Um Sedutor Sem Coração

Um Sedutor Sem Coração Lisa Kleypas




Resenhas - Um Sedutor Sem Coração


101 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Rose 20/06/2018

Devon Ravenel estava mais do que satisfeito com a vida libertina e sem responsabilidade que levava. Por isso quando soube que acabara de herdar o título de Conde de Trenear ficou revoltado. E a revolta só aumentou conforme ele foi se aprofundando nos problemas que o condado herdado lhe traria.
Fora as responsabilidades atreladas ao título e os problemas financeiros, Devon ainda teria que decidir o que fazer com a viúva do seu primo assim como as irmãs dele que viviam no condado herdado.
Sua vontade era vender tudo e mandar as mulheres embora, mas ao se deparar com Lady Kathleen, suas decisões tomaram um novo rumo. Ela deixou claro o desprezo que tinha por ele e pelo irmão, que não viam a hora de livrar-se do problemas que caíram em suas mãos.
Kathleen ficou casada poucos dias antes do marido morrer. Marido este, que não se dava bem com Devon. Ela carregava dentro de si a culpa pela morte do marido além de um forte senso de moral que seus pais de criação lhe impuseram.
Mesmo não tendo nenhum poder de decisão em mãos sobre seu futuro, ou mesmo o futuro de suas cunhadas e do condado, ela não estava disposta a deixar Devon e o irmão destruírem tudo o que gerações construíram.
A batalha de palavras entre eles começou cedo, e para sorte de Kathleen, Devon começou a perceber que não poderia ou mesmo queria fazer o que a princípio desejou fazer. Sem entender nada de terra ou tudo ligado a ela, Devon pediu ajuda a quem sempre esteve a seu lado, seu irmão West.
O condado não estava mudando apenas Devon, West também sofreu uma grande mudança a partir do momento que decidiu colocar a mão na massa.
Com pouco dinheiro, nenhum conhecimento, muita coisa a ser feita e com inteligência West e Devon começaram a reerguer o condado.
Mas o processo não era fácil, e Devon tinha que tomar decisões nem sempre fáceis para poder seguir em frente. E a atração que sentia por Kathleen, não ajudava em nada, principalmente quando a jovem viúva não se furtava de dar suas opiniões sempre contrárias as de Devon. Curiosamente West e Kathleen iam na contramão, e apesar da estranheza inicial, estavam se entendendo muito bem.
Kathleen também não estava passando imune ao charme de Devon, mas a criação a que foi submetida não permitia que ela sonhasse com algo mais, o que deixava Devon puto da vida com a situação sem sentido.
Na dura jornada de reconstrução que todos estavam passando, em jogo não apenas o condado e o que aconteceria com todos que ali viviam e dependiam daquelas terras, como também o coração de Devon e Kathleen.
Infelizmente desta vez o enredo não encheu meus olhos como normalmente acontece. Não simpatizei muito com Kathleen, achei que tudo com ela era meio a ferro e fogo, muito cheia de moral e bons costumes, mas aceitando quebrar as regras quando lhe convinha, mas não para encarar de frente a própria vida. Detestei a forma como ela tratou o noivado de Helen e Rhys. Gostei um pouco mais de Devon, mas quem roubou a cena mesmo para mim foram West e as gêmeas Cassandra e Pandora. Este trio deu um toque de humor ao enredo que foi muito bem vindo. O final também trouxe um gancho que me deixou empolgada, e o romance que parecia rompido definitivamente, tem lenha para queimar e promete ser mais interessante que este primeiro. Agora é esperar para ver.

site: http://fabricadosconvites.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Luh Figueiredos 15/06/2018

Leitura Fofa - Biblioteca da Luh
Vamos conhecer a série Os Ravenels! Este é o livro #1

Nesta nova série da autora Lisa Kleypas (uma das minhas favoritas), vamos conhecer a família Ravenel.

Neste primeiro livro conhecemos o Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, e como todo libertino ele não pensava em se casar, nem ter responsabilidades, só queria curtir os prazeres que a vida oferecia junto com seu irmão mais novo, era assim a vida dele.

Até que ele recebeu de herança um título e um condado, e assim ele se tornou o novo Conde Trenear. Algo que ele não gostou nem um pouco. A propriedade vinha com as responsabilidades, as dívidas e também com as suas primas e a viúva do antigo conde que viviam na propriedade.

Logo que ele e a viúva, Kethleen, se conhecem já começa os atritos, pois ela sempre foi advertida a não dar a minima atenção a pessoas do tipo dele, libertinos, e ainda ela o escutou reclamando sobre a herança e o que vinha com ela…

“– Coitado do senhor. Deve ser muito desafiador, além de inconveniente,
ter que pensar em outra pessoa além de si próprio.”
Kathleen

(...) Continue lendo na Biblioteca da Luh

site: https://bibliotecadaluh.wordpress.com/2018/06/15/resenha-um-sedutor-sem-coracao/
comentários(0)comente



Lívia Cipolla @supimposa 12/06/2018

Incrível
Dia dos Namorados e nada mais justo do que uma resenha de um livro com um dos casais mais fofos que tive o prazer de conhecer esse ano!⠀

Um Sedutor Sem Coração é o primeiro volume da série Os Revenels! Bora saber um pouquinho mais sobre ele?⠀

Vamos conhecer um dos libertinos mais famosos de Londres, Devon Ravanel! Ele acabou de herdar um condado. Engana-se quem acha que isso é uma notícia maravilhosa para Devon, pois além da responsabilidade de zelar pela propriedade, elas vieram com muitas dividas, e de quebra ele se torna responsável pelas 3 jovens irmãs do falecido conde. Quem vive na propriedade com elas é Kathleen, uma belíssima viúva, que veio para balançar o mundo de Devon! De início Kathleen desconfia e não vai nada com a cara do libertino, mas quanto mais se conhecem, mais impossível fica de negar a atração que sentem um pelo outro.⠀

Eu não sei vocês, mas pra mim romance de época bom é aquele que faz a gente gargalhar alto! E como eu dei risada com esse livro! Na minha opinião ele tem absolutamente tudo o que um romance precisa ter na medida certa! A história foi muito bem construída e prende o leitor com facilidade.⠀

Os personagens são extremamente cativantes, tanto os principais quanto os secundários. E não tenho nem palavras pra dizer quanto eu amei o casal desse livro! ⠀

Esse foi meu primeiro contato com a escrita da Lisa Kleypas e sei que não será o último. Simplesmente AMEI esse livro! Com toda certeza entrou para o meu top 3 romances de época! Já estou doidinha pelo próximo! ⠀

Indico esse livro pra TODO MUNDO que gosta de romance, ele é um verdadeiro xuxuzinho!⠀ ⠀

site: https://www.instagram.com/p/Bj8XrobDrNp/?taken-by=supimposa
comentários(0)comente



Nay 12/06/2018

Falhou
Amo romance de época e amo a Lisa Kleypas, sua escrita é fluida e envolvente. Essa historia não é tão diferente do que vemos nesse tipo de livro. O rapaz é um boa vida, gosta de mulheres mas não se apega a nenhuma e foge de responsabilidades até o dia em que conhece a dama que roupa seu coração. Não tem novidade mas ainda sim gosto muito desses livros porem nesse aqui nao consegui me entregar a Kathleen (protagonista) é muito chaaaaaaataaaaaa, caraca a mulher chega a ser arrogante em alguns momentos, entendo que foi devido a criação rigorosa que ele teve, mas ela passa uma boa parte do livro enchendo o saco do Devon que poderia ter chutado ela da casa em dois tempos e nao fez isso. Muito chata e deixa o livro chato.
Isabella 12/06/2018minha estante
Concordo totalmente com a sua resenha. Achei a Kathleen tão chata que acabou deixando o livro chato.


Nay 14/06/2018minha estante
Chatissima




Mari - Pequenos Retalhos 10/06/2018

Ao contrário das outras leituras da autora, nesse livro me senti bastante envolvida com a história. Acho que uma das principais características que um bom romance de época deve ter é fazer o leitor torcer pelo casal. E acredito que Um Sedutor Sem Coração faz isso, pois você quer que o casal se acerte logo.

Outro ponto é dá para sentir os personagens se desenvolvendo. Em muitos romances, você não vê mudança, mas isso não acontece aqui. Tanto Devon quanto Kathleen aprendem e mudam por conta disso.

site: http://www.pequenosretalhos.com/um-sedutor-sem-coracao-lisa-kleypas/
comentários(0)comente



Fabi 09/06/2018

O LIVRO NÃO É RUIM. MAS FALTOU CARISMA EM RELAÇÃO AO CASAL PRINCIPAL
''- Conheço muitos fatos científicos sobre o coração humano, e um deles é que é muito mais fácil fazer um coração parar de bater em definitivo do que evitar amar a pessoa errada.''

Lisa Kleypas para mim, é a única que compete com a Julia Quinn em relação a romances de época. Seus livros sempre são engraçados e com casais que amamos desde a primeira página. Como não se apaixonar pela série As quatro estações do amor ou a série Os Hathaways? Impossível minha gente!
Eu amei ler estas duas séries e quando vi que a Editora Arqueiro estava lançando mais esta série aqui, fiquei ansiosa para ler.
Devon Ravenel junto com seu irmão sempre viveram uma vida sem preocupações. Eles viviam atrás de um rabo de saia e uma boa bebida. Nada mais que isso. Porém, a vida de Devon irá mudar quando ele souber que herdou um condado. E junto com este condado, vem um pacote completo: dívidas, preocupações e ainda a viúva de seu primo, junto com as três irmãs do falecido.
Ele logo decide que vai vender a propriedade e se livrar dessas preocupações que antes não tinha. Isso acarretará uma discussão com Kathleen, a viúva que escuta Devon mencionando o que vai fazer e fica irritadíssima. Ela é diferente das outras damas, com sua personalidade que enfrenta quem estiver na sua frente. E neste momento é o libertino Devon.
Kathleen fica dando sua opinião quanto ao que Devon deve fazer e acaba por convencendo Devon a assumir o condado junto com suas dívidas. A mocinha por querer ficar dizendo o que ele deve fazer, acaba por ter mais discussões com ele. E essas discussões mostram cada vez mais, o quanto os dois se sentem atraídos um pelo outro.
Entretanto, Kathleenn não quer entregar seu coração ao libertino, ainda mais que ela está vivendo seu período de luto. E é esta luta interior que ela terá que sofrer, pois Devon fará de tudo para tê-la para si.
Agora vamos ao que eu achei sobre o livro. Olha dessa vez não cheguei a sentir raiva da protagonista. Até compreendi o lado dela, não querer se envolver com Devon, por saber que ele não quer constituir família e ainda mais sobre pensar o que a sociedade acharia se por acaso soubesse que ela já esta se envolvendo com alguém depois de pouco tempo ter perdido o marido. Por aí tudo bem. O problema principal que achei neste livro foi o fato de o casal não ter carisma.
Eles não te enchem os olhos. Devon não é aquele mocinho literário que te faz cair de amores. Longe disso. Em muitos momentos ele foi um canalha em minha opinião. Quando você pensa que ele vai se ajoelhar aos pés da Kathleen e pedir que ela case com ele, o sujeito me vem com aquela proposta descarada. A mocinha também não foi para mim uma heroína também não. Achei-a muito rabugenta e que foi manipulada facilmente por Devon. Aceitou facilmente a proposta dele.
Então o que salvou o livro? Os personagens secundários. As gêmeas, West, e o começo de romance de Helen e Rhys Winterborne. As cenas que eles apareciam para mim eram tudo. Helen e Rhys já me conquistaram e conseguiram ofuscar o casal principal! Queria muito mais deles, mesmo sabendo que o foco não eram eles haha.
Se recomendo Um libertino sem coração? Sim. Não é o melhor livro da Lisa, mas leia para já conhecer Helen e Rhys Winterborne, o casal que já tem um lugarzinho no meu coração. =)
Cris.Paganini 09/06/2018minha estante
Eu fico feliz quando vejo que não estou sozinha sobre este livro... Também achei que o casal secundário salvou o livro.


Vivi 09/06/2018minha estante
Helen e Rhys se destacaram muito mais, na minha opinião. Já estou ansiosa pelo livro deles...rs


Cris.Paganini 09/06/2018minha estante
Concordo Vivi! Não vejo a hora de ler!


Rayane Colomes 09/06/2018minha estante
sim gente, senti a mesma coisa. eu gostei muito mais do livro deles, e estou ansiosa pelo da pandora. tambem gostei mto do west....


Cris.Paganini 09/06/2018minha estante
Rayane nao encarei o livro em inglês e agora conto os dias.. rs


Rayane Colomes 09/06/2018minha estante
Pois vale mto a pena. Eu adorei. Vou ate reler quando sair em portugues


Fabi 10/06/2018minha estante
Meninas tb n vejo a hr de ler o livro da Pandora. Já que seu par amoroso será o filho da Evie com o Sebastian. S2


Cris.Paganini 10/06/2018minha estante
Toda vez que eu começo a ler uma coleção cujos livros ainda não foram lançados, me arrependo.. é muita sofrência esta espera. rs


Fabi 10/06/2018minha estante
E como é Cris. *choro*


Cris.Paganini 10/06/2018minha estante
hahahaha tamo juntas Fabi




Leh 06/06/2018

Um sedutor sem coração!
Um dos gêneros que eu mais gosto são os romances de época. Comecei a ler esse livro e não parei até terminar. Os personagens são únicos, uma inteligência e humor que fazem você se divertir a cada capítulo. Aquele romance bem clichê que amamos, fiquei simplesmente encantada com a narrativa leve. As mudanças que ocorrem nos planos e na motivação dos personagens te prendem a história de um jeito, que você sai da realidade e torce junto para que de certo.

*DEVON RAVENEL, O LIBERTINO mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas - e algumas surpresas. A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon. Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.
comentários(0)comente



Chirla 03/06/2018

Um sedutor sem coração
Devon Ravenel tinha a vida que pedira a Deus, um libertino que vivia com as mulheres que desejava e uma vida social bem agitada na cidade de Londres. Ele viu sua vida virar do avesso quando recebeu de herança um condado, devido à morte repentina de um primo.
A propriedade estava afundada em dívidas e junto com a herança vinha as três inocentes irmãs mais nova do prima e junto com elas a viúva, Kathleen. Dona de uma inteligência é uma determinação que chegava a se comparar com as do próprio Devon, causando vários atritos entre eles.
A determinação dela desperta nele um misto de curiosidade e atração por aquela jovem viúva, e passava a seduzi- lá de uma forma que Kathleen não consiga resistir.
Ao perceber que pode sucumbir à sedução de Devon, Kathleen terá que reavaliar as regras, que lhe foi ensinada desde pequena. Mas será que o amor obedece a toda as regras? Ele deve entregar seu coração ao homem mais libertino de Londres?
comentários(0)comente



Lay 01/06/2018

Deixou aquele quentinho no coração...
Um sedutor sem coração é o primeiro livro da série Os Ravenels.
Devon Ravenel é o mais novo conde do pedaço. Dono de um charme irresistível e de ser famoso por suas libertinagens, Devon é o libertino menos libertinoso que já conheci, típico daqueles que só precisa da mulher certa pra virar um poéta. Após a morte do seu primo, Devon herda não só um condado, mas uma tonelada de dívidas, uma casa aos pedaços, um porco de estimação, 3 adolescentes e a viúva do seu primo, que é mais ácida do que um limão, além de ser dona dos desejos mais maliciosos que se passa na cabeça do Devon.

Kathleen é uma jovem que após um casamento efêmero e conturbado, ainda se culpa pela morte do traste do marido. Portanto, decide seguir o decoro e enfrentar um período de luto que a levará a conviver diretamente com o novo e cafajeste conde, onde se vê inteiramente dedicado a conquistá-la. Ao se ver caindo nas teias de sedução de Devon, Kat buscará resistir, mas será que ela conseguirá resistir às investidas de um Ravenel?

Ai gente, que livro gostoso de ler, tem muito barraco entre os dois, tem uma sedução incrivelmente perceptível, e tanta compreensão, respeito, e amor, que fica difícil não amar esse livro.Os personagens secundários são incríveis. Como sempre, todo livro da Lisa é uma delícia de leitura. Além de sempre deixar a gente com aquele gostinho de quero mais. É um romancezinho clichê, não tem nada surpreendente, no entanto, são esses que causam essa sensação de que a vida é simples, e boa. E com a dose certa de um amor e um chá, tudo se resolve. :D
comentários(0)comente



Mundo de Tinta 30/05/2018

BLOG MUNDO DE TINTA
Os Ravenels são uma família com um condado prestes a falir quando a fila de herdeiros anda e quem assume é o primo Devon, patife e canalha da melhor qualidade, daquele tipo que não assume responsabilidades por uma planta, imagine por terras e pessoas. Mas assim acontece. Juntamente com seu irmão Weston, um inveterado bêbado, visita o Priorado Eversby o qual quer se livrar o mais rápido possível. Mas ao se encontrar com Lady Trenear, viúva de seu primo, descobre que há mais coisas ali do que paredes mofadas e cortinas velhas... Inicialmente você pega um nojinho da pessoa Devon, mas depois é só amor...
Além da viúva, temos as 3 irmãs do falecido: Helen, 21 anos e as gêmeas Cassanda e Pandora, 19 anos. Melhores pessoas desse livro! Ri demais dessas duas...

Continua no blog...

site: http://blogmundodetinta.blogspot.com/2018/05/resenha-de-tinta-um-sedutor-sem-coracao.html#more
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



La Oliphant 30/05/2018

Mais um dia, mais uma vez dona Lisa Kleypas veio para roubar o meu coração. Eu não fui a maior fã de Kleypas quando li Uma Noite Inesquecível, mas Um Sedutor Sem Coração veio para me lembrar como a autora roubou meu coração anos atrás, quando lia Os Hathaways – um livro atrás do outro, sem parar para descansar simplesmente porque eu não conseguia largar aqueles personagens. E não é que essa série Os Ravenels irá fazer a mesma coisa comigo? Eu mal terminei o primeiro livro e já estou chorando para a Arqueiro lançar o segundo. Seria série o meu novo vício no mundo dos romances de época?

Um Sedutor Sem Coração trás o primeiro dos Ravenels, Devon, com a sua personalidade libertina e seu jeito irresponsável que conquista a gente logo na primeira página do livro. Nosso herói nunca teve que se preocupar com nada em sua vida até se tornar um Conde e herdar não só as terras de seu primo, mas também suas três irmãs e sua viúva. Tudo é muito novo para Devon, principalmente a parte de realmente ter responsabilidades, mas a forma como Kleypas trabalha a evolução deste herói ao longo dos capítulos ganhou meu coração totalmente. Eu tenho um fraco por romances de época que realmente exploram os libertinos e expõe todas as suas virtudes escondidas por trás daquela atitude sedutora.

“[…] Conheço muitos fatos científicos sobre o coração humano, e um deles é que é muito mais fácil fazer um coração parar de bater em definitivo do que evitar amar a pessoa errada.”

Kleypas tem, definitivamente, um dom para criar um romance entre casais que, à primeira vista, jamais formariam um bom par. Devon e Kathleen possuem personalidades completamente distintas. Enquanto um nunca teve uma única responsabilidade na vida, o outro anseia por um controle que simplesmente não existe. Mas o grande lance deste romance de Kleypas é que, no final das contas, essa receita de “os opostos se atraem” funciona muito bem. O nosso casal principal se encaixa de uma maneira deliciosa e, todas as virtudes que faltam em Devon, são completadas por Kathleen e o mesmo acontece com a nossa heroína, embora ela venha acompanhada de uma personalidade que jamais a deixaria admitir isso.

Os diálogos do livro são muito divertidos e realmente revelam muito de cada um dos personagens de Kleypas. Eu gostei muito das interações entre os personagens do livro, nos dando a oportunidade de conhecer um pouco mais da personalidade de cada um, mesmo que aquele não fosse exatamente o foco do livro. West Ravenel se tornou o meu crush maior neste livro, uma pena que eu vou ter que esperar quatro longos livros para finalmente conseguir conhecer mais sobre a sua história. Dos dois irmãos Ravenels, ele acabou se tornando o meu favorito, mesmo que no começo do livro eu tenha pensado que ele fosse se tornar um vilão.

“Parecia não haver um modo de descrever Kathleen com precisão. Ele poderia dizer que os cabelos dela eram acobreados e que os olhos de um castanho-dourado se inclinavam para cima nos cantos, como os de um gato. (…) Mas nada disso explicava a fascinação que ela lhe despertava… a sensação de que, de algum modo, Kathleen tinha o poder de destrancar algum sentimento totalmente novo dentro dele, (…)”

Vale dizer que Kleypas tem uma estratégia de escrita muito diferente nessa série. Ao contrário dos outros romances de época, onde nós só nos aprofundamos nos personagens principais de cada livro, em Um Sedutor Sem Coração, a autora tomou a liberdade de começar a introduzir o leitor aos personagens do segundo romance da série, Marriyng Winterborne. Em alguns pontos do enredo, começamos a nos envolver no romance de Helen e Rhys que, já começa cheio de altos e baixos que eu não estava esperando. Apesar de achar a aposta da autora interessante, eu diria que isso atrapalhou um pouco do romance principal da trama, tirando o foco de Devon e Kathleen que eram as estrelas desse romance.

Uma das coisas que eu mais gosto nos enredos de Kleypas é que, eu sempre consigo perceber os personagens principais se apaixonando um pelo outro antes mesmo que eles tenham consciência disso. E eu adoro ter esse poder de leitor, sabe? É como se eu fosse engolida pelo enredo e transportada para dentro da vida dos personagens como uma expectadora ativa e, vocês não têm ideia de como eu torci para que Devon e Kathleen se entendessem e ficassem juntos – acho que essa é a melhor sensação que um autor pode me dar com o seu livro.

Um Sedutor Sem Coração é um romance com um ritmo muito gostoso de você ler. Eu me diverti muito com os personagens que eu conheci e me apaixonei pelo casal principal. Estou muito ansiosa para que a Arqueiro lance os próximos livros, os Ravenels têm uma personalidade muito peculiar e eu mal posso esperar para ver o que eles aprontariam na alta sociedade. Esse romance de época é um “sopro de ar fresco” para os romances que eu tenho lido ultimamente e, se você gosta tanto do gênero quanto eu, tenho certeza que irá se apaixonar por essa família maravilhosa.

site: https://www.laoliphant.com.br/resenhas/resenha-sedutor-sem-coracao-lisa-kleypas
comentários(0)comente



Leilane 28/05/2018

LISA KLEYPAS INICIA MAIS UMA EXCELENTE SÉRIE DE ROMANCE DE ÉPOCA COM “OS RAVENELS”
Devon Ravenel herda inesperadamente um título, várias propriedades mal administradas e quase falidas e parentes. Não que ele tenha herdado as parentes, mas essa acaba sendo a sensação já que agora ele tem responsabilidades que nunca desejou. Seu irmão acha que ele deve vender tudo e apesar de se sentir assim no princípio também, esse senso de responsabilidade passa a crescer, principalmente porque a viúva de seu primo, Katheleen, o atrai de uma maneira que nenhuma outra mulher o fez se sentir antes.

Já li duas séries de romance de época de Lisa Kleypas, de modo que li o primeiro de “Os Ravenls” com altas expectativas; e foram todas atendidas! Os personagens são adoráveis e mais complexos do que à primeira vista, especialmente os secundários – uma característica marcante da Lisa que sempre desenvolve os secundários que serão protagonistas dos próximos livros já logo no primeiro livro; algo que adoro!

Devon e Kathleen têm uma sinergia bem marcante, eles preenchem um vazio na vida do outro, mas dada às circunstâncias não é algo que podem se entregar imediatamente, o que lhes dá tempo de evoluir e superar problemas. Muitos com a ajuda do irmão de Devon, West, de quem fui aprendendo a adorar ao longo da história.

Outra característica interessante da Lisa é colocar um fato catastrófico em um dado momento de suas histórias que normalmente leva a várias resoluções rápidas, mas neste livro o fato desencadeia outras situações e uma delas é o desenvolvimento do casal do próximo livro, de modo que quero essa história para ontem, pois a prima Helen já foi a personagem que mais me chamou atenção e como há uma interferência que desanda um pouco a história dela, realmente estou mais do que ansiosa pela continuação.

site: http://lerimaginar.com.br/2018/03/lisa-kleypas-inicia-mais-uma-excelente-serie-de-romance-de-epoca-com-os-ravenels/
comentários(0)comente



Desi Lyra 27/05/2018

MOTIVOS PARA LER
Hoje venho aqui munida desse LIVRÃO que eu estava louca pra ler! Quando soube que a @editoraarqueiro lançaria essa série fiquei louca, principalmente por saber que o livro 3 é com o filho do meu casal preferido da série As SOLTEIRONAS, conhecida como As 4 estações do amor! .
Como esse livro está sendo um dos queridinhos do momento e já temos várias e várias resenhas por aí, e como a resenha que eu gostaria de escrever não caberia aqui, hoje vou dar a vocês 5 motivos pra ler Um Sedutor sem Coração, da diva @lisakleypas !
.
1. A ESCRITA DA LISA AMADURECEU MUITO! Quem acompanha a autora sabe que ela é muito boa, os livros dela são ótimos, mas é perceptível a evolução na escrita dela, como ela abordou determinados temas, e achei isso incrível!
.
2. Esse livro tem 319 páginas, o que quer dizer que ele é grande pra média de páginas dos romances de época. E isso acontece pq a Lisa não teve pressa. Ela pegou um assunto que precisa de tempo pra ser desenvolvido, algo que se ela fizesse que fosse imediato não seria tão 'real', e não teve medo de trabalhar com isso.
.
3. Somos introduzidos a muitos personagens, incluindo os dos próximos livros, em especial os do livro 2, e a forma como isso é feito te deixa absurdamente curioso!
.
4. A Kathleen, mocinha da nossa história, é DA ÉPOCA! O que quero dizer? Eu amo aquelas mocinhas a frente de seu tempo, que botam pra quebrar, mas sei que algumas pessoas preferem mocinhas mais 'tradicionais' pois acham que as atitudes delas condizem mais com a época em que se passam os livros. Eu me irritei algumas vzs com ela, mas acho que foi mais por mim do que por ela.
.
5. O EPÍLOGO ME DEIXOU LOUCA! E por causa dele fui obrigada a pegar o 2 em inglês! Séries que fazem isso comigo ganham pontos extras!
.
Eu poderia citar mais uns 20 motivos, mas o insta não deixa! O livro é com toda certeza 5⭐, e não vejo a hora de ter todos eles na minha estante!
.
Postado no ig @mixturaliteraria - https://www.instagram.com/mixturaliteraria/
comentários(0)comente



Milla Carvalho 27/05/2018

“Mas as pessoas mais espertas às vezes causam os piores problemas para si mesmo.”
Olha, faz um tempo que eu não me encantava tanto com uma história desde o primeiro capítulo. Mas Lisa Kleypas fez isso de forma honrosa e memorável.

“Um Sedutor Sem Coração” é um belo romance de época. Leve, divertido, intenso e com personagens apaixonantes e complexos. Neste primeiro livro da Série Os Ravenels, conhecemos Devon Ravenel e Lady Kathleen Trenear. Ele, um bon vivant que acaba herdando (a contra gosto) o Priorado Eversby, e ela, uma pacata viúva que se vê em uma situação ímpar ao descobrir os planos do novo conde.

Então o que acontece quando duas almas fortes e destemidas estão em lados distintos de uma berlinda? Esta história, de título meio bobo, mas com uma narrativa envolvente e cheia de boas surpresas.

Pontos positivos do texto:
“Meu Deus, estou sentindo a sinceridade tomando meu peito como uma azia.”
(Risos) Sim, este não é mais um mero romance de época. O texto da Lisa é limpo e muito bem apanhando com frases espertas e sofisticadas. Bons escapes cômicos e tiradas bem colocadas. Ah, não posso esquecer que ela soube tirar ótimos proveitos dos plots twists criados para alavancar a história –inclusive, com soluções originais e convenientes.

Ponto negativo:
"Por que não li Lisa Kleypas antes?"

Para outras resenhas, visite o Blog Cinco Garotas Exemplares:


site: https://cincogarotasexemplares.com.br
comentários(0)comente



101 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7