Cores de Outono

Cores de Outono Keila Gon




Resenhas - Cores de Outono


90 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Fefa 15/04/2013

Cores de Outono - Blog Lendo & Esmaltando
Cores de Outono conta a história de Melissa, ou Mel, uma mulher de 21 anos que por uma fatalidade do destino perde a mãe e o padrasto e se vê meio que sem rumo, tendo que cuidar da sua irmã Alice, uma pequena de cinco anos.



Mel e Alice vão morar com seu avô, George, em uma cidade pequena, onde todos se conhecem e a fofoca rola solta. Desde muito tempo uma família moradora da montanha na cidade vem sendo alvo de fofocas e olhares curiosos, afinal todos acreditam que eles fazem parte de uma família mal assombrada. Todos parece ter medo e receio de conversar com a família Von Berg, exceto Melissa que está cada vez mais encantada com Vincent um membro da " Família Adams".

Mas o que será que essa família tem de tão diferente? Porque será que Vicent perturba tanto com os seus sentimentos? O que de tão importante tem na montanha para que seus únicos moradores não deixem ninguém visitar? Isso é o que vamos descobrir nessa leitura maravilhosa.

Posso dizer agora que esse é o melhor livro nacional que eu já li. Sem dúvida alguma nisso. A escrita da Keila é maravilhosa. O enredo é simplesmente mágico, ao ler cores me lembrei de uma das minhas séries preferidas Asas.

Cores de Outono é literalmente MÁGICO e a Keila conseguiu transformar um tema clichê em algo inovador, diferente, delicado e surpreendente. Melissa é guerreira, ela não se deixa levar pelos acontecimentos da vida, ela quer proteger sua irmã a qualquer custo, mesmo que para isso ela tenha que abdicar de alguns prazeres da vida e que tenha que adiar seus planos.

Seu relacionamento com Vicent ocorre aos poucos, nada daquele romance avassalador, doido e corrido como muitos livros lançados ultimamente. Melhor, o romance é avassalador sim, mas da mesma forma é construído, muito bem construído, pelos acontecimentos do destino, pelos encontros perturbadores e cheios de paixão no ar. E talvez, eu disse talvez eles já se conheçam de muito antes ;p

Melissa é muito desastrada, não desastrada do tipo estabanada, mas do tipo que não mede as consequência de seus atos aparentemente inocentes, ela não vê perigo nas coisas. Vicent é um cavalheiro grosseirão como a própria protagonista afirma. Ele é rabugento, carrancudo e muitas vezes sem educação. Mas toda história tem dois lados e quem ler Cores irá descobri isso.

Vicent é apaixonante, maravilhoso, conquistador e fantástico. Ele esconde segredos que mudarão completamente a vida de Melissa e Alice. Seu romance com Melissa vira alvo de fofocas na cidade, o avô de Melissa não aprova e os vizinhos acham que ela está fora de si por querer um relacionamento com alguém tão perigoso, retraído e misterioso.

Esse não é mais um romance meloso de fantasia. É aquele romance que te faz suspirar, é um livro que faz você se deliciar com a leitura. Confesso que terminei de ler em um dia, fiquei até altas horas da noite para consegui terminar, ansiava desesperadamente pelo final. Keila devo te dizer amore você me surpreendeu MUITO mesmo e não me decepcionou em nenhum aspecto. Me encantei até mesmo pelos personagens secundários que foram muito bem elaborados e descritos.

O livro não tem erro de digitação, pelo menos eu não notei. A diagramação é perfeita, e a capa nos toca profundamente, em vários momentos me peguei parada observando por vários minutos a linda capa.

E para você que ainda não leu, faça uma forcinha, prometo que não vai se arrepender. Deixe a magia de Cores te conquistar.

Esse texto foi retirado da página http://www.lendoeesmaltando.blogspot.com.br/. Não autorizo a cópia do mesmo.
Keila Gon 15/04/2013minha estante
Ohhhhh Fernanda!Amei!!!!
Obrigada por descrever estes personagens com o coração!! Você viu e questionou pontos que me deixaram muito feliz... mas felicidade é pouco para o que estou sentindo agora : ) ahahhahahhah
Mil Beijos agradecidos!
Keila Gon


Belle 18/04/2013minha estante
Otimo livro,gostei da resenha e da capa......


Fla 18/04/2013minha estante
Gostei da capaa ... ^^ muito boa a resenha


elliane ramos 27/04/2013minha estante
amei. parabéns. sucesso. bjs


Valquiria Apa 07/05/2013minha estante
Ja disse la no blog que to loca pra ler.... Amei a resenha. ;)


Polly Waldorf 15/05/2013minha estante
Muito boa!


Joyce 21/05/2013minha estante
Adorei


Jorgia Andreia 16/08/2013minha estante
Gostei demais!!


Fátima 08/09/2013minha estante
Deve ser mesmo lindo...


Gabi | @ps_gabih 08/09/2013minha estante
louca pra ler


DomDom 15/09/2013minha estante
Não imaginava que era fantasia, pensava que era um romance ou drama. A capa realmente é muito bonita, e essas pitadas de mistério em relação à família, dão um toque especial. Sem falar na narrativa aprimorada. Se tiver oportunidade, lerei, sim!!!


luciana.alcanta 14/11/2014minha estante
Um livro envolvente e encantador!




Fernanda 09/05/2013

Resenha: Cores de Outono
Confira a resenha no blog segredos em livros:

http://www.segredosemlivros.com/2013/05/resenha-cores-de-outono-keila-gon.html

Resenha: Cores de outono é uma daquelas histórias doces, que nos fazem sonhar e querer viver as emoções dos próprios personagens. Personagens estes, que se tornam mais envolventes a cada página lida, juntando com um enredo eletrizante e intenso. Na trama, somos apresentados a Melissa Wels. A jovem de 21 anos, se vê perdida diante dos últimos acontecimentos de sua vida, e agora se vê responsável por sua irmã caçula Alice. Um trágico acidente ocasionou a morte de sua mãe e padrasto, as coisas ao seu redor não são mais as mesmas. E por esse motivo, a moça vai morar no interior da cidade de Campo Alto, nas montanhas, junto ao seu avô – ou opa (que significa avô em alemão) – George Wels. Melissa já havia passado boa parte de sua infância neste local, e por este motivo tem em sua memórias várias lembranças de momentos e pessoas que passaram por sua vida, por ali. Vários reencontros começam a surgir e ela se vê confusa diante de tantas novidades. Até que Vincent Dippel aparece, misterioso, perigoso e surpreendentemente irresistível. E é neste cenário, que Melissa conhecerá um mundo mágico e fascinante.

"Sentia-me adormecida, como uma árvore no outono, quando o destino mostrou novas cores, novas possibilidades. Ele colocou em meu caminho um cavalheiro sombrio, um amor improvável. E entrei em seu mundo inimaginável, desafiador, imprevisível...mágico!Com todas as definições reais da palavra. E agora tenho novos medos, muito mais perigosos. Preciso proteger as pessoas que amo, enfrentar sombras, magos, elfos...mas também aprender a confiar e não desistir. Pareço louca ao admitir que tudo isso seja real, mas o calor que aquece meu peito só cresce, mostrando que estou mais louca ou mais apaixonada do que jamais imaginei um dia." Pg.11

O problema não é apenas a enorme atração sentida por Melissa e Vincent. Antes fosse só isso...existe um mistério maior entre tudo isso. E o improvável acontece. Melissa precisa descobrir quais os segredos que rondam esse homem estranho e enigmático. Mas ao descobrir que sua irmã Alice se encontra envolvida, ela fica cada vez mais assustada, e ela precisa desvendar de uma vez por todas, esse quebra-cabeça. É um caso forte de segredos entre família e amores proibidos, e quando conhecemos realmente a intenção de cada um dos personagens, conseguimos nos apaixonar mais ainda pela história. Vincent aparentava ser uma pessoa sombria, porém logo revelou ser alguém carinhoso, sentimental e muito carismático.

“Vincent se concentrou nas gotas de chuva mais uma vez e fiquei livre para analisar cada detalhe do seu perfil enigmático. Depois de um minuto senti a atmosfera ao nosso redor se carregar com uma energia que parecia emanar de nossos corpos. O tempo passava e o silêncio se transformou em milhares de partículas que ocupavam todo o espaço vazio, me empurrando para ele. Ajeitei-me no banco lutando contra essa força atrativa e como se fossemos ímãs magnéticos ele se ajeitou no mesmo instante. Abaixei os olhos me abraçando...Era muita pretensão imaginar que “ele” ficaria afetado com minha presença.” Pg. 138

O mais interessante é que o envolvimento na história se torna mais forte, justamente devido a riqueza de detalhes, no qual a autora conseguiu passar aos leitores todas as emoções e principalmente o desenvolvimento das cenas. A narrativa é ágil e intensa, fazendo com que o leitor se prende na leitura do começo ao fim, que posso revelar: foi surpreendente. Cores de outono é uma mistura de romance, mistérios e segredos, intrigas, magia, decisões complicadas e rendições. Conteúdos mais que atraentes para os amantes desses gênero. Me rendi nesta leitura de uma maneira que só consegui parar de ler quando soube que chegou ao fim...e fiquei triste, porque ansiava por mais.

“Observei meu rosto corado, meus olhos brilhantes e o sorriso que não queria se desmanchar. Lembrei-me de cada detalhe de sua história perturbadora e mesmo entendendo a seriedade de seus detalhes não conseguia parar de sorrir. E como seria diferente? Acabei de beijar – muitas vezes – o homem que amava. Todos os problemas e desafios pareciam pequenos comparados a isso. Ou minha felicidade é que era maior...muito maior.” Pg.301

Confira a resenha no blog segredos em livros:

http://www.segredosemlivros.com/2013/05/resenha-cores-de-outono-keila-gon.html
Keila Gon 09/05/2013minha estante
AHHHHHHHHHH TALENTO menina!!! adorei a resenha, incrível!!! Obrigada pelo carinho com estes personagens e pelos quotes maravilhosos!!! Vou levar lá pro face de Cores, não resisto ahahahhahah
Beijos linda flor!!!
MMMUUUIIITTTOOOO Sucesso ao "Segredos em Livros" !!!!
Keila Gon


Michele 24/08/2014minha estante
Amei Cores de Outono!
Estou apaixonada por Vincent.rsrsrs





Ju 10/06/2013

Cores de Outono
Melissa nunca conheceu seu pai. Depois de perder a mãe e o padrasto em um acidente, decide deixar São Paulo e ir viver com seu avô numa pequena cidade do interior, onde passou grande parte de sua infância. Com ela, vai sua meia-irmã Alice, de apenas cinco anos, de quem ela deve cuidar a partir desse momento.

Alice é uma garotinha encantadora que parece ser muito mais criativa que o normal... o que às vezes deixa Melissa angustiada, por temer que a irmãzinha esteja escondendo algo dela. E, bem, talvez essa angústia tenha algum motivo real para existir.

"- Às vezes a tranquilidade dela me assusta. Tenho medo de que Alice esteja vivendo em uma de suas histórias, inventando uma nova fantasia ou colocando seus sentimentos em outra realidade. (...) Não sei até onde isso é normal.
(...)
- Nem sempre o "seu" normal é o certo. Às vezes, o diferente pode ser normal e se pensar assim é mais fácil aceitá-lo."

Melissa é uma garota que acaba de completar 21 anos. Muito corajosa, decidida, desastrada e geniosa... rs... O que dá um tom todo especial ao livro. (Pelo menos pra mim, que também tenho esses traços na minha personalidade... hahaha...) Ela decide morar com o avô pois quer que Alice viva as coisas que ela viveu. Que conviva de perto com a natureza e com os animais. E acaba descobrindo que a cidadezinha que ela não vê há muito tempo é capaz de surpreendê-la muito. Como quando conhece Vincent.

Vincent pertence à família mais misteriosa da cidade. Na verdade, ninguém sabe seu nome até a atrevida Melissa aparecer. Porque ele é o mau-humor em pessoa, e ninguém tem coragem de se aproximar dele. Só se veste de preto, e isso também alimenta a imaginação dos habitantes de Campo Alto. Há boatos sobre ele e sua família, mas nenhum deles é exato. O certo é que são considerados estranhos e perigosos.

"- Palavras são importantes... poderosas. Podem esconder verdades ou revelar mentiras e não gosto de ser protegida por mentiras. Prefiro me machucar com a verdade."

Claro que não é isso o que Melissa vê. Sua primeira impressão é de que ele é o ser mais mal-educado e arrogante que ela já conheceu, mas depois... ele se torna o ser das trevas mais encantador com que alguém pode sonhar!! Ai, gente, o Vincent é tão fofo!!! Até quando ele é rabugento é encantador. Ele e a Melissa me fizeram rir bastante. Ok, tem alguns momentos bem tensos no livro. Mas em nenhum deles eu odiei o Vincent. Ele ganhou minha confiança.

"- Você não deveria julgar as pessoas sem saber suas razões."

E, gente, a Keila me enganou direitinho! rs... Eu tinha mil suspeitas sobre o Vincent, mas nenhuma estava certa! O caso era bem diferente. Amei os seres e os mundos que ela criou, e tudo é bem explicado, mesmo que alguns mistérios não sejam desvendados nesse livro. Na verdade, isso só contribui para a minha ansiedade pelo próximo volume da série!

A história é muito linda, fala de escolhas e de aceitar a si mesmo e aos outros, com todas as qualidades e defeitos que existirem. Mostra que sempre podemos mudar de ideia e nos redimir, se estivermos dispostos a pagar o preço para que isso aconteça.

A escrita da Keila é maravilhosa, li o livro muito rápido. E, bem, li em um momento super delicado pra mim, em que estava verdadeiramente triste e até um pouco desesperada, e Cores de Outono me manteve sã. Mais do que isso, me permitiu viver muitos momentos felizes e deixar de lado a realidade, ao menos por algumas horas. O livro é fascinante, e me envolveu completamente.

Por último, a capa... ela não é muito, muito linda?? *-* As cores do outono são encantadoras, não tinha como não transportar isso para a capa, não é? Espero que leiam e que se apaixonem pela história também! =)

"- Existe muito mais, muito além do que você imagina ou do que possa lhe mostrar. (...) "A ignorância é uma dádiva protetora, a descoberta transforma"."
Keila Gon 12/06/2013minha estante
OBRIGADA JU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
SUA RESENHA ME ENCANTOU!!!
´Somente um coração encantado poderia descrever a mensagem de "Cores" exatamente como escrevi... MUITO MUITO MUITO OBRIGADA, sério estou emocionada aqui, amei os quotes amei suas palavras carinhosas, amei TUDO!
Beijos Beijos Beijos agradecidos e muito especiais : )
Keila Gon


Wal @fantasiandopaginas 12/06/2013minha estante
ue resenha mais apaixonante, não tinha olhado muito para o livro, mas agora quero muito le lo.
O que sera o segredo do garoto..eu fiquei aqui imaginando uma coisa, mas acho que deve ser totalmente diferente..
beijos.


Adriane Rod 12/06/2013minha estante
Sua resenha ficou ótima, e o livro é mesmo maravilhoso, né?? E o recadinho que a Keila deixou para ti é muito fofo. Ela é sempre muito querida, né??

Eu estou muito ansiosa para ler o próximo.

;)


Juh 14/06/2013minha estante
Ju parabéns pela ótima resenha!! E noossa eu estou querendo muito ler esse livro, gostei muito da capa dele, sem dizer o título que é muiiito chamativo!! Noossa quero conhecer o Vicent srsrrs esse homem misterioso me chamou a atenção. E que legal que a Keila não deixou transparecer o motivo do mistério de Vicent, gosto de livros assim que o final sempre surpreende!!


Ana Lopes 21/06/2013minha estante
A capa é linda e pela resenha da pra ver que vai ser super comovente , eu já tinha visto uma outra resenha por ai , mas acabei deixando o livro de lado mas acredito que vai sobrar um espacinho pra ele na minha estante.


Duh 25/06/2013minha estante
Nossa, me surpreendeu, pois pelo titulo pensei que fosse um romance daqueles "melosos", estilo novelas das nove. Pena que você não contou um pouco mais sobre o mundo fantástico, mas a resenha está ótima XD

Bjss!


Lua 26/06/2013minha estante
Literatura fantástica são sempre fantásticas. =D Creio que iria me apaixonar por Alice, parece ser uma criança sonhadora. Vincent tem cara de ser aquele velho Bad-boy que as escritores (as) criam e nós inevitavelmente se apaixonamos. A capa é maravilhosa, também acho as cores do outono lindas pena que não tenho a oportunidade de vivenciá-la pessoalmente, devido a região que resido. =/

ótima Resenha. Beijos!


Mirelly Balbino 26/06/2013minha estante
Gostei dessa resenha ! O livro parece ser bem interessante!!


Thaís 01/07/2013minha estante
Oi Ju!
Adorei a resenha, adoro quando você se empolga com um livro haha!
Eu ja estava de olho neste livro (na verdade tudo que tem outono me atrai kkk) vou ver se crio coragem e compro ele ^^
Beijos


Thay Ribeiro 06/07/2013minha estante
Eu estou louca para ler esse livro!!!Amei a resenha e gostei muito da personalidade da Melissa!Parece ser um romance lindo!




Dayane.Persil 27/03/2020

Gostei bastante desse livro. Existe vários mistérios em tornos dos personagens, alguns são revelados outros ficam em aberto para os outros livros.

Apesar de ter algumas coisas bem clichês o diferencial desse livro é o mundo fantástico que ele apresente

Quem gosta de romance e um realismo mágico vai curte esse essa história e os personagens.
comentários(0)comente



Adriano 19/06/2013

Cores de Outono - Visão do blog: GeraçãoLeitura.com
Acredito que essa é a resenha mais difícil que já fiz, primeiro por querer uma resenha tão bela e que faça jus a grandiosidade da obra e segundo, porque não quero decepcionar a Keila, que é uma amigona do blog! risos

Cores de Outono me ganhou logo de cara; no primeiro capítulo eu já estava adorando conhecer e adentrar nesse universo mágico da cidade da montanha e da casa amarela. Em alguns livros, me sinto apenas como um leitor que observa a história, mas nesse, eu me senti um personagem que gritava com as decisões erradas e que contemplava a beleza dos lugares que essa viagem literária proporcionou!

O livro acompanha a jovem Melissa, uma moça "normal", daquelas que passam despercebidas na multidão a não ser que caiam, tropecem ou cometam algum outro imprevisto, resumindo: Melissa era o desastre em pessoa. Mal entrou na vida adulta e já foi chamada pela vida, a tornar-se responsável pela irmã mais nova, visto que a mãe e o padastro morreram num triste acidente!

A irmã dela, é uma menina mágica e encantadora: Alice. Daquelas tímidas e meigas, e totalmente especiais! (Não sei se essa é a imagem de Alice, que a Keila construiu, mas a minha visão dessa personagem é a de Matilda, daquele filme da Sessão da Tarde. rs - veja aqui.)

Todo esse ambiente de perdas, luto e tristeza é aumentado quando ela deve retornar a cidade da montanha em Minas Gerais, e dessa vez para ficar. Sabemos que mudanças são sempre difíceis e nessas condições ainda mais, uma vez que sair do corre-corre da cidade de São Paulo, para uma vida pacata no interior de Minas!

A construção da cidade, as características naturais, as sensações são colocadas em palavras e deixam o leitor em êxtase com vontade de passar um dia naquele ambiente bucólico. Melissa assim que chega é quase atropelada por uma SUV BMW preta, que depois se tornaria seu destino.

Esse destino tinha nome, endereço no topo da montanha e muito mistério: Vincent Dippel, o homem que toda a cidade temia com os boatos que cercavam a sua vida e de sua família!
Em todo bom romance, a aproximação dos personagens é lenta e gradativa em encontros casuais ou não e esse romance ainda mais complicado porque: Boatos acerca da vida de Vincent eram constantes na cidade e sobre a morte da mãe de Melissa também!

Com o passar da narrativa, percebemos uma garota com os sentimentos confusos pelo temível sr. Dippel, sendo ela a única capaz de confrontá-lo! E essa aproximação entre eles vai render momentos muito lindos, momentos especiais e meigos. Além disso, com doses homeopáticas de revelações o mundo normal de Melissa se abre para uma fantasia que sempre esteve presente em sua vida!


Melissa humana amando e sendo amada pelo Vincent mágico. Um amor correspondido que se mostra altamente complexo e perigoso.
"Nesse momento vi claramente a dúvida torturando os olhos turquesa. Vincent estava escolhendo entre me amar ou proteger seu amor, me apavorei. Sabia que ele lutava para mudar, para fazer as escolhas certas... E estava claro que, para ele, estar comigo não era uma decisão certa."

O amor deles é difícil, complicado e demanda derrubar muitos obstáculos e barreiras, mas acima de tudo é um amor lindo e verdadeiro! Como dizem nas séries americanas: Eu Shippo Vincent e Melissa!

Alguns conceitos interessantes são expostos, como o diferente e o normal:
"As vezes, o diferente pode ser normal e se pensar assim é mais fácil aceitá-lo!"

E sobre o certo e fácil:
"Melissa, faça o certo. Não o fácil."

Toda a narrativa é bem estrutura, a atenção do leitor é sempre prendida, a construção dos personagens e dos lugares mágicos, enfim, só tenho elogios a escrita da Keila e necessito urgentemente de Sombras da Primavera!

- A resenha está disponível no meu blog: http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/2013/06/resenha-cores-de-outono-keila-gon.html
Keila Gon 19/06/2013minha estante
Obrigada Obrigada Obrigada Adriano,
Pelo carinho, pelo talento e por colocar o coração em suas palavras!!! Beijos Muito agradecidos aqui!!!
Keila Gon


Gu 13/11/2013minha estante
Lindissima narrativa!
Adorei




Joyce 15/05/2013

Resenha do Blog Entre Páginas e Sonhos - http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/
Achei esse livro ótimo, pois a leitura flui super bem e a história é muito cativante. A autora conseguiu passar todas as emoções e informações desse mundo mágico de uma forma apaixonante, além dos personagens serem bem construídos.

A história é sobre Melissa, uma garota de 21 anos que perdeu a mãe e o padastro em um acidente de carro e passa por um estado de torpor por causa desse acontecimento. Seu avó é o único parente próximo, além de Alice, sua meia irmã de 5 anos, já que ela não conheceu seu verdadeiro pai. Seu avó mora na montanha e ela própria passou boa parte de sua infância lá, até sua mãe ir morar em São Paulo em busca de sossego das fofocas.

Melissa larga tudo na cidade e volta a viver com seu avó George e Alice para que possam ficar unidos depois desse trágico acidente. Lá, ela reencontra Arthur, seu amigo de infância e o primeiro menino que a beijou. Ela no começo implica lembrando das travessuras que ele fazia a ela, mas acabam retomando a amizade. Arthur é um jovem muito bonito também e que ainda é apaixonado por ela.

Melissa não quer se envolver com ninguém porque quer passar o máximo de tempo com sua irmã, já que se sente responsável por ela, até que seu caminho cruza com um desconhecido sedutor, Vicente, que mora nas montanhas e que ninguém da cidade gosta. Alice é uma criança adorável, muito especial e será importante na história. Melissa é muito desastrada atraindo desgraças e acontece umas situações super engraçadas com ela.

Depois de várias situações estranhas eles finalmente se conhecem e Melissa fica encantada com sua beleza, mas ao mesmo tempo irritada com Vicente porque o humor dele muda repentinamente. Vicente ou cavalheiro carrancudo ou galã de filmes de épocas, todos usados por Melissa rs, é um homem deslumbrante e com olhos violeta que fascina Melissa.

Todo o livro é narrado em primeira pessoa pela Melissa, o que deixou bem interessante porque vamos acompanhando as dúvidas, incertezas e os sentimentos dela. Quanto mais Vicente se aproxima, mais ela percebe que tem algo de diferente nele e é aí que descobrimos a parte mágica da família dele e de uma de pessoa próxima a ela. No começo ela não quer acreditar mas ele a leva para conhecer esses lugares mágicos com direito a elfos e magos do bem e do mal.

A parte que ela conhece esse mundo é muito interessante, já que Melissa enfrentará grande perigo se escolher ficar com Vicent e se quiser ajudar essa pessoa próxima. O romance entre eles é lindo *.* Super fofo, gente. O Vicente é encantador e super romântico, sonho de toda garota rs. Eu estou super curiosa para ler os próximos livros e acompanhar essa história.

Achei a capa muito bonita e esses detalhes de verniz nas folhas ficaram lindos. As páginas são amareladas e a diagramação é simples. Recomendadíssimo para quem gosta de fantasia e um bom romance.
Keila Gon 16/05/2013minha estante
Ohhh Joyce,
Seu olhar de interpretação fez sua resenha ficar perfeita! Beijos muito agradecidos ; )
Sucesso flor!!!!
keila Gon




Juh 13/06/2020

Sobre Cores de Outono...
Cores de Outono é um livro muito delicioso de ler. Bem escrito. Com uma mitologia própria deliciosa.
Os protagonistas formam um casal encantador. E eu sou completamente apaixonada por essa história.
De verdade! É difícil até escrever sobre algo que a gente gosta tanto. Pq acho que não passa o sentimento real. Leiam!
Reler esse livro agora, pra continuar a saga, foi um presente. Sério.
Eu amei tanto este livro que fiquei adiando reler a continuação dele. Sabe quando vc deixa o que mais gosta pra comer depois? É por aí...
Então veio a pandemia e percebi minha tontice. Nós só temos o agora. E vou ler a saga enquanto existo por aqui.
É uma história LINDA. Tenho o privilégio de ter o segundo livro autografado pela autora, os outros tbm terão seu autógrafo um dia...
E o que poderia dizer sobre Vicent? Que eu o amo? Rs
Enfim... Estou ansiosa pra finalmente terminar a saga cores.
Recomendo pra quem gosta de histórias de amor com magia. Recomendo pra todo mundo. Leiam... A gente se sente mais leve quando se ver dentro de uma história tão bonita.
Lari 13/06/2020minha estante
Nossa, fiquei realmente com muita vontade de ler!! ?




Jéssica 06/02/2013


Eu li Cores de Outono através da parceria com a autora Keila Gon. O livro foi uma leitura prazerosa e encantadora , fiquei fascinada com todo o contexto que ela criou.

Somos levados a história de Melissa Wels , uma jovem de 21 anos , que sofre por uma perda muito grande. Ela perdeu sua mãe e padrasto num terrível acidente e isso a torna responsável pela sua meia-irmã , Alice, de 5 anos .Ela sai de São Paulo e volta para a cidade onde passou sua infância , Campo Alto, que fica perto das montanhas , onde seu avô mora.

Melissa tenta se interagir nessa nova vida e somos levados a todo o processo de ela lidar com isso. Seu avô, George , é um senhor muito educado , responsável e carinhoso e cuida das netas com muito amor.

George tem como vizinho Lucila e Antônio Casella, pais dos gêmeos Helena e Arthur , que quando crianças eram amigos de Melissa . A família Casella são donos de um restaurante italiano na cidade e cuidam com muito carinho de George, já que antes ele morava sozinho depois da morte de sua mulher .

Melissa no começo se senti desconfortável e insegura na casa de seu avô , mas com o tempo ela fica mais feliz e se anima com as visitas constantes da família Casella. Helena Casella , que era uma grande amiga de Melissa não mora mais na cidade , mas Arthur ainda mora com seus pais. E ele com seu jeito meigo, brincalhão , honesto e perfeito ficará encantado por Melissa.

Nessa cidade tem a família Von Berg, que vivem nas montanhas , eles são ignorados pela cidade e considerados rudes e ignorantes , e nessa família tem Vincent Dippel,parente da família Von Berg. Ele é um rapaz arrogante, rude , mas totalmente sexy , lindo e maravilhoso.

Vincent entrará na vida de Melissa de uma forma maravilhosa e divertida e teremos muitas cenas hilárias e engraçadas .E ele mostrará para ela que o mundo em que pertence não é o que é . Somos levados a uma onde de magia , que contém elfos, magos , fadas e um mundo mágico totalmente diferente ao qual pertencemos .

Melissa é uma protagonista legal, e assim como eu é muito desastrada, possui várias cicatrizes de seus intensos machucados. Uma outra coisa que gostei nela é que Melissa não mede esforço para proteger sua família , onde possui uma forte ligação com sua irmã mais nova.

Arthur e Vincent são rapazes totalmente diferentes, mas que possui um característica em comum : são persistentes. Eles não desistem do que querem , é essa qualidade trará na trama muitas cenas intensas. Fiquei totalmente apaixonada por eles , e não consigo escolher um .

No livro mesmo temos um capítulo da continuação da série , Sombras da primavera. Estou muito ansiosa por ela.

''O senhor George Wels, que carinhosamente chamo de Opa – avô em alemão – é um descendente de austríacos com um duvidoso senso de humor, mas muito correto. Tem uma visão simplificada da vida e esconde um coração sentimental. ''

''Meu nome é Vincent...Vincent Dippel. E agora que fomos apresentados você pode me evitar com os outros.''

''Arthur...- olhei-o com ironia - você acha realmente que me lembro de como ganhei cada cicatriz nos meus joelhos ou nos meus braços?''

''Entretanto, você não deveria julgar as pessoas sem saber suas razões.''

BLOG LEITORA SEMPRE http://leitorasempre.blogspot.com.br/2013/02/resenha-cores-de-outono-keila-gon.html
Keila Gon 07/02/2013minha estante
Adorei Jéssica!!! Muito obrigada... e confesso, (também amo os dois!!!!)
Beijos




Mirian 21/06/2014

Alguma vez na sua vida você já leu um livro que te enfeitiçasse ao ponto de terminar sua última frase e sentir aquela estrema necessidade de cheirá-lo, abraça-lo e ficar rindo feito boba com ele nas mãos?
Foram essas as sensações que Cores de Outono arrancou de mim, e entre suspiros e risos me apaixonei pela saga ...


Melissa Wels, 21 anos, acabara de ver sua vida virar de cabeça para baixo, com a morte da mãe e do padastro, obrigou-se a trancar a faculdade e mudar-se da cinzenta São Paulo para criar a pequena irmã Alice na pacata cidade de Campo Alto, onde seu avô, a única família que sobrou-lhe, morava.
Se não bastasse seu drama pessoal, de sofrer com a morte da mãe e ter a responsabilidade de cuidar de sua irmã, Melissa vai ter que aprender uma nova rotina que incluía ser o principal alvo das fofocas da pequena cidade, ou melhor, o segundo alvo, pois o primeiro era a misteriosa família que morava nas montanhas e seu novo integrante o Sr. Dippel, cuja fama era cercada de medos e incertezas.
Aos poucos Melissa começa a fazer novas amizades, seu vizinho, e arqui-inimigo de infância, Arthur, que se divertia em importuná-la e a doce Rose, secretária da prefeitura.
Em uma de suas visitas a Rose, a garota finalmente conhece o famoso sr. Dippel, um homem arrogante e ao mesmo tempo encantador.

"Congelei para contemplar sua perfeição e quando encontrei seus olhos turquesa, me perdi. Não consegui desviar. Era como estar hipnotizada, dominada por uma força maior. Com movimentos elegantes ele parou a um metro de distância, ainda encarando. Não sei dizer quanto tempo ficamos assim, conectados, presos em um bolha particular".

Apesar de estar completamente fascinada pelo homem, Melissa não entendia o porquê de seu extremo mal humor e sua brigas tornaram-se inevitáveis. A cada encontro, ocasionados pela grande falta de azar da mocinha que sempre estava em apuros, os dois se envolviam em discussões, partes pela ingratidão dela em sempre querer culpá-lo pela sua falta de sorte, mesmo ele querendo ajudá-la.

" (...)Mesmo que eu tente desviar, você sempre aparece ... como uma pedra. Esperando que eu tropece em meio a situações cada vez mais absurdas(...)"

"Nunca sabia qual seria sua reação(....)embora sua elegância e beleza genuína amolecessem meus ossos.(...)E para piorar essa loucura, não podia mais negar o fato que estava, incompreensivelmente, apaixonada por ele(...)"

Tudo começa a mudar após o baile da cidade, Melissa acabara de dispensar Arthur, deixando claro que só queria sua amizade, e ao tentar fugir da situação foi agarrada pelo inconveniente Daniel, e mais uma vez é salva por Vincent Dippel, a garota tenta novamente culpá-lo por uma situação embaraçosa, mas eles começam a se entender, e ele diz que quer ser seu amigo convidando-a para um passeio com sua irmã.



Um romance logo se inicia, mas nem tudo é o que parece, Melissa vai ter que aprender que o certo nem sempre é fácil, e que para ficar com seu amor terá que viver em um mundo mágico cheio de perigos e mistérios e seu romance está longe de ser um conto de fadas.

Tão perfeito! até o título é perfeito, se encaixa perfeitamente ao casal, o outono é triste, porém trás cores fascinantes, assim como Vincent e Melissa. Eu tinha visto diversas resenhas do livro antes de lê-lo, todas positivas, e agora entendi o porquê da fascinação dos leitores.
Se eu tivesse que definir o livro, falaria que ele foi a fusão do clássico a "Bela e a Fera " com os versos de Stephenie Meyer, a mesma essência. Vicente tenta domar seu demônio interior, está no seu sangue, todos podem ver o monstro que no fundo ele é, porém Melissa enxerga sua bondade, ele a fascina. Para ela, seu galã de filme antigo é um cavalheiro carrancudo, realmente é o termo certo para Vincent
Sem contar Alice, ela é uma fofa! Enxerga o mundo da maneira inocente de uma criança e ao mesmo tempo é madura como um adulto.
Eu me irritei um pouco com Melissa, apesar de ser uma adulta, toma atitudes de uma adolescente, fala coisas sem pensar, magoa quem está por perto e logo em seguida quer voltar atrás, é teimosa e às vezes até um pouco burra! Mesmo assim eu aprendi a gostar dela.
No começo um triângulo amoroso é formado, e como eu disse em outras resenhas isso me deixa frustrada porque sempre escolho o garoto que vai se dar mal no fim(hahaha), e para variar no começo do livro estava torcendo por Arthur, mas de uma forma delicada a autora começou a moldar o romance e no coração de Melissa( e no meu também) só teve espaço para Vicent.

Quando leio um livro que gosto quero convencer o mundo inteiro a lê-lo (hahaha) maaaas, como não tenho todo esse poder :'( recomendo para todos vocês : LEIAM, LEIAM, LEIAM .... Cores de Outono.

" O outono pode parecer triste, mas se você souber onde procurar ele pode surpreender com cores magníficas(...)"



site: http://blogmaisumlivronaestante.blogspot.com.br/
Keila Gon 22/06/2014minha estante
UAU... Você me deixou sem palavras Mirian kkkk MUITO, mas MUITO obrigada pelo carinho. Fiquei mito feliz por "Cores" ter alcançado seu coração.
BEIJO
Keila Gon




Rogerio 25/06/2013

“...seria imperdoável perder as cores do outono.”
Bom, vamos lá, a resenha de hoje é de Cores de Outono, um livro super especial pra mim e para o blog, pois, a Keila foi a primeira autora a conceder um exemplar de seu livro para resenha – imaginem minha alegria, haha. – Eu li a sinopse achei o livro interessante e entrei em contato com a Keila que deu sinal verde para a parceria, contudo, eu não tinha ideia da dimensão desse livro aqui na blogosfera...

“Cores” – como é chamado carinhosamente pela Keila - é cativante desde o início, desde a capa (haha), acho que o fato de ser narrado em 1ª pessoa traz uma cumplicidade com o leitor que passa a conhecer todas as emoções do personagem narrador, no caso, Melissa Wels.

No primeiro capítulo a protagonista nos conta sobre o acidente no qual a mãe e o padrasto morreram. Melissa está dirigindo, viajando de São Paulo para Campo Alto, uma pacífica cidade de montanha. Descobrimos, então, uma das principais peculiaridades dela: Melissa é desastrada, dirige mal, é cambaleante, está sempre caindo em situações constrangedoras na frente das pessoas.

“Sempre me considerei um ímã para o caos...” (Página 23)

O coração da jovem está mergulhado em um frio polar por causa das perdas e mesmo assim ela é forte e assume a responsabilidade de cuidar da irmã de cinco anos, Alice. Melissa está mais triste pela irmã, pois, acha que a menina, com a morte dos pais, perdeu muito mais que ela... Alice nunca saberia quão boa amiga a mãe Angelina era...

Alice e Melissa vão morar com o avô George (Opa), na Casa Amarela. Eu simpatizei com George à primeira linha de texto, gostei da personalidade paternal do homem que passou tanto tempo solitário, o espírito protetor, enfim, um avô que todos nós gostaríamos de ter.

Melissa é uma garota normal, não é do tipo que chama atenção, eu não tenho certeza disso... talvez ela só seja insegura, lembremos que ela está contando a estória, é o ponto de vista dela e tem um fato que me faz duvidar dessa normalidade: Melissa é muito cobiçada e desejada, principalmente pelos vizinhos.

Vou deixar de enrolação, haha, vamos aos romances.

Arthur é um amigo/inimigo de infância e ele roubou algo importante de Melissa nessa fase (eu queria contar, mas pode ser considerado spoiler). Arthur tornou-se um homem bonito com olhos dourados, mas sua personalidade divertida, muitas vezes é inconveniente, ele não tem papas na língua. Eu estava disposto a ser do #TeamArthur mas não deu... haha. Bom, o vizinho da Casa Azul - Arthur é o vizinho e mora com os pais que são donos do restaurante italiano no centro e amigos da família Wels – nutre uma paixão por Melissa e não esconde isso dela... as famílias torcem para que Melissa e Arthur se entendam... O Arthur seria o cara comum que daria uma vida segura a qualquer mulher, sabe o casamento longo, feliz e sem perturbações?! Contudo, as leitoras (blogueiras - haha) estão mais dispostas a se derreter pelo homem assustador vestido de negro.

Vincent Dippel é o cavalheiro carrancudo com os olhos azuis turquesa intensos por quem Melissa, (e todas as blogueiras), se apaixona e sofre frequentemente ataques de borboletas acrobatas em seu estômago sempre que o vê. No início Vincent é antissocial, sem amizades na cidade, na verdade, a cidade inteira tem medo dele, e, por isso, torci para a Mel se apaixonar pelo Arthur. Entretanto, com o desenrolar da estória, Vincent se mostra mais amigável com Melissa, protetor... apesar das suas constantes mudanças de humor. O casal impossível, enfim, ganha a torcida do leitor, a minha torcida.

A relação do casal é muito difícil. Melissa tem um gênio forte. Vincent tem muitas mudanças de humor. A gente pensa que vai ficar tudo bem entre eles e acontece algo pra colocar em dúvida a certeza que eles tem sobre o que querem...

É claro, o triângulo amoroso está formado. Façam suas apostas, haha.

Até esse ponto da estória tudo está normal, nos limites da realidade, a trama é um romance envolvente, mas lembram da sinopse? Do mundo mágico com elfos, magos e fantasia? No capítulo Bistrô, o mais longo do livro, todas as respostas são respondidas, é de tirar o fôlego, o enredo entra de cabeça na fantasia e não assusta, pois, estamos sendo preparados desde sempre para enfrentar essa realidade paralela... todos os acontecimentos anormais de repente se encaixam. É mágico... E ainda acontecem muitas coisas com o casal, coisas pelas quais torcemos, sabem?!

“Melissa, faça o certo, não o fácil.” (Página 237)

Outro ponto muito importante da trama é Alice que em alguns momentos parece ser o ponto fraco da irmã, mas muitas vezes é a força de Melissa. Alice é sua responsabilidade e ela vai lutar para proteger a criança de qualquer perigo.

Ops, acho que me excedi um pouco.

Espero que tenham gostado.

Eu preciso agradecer imensamente à Keila, por ser tão carinhosa com o blog, por acreditar nesse projeto. Eu sou fã dessa autora, adoro quando ela escreve “Corei”, haha, estou aguardando a continuação de “Cores”, Sombras da Primavera e também já estou de olho no último livro da trilogia, viu. Muito obrigado e sempre que quiser pode usar este espaço.

http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br/2013/06/resenha-cores-de-outono.html
Keila Gon 26/06/2013minha estante
Pausa... respira... Agradece...
Obrigada Rogério, por colocar o retrato perfeito dos personagens! MUITO MUITO MUITO feliz aqui ao ler suas palvras... SORRISO ENORME! ahahahha
Obrigada pelo talento Lindo!
Beijos
Keila Gon




Fulana Leitora 13/03/2013

Resenha feita por Kezia Martins para o blog Fulana Leitora: http://fulanaleitora.blogspot.com.br/2013/03/resenha-cores-de-outono-keila-gon.html
Cores de Outono conta a história de Melissa, uma jovem que sofreu uma perda terrível e tem de assumir uma grande responsabilidade. Após um acidente em que ela perde a mãe e o padrasto, Melissa volta para a cidade da montanha, Campo Alto, onde ela passou sua infância, para morar com seu avô, George, e sua irmã caçula, Alice. Melissa pensa que seu maior desafio agora é criar sua irmã, mas mal sabe ela o que o destino lhe reserva.

Alice é uma criatura adorável, tão jovem e tão esperta. Melissa faz o possível para que ela possa ter uma infância feliz, mesmo após a perda dos pais. George, seu avô, é uma pessoa gentil e amável que faz tudo pelas netas. A família vizinha, os Casellas, são grandes amigos e os ajudam como podem. Arthur, amigo de infância de Melissa, é brincalhão, atencioso e carinhoso, e tem por Melissa mais que amizade, o que ela reluta em aceitar.

Apesar dos olhares solidários e de pena da maioria da vizinhança, Melissa sente que as coisas estão indo bem, até que coisas estranhas começam a acontecer. E, uma dessas coisas, é conhecer Vincent. Vincent é parente dos Von Berg, família que mora nas montanhas e é mal vista por toda a cidade. Ele é arrogante, ignorante, rude... Mas totalmente lindo e impressionante com aqueles profundos olhos cor turquesa.

“Meu nome é Vincent... Vincent Dippel. E agora que já fomos apresentados você pode me evitar como os outros.”

Vincent apresenta para Melissa um novo mundo, onde elfos, fadas e magos são reais, mas nada encantadores como os bons e velhos contos de fadas. A princípio Melissa é relutante em aceitar esse novo mundo, principalmente, por medo do que pode acontecer a sua irmã. Mas não há como impedir o inevitável, Melissa fica cada vez mais envolvida com o mundo mágico e com Vincent.

“Ao contrário do que a maioria imagina, não há nada de gracioso ou inocente na magia. A fantasia que você imagina com seres frágeis e inofensivos cobertos de purpurina só existe nos livros infantis.”

Ao decorrer da história a relação deles se solidifica e Vincent apresenta seu outro lado, sensível, atencioso, encantador e apaixonado. Assim como a fantasia encantadora se manifesta o oculto e sombrio ficam à margem, apenas esperando o momento propício. Vincent não é o “mocinho padrão”, bonzinho, ele faz parte das sombras, mas tenta, incansavelmente, reprimi-las.

Por ser o primeiro volume, senti como se fosse uma grande introdução, para que o leitor pudesse fazer o “reconhecimento” desse novo mundo; creio que a ação e aventura estejam no próximo livro. Eu fiquei encantada e fascinada pelos personagens e o mundo mágico. Sempre tive certa paixão por contos de fadas, então, qualquer menção a esse universo me agrada. A leitura é rápida e fácil; o li de uma vez só e agora me sinto órfã.

Cores de Outono é o primeiro volume de uma série encantadora, literalmente. Você será levado a lugares inimagináveis através da beleza das estações. Deixe que as Cores de Outono lhe fascinem, e acompanhe, em breve, o que as Sombras da Primavera lhe reservam.
Keila Gon 13/03/2013minha estante
Olá Kezia,
Essa resenha foi um presente!! Obrigada pela percepção e delicadeza com que descreveu os personagens... Amei!! Meus sorrisos se estendem mmmuuuiiitttooo agradecidos!
Beijos
Keila Gon




Sandra 09/07/2014

UAU!
Cores de Outono é uma linda história, com mistérios impossíveis de esquecer. A autora teve a felicidade de trazer para seus leitores, romance, suspense e um mistério de dar água na boca. Estou louca para o próximo livro, Sombras. Quem começa a ler não quer parar. Tenho a impressão de ver Alice sorrindo, do cheiro da montanha, do olhar de Vincent, opa! Esse olhar!!! Mel é a protagonista dos meus sonhos. Me apaixonei e tenho certeza, irei apaixonar-me cada vez mais. Releio sempre, pois não me canso e, cada vez que o faço, encontro elementos novos que me faz apaixonar um "cadinho" mais. Amoqueamo.
Keila Gon 09/07/2014minha estante
kkkkk Estou rindo atoa aqui Sandra!
Obrigada pelo carinho e por dividir comigo a paixão por estes personagens : ) De coração.
E que venha Sombras!!! A ansiedade está a mil aqui, ohhhh BEIJOOOOO muito emocionado!
Keila Gon


Keila Gon 20/07/2014minha estante
UAU!!! digo eu! kkkk Sorrisos enormes aqui! Beijos agradecidos!!!
Keila Gon


Sandra 02/08/2014minha estante
Keila Gon, todos os UAUS a você, linda. Parabéns pelo sucesso de Cores e por Sombras que já está chegando. Creio que todos os amantes de livros nacionais deveriam ler tua Saga. Você conseguiu prender seus leitores de forma tão profunda que será impossível esquecer esses personagens lindos.
Parabéns.




Jerusa 27/10/2014

Tive o prazer de conhecer a Keila na Bienal esse ano. Uma feliz coincidência, já que eu nem imaginava que isso aconteceria. É claro que eu estava com o nome de seu livro em minha lista e quando questionei a atendente pelo preço do exemplar, ela me avisou que a autora estava no estabelecimento, só que havia saído um minuto, mas voltaria em breve no caso de eu querer um autógrafo. Eu esperei é lógico, e foi muito gratificante conhecer e conversar com um pouco com ela.

Eu já havia lido algumas páginas na internet, no blog do Livro mesmo e me encantei com o modo que ela escreve. Isso me fez comprar o livro, apesar de achar que seria um conto voltado para o público adolescente, uma vez que se trata de romance mesclado com fantasia, e não costumo ler esse gênero literário. Confesso que conhecer a autora me fez criar uma expectativa ainda maior em relação a história e em certo momento fiquei com medo de me decepcionar, e... me surpreendi mais ainda! Se um simples ato de descrever uma viagem de volta para casa se torna poética, imagine escrever emoções de uma mulher apaixonada, ou um mundo totalmente mágico. A Keila tem essa habilidade, o que faz com que a leitura seja prazerosa mesmo quando temos que ler sobre alguma coisa que não vai alterar em nada no enredo, como uma arrumação de quarto por exemplo, tornando as 440 páginas fáceis de acabar.

Outro fator interessante é que O mundo é mágico, mas a história se passa em Campo Alto, se entendi bem, uma pequena cidade (fictícia) do interior de São Paulo e a fantasia vai se mesclando com a realidade em doses homeopáticas. Acho importante autores brasileiros valorizando os cenários da nossa terra, nesse caso de forma sutil, e pesquisando um pouco mais a fundo, existe um bairro rural com esse nome no município de Pirassununga que é popular entre trilheiros e fica a aproximadamente a 220 km de São Paulo, tudo isso não passam de suposições, somente a Keila mesmo para nos contar - em todo caso, ponto pra ela, uma vez que a história se passa no Brasil.

Nas primeiras páginas já somos premiados com um pequeno trecho do livro Cinco Minutos. Para quem não sabe esse foi o primeiro livro do escritor José de Alencar e se tornou um clássico da literatura brasileira. Esse detalhe não está aí por acaso e no decorrer da história podemos observar que é o livro favorito de nossa heroína.

A história começa com Melissa, uma jovem de 21 anos que acaba de perder a mãe e o padrasto em um acidente, indo morar com seu avó materno em uma cidade pacata do interior de São Paulo. Ela assume a responsabilidade de cuidar de sua meia irmã Alice de apenas 5 anos, deixando assim a faculdade e seus sonhos de lado.
Mas o que parecia ser a escolha de uma vida simples e longe de perigos, aos poucos se revela com muitos mistérios. Se envolvendo com Vincent, um homem misterioso, com o humor instável, que é temido por toda cidade, do qual Melissa não consegue se afastar, ela será apresentada a um Mundo Mágico e terá que decidir entre viver racionalmente uma vida simples e comum, ou mergulhar num oceano de confusões em um mundo de fantasias.

" Sentia-me adormecida, como uma árvore no outono, quando o destino mostrou novas cores, novas possibilidades."


Hahaha... Não tenho o costume de contar todo o enredo em minhas resenhas, procurando me limitar na maioria das vezes ao resumo que o autor disponibiliza, porque acho um pouco chato revelar a história para o leitor, ainda mais quando temos vários mistérios envolvidos, como é o caso dessa saga, por isso só quero acrescentar que a história me envolveu completamente, e várias vezes eu quis ter o poder de entrar no livro para ajudar os personagens..., sofri com suas desventuras, torci por suas alegrias e mal posso esperar para ler a continuação da saga Sombras da Primavera, pois fiquei com gostinho de quero mais e milhões de perguntas pipocando em minha mente fértil.

Fugindo um pouco ao protocolo, o livro termina com os agradecimentos da autora, algumas explanações sobre sua inspiração, uma playlist internacional para acompanhar o ritmo da história, uma deliciosa receita de brigadeiro de colher e um trechinho da continuação da saga. Detalhes joviais e delicados, que combinam perfeitamente com a autora e sua obra. Adorei!

site: http://www.caprichoseleituras.blogspot.com.br
Keila Gon 29/10/2014minha estante
UAU Jerusa... estou sem palavras... sua resenha foi um presente! A magia de Cores de outono é encantar o coração dos leitores com o simples, com a ideia do impossível... e quando o livro alcança seu objetivo, fico muito MUITO feliz!!!
Obrigada pela resenha, pelo carinho e espero de coração que "Sombras da primavera" traga todas as emoções desta aventura!
BEIJO




Natálie 05/10/2013

O inesperado.. O impossível... o destino.
Melissa Wells acaba de voltar para seu lar de infância - a casa de seu avô -, junto com sua irmã de 5 anos Alice. Depois da morte de sua mãe, Angelina, e do pai da pequena Alice, Mel sente-se dona de uma responsabilidade imensa, cuidar do que restou de sua pequena família, protegê-los de tudo.

No momento em que poem os pés na Cidade da Montanha começam as "fofocas" sobre seu passado, sobre os "erros" de sua mãe, porém Melissa descobre que ela nunca foi o principal motivo de escândalos naquela cidade.. e sim a antiga e privada família da montanha os Von Berg e seu suposto familiar Dippel.



Quando encara aqueles brilhantes olhos turquesa Melissa se sente diferente.. Dippel, é dono de uma beleza estonteante, porém parece esconder muito por trás de sua arrogância.. como toda sua família.. mesmo sabendo de todos os boatos sobre aquela família ser assombrada, assim como a montanha, Mel não pode deixar de se sentir atraída por esses olhos, e também por esses mistérios.

Melissa descobre a verdade por trás da família Von Berg, ou melhor por trás de Vicent Dippel, no meio de uma grande luta com seus sentimentos e seus pensamentos. O que é real e o que é imaginário? Afinal nada no mundo é mais a realidade que ela imaginava. E seu maior desejo e responsabilidade estão em jogo.

Tem um desfecho incrível, uma reviravolta impensável! "Cores de Outono" é um livro típico de romance e história em família.. até certo ponto. Porém a magia está presente em tudo, em SUVs Homicidas, Esquilos,chocolate e principalmente em crianças com grande imaginação!

Um livro recheado de surpresas e mistérios, CORES, tem tudo para ser uma saga maravilhosa.


site: Resenha completa: nossosmundosnm.blogspot.com.br
Keila Gon 09/10/2013minha estante
ADOREI seu olhar de Leitora Flor!!!
Muito obrigada pelo carinho!!! Sucesso sempre!
BEIJOS queridos!
Keila Gon




90 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6