Agnes Grey

Agnes Grey Anne Brontë




Resenhas - Agnes Grey


172 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Adriana 21/07/2021

Excelente surpresa
Eu não imaginei que gostaria tanto deste livro! O meu interesse por ele surgiu após a leitura de "O morro dos ventos uivantes". Eu gostei tanto do livro de Emily que me interessei por toda a obra das irmãs Brontë. O livro de Anne é completamente diferente do da irmã, mas me agradou muito também. Em Agnes Grey, a própria protagonista narra a história. Ela nos conta a sua trajetória desde que se lançou no desafio de ser preceptora para ajudar sua família, que se encontrava em dificuldades financeiras. No decorrer da história, acompanhamos o sofrimento, a solidão, os desafios e as alegrias da personagem. Quanto mais avançava a história, mais eu torcia pela protagonista. Achei uma ótima narrativa. Adorei!
comentários(0)comente



Babs 20/07/2021

Não entendo as críticas em relação a esse livro, que o chamam de fraco, sempre o comparando com as obras das outras irmãs. Anne cumpriu o que prometeu, sem querer imitar ninguém, construiu seu espaço. Esse livro tem uma leitura simples, gostosa e cria um ambiente íntimo entre o leitor e a Agnes. Gostei muito da proposta, do crescimento da personagem etc etc, não vou falar mais para não soltar spoilers. Anne, te amo sua linda.
comentários(0)comente



Iara @brilholiterario 18/07/2021

Agnes Grey - Anne Brontë
Sempre vou deixar bem evidente a minha admiração pelas irmãs Brontë, e agora que tive a oportunidade de ler outro livro da Anne não consigo não ficar indignada por ela ser tão pouco reconhecida!
Mais uma vez fui cativada pela história e pela protagonista, uma leitura bastante agradável e curta. Achei ele um pouco lento de início, mas depois me vi bastante envolvida e em alguns momentos angustiada pela história.
A Agnes é uma personagem incrível, uma mulher forte em busca da independência e do autoconhecimento, que mesmo passando por vários altos e baixos não se deixa desistir.
Além disso, o romance é bem sutil e me deixou com o coração aquecido no final, foi uma excelente experiência para mim!
comentários(0)comente



Lili 16/07/2021

??Quando ouvimos um pouco do bem e nenhum mal de uma pessoa, é fácil e agradável imaginar mais.? (p.131)?

Agnes Grey ? 256p.
Anne Brontë
Editora Martin Claret

Um amor e admiração tem crescido em mim a cada obra que leio das irmãs Brontë. Ao ler esta obra de Anne, a caçula das Brontë, percebi o mesmo talento e sagacidade que suas irmãs, para escrever.

Em Agnes Grey encontramos uma narrativa leve, fluida e tão fácil de entendimento que o difícil mesmo, foi parar de ler! ?

Agnes Grey é a segunda filha de uma família sem riqueza, mas criada com muito amor. Recebe toda sua educação dos próprios pais e sente um forte desejo de se desenvolver sozinha através do exercício de um ofício, (um trabalho) e assim, alcançar independência financeira e poder auxiliar no sustento de sua família. Com a ajuda de sua mãe, ela se torna preceptora de crianças e jovens e passa a relatar suas experiências com as famílias com as quais trabalha.

Muito do que lemos de suas aventuras como educadora trata-se de um conteúdo autobiográfico, já que a autora também teve a necessidade de buscar ajuda financeira sendo governanta e educadora de filhos de famílias burocratas da época.

A história traz um relato desde a infância da protagonista, cheia de carinhos recebidos da família, passando pelas adversidades de ser uma educadora de crianças e jovens mimados e narcisistas, até a formação de sua vida adulta. Encontramos pouco romance romântico no enredo, mas a busca pela construção de uma família, a partir do amor por seu companheiro, se fez presente na vida de Agnes.

A autora demonstra uma visão futurística do papel da mulher na sociedade, trazendo pequenos traços revolucionários na obra.

Obra lindíssima! Amei ler Anne Brontë!

??Os laços que nos ligam à vida são mais fortes do que a senhorita imagina, ou que imagina qualquer pessoa que não tenha sentido a força com que alguém pode ser arrastado sem se romper.? (p.143)?
comentários(0)comente



Chelsea.Archer 15/07/2021

Que livro maravilhoso!
Meu amor, um clássico é um clássico, não é mesmo?
Confesso que eu estava com um ?certo receio? de ler Brontë por conta da minha saga com o Morro dos Ventos Uivantes.

Mas eu me surpreendi tanto com esse livro! Anne tem uma escrita tão despretensiosa e cativante! Foi tudo que eu precisava pra me jogar de cabeça nessa leitura linda!

O livro conta a história de Agnes, que é a filha mais jovem de um Pastor e que, sendo muito a frente de seu tempo, insiste em trabalhar para ajudar a família. Assim ela vai para o seu primeiro trabalho como tutora de jovens. E assim o livro vai se desenrolando com passagens tão lindas que meu livro está todo marcadinho de flags (essa edição é linda demais para marca textos).

Enfim, achei o livro incrível e merece realmente todos os louros que recebe porque é um história cativante.
comentários(0)comente



Brennda 04/07/2021

Feminista Agnes Grey
Anne Brontë consegue nos trazer de forma corajosa uma história que traz enormes criticas para a sociedade aristocrática e religiosa da sua época e de fato doeu bastante, já que o romance foi censurado em seu tempo.
Ainda bem que hoje podemos desfrutar de uma obra de forma de uma heroína feminista. Sim. Que sai de sua casa em busca de seu próprio sustento, em prol de sua independência financeira e por ser de uma classe considerada inferior sofre as maiores humilhações e é de fato não é vista como uma pessoa por muitos ali que nao lhe dirigem nem a palavra por ser a preceptora (empregada/babá).
O romance é colocado em segundo plano e esse é um dos pontos mais acertados da historia, pois nao é em busca de um homem para lhe resgatar que Agnes vive a sua vida.
Gostei muito!
Anne Brontë a frente de seu tempo, sem dúvida!
comentários(0)comente



Iza 28/06/2021

Um pouco lento
Agnes Grey não é um livro ruim mas é um pouco lento no início. Não achei tão envolvente quanto os livros que já tinha lido das irmãs Charlotte e Emilly. Mas tem sim o seu valor, eu indico a leitura.
comentários(0)comente



Duda 28/06/2021

?o coração humano humano é como borracha, um pouco o faz inchar, mas muito não o faz romper. Todo golpe que o abala serve para tempera-ló contra um golpe futuro.?
comentários(0)comente



@livrosdajan 26/06/2021

Como seria delicioso ser uma preceptora! Sair para o mundo ;entrar numa nova vida; agir independentemente; exercitar faculdades sem uso; testar forças desconhecidas; ganhar meu próprio sustento e alguma coisa para confortar e ajudar meu pai, minha mãe e irmã, além de desobriga-los da minha provisão de comida e roupa ; mostrar ao meu pai do que a sua pequena Agnes era capaz".

?Agnes Grey é o primeiro romance da irmã Bronte caçula, Anne Bronte . Ela não é muito conhecida e exaltada como as outras irmãs, o que não deixa de ser uma grande injustiça, pois achei ela tão fantástica quanto as outras Bronte .

?Agnes Grey conta a história de uma moça de uma família humilde, porém instruída, que resolve arrumar trabalho como preceptora , que hoje seria uma professora particular.
A princípio ela cria grandes expectativas de ter uma vida independente , ganhar seu dinheiro e dar aulas para crianças adoráveis e conviver com famílias educadas. Tipo a Mary Poppins ? .

?Mas ...só que .... não..... Ela se decepciona , pois as crianças são mimadas e mal educadas. Até tem um menino meio psicopata que maltrata os animais com altas doses de crueldade . Os pais tiram sua autoridade e ela pouco pode fazer para dar um pouco de disciplina às crianças. As famílias aristocráticas são desprovidas de valores morais e éticos .Apenas cultivam as aparências , mas na essência apenas o dinheiro e a posição social são importantes.

?A escrita da Anne é bem direta , ela vai direto ao ponto. A história é narrada pela própria Agnes, o que dá um tom bem intimista e psicológico ao romance. Ela conta tudo o que pensa sobre o que acontece e até julga as próprias ações . Faz duras críticas a sociedade da época . Nem o clero é poupado . Bem afrontosa pra uma escritora mulher do século 19 !

?Pra mim ela está mais para a escola literária Realista. O romance e o sentimentalismo são bem contidos . Como eu adoro os escritores realistas , sou suspeita para falar. A própria Anne trabalhou como preceptora. Ela foi criticada na época , pois retratou uma realidade que presenciou e " a carapuça serviu ".
comentários(0)comente



duck 26/06/2021

anne brontë icone injustiçado
a aflição que eu senti lendo essas páginas deve ser o dia dia de muitos profissionais da educação. anne brontë não tem papas na língua, ela é crua com suas críticas ao ensino e a criação das famílias na época. um livro incrível, curto, mas que se faz valer com cada palavra.
comentários(0)comente



Joy 25/06/2021

Trata-se de uma narrativa rápida, mas em alguns pontos profunda, que te leva a parar um pouco e refletir.
Agnes Grey é uma moça simples que busca ser gentil e fazer o que é certo. Com toda a narrativa feita em primeira pessoa a impressão que se tem é que ela é uma amiga antiga e que está nos contando em uma carta o que aconteceu nos últimos tempos. Ela tem todas as características de alguém real, com defeitos, alegrias e inseguranças.
Não acho que tenha sido um livro difícil de ler em inglês, mas em algumas falas, principalmente aquelas com mais abreviações e marcas coloquiais utilizadas no contemporâneo da autora, tive que ler mais de uma vez para compreender o sentido. O que não prejudicou a leitura.
Agnes Grey é um romance, é bonito, calmo, como a transição das estações, com transformações. Essa leitura foi uma surpresa muito boa.
comentários(0)comente



Karla 22/06/2021

Edição ruim, história incrível
Sobre a edição: não gostei, tem erro crasso de ortografia que um corretor automático corrigiria e a tradução eu achei moderna demais.

Sobre a história: amei, amei a crítica social; amei a crítica à educação (que lamentavelmente permanece atual); amei a crítica à alta sociedade; amei o feminismo; amei o progressismo...amei tudo.
comentários(0)comente



Camila 18/06/2021

Mulheres muito além de seu tempo!
Um clássico e também um romance de cunho feminista fora de época (Lilian Corrêa). Uma autora brilhante e incrível, que escreve não apenas um romance mas, uma crítica social daquela época, mas que pode ser refletida nos dias de hoje... Uma história sobre uma mulher forte que procura sua independência e felicidade. Uma leitura rápida, envolvente e com várias reflexões e ensinamentos!!!
comentários(0)comente



Amanda.Ribeiro 15/06/2021

Leitura rápida e agradável
Agnes Grey vem de uma família humilde e quando as coisas apertam financeiramente, ela decide procurar trabalho como preceptora. Idealizando o trabalho como tutora, Agnes acaba se desapontando com a realidade. No final das contas, são as famílias que encontra durante seu trabalho que acabam por ensiná-la muito mais sobre as pessoas e a vida do que ela esperava.

Eu adorei a história e as características da protagonista: uma jovem forte, determinada, procurando se afirmar no mundo. Não é muito diferente da própria autora, que por vezes se confunde com a personagem.

Esse romance é bem mais fácil de ler que o aclamado Morro dos Ventos Uivantes, da irmã Emily Bronte. Com um tema fácil de conectar com o leitor, Anne criou um romance atemporal com heróis reais.

Essa foi a primeira obra escrita pela autora, e vale muito a leitura para quem gosta de clássicos.
comentários(0)comente



Laninha 11/06/2021

Uma moça a frente do seu tempo
Agnes é uma moça bem educada, mas de família pobre. Para ajudar sua família ela decide trabalhar como governanta. Só tenho a dizer que amei e super recomendo.
comentários(0)comente



172 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |