e da jovem viúva do primo.

Assim que Devon chega nas terras herdadas, ele conhece Kathleen, a viúva, e logo de cara o desafeto entre eles é perceptível. Kathleen já sabia da má reputação de Devon, e quando ele deixa claro que pretende vender tudo e voltar para sua antiga vida e irresponsabilidades, a relação entre eles piora.

Sem contar com a ajuda de Devon, Kathleen começa a fazer planos para se manter e cuidar das cunhadas, já que ela se apegou as meninas. Mas com um pouco de convivência, Devon passa a conhecer melhor suas primas e Kathleen, e ele começa a mudar de ideia sobre vender tudo. Apesar do desafeto, Kathleen também desperta o interesse de Devon, mas a personalidade forte da jovem não facilita para eles se entenderem.

E por mais que Kathleen também sinta interesse em Devon, ela sabe que precisa seguir as regras de uma viúva, e jamais deve confiar em um libertino irresponsável. Mas Devon tem muitas oportunidades ao longo do livro para mostrar que as responsabilidades do titulo fizeram dele e principalmente do irmão, pessoas melhores, e quando ele percebe que está realmente apaixonado por Kathleen, ele faz de tudo para provar que merece uma chance. Mas muitas questões estão pendentes para esse romance acontecer, e por mais que Kathleen queira Devon, ela sabe que deve cumprir com as normas do luto.

O livro é narrado em terceira pessoa, e a escrita da autora é bem leve, envolvente e divertida. O romance é fofo e contagiante. Os personagens são encantadores, me diverti e me apeguei a todos, inclusive nos personagens secundários. Os diálogos são bem escritos e eu amei a maneira como a autora desenvolveu a estória. E as cenas "quentes", se tornaram as melhores de todos os romances de época que já li. Tudo bem elaborado, é de tirar o fôlego do leitor.

"Um Sedutor Sem Coração" foi publicado no Brasil pela Editora Arqueiro, e eu indico a leitura para quem gosta de romances de época com personagens bem-humorados e com cenas sensuais e românticas.

site: www.enquadrandolivros.com.br
comentários(0)comente



Tay 07/08/2018

Um Sedutor Sem Coração
Em Um Sedutor Sem Coração conhecemos Devon Ravenel, um famoso libertino de Londres que acaba herdando um condado que não esperava e que está afundado em dívidas, de quebra sua nova propriedade ainda está ocupada pela viúva do conde e suas três irmãs solteiras. Kathleen, a bela e jovem viúva, é inteligente e determinada, e a atração entre eles é quase irresistível.

Esse não foi o meu livro favorito da Lisa, mas ainda sim é um livro muito bom, principalmente para quem já curte o gênero e a autora. Com um romance fofo e algumas cenas um pouco mais sensuais é um livro leve e rápido que dá, na minha opinião, para ler em um dia. A autora nos faz se apaixonar não só pelos protagonistas, mas também pelos personagens secundários, como as irmãs do antigo conde e o irmão de Devon.

Um diferencial nos livros da Lisa, é que os nossos mocinhos não são aqueles típicos aristocratas que estamos acostumados em romances de época, os livros dela se passam em um momento em que a aristocracia britânica está começando a mudar e vemos muito isso durante todas as séries dela, e está presente também nesse livro, é muito interessante observar nossos personagens enfrentando essas mudanças na sociedade.

O final me deixou louca pelo próximo livro, que como é costume em livros assim, vai seguir um outro membro da família Ravenel, segundo a editora Arqueiro, vamos tê-la ainda esse ano. Se você nunca leu nenhum livro da Lisa, recomendo começar por As Quatro Estações do Amor, por que apesar de todas as séries da autora serem independentes, se passam no mesmo universo e essa é a primeira em ordem cronológica, que foi a ordem que eu li e achei a experiência incrível, mas você pode tranquilamente ler só esse.

site: https://taianebarboza.blogspot.com/2018/04/eu-li-um-sedutor-sem-coracao-lisa.html
comentários(0)comente



131 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |