Flores para Algernon

Flores para Algernon Daniel Keyes




Resenhas - Flores para Algernon


4132 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Book.ster por Pedro Pacifico 26/06/2020

Flores para Algernon, de Daniel Keyes - Nota 8/10
Até que ponto a ciência pode interferir na natureza humana? E quais as consequências? Nessa obra, o limite entre ciência e ética foi testado. Um experimento conduzido em uma universidade promete algo aparentemente louvável: melhorar a inteligência daqueles que, por motivos diversos, vivem com alguma deficiência intelectual. ⁣⁣
⁣⁣
Charlie é escolhido para testar essa nova tecnologia. E, ao longo da obra, vemos a sua evolução por meio dos “relatórios de progresso”, que nada mais são que um diário do dia a dia do personagem. A obra é, portanto, escrita a partir da perspectiva de Charlie, sempre em primeira pessoa.⁣⁣
⁣⁣
No início, os relatórios de progresso refletem a deficiência de Charlie, que tem extrema dificuldade de escrever e se expressar. Mas não é só isso: é possível perceber como Chralie tem uma visão inocente sobre as pessoas e as situações à sua volta. Ele não percebe as discriminações que sofre dos colegas de trabalho ou até mesmo não parece entender direito o que o procedimento inovador pode mudar em sua vida. É um indivíduo que vive em sua própria realidade e, muitas vezes, é incompreendido. ⁣⁣
⁣⁣
No decorrer de sua recuperação, a melhora da “inteligência” de Charlie começa a ser vista na sua escrita e na forma mais detalhada com que ele passa a descrever os momentos do seu dia. A melhora é, inclusive, percebida pelo personagem, que passa a ter consciência da discriminação que sofria e, com isso, sua inocência acaba virando revolta. Será que ele era mais feliz? E é justamente esse o ponto que achei mais interessante no livro, como o próprio personagem vai entendo a sua condição, analisando como era ser uma pessoa que vivia a par da sociedade. ⁣
⁣⁣
Confesso, contudo, que a leitura não me cativou tanto. Talvez pelo fato de ter sido escrito em forma relatos, não consegui me apegar tanto ao personagem, o que melhor no final (senti o começo da narrativa um pouco artificial e, por isso, demorei para engatar).

Mesmo assim, recomendo a leitura, principalmente pelas reflexões sobre a perspectiva daquele que é visto como inferior! Escrito em 1959, mas muito atual!

site: http://instagram.com/book.ster
Raquel 11/08/2020minha estante
Curioso que o que eu mais tenha gostado do livro foi a forma que o autor escolheu para escrever!


Ferreira.Souza 14/10/2020minha estante
livro interessante, que critica a erudição


Bueno 12/12/2020minha estante
O autor deixa bem claro que os livros contam uma historia que apontam pra algo que apenas precisamos enxergar. Lembra que no começo é dito que ele escreveu esse livro inspirado em um garoto que ansiava ser inteligente e prometia isso ao professor Daniel Keyes? Pois então. Ele foi genio o suficiente para responder a esse garoto na forma dessa historia. Não é preciso mais que amor e simplicidade para ser feliz e que no mundo cruel, ser inteligente é ponto de fraqueza. Pois quanto mais ambicioso e inteligente o homem mais orgulhoso, egocentrico e rendido a erudição se tornará.


Gilliarde.Pereira 18/12/2020minha estante
Tá sendo o último livro do ano, e não tá decepcionando não viu.


Larissa.Abreu 12/01/2021minha estante
Tbm estou lendo!!?


ruane 13/01/2021minha estante
Acabei agora, confesso que não tornou-se meu preferido, mas absorvi algumas coisas do personagem. Bem 8/10 mesmo


Mih 15/01/2021minha estante
Pra mim não está sendo um livro fácil de ler. Não porque a escrita é difícil, aliás, longe disso.
Mas esse Charlie tem aspectos que lembram muito meu filho, que é autista. As zombarias, o termo "retardado" e a ingenuidade dele me fazem sofrer muito e me levam a pensar no que meu filho pode sofrer no futuro. Puta gatilho para mim.


PhaAza 17/01/2021minha estante
Concluí a leitura recentemente. Adorei o livro, o final não foi o que eu esperava mas, nos faz refletir sobre a frase " A ignorância é uma bênção "


henriquessns 21/01/2021minha estante
Terminei recentemente a leitura do livro. Achei fantástica a história e gostei da narrativa em relatórios. Fica muito evidente a evolução do personagem, adoro quando ele aprender a usar as pontuações e usa várias vírgulas num primeiro momento e depois aprende a correta utilização. Gosto de como se mostrar que as pessoas podem mudar, a irmão dele, os colegas de trabalho parecem ter aprendido muito...todos aprendemos muito com o Charlie...


Quel 03/03/2021minha estante
Li! Gostei muito! Realmente é algo muito atual.


Leh 13/04/2021minha estante
Muito interessante sua análise ?


Bru 23/04/2021minha estante
Terminei ontem o livro e chorei! ksksks... Ótimo análise, e realmente no início eu não me prendi ao livro mas no decorrer, a leitura foi fluindo




@aprendilendo_ 13/12/2020

Resenha de Flores para Algernon
Quando uma nova cirurgia surge com a promessa milagrosa de aumentar exponencialmente o Q.I de pessoas com deficiência mental, o doce e inocente Charlie Gordon é escolhido como o primeiro paciente humano a servir de teste para a eficácia de tais estudos. A partir disso, por meio de relatórios de progresso escritos pelo protagonista, acompanhamos seu desenvolvimento racional e emocional, enquanto o próprio passa a perceber toda a maldade a qual o circundava em forma de escárnios e entende suas novas capacidades.

De início, a obra tem como principal instrumento ao seu favor a maneira de narrar a história. A partir do momento o qual acompanhamos todo o desenvolvimento pelas palavras do próprio protagonista, criamos uma empatia singular com Charlie. Causa disso é a forma magistral pela qual o autor, Daniel Keyes, consegue dar profundidade à personalidade do homem, esta, demonstrada por pensamentos e digressões inicialmente infantis, os quais com o decorrer das páginas vão sofrendo uma metamorfose curiosa e propositiva. Tudo, em um nível excepcional de detalhes os quais, em cada expressão, tomam vida própria, com novos sentidos e interpretações na análise da psique do personagem. Como consequência, tal característica traz consigo tanto uma sensação de veracidade, a qual por vezes nos faz esquecer do fato de estarmos lendo uma ficção, quanto uma instigante leitura, responsável por tornar o livro algo prazeroso de ser lido mesmo em face da temática densa.

No tanger dos fatos, outro elemento essencial para a obra é seu forte teor filosófico. De formas diversas, como analogias à árvore do conhecimento, ou ao mito da caverna de Platão, a todo momento somos colocados contra uma parede de dúvidas sobre a solidão e a perspectiva da sociedade quanto aos seres humanos. Aqui, novamente o jeito com que o escritor molda a mente de Gordon ganha destaque. As crises de ansiedade, os medos do isolamento e a maneira desastrosa do personagem em lidar com o amor e traumas antigos são dignos de uma terapia real, cheia de minucias e revoltas justificáveis, as quais, aliadas à imersão já citada, incomodam e geram sérias ponderações sobre o assunto. Nesse sentido, os debates apresentados são dispostos de modo coeso e ponderado, sem tomar espaços desnecessários ou preencher páginas inteiras em conclusões como se fossem um manifesto. Ou seja, cada ponto e reflexão é devidamente encaixado em expressões rápidas e muitas vezes disfarçadas sem se tornarem estafantes e permitindo, assim, uma maior liberdade para o leitor ter algumas conclusões por si.

Por meio de uma incessante sensação de realidade, Daniel Keyes se sai muito bem ao criar obra imersiva e propositiva, a qual consegue um balanceamento excelente entre o desenvolvimento de uma boa história e a instauração de um duro questionamento sobre a forma como a sociedade trata pessoas com deficiências físicas ou mentais.

Nota 9.3
Siga-me no Instagram: @aprendilendo_
Cat 13/12/2020minha estante
Esse livro e incrivel


@aprendilendo_ 13/12/2020minha estante
Sem dúvidas!!


Isabela Comenta 14/12/2020minha estante
Uau, que vontade de ler que dá. Ótima resenha, instigante!


@aprendilendo_ 14/12/2020minha estante
Muito obrigado, isa!!


julwa 15/12/2020minha estante
Muito bom, fiquei curiosa pra conhecer


@aprendilendo_ 15/12/2020minha estante
Recomendo muito!


Ananias 16/12/2020minha estante
livrão!!!!


@aprendilendo_ 17/12/2020minha estante
Com certeza!!


Eduarda.Macedo 08/01/2021minha estante
Quero leeer


Nanda.Liberato 14/01/2021minha estante
Assisti uma resenha desse livro e estou louca pra ler


Mandy Nerújo 28/01/2021minha estante
"No tanger dos fatos, outro elemento essencial para a obra é seu forte teor filosófico"
Exatamente o que achei. Muito mais do que eu esperava da história. Debate temas bem fortes da filosofia. Adorei sua resenha.




Pedro.Farinha 05/02/2021

SORTEIO
O livro é narrado em primeira pessoa pelos olhos de Charlie, um adulto com QI de 65 e que trabalha em uma padaria. O começo do livro é cheio de erros gramáticas por conta da limitação do narrador. Charlie tem o sonho de se tornar inteligente, e por isso passa por uma cirurgia que promete aumentar em muitas vezes o seu QI. Os leitores acompanham, por meio de relatos, a evolução de Charlie. Os seus amigos mudam e os seus gostos também. Em pouco tempo Charlie se torna mais inteligente do que os médicos que o operaram. Porém, as coisas não permanecem bem para Charlie por muito tempo.A solidão lhe atormenta, e seu estado mental começa a desmoronar. A ideia principal desse livro é absurdamente criativa e a leitura é bastante rica. Como escritor, gostaria de ter escrito essa obra. Um livro simples, mas incrivelmente inovador pela ideia, que nos faz refletir sobre a pequena importância da inteligência em relação ao amor; mesmo que eu não ache a comparação válida. Leitura obrigatória.

No domingo sortearei esse livro para todos que comentarem uma ?. Será entregue por Sedex. Boa sorte.
Pedro.Henrique 05/02/2021minha estante
?


Isa 05/02/2021minha estante
?


sofiaa 05/02/2021minha estante
?


Mimi 05/02/2021minha estante
?


Cami 05/02/2021minha estante
?


Emily.Carolina 05/02/2021minha estante
?


Anny 05/02/2021minha estante
?


Yasmin 05/02/2021minha estante
?


Cristina Vitor 05/02/2021minha estante
?


Kbrinha 05/02/2021minha estante
?


Beatriz.Silva 05/02/2021minha estante
?


Paulo Wotckoski 05/02/2021minha estante
?


Marcelo 05/02/2021minha estante
?


Nusa 05/02/2021minha estante
?


nat 05/02/2021minha estante
?


Patriccia12 05/02/2021minha estante
?


Arthur 05/02/2021minha estante
?


Kiki 05/02/2021minha estante
?


Ricardo.Souza 05/02/2021minha estante
?


Thay 05/02/2021minha estante
?


wpaesds 05/02/2021minha estante
?


Saaa 05/02/2021minha estante
?


Vanessa 05/02/2021minha estante
?


Alice 05/02/2021minha estante
?


Sid 05/02/2021minha estante
?


Mylenna 05/02/2021minha estante
?


Bia 05/02/2021minha estante
?


Luci 05/02/2021minha estante
?


MoreiraBerto 05/02/2021minha estante
?


Jeane Nunes 05/02/2021minha estante
?


Ari 05/02/2021minha estante
?


Regina 05/02/2021minha estante
?


Mero 06/02/2021minha estante
?


Rob Gutierrez 06/02/2021minha estante
?


Luisa 06/02/2021minha estante
?


Mavy 06/02/2021minha estante
?


Bia 06/02/2021minha estante
?


Edu 06/02/2021minha estante
?


Priscila 06/02/2021minha estante
?


João 06/02/2021minha estante
?


Toni 06/02/2021minha estante
?


Mari 06/02/2021minha estante
?


Manu 06/02/2021minha estante
?


Gabi 06/02/2021minha estante
?


Letícia Podestá 06/02/2021minha estante
?


Bárbara 06/02/2021minha estante
?


ujuara leitor 06/02/2021minha estante
?


Thais.Lara 06/02/2021minha estante
?


Caiooo_14 06/02/2021minha estante
?


Pedro.Farinha 06/02/2021minha estante
O vencedor vai se pronunciar quando receber


Laura.Gallio 06/02/2021minha estante
?


Caiooo_14 06/02/2021minha estante
? fé que eu ganho! ??


Ianny Santos 06/02/2021minha estante
?


Nih 06/02/2021minha estante
?


Sofi 06/02/2021minha estante
?


Marcelodmr 06/02/2021minha estante
?


astra_fws 07/02/2021minha estante
?


Ana 07/02/2021minha estante
?


Tay 07/02/2021minha estante
?


Caiooo_14 07/02/2021minha estante
???


Pedro.Farinha 07/02/2021minha estante
A vencedora foi o número 34, Jeane Nunes! Parabéns! Vou entrar em contato com você.


Jeane Nunes 07/02/2021minha estante
Muito Feliz por ter ganhado.Muito obrigada! Quero muito lê-lo ????


Jordan 07/02/2021minha estante
?


Rê Silva 09/02/2021minha estante
Esse livro é incrível !!!


Rê Silva 09/02/2021minha estante
?




Daniel Moraes (Irmãos Livreiros) 06/04/2021

Flores para Algernon
Flores para Algernon, escrito por Daniel Keyes em 1959 em forma de conto e em 1966 como um romance epistolar, foi um sucesso de público e de crítica na época. Em 2018 a Editora Aleph, adquiriu os direitos para publicação. Uma feliz escolha da editora, pois se tornou um clássico da literatura norte-americana ao abordar assuntos pesados para a época: a deficiência intelectual.

Escrito em forma de diáriopelo protagonista Charlie Gordon, um homem de 32 anos, que trabalha em uma padaria e tem o sonho de ser inteligente, visto que foi diagnosticado com uma deficiência mental desde a nascença e, por ter seu QI muito baixo de 68%, Charlie se torna um adulto ingênuo para sua idade, sendo então alvo de chacotas que ele se diverte por não ter o discernimento do que é algo engraçado ou uma simples piada de mal gosto contra ele.

Em alguma das situações, o proprietário da padaria que o acolheu e lhe deu um emprego como parte da inclusão no tratamento psiquiátrico que ele faz, ralha com um de seus empregados que o tratam com desdém:

“Deixem-no em paz! Ele não consegue entender. Ele não consegue evitar ser quem é… mas, pelo amor de Deus, tenham algum respeito! Ele é um ser humano!”

No entanto, sua vontade de tornar-se uma pessoa inteligente, o faz ir além de que sua capacidade intelectual permite. E assim, Charlie Gordon, paciente do hospital psiquiátrico ao lado de Algernon (somente quem ler o livro saberá quem é esse personagem), por consequência, também está no processo de capacitação e estudo, se submete a uma cirurgia que promete aumentar seu QI. Desde então, mantém todas suas atividades e seu progresso ou regresso, dependo do dia, a fim de repassar ao Sr. Strauss e o professor Nemur, afinal, ambos acompanham de perto a evolução do tratamento revolucionário para a ciência, com o aumento do QI de um ser humano.

Inegavelmente, ao iniciar a leitura, os leitores irão se deparar com erros ortográficos e gramaticais nas primeiras páginas, porém, é proposital para que o leitor possa perceber a evolução de Charlie através de seu Relatório de Progresso, que totaliza dezessete relatórios, subentendendo serem capítulos, dado que o livro é totalmente narrado através da visão de Charles e a forma como ele vê o mundo à sua volta além dos acontecimentos do seu dia, ou seja, através dos textos que o personagem apresenta o avanço de sua mente ao longo das pesquisas que estão sendo feitas com o mesmo, após a cirurgia. Fascinante!

É perceptível ver o desenvolvimento do personagem adaptado à sociedade e o quão intelectual ele se tornará. A forma como ele passa a enxerga tudo ao seu redor; sentir as percepções e as nuances que ele havia perdido ao longo de muitos anos. Obviamente, uma das primeiras coisas que Charlie nota é a forma como as pessoas o enxergam antes mesmo de fazer a cirurgia, a forma como elas o tratava. As lembranças que veem à tona ao ver o tratamento de sua mãe com ele, a forma que ela o rejeitava por não querer um filho deficiente, e o desespero do pai ao tentar salvar o filho. Todas as memórias armazenadas, agora invade sua memória tal qual uma cachoeira. Por vezes o leitor se vê revoltado com a atitude de sua família que o rejeita de todas as formas e como o expõe ao ridículo. É revoltante, todavia, traz a realidade que muitos que a vivenciam.

Flores para Algernon emociona do início ao desfecho e nos últimos capítulos deixa o leitor aflito pelos acontecimentos que levam Charlie a tomar atitudes repentinas e espantosa. Nos faz refletir o que uma pessoa com deficiência intelectual tenta transmitir através do seu grau de intelectualidade. É simplesmente emocionante.

“O mundo não os quer, e eles logo aprendem isso.”

Recomendo. Leiam esse livro.

site: bit.ly/iLPost0504
Stela 07/04/2021minha estante
Muito boa resenha ????


Daniel Moraes (Irmãos Livreiros) 07/04/2021minha estante
Muito obrigado, Estela.
O livro é impecável e vale a leitura.

Recomendo! =)


Bia 09/04/2021minha estante
adorei a resenha, fiquei ainda com mais vontade de ler o livro!


Daniel Moraes (Irmãos Livreiros) 09/04/2021minha estante
Muito obrigado, Bia.
O livro é incrível e emocionante. Vale a leitura.

Recomendo! =)




Feu Franco de Yamesh | @feu_franco 15/07/2020

RELATORIU DI PROGRESSU FINAL
2 di juliu Essi livru conta a istoria di Charlie qui é uma peçoa que sonha em ser inteligenti e ele comessa di forma bem bonita por causa di qui ele tem uma iscrita bem carinhoza qui nos faiz impatizar bem rapido com eli. nessi iniciu ele perdi para um ratu em testis di corrida. Essi ratu chamasse Algernon.

4 di juliu - Charlie passa por uma sirurgia cirurgia que almenta gradativamente a sua intelijencia e nois leitores acompanhamos em sua iscrita, tanto qui consideru um ápice o momento em que, ele, descobre, a, vírgula, e, começa, a, usar, em, seus, textos, Logo em seguida, Charlie devora livros complexos e descobre outros sinais de pontuação! Assim acompanhamos ele ficando cada vez mais inteligente e como ele lida com os sentimentos complexos dos quais começa a ter consciência da existência. Sinal da evolução? Talvez!

10 de Julho - Percebemos uma narrativa completa e cheia de nuances e significantes. Flores para Algernon é uma metáfora para a vida. Acompanhamos as percepções de Charlie Gordon em sua progressão aritmética em complexidade de pensamentos e ao mesmo tempo inexperiência de sentimentos. Assim como uma criança superdotada ou em um adolescente inseguro. É um livro cuidado em cada escolha, cena, sequencia, atos e narrativa. Uma ideia clara e explorada com perfeição, uma trama envolvente que mistura a antitrama, a minitrama com a arquitrama, disfarçadas de história simples e encantadora.

14 de Julho - Um dos melhores livros que li, o carinho que habita o espaço entre as palavras me lembrou outro livro maravilhoso (mas só lembrou), O Gigante Enterrado. Ainda assim, mesmo iscrito há 60 anos, Flores para Algernon é um livro completo e atemporal que convidará gerassões gerações a refletir sobre o que é importante na vida. Os amigos, o conhecimento, a experiência, o amor, a realização.

(leia Yamesh)

site: https://www.instagram.com/feu_franco/
Lucas.Otniel 19/08/2020minha estante
O livro que estou lendo no momento! Genial seu relatório. Parabéns


Jess 06/11/2020minha estante
Muito afim de lwr esse livro, mas ainda nao tenho pscicologico forte...para tantas emoções .


Raquel 15/01/2021minha estante
Sensacional seu relatório/resenha


Mandy Nerújo 28/01/2021minha estante
Sua resenha é muito criativa, adorei!


Mica CM7 04/02/2021minha estante
Vou ler só por conta da sua resenha. ??




Lana 03/04/2020

Só digo uma coisa sobre esse livro... Leiam
Terminei me debulhando em lágrimas. Só uma coisa antes que eu me esqueça, coloquem flores para o Algernon :(
Caah #DefendaOLivro 04/04/2020minha estante
É triste??


I a m o n 04/04/2020minha estante
Deve ser muito bom mesmo, devorou o livro ?


Lana 04/04/2020minha estante
Caah, amiga é triste sim, mas é lindo. Experimenta ler, acho que não vai se arrepender


Caah #DefendaOLivro 04/04/2020minha estante
Coloquei na lista pra ler no futuro, quando tiver coragem, hehe. Tenho um pouco de medo de livros tristes, apesar de muitas vezes acabarem entrando para os favoritos


Lana 04/04/2020minha estante
Não pensa muito caah ???


laloarauxo 08/06/2020minha estante
Eu pretendo adquirir em breve. Amo os livros da Aleph.


Lana 08/06/2020minha estante
Vai sem medo ???




Paulo 03/07/2020

Recomendo a leitura
Mais uma vez agradeço ao Pedro Pacífico, do canal Book.ster, por ter recomendado essa leitura aos seus seguidores. Eu já sabia que ia gostar desse livro antes mesmo de começá-lo, pois além da resenha do Pedro o livro me pegou pela sinopse - posso não julgar um livro pela capa, mas julgo pela sinopse. Tanto foi assim, sabendo que eu ia gostar do livro, que eu chamei uma amiga para ler comigo, e tive pela primeira vez uma experiência de leitura conjunta. Ela viciou no livro e terminou antes de mim.

Como dito na sinopse, o livro trata da história de Charlie Gordon, um rapaz com deficiência intelectual que passa por uma cirurgia inovadora, antes testada apenas em animais, que buscava desenvolver inteligência acima do que têm seres humanos naquelas condições. Não seria spoiler dizer que a cirurgia deu certo, pois sem isso não aconteceria o livro, que é baseado em Relatos de Progresso do próprio Charlie desde antes da cirurgia. E com isso o livro mostra como se desenvolverá a inteligência do rapaz, que passa a se expressar melhor e ter ideias próprias, a questionar coisas que antes ele nem pensava sobre, e a observar melhor do que nunca - com isso, os Relatos de Progresso passam a ser maiores e mais detalhados, com julgamentos das observações e raciocínios lógicos por trás do pensamento, além de ter memória melhor - sobre isso, creio ser o que fez da obra uma grande história, memória e inteligência andam de mãos dadas.

Penso: de certa forma, o que aconteceu com Charlie não seria o que aconteceu com todos nós? Nós nascemos sem saber de nada e vamos aos poucos adquirindo conhecimentos e experiências que nos deixam aptos a julgar melhor (ou menos pior) as coisas a nossa volta. A única diferença é que com Charlie isso aconteceu já na fase adulta depois de uma cirurgia. Mas enfim, o livro não serve para ver no Charlie nós mesmos, muito pelo contrário, vemos nós mesmos nas pessoas que circundam o Charlie. Assim como os outros personagens, nós nos impressionamos com o desenvolvimento de sua inteligência, agora maior do que a dos próprios cientistas que lhe deram esse privilégio.

Contudo, toda a inteligência tem um custo. Quem passa a questionar demais uma hora questiona aquilo que incomoda a si mesmo, e Charlie passa por isso. Aqueles que ele via como sábios e inteligentes na verdade não passavam de inocentes de vista curta, comparada a inteligência que ele agora tinha: "Eles são pessoas comum, você é gênio". Além disso, ele percebeu que a razão não resolve tudo: "O que é correto? É irônico que toda a minha inteligência não me ajude a resolver um problema assim." Tampouco, nem toda a inteligência o ajuda com assuntos que competem ao coração: "De súbito, era importante saber se eu seria como os outros homens, se um dia eu conseguiria pedir a uma mulher que dividisse a vida comigo. Ter conhecimento e inteligência não era suficiente" e "problemas emocionais não podem ser resolvidos como problemas intelectuais".

Eu teria outras coisas para falar sobre a obra, mas paro por aqui senão vou transcrever todo o livro nesta resenha.
Isabella 03/07/2020minha estante
Estou lendo no momento e curtindo muito o livro!


esterivnz 03/07/2020minha estante
Ótima resenha,me despertou o interesse pelo livro,achei a proposta inteligentíssima


Gabriele 22/12/2020minha estante
A sinopse do livro também me atraiu muito, obrigada pela resenha


Mandy Nerújo 28/01/2021minha estante
"Penso: de certa forma, o que aconteceu com Charlie não seria o que aconteceu com todos nós?"
Adorei sua resenha. Pensei a mesma coisa enquanto lia.




MillaJauregui 02/03/2021

Destruída.
Sabe aquele livro que te deixa destruída e te faz querer dar bem mais que 5 estrelas? Esse é Flores para Algernon.

Quando eu comecei a lê-lo não sabia ao certo o que esperar dele; achava que seria uma leitura difícil e rebuscada demais – confesso que teve partes que eu entendi bulhufas e conheci várias palavras novas.

Mas fui surpreendida pelo oposto, encontre aqui uma leitura super fluida – fazia tempos que eu não lia um livro em 1 dia –, adorei o fato que o autor conseguiu desenvolver o personagem de uma forma natural, aos poucos; como uma pessoa bem detalhista reparei em cada pequena evolução que ele tinha, e isso foi incrível.

Achei a premissa da história genial e o personagem principal um fofo no começo, senti muito triste por ele e por toda a situação que ele passava inconscientemente. Mesmo quando tudo mudou e ele viu toda a verdade e surtou com isso, continuei simpatizando com ele, pois a inteligência as vezes pode ser um fardo; e sinceramente não acho que ele estivesse melhor inconsciente ao seu redor, as pessoas abusavam dele e não eram suas amigas de verdade, mas ao fim parecia que elas aprenderam algo com isso.

Acho que nunca chorei tanto com o fim de um livro – e ainda classifiquei ele como um bom livro. Enfim, eu amei tanto, foi um bela leitura para o fim de semana. Super recomendo.
Glau 02/03/2021minha estante
Veja o série japonesa que foi adaptada, é ainda mais linda, vai chorar ainda mais


Lidiane.Malheiros 02/03/2021minha estante
Eu chorei igual criança. Nunca imaginei me emocionar tanto com um livro. É perfeito e necessário.


MillaJauregui 03/03/2021minha estante
Vou ver ?


MillaJauregui 03/03/2021minha estante
Eu tbm chorei horrores, super concordo com vc ?


Mari.Sampaio 03/03/2021minha estante
Estou lendo, mas tô meio empacada (tô em 15%). Quando a leitura começou a te prender mais?


Mari.Sampaio 03/03/2021minha estante
É que tô lendo outras coisas ao mesmo tempo também ??


MillaJauregui 03/03/2021minha estante
Então, foi quando ele começou a escrever mais corretamente, acho que aos 40%-50%, mas no geral, eu achei uma leitura super fluída.




Arthur 21/02/2021

Sobre inteligência, exclusão e solidão
Você aprende muuuitas coisas com esse livro! Ele te faz questionar muitas coisas, principalmente sobre a exclusão que as pessoas com retardos mentais sofrem pela sociedade, vistas como inferiores e descartáveis, coisas que Charlie Gordon sofria sem perceber por conta de sua ingenuidade. Também refletimos muito se a inteligência, uma vez que ela também pode acabar criando barreiras ao invés de quebra-lás. E vemos Charlie na luta contra a solidão, resultado da sua inteligência e seu novo jeito de enxergar o mundo e as suas problemáticas. Uma leitura essencial!!!
(31/1 - 20/2)
Paula.Oliveira 22/02/2021minha estante
Também achei muito incrível! Me levou a muitas reflexões essenciais e debates com minha psicóloga haha.


Eliude 25/02/2021minha estante
Um dos personagens mais sensíveis que a literatura já me apresentou!


Graciela Reis 13/03/2021minha estante
Esse livro é tudo!




Victor Dantas 13/08/2020

Relatório de Progressão: 13 ago. 2020
Oi, sou o Charlie.

Não, quero dizer, ele é o Charlie. Eu sou apenas um mero leitor, que se apegou profundamente a esse personagem a ponto de chorar e sonhar com a história. Pois é.
O Charlie vive em Nova York, tem 32 anos, trabalha numa padaria, e vive uma vida normal. Bom, para ele sim, para os zotros a vida do Charlie é uma piada. Ele é motivo de piada.
Só qui ele ainda não percebeu isso.
Mas, nós leitores sim. E isso nos enoja!

Vamos começar du começo. O Charlie nasceu com uma deficiência intelectual. Desde a infância até a faze adulta, o Charlie teve dificuldades em lidar com vocabulário, ex crita, coordenação motora, informações.

O mundo ex terior sempre foi uma barreira para ele e, isso se tornou mais grave a medida que sua família não entendia as necessidades do filho, não tinha um acompanhamento psicológico ou algo do tipo que ajudasse a compreender a condissão do Charlie, e assim, acompanhá-lo e auxiliá-lo a desenvolver suas abilidades aos poucos.
Na verdade, os seus pais, ou pelo menos sua mãe, sempre o viu como anormal e, sempre pressionou o filho para se comportar como alguém “normal”.

A hostilidade e a negligência dos pais do Charlie para com ele foi ficando cada vez mais gravi, até que em um determinado momento da sua vida, o Charlie é mandado imbora de casa, pois, sua mãe o via como uma ameaça para sua irmã, a Norma.

Passam-se anos, e o Charlie começa a viver por conta própria em Nova York, trabalhando em uma padaria e, começa a frequentar uma escola para educação de jovens e adultos com dificuldades de aprendizagem. Sua professora, Kinnian, o tem como o melhor aluno da turma e, isso implicará em situassão que pode mudar a vida do Charlie. A professora, acaba recomendando-o para uma pesquisa científica comandada pelos pesquisadores, Strauss e Nemur, da Universidade de Beekman.

A pesquisa pretende, grosso modo, diminuir o retardamento mental do Charlie a zero e, torná-lo inteligenti, aumentando seu QI. Para tal procedimento, o Charlie será submetido a uma cirurgia.

Charlie, como você deve imaginar, fica eufórico, e com a esperança que vai se tornar um novo homem, um homem inteligente, que será admirado por todos a sua volta, principalmente seus pais.

Outro procedimentu da pesquisa, são os relatórios de progresso que o Charlie vai ter di escrever antes e após a cirurgia, como forma de documentar e verificar as mudanças que vão ocorrendo gradativamente no seu intelecto.
São esses relatórios que vamos ler, onde acompanharemos de pertu a evolução do Charlie.

Será que a cirurgia vai ter o sucesso esperado pelo Charlie, suprindo todas expectativas?
E quais as consequências desse processo na vida dele?

A escrita do autor é magnífica. A forma como ele moldou a obra, reflete na sua originalidade no nicho da ficção científica. Nas primeiras 50 páginas do livro, vemos o Charlie com sua dificuldade de escrita e vocabulário fielmente retratada, onde o autor escreve inúmeras palavras com erros ortográficos.
E isso talvez dificulte sua experiência de leitura, mas, eu motivo a você não desistir do livro por conta disso, pois logo a escrita muda, onde retrata o Charlie aprendendo a escrever corretamente e estender seu vocabulário com palavras até então consideradas complexas para ele.

A originalidade de “Flores para Algernon” não está apenas na escrita, mas, no enredo, a mensagem por trás da obra. Apesar de ser uma ficção científica, a história não se reduz ao experimento e as teorias em si.
O autor direciona essa experiência para o campo humano, ou seja, a subjetividade do personagem é o foco, onde surge o drama que envolve todos os que participam desse processo, principalmente o Charlie.

Nesse sentido, o leitor é bombardeado de reflexões e questionamentos, quais, o Charlie também possuí. Para mim, os principais foram:

1. Traumas de infância: vemos o Charlie revisitando suas memórias aos poucos, e temos passagens onde o Charlie é vítima de bullyng, intolerância e preconceito na escola, na vizinhança e até mesmo dentro de casa.
Chega a ser revoltante em muitos momentos.
Percebemos que as consequências de traumas da infância não tratados podem influenciar nossa vida adulta de uma forma cruel. E muito da sua infância traumática tem poder sobre o Charlie.

2. Busca incessante por aprovação: o Charlie não aceita passar pela cirurgia por motivos próprios, mas, para atender as expectativas dos outros em busca de aprovação, seus pais, seus “amigos”. Se existe coisa mais atual que esse sentimento na gente perante a sociedade, desconheço.

3. Comparação: pelo fato de buscar a aprovação do outro, o Charlie a todo momento fica se comparando as pessoas a sua volta.
A visão de si mesmo, é reflexo de um complexo de inferioridade que desde a infância foi introduzido nele. Em situações extremas, o Charlie se vê inferior até mesmo de um rato.
É difícil fazer um paralelo com a sociedade atual? Acredito que não né...

4. Normal x Anormal: o que nos define como normais? O que nos torna anormais?
Essa dicotomia, que não passa de uma construção social e histórica, é algo presente na vida do Charlie. A deficiência que o Charlie possui, e assim como outras pessoas do mundo possuem diversas deficiências, ou melhor, necessidades, é tratada com intolerância, desprezo, indiferença, por uma sociedade que sempre invisibilizou, negou, ignorou, ideias, crenças, sexualidade, pessoas, que não se enquadram no “padrão”, no “aceitável”, no “correto”.
E a forma como o Charlie vê os outros (normais) e ele próprio (anormal), é fruto desse processo.

5. Sentimentos: é nesse aspecto que o drama da história se desenrola. Vemos o Charlie buscando explicações científicas e racionais, para os sentimentos que se manifestam dentro dele. Até que em certo momento ele entende, que nem tudo é passivo de cirurgia. Sentimentos não são objetos, nem seres, e não podem ser reduzidos como tal.

6. Amizade: por buscar aprovação das pessoas em sua volta, o Charlie acredita que quanto mais inteligente ele ficar, mais amigos terá.
Mas, o que ele acaba percebendo, é que amizade é respeito ao próximo, permitir que o outro se expresse como ele é, de enxergar no outro diferenças, e não distâncias. E se o outro anula tudo isso, ele está longe de ser nosso amigo.
E é aqui compreendemos o porquê do título do livro, quando o Charlie encontra seu verdadeiro amigo.

7. Inteligência: o que nos torna inteligente de fato? Um QI alto? Um currículo acadêmico extenso? Nossa profissão? A quantidade de livros que lemos?
Para o Charlie a inteligência humana, sempre esteve relacionada a esses aspectos, mas, ao longo das situações que ele vai vivendo com os outros a sua volta após a cirurgia, e, o tratamento que ele recebe destes, o leva a compreender que a inteligência... é HUMANA.

Sendo assim, uma cirurgia, seja ela qual for, não nos torna mais ou menos humano.
A humanidade não é um estado, posse.
A humanidade é ser, valores.

Um livro necessário.
Dougie 13/08/2020minha estante
Belíssima (e inteligente) resenha! Com certeza vou conferir este livro quando puder. :)


Victor Dantas 13/08/2020minha estante
Obrigado Douglas, espero que você tenha uma experiência de leitura maravilhosa :)


Ingrid.Oliveira 14/08/2020minha estante
Sua resenha me convenceu a ler este livro.


Victor Dantas 14/08/2020minha estante
Oi Ingrid, fico feliz que gostou :)
O livro é maravilhoso!
Espero que dê uma chance e que tenha uma experiência positiva também.


Laura.Bianchini 07/09/2020minha estante
Ficou muito incrível, criativa demais também!!


Marcelo.Alencar 10/02/2021minha estante
Comecei hoje!


Victor Dantas 10/02/2021minha estante
Oi Marcelo, que bom! O livro é incrível :)


Marcelo.Alencar 10/02/2021minha estante
??


Ale 31/03/2021minha estante
Que resenha!
Vou ler o livro


Victor Dantas 31/03/2021minha estante
Oi Ale, obrigado. Desejo uma ótima leitura!




Alziria 30/05/2021

Assumo que tenho um pouco de dificuldade com ficção científica, por isso nos momentos muito "técnicos" eu fazia leitura dinâmica ?

Apesar disso, não foi um livro cansativo e nem difícil de ler. No início, fiquei um pouquinho incomodada com a escrita, mas logo você entende o quanto isso é importante para a construção do personagem.

Charlie é uma pessoa de muitas facetas e é fácil amá-lo e odiá-lo ao mesmo tempo.
Eu esperava algo diferente, confesso, mas nem de longe esse é um livro ruim.
Ele nos mostra uma realidade da qual, grande parte de nós não está habituada. Abre nossos olhos para um tema tão importante e tão pouco falado.

Com certeza valeu a leitura!
Nilson 30/05/2021minha estante
Um dos melhores livros que já li.




|Cinara| @fleur.de.livres.lis 24/09/2020

" É fásil ter amigos si você dexa as peçoas rirem de você. "

Que experiência! Um livro favorito da vida!
Mateus 05/05/2021minha estante
Gente.. como eu não comecei esse livro antes.. é muito bommmm


|Cinara| @fleur.de.livres.lis 05/05/2021minha estante
Mateus agora que eu vi faz 7 meses que eu li, mas parece que foi ontem! Realmente essa leitura me marcou muito! Livro incrível!




babieayllow 10/03/2021

Eu queru ser intelijente
Primeiramente, Algernon é um rato e não nosso protagonista (acho importante dizer já que eu associei o nome ao personagem).

?Não mimporto muito em ser famoso. Só quero ser esperto como as outras peçoas para poder ter amigus que gostam de mim.?

É um livro que foge um pouco da minha ?zona de conforto literária?, me impressionei por já ser fisgada desde o começo, fazia tempo que não me conectava a um livro dessa maneira. Conta a história de um cara com Q.I. baixo ao ponto de ser considerado um retardado, ele passa por uma experimento aonde começa adquirir crescimento intelectual e nós acompanhamos essa evolução.
Enfim...vale muito a pena!

?eu não tenho nada pra iscrever então vou deichar assim por enquanto... atensiosamente Charlie Gordon.?
Agatha 10/03/2021minha estante
Tô LOUCA pra ler esse livro ???


WilliamAssis 11/03/2021minha estante
Conheci esse livro através do filme.


Pierri 11/03/2021minha estante
To terminando de lar tbm...to achando o Charlie, depois de inteligente, um chato.


babieayllow 11/03/2021minha estante
KKKKK realmente Pierri, teve uma parte do livro que não conseguia entender nada que o Charlie tava falando e sentia a arrogância dele, mas no final vale a pena, triste, porém não chorei.


Mirian 15/03/2021minha estante
esse livro é perfeito!!!! to bem triste com esse final pra falar a verdade... também saí da minha zona de conforto literária e fiquei totalmente entregue a leitura. vale muito a pena!!


babieayllow 15/03/2021minha estante
simmm Mirian, esse livro me marcou esse ano


Jão 22/03/2021minha estante
Quero muito ler essa obra, acho que será uma coisa bem diferente.




Patricia Lima 18/02/2020

Flores para Algernon
Eu gostei bastante do livro, mas o começo da leitura foi meio difícil de engatar, porque como o personagem não sabe escrever direito tem muitos erros de gramática e uma fala mais humilde no início do livro.

Daí conforme o experimento vai dando resultado isso vai mudando, não demorou muito, até porque ele tem um progresso bem rápido, então a leitura é devagar só no começo mesmo.

E daí eu acho que mais pra metade do livro que eu fui percebendo a grandeza que história ia me fornecer.

Você acompanhar os sentimentos dele em meio a transformação que ele acaba passando, é muito interessante, é um livro muito mais dramático do que científico.

A parte científica fica mais por conta da psicologia que a história trás, porque é um estudo psicológico sobre a mente humana.

O mais impressionante, é que o personagem de certa forma vai enxergar um mundo completamente diferente do que ele via.

Ele adquire um conhecimento muito maior sobre as coisas, então ele passa a analisar tudo de forma totalmente diferente.

Ele vai perceber as coisas com mais clareza que antes ele enxergava com ignorância, é como se ele perdesse uma inocência que ele tinha e passa a ver a realidade.

Maravilhoso esse livro, ele é bem sensível, bem reflexivo, e vai te ensinar muitas coisas também. E a construção do personagem é impecável!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



4132 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |