A Mulher do Viajante no Tempo

A Mulher do Viajante no Tempo Audrey Niffenegger




Resenhas - A Mulher do Viajante no Tempo


225 encontrados | exibindo 61 a 76
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 |


filipebelchior 10/01/2011

A Mulher do Viajante no Tempo
Esplêndido! Do início ao fim!
comentários(0)comente



Pollyanna 03/05/2010

Surpreendente – A Mulher do Viajante no Tempo, Audrey Niffenegger
A principal palavra para definir a primeira obra de Audrey Niffenegger é surpreendente.

Ao contrário de muitos outros livros bons que li, este não despertou em mim curiosidade sobre o que viria no final. Isto porque cada acontecimento do livro é novo, surpreendente e interessante. Não precisa de nada que desperte a vontade de continuar lendo para chegar ao final da história porque cada frase, por si só, vale a pena. Além disso, a autora trabalhou com dois aspectos que eu adoro: tempo descontínuo e dois narradores diferentes.

Henry descobrindo e amando cada vez mais sua mulher quando visita o passado dela e Clare ficando sozinha a espera de Henry enquanto ele viaja no tempo é somente a ponta do iceberg. Tem muito mais coisa por trás desta história. Poder acompanhar o dia-a-dia das personagens e esperar de camarote, junto com elas, o que está para acontecer é maravilhoso.

Enfim, motivos para ler este livro não faltam. Afinal, se mais de 5 milhões de exemplares dele foram vendidos em todo mundo alguma coisa de bom deve ter. E eu garanto que tem!
comentários(0)comente



Katarina 15/03/2010

Comecei a ler há pouco tempo, mas me apaixonei pelo livro. Tão linda a história, tão poética as frases. Sabe aqueles livros que você anota os trechos no caderno? É esse. É romântico sem ser piegas e é doloroso, você sente a dor dos personagens, e quer tentar, mais do que eles, resolver tudo.
Me prende bastante essa leitura, não que seja difícil uma leitura me prender, mas essa mais que prender me fascina, me envolve e me surpreende.
comentários(0)comente



Sonambulismo Li 03/12/2013

resenha
Esse livro conta a história de um viajante no tempo e a mulher que ele ama.

Não sei nem como começar direito esta resenha. Este livro é muito especial para mim. Um dia eu não tinha nada para fazer, nenhum livro para ler e o meu pai emprestou-me este. Mal sabia eu o quanto aquele livro mexeria comigo e me marcaria.

Se você procura um livro com uma história interessante, um amor intenso e verdadeiro e muitos sentimentos, este é o ideal. Faz um bom tempo que o li, mas nunca esquecerei o quanto chorei e me emocionei.

Henry tem a capacidade de viajar no tempo, ir ao futuro e ao passado. Em geral vai para momentos importantes. Desde criança ele faz essas viagens e encontra a si mesmo no futuro e no passado. Confuso?

''Quando estou em outro tempo, estou invertido, transformado numa versão desesperada de mim. Viro um ladrão, um andarilho, um bicho que corre e se esconde. Assusto velhas e assombro crianças. Sou um truque, uma ilusão da mais alta ordem. É incrível eu ser mesmo real.''

Quando uma pessoa imagina viagem no tempo, pode dar uma confusão, pois o que aconteceria se uma pessoa voltasse no tempo e estivesse no mesmo lugar que ela mesma estava no passado? Neste livro, a versão do futuro e a do presente ou a do passado e a do presente se encontram e conversam, porém, nada pode ser mudado.

O autor foi bem detalhista e não dá para se perder nas idas e vindas de Henry pelo tempo. Não se preocupe com isso, não irá enlouquecer tentando descobrir onde está, com que idade e coisas assim.

Há o prólogo e depois deste é o ''primeiro'' encontro do nosso casal. ''Primeiro'' entre aspas, pois é a primeira vez que se veem no tempo cronológico de ambos. Ele tem 28 anos e ela tem 20.

''Então me dou conta de que Clare sabe tudo, nosso futuro, nosso passado, tudo...''

É uma situação bem estranha, pois nosso Henry de 28 anos nunca havia visto Clare e ela o conhecia desde os 6 anos de idade.

Outra confusão?

É meio complicado de explicar mesmo.

No tempo do viajante, a primeira vez que vê o amor de sua vida é aos 28 anos. No tempo da mulher, a primeira vez que vê o homem com quem vai casar é aos 6 anos de idade.

Temos 3 tempos nesta história.

O tempo cronológico de Henry. O tempo cronológico de Clare. E o tempo cronológico dos dois juntos.

No livro é contada a história do viajante no tempo, desde a primeira vez em que viajou até a ultima. É algo linear em idade, não em tempo, pois como foi falado, ele pode ir ao futuro e ao passado.

Temos também a história linear de Clare. A primeira vez que viu seu amado e futuro marido é quando começa.

E por fim, há uma que começa a partir do ''primeiro'' encontro. Quando eles enfim se encontram no presente e podem viver o amor que a mulher do viajante no tempo sempre sonhou e tinha conhecimento da existência, pois Henry nunca escondeu que um dia se casariam.

Talvez seja um pouco difícil de compreender logo no início os saltos no tempo, mas não desistam, pois depois compreenderá e garanto que não haverá um pingo de arrependimento.

''E Clare, sempre Clare. Clare de manhã, sonolenta e de cara amassada. Clare com os braços mergulhados na tina de fazer papel, puxando o molde e sacudindo-o assim e assim para misturar as fibras. Clare lendo, com o cabelo solto sobre o encosto da cadeira, passando bálsamo nas mãos vermelhas e rachadas antes de dormir. A voz baixa de Clare está em meu ouvido com frequência. Odeio estar onde ela não está, quando não está. No entanto, vivo partindo e ela não pode vir atrás.''

O amor deles é realmente lindo. Você aprende a entender as viagens no tempo e o medo daquele que viaja. Também descobre sobre as aflições e o desafio que é amar alguém assim.

''— Não deu para evitar, nossas vidas se entrelaçam. Minha infância toda foi diferente por causa dele, e não havia nada que ele pudesse fazer. Ele fez o melhor que pôde.''

A Mulher do Viajante no Tempo é muito bem escrito. Dá para perceber a evolução e desenvolvimento das personagens, de crianças a adultas.

O que mais posso falar? É encantador, envolvente! Te faz sorrir e rir, chorar até desidratar e no final você tem a certeza de que esse livro é perfeito e esse é o tipo de amor que vai querer para si e caramba! Sem palavras para descrever o quanto é maravilhoso.

Há um filme chamado Te amarei para sempre. Eu o assisti e foi lindo, chorei mais um bocado, pois o filme foi mais ou menos fiel. Entretanto, me indignei com um acontecimento do mesmo que foi diferente do livro e não poderia ter sido, pois foi o que mais me fez chorar.

É uma história que para sempre ficará dentro de você. Eu a li faz anos e apenas uma vez, mas ao fazer esta resenha, todos os sentimentos que senti vieram novamente ao lembrar dos acontecimentos.

''— Eu o amo. Ele é a minha vida. Ando esperando por ele, a vida inteira, e agora, ele está aqui. — Não sei como explicar. — Com Henry, vejo tudo estendido, como um mapa, passado e futuro, tudo de uma vez, feito um anjo... — Balanço a cabeça. Não sei dizer com palavras. — Posso chegar nele e tocar no tempo... Ele me ama. Nos casamos porque... Somos parte um do outro...''

Uma coisa que aprendi com o livro é: o amor é atemporal. Leiam que irão entender.

Uma dica é: TUDO é importante! Alguns acontecimentos no livro a princípio podem parecer meio aleatórios, mas tudo é explicado, TUDO é importante.

Meu pai não tem mais o livro, infelizmente, mas pelo que eu lembro, suas folhas eram normais e eu não tive dificuldades com o tamanho da letra. Seu preço não é muito animador, mas se estiver em promoção ninguém precisará deixar de comer para comprar.

Para ler mais resenhas, acessar o blog:

site: http://sonambulismoliterario.blogspot.com.br/2013/12/a-mulher-do-viajante-no-tempo-resenha.html
comentários(0)comente



Vitor 08/11/2009

Muito bom, mas um pouco cansativo
O que mais me impressionou foi como a autora mistura o real e o imaginário de uma forma brilhante.
Claro, é impossivel alguem viajar no tempo, mas isso no livro é traçado com grande habilidade a situações comuns, em um relacionamento que poderia ocorrer com qualquer casal.
Henry DeTamble possui uma doença rara que o faz viajar no tempo involuntáriamente. Segundo ele mesmo diz, grandes eventos o atraem e por isso ele participa da vida de Clare Abshare desde seus 6 anos.
Aos 20 anos Clare reencontra Henry, só que agora no presente e aquele cara que ela conheceu a vida toda não parece ser o mesmo que ela vê diante de si.
Como Henry moldou a vida Clare durante toda sua vida, agora é a vez de Clare transformar a vida de Henry (já que em seu presente ele ainda não a conheceu.
Porém, como nem tudo são flores, o formato do livro, mostrando as visoes de Clare e Henry e tempos diferentes no mesmo capitulo, se torna as vezes cansativo e até mesmo um pouco confuso, mas é uma belissima historia e deveria estar na prateleira de todo leitor que aprecia um bom romance.
comentários(0)comente



Naara Janeri | @Diariosdeleitora 08/12/2014

Pra mim, esse livro é sensacional!!! Acho que foi um dos melhores romances/drama que ja li, sem comparaçoes. Agora acaba que tudo o que leio no genero comparo a ele, e nenhum (por enquanto, pelo menos) conseguiu superar. Ri, chorei, chorei mais, me emocionei, e chorei mais um pouco. Toda vez que vejo alguem pedindo dicas de livros eu o indico! Recomendo, recomendo, recomendo e recomendo!
comentários(0)comente



Carolina Hahn 20/09/2011

Uma história de amor cronologicamente instável. Essa seria uma boa definição para a vida de Henri e Clare. Ele possui um algum tipo de alteração no DNA, que torna possível viagens pelo tempo. Como seria conhecer sua esposa com 6 anos ? Ou ver sua filha antes de ela nascer ? Henri conhece a sensação, e nem sempre ela é agradável. Aparecer nu em lugares exóticos, como em uma rua deserta, com a temperatura abaixo de zero, não é a definição de diversão de ninguém. Uma história romântica, instigante e acima de tudo inspiradora.
comentários(0)comente



Citações 09/01/2014

"O tempo é precioso, mas é gratuito. Você não pode possuí-lo, você pode usá-lo. Você pode gastá-lo. Mas você não pode mantê-lo. Uma vez que você o perdeu nunca poderá recuperá-lo."
comentários(0)comente



Sarah 04/05/2014

Resenha no blog Sincerando.com, escrita por Sarah Sindorf
"Eu me lembro, eu me lembro. Acordei de manhã e foi tudo um sonho maravilhoso. Mamãe riu, dizendo que viagem no tempo parecia ser uma coisa divertida e que queria tentar também.
Essa foi a primeira vez."

Clare e Henry são um casal. Um casal que se ama, um adora o outro e são completamente apaixonados. Tem vários problemas em seu relacionamento mas um grande problema é que Henry viaja no tempo. Se encontrando em diferentes períodos da vida, com idades com grandes ou pequenas diferenças entre si, o relacionamento dos dois vai se construindo. Através de períodos de ausência, desencontros temporais e problemas normais em um relacionamento vemos uma história de amor com características únicas.

Eu queria ler esse livro há um bom tempo. Queria ler antes de ver o filme mas não aguentei. Assisti o filme há um tempão (e devo assistir novamente em algum momento próximo) e fiquei apaixonada pela história. O romance dos dois é ao mesmo tempo profundo, emocionante, apaixonante, e em alguns momentos, desesperador.

Clare é uma menina que conheceu na infância um homem misterioso, que alegava poder viajar no tempo. Filha de pais ricos mais ausentes e tendo irmãos complicados, Clare cresce com essa mágica a sua volta. Henry é um homem complicado e sofrido, que sofreu a vida toda pelo seu problema: viagem no tempo. Uma hora estava em casa, confortável, e na outra estava pelado em qualquer lugar, qualquer período. Não consegue controlar quando nem para aonde vai.

O relacionamento dos dois é perturbado pelo problema de Henry mas também sofre alguns baques reais. Problemas de relacionamento com a família, de convivência, a ausência dele. Mas os dois mostram um amor palpável e verdadeiro quando enfrentam vários obstáculos para ficar juntos. Uma coisa que me encantou nessa história foi que a autora não teve medo de mostrar que um relacionamento não é felicidade o tempo todo, mas que ter problemas e vários momentos felizes é uma coisa real.
A história traz uma narração deliciosa. Fiquei aterrorizada quando vi o filme, com medo de que quando aquilo se passasse em um livro ficasse confuso. Pelo contrário, consegui me localizar muito bem, mais pela idade dos personagens do que pela data (cada capítulo começa com a data e a idade dos dois). A leitura foi fluída e praticamente não consegui largar. Só me separei do livro para dormir algumas horas.

Outra coisa que me agradou no livro é que a história é agradavelmente dividida entre os dois. Consegui ter um laço tanto com Clare quanto com Henry, pois os dois personagens são muito bem detalhados. Foi um romance diferente dos que estou acostumada a ler, e o toque da viagem do tempo o deixou muito mais interessante e intrigante.

Falando da adaptação, eu a considerei maravilhosa. Algumas coisas do livro não apareceram, mas nada prejudicial. Amei a atuação dos atores e não tenho dúvida de que vou assistir novamente. O filme conseguiu trazer a emoção às telas, e recomendo muito que o vejam. Mas vejam depois da leitura, pois confesso que ter visto o filme estragou as surpresas do livro para mim. Acho que gostaria e me emocionaria ainda mais se não tivesse visto antes.

Estou dando sorte até agora, segundo livro que leio esse ano e que amo. Espero continuar assim!

"- Tenho medo de que você se canse de não poder contar comigo para nada e me largue.
(...)
- Nunca vou largar você - diz. - Ainda que você viva me largando.
- Mas eu nunca quero te largar."

site: http://www.sincerando.com/2014/01/a-mulher-do-viajante-no-tempo.html
comentários(0)comente



Fabi 15/02/2017

REQUER MUITA ATENÇÃO DURANTE A LEITURA
''"O tempo é precioso, mas é gratuito. Você não pode possui-lo, você pode usa-lo. Você pode gasta-lo. Mas você não pode mantê-lo. Uma vez que você o perdeu nunca poderá recuperá-lo.''

Há alguns anos, comecei ler este livro. Mas como naquela época não tava com muita paciência, desisti dele.
Neste ano, resolvi dar uma nova chance a esta leitura. E devo admitir que valeu sim a pena. No começo achei meio lento e tal, mas depois quando eu consegui me envolver na história, a história do casal me comoveu.
A mulher do viajante no tempo aborda a história de Henry, que possui uma doença genética, que o faz viajar no tempo. Henry é casado com Clare.
No livro, saberemos como ele conheceu Clare, que tinha apenas 6 anos de idade, e ele já era adulto.
Uma hora Henry está em 1994, outra em 2001 e assim por diante...
Confesso que no começo, isso me deixou muita confusa, este é um livro que requer muita atenção, recomendo lê-lo sem muitas interrupções.
Henry e Clare passarão por muitas provas e dificuldades em seu relacionamento. Uma delas será Clare gerar uma criança em seu ventre.
É linda as passagens em que Henry no futuro, se comunica com a sua filha Alba. Uma das partes mais fofas de se ler.
O personagem que por mim, não teria neste livro é o amigo de Henry e Clare, chamado Gomez. Este cara é um cretino total, falso, que queria só ter Clare para si, mesmo ela não o amando.
O filme Te amarei para sempre foi baseado neste livro. O ator Eric Bana é quem encarna o personagem Henry. Ps: Eu acho este ator lindãoooooo demais, um colírio para os olhos no filme kkkkkkkkk
Só que como sempre, o livro é mais emocionante, o final mesmo é bem diferente do filme.
Porém, os dois são dignos de te levar as lágrimas!
A história de amor de Henry & Clare retrata fielmente que o amor transpõe as barreiras do tempo S2
No geral, recomendo o livro, gostei, mas não releria de novo, prefiro o filme, que tem mais leveza quanto à história retratada.
PPS: Leiam o livro antes de ver o filme, se não ficarão confusos à beça.

''Sonhos são diferentes da vida real, mas são importantes também.''

''Há apenas uma página para escrever. Vou enchê-la com palavras de apenas uma sílaba. Eu amo. Eu amei. Eu amarei.''

''Nosso amor foi o fio no labirinto, a rede embaixo de quem caminha na corda bamba, a única coisa verdadeira e confiável nessa minha vida estranha.''

''''Tenho a sensação de que cada minuto de espera é um ano, uma eternidade. Cada minuto é lento e transparente como vidro. A cada minuto que passa, vejo uma fila de infinitos minutos, à espera.''

S2 =)
Edméia 08/05/2017minha estante
*Será ... mais ou menos como o "Outlander - A Viajante do Tempo " ?!


Fabi 18/07/2017minha estante
é tipo parecido sim Edméia =)




Cris Paiva 05/07/2017

Comprei esse livro há um tempo atrás, quando todo mundo só falava nessa história, mas fiquei com medo de ler e de não gostar. Então ele passou uns bons anos tomando chá de cadeira na minha estante, esperando o meu receio diminuir. E até que não me decepcionei.

Henry é um bibliotecário e viajante do tempo. Ele não tem uma máquina e nem nada parecido, ele simplesmente desaparece do nada, deixando todas as roupas para trás e vai alguns anos para a frente no tempo, ou para trás. Ele faz isso desde que era criança e nunca conseguiu descorbrir o porque.
Um dia, nessas viagens, Clare conhece o Henry no campo perto da casa dela. Ela tem 6 anos e ele mais de trinta. Foi a primeira vez que ela o viu, mas ele já estava casado com ela há muito tempo...
Pode paracer confuso, mas a história vai seguir a linha do tempo da Clare, desde que ela conheceu o Henry aos 6 anos, até o dia em que ele a conheceu oficialmente, na biblioteca onde ele trabalha, quando ele tinha 28 anos de idade e ela 20, a partir dai os dois se apaixonam, se casam e tentam construir uma vida juntos.
Minhas partes preferidas eram quando o Henry aparecia no passado ou no futuro para dar ajudinha para ele mesmo; como no dia do casamento, em que o Henry de 30 anos desapareceu e a Clare se casou com um versão mais grisalha do mesmo homem.

A história do livro é meio cíclica, você tem de prestar bastante atenção no que acontece no começo, porque a história vai se repetir no final, quando o Henry começar a ter a mesma idade que tinha no início da história. Tem um monte de pistas por lá, então provavelmente você vai se pegar relendo o livro assim que terminar a leitura.

Tem também um filme do livro, chamado “Te amarei para sempre”, que funciona como um resumão meio sem graça do livro.
Monica 05/07/2017minha estante
E ele ainda é bibliotecário. Como não curtir?


Cris Paiva 05/07/2017minha estante
Comprei só por causa disso! Kkkkk


Cris Paiva 05/07/2017minha estante
Esqueci de comentar que ele corre pelado no meio das estantes!


Monica 05/07/2017minha estante
sério? sempre quis fazer isso kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... brincadeirinha


Cris Paiva 05/07/2017minha estante
Quem nunca quis fazer algo indecente no meio das estantes, não é?


VanessaMB 30/07/2017minha estante
Ótima resenha!
Só faltou de dizer que a história de amor deles é linda. E isso vem de alguém que não é romântica e nada melosa.
Comprei esse livro há 7 anos, comecei e desisti. Resolvi reler há uma semana e fui totalmente conquistada!
O filme? Não faz juz nenhum.




*Fer* 06/10/2010

Ainda não o leu???

Leia!!!

Este livro é encantador, fascinante, de uma intensidade louca, que ao término não dá vontade de ler mais nada até você digerir cada frase, cada momento.

Eu já havia assistido o filme que é bom, mas o livro tem algumas frases maravilhosas, fora a trama que foi muito bem pensada e escrita pela autora.

Um livro que quero ler e reler muitas e muitas vezes e voltar na história do querido Henry. Maravilhoso!!!
comentários(0)comente



kely 23/02/2012

Livro lindo. Aufrey Niffenegger =)
Inicialmente fiquei bem confusa, tempo, espaço, época e não sou muito boa em aprender rapidamente nomes de personagens, a narração é feita por ambos então creio que custe a se adaptar nesse vai e vem de época (já quero reler), mas tenho que admitir que esse livro está fazendo parte da minha história, eu me sinto amiga de Henry (o viajante no tempo) e Clare (a garota com que ele se casa). Eu me emocionei em vários momentos, é uma estória tão ‘história’ que no fundo eu sinto como se estivesse acontecendo em algum lugar do mundo, nesse momento. A vida de ambos é muito bem descrita, principalmente os anseios e angústia que Clare passa com essa inconstância inevitável enfrentada por Henry, há um momento ainda na adolescência de Clare, que ela está à conversa com a avó:

- Oi – Digo
- Você sente falta dele alguma vez? – ela me pergunta
- Todos os dias. A cada minuto
- A cada minuto- ela diz. - Sim. O amor é assim não é? Ela vira de lado e afunda no travesseiro.
- Boa noite- digo, apagando a luz. Quando estou parada no escuro olhando para vovó deitada na cama, a depressão toma conta de mim como se eu tivesse levado uma injeção de tristeza. O amor é assim, não é? Não é.

Henry vive o presente voltando no passado e conversando com a Clare ainda criança, o inconveniente é que no presente ele e Clare passam por diversas desordens que de alguma forma Henry se sente prejudicando a adolescência dela:

“O que há de errado comigo? Clare, aos 15 anos, não é a mesma pessoa que anda me torturando há meses, que se recusa a desistir de ter um filho, que se arrisca a morrer, que transforma o ato de fazer amor num campo de batalha coberto de cadáveres de crianças...”

Quando eu achei que tinha chorado o suficiente, vem mais e mais estória, eu preferia o encerramento do livro na página 333 (vocês vão entender) gosto de finais felizes e preferia que terminasse em um bem feliz. Aliás, eu faria melhor, tem algumas páginas que se eu as- arrancasse não faria a menor falta nos últimos capítulos (DASEIN), é nítido o amor verdadeiro que Clare sente por Henry, mas ela errou feio em algumas situações e deixou a estória em aberto para mim (E agora? Vai ficar assim mesmo?), e o repulsivo e estúpido personagem de Gomez me fará dá 4 estrelas ao livro que eu quase pude ter como favorito. A família de Clare a de Henry, a festa, a carta, todos os personagens até Ingrid me familiarizaram, nossa! Tudo muito lindo (menos Gomez).
Eu pude me ver em tantas situações que estou cada vez mais apaixonada (meu nindo) se você é emotivo, gosta de romances, gosta de coisas surreais, é nerd (tem um pouco de física) ou se você não tem nada para fazer leia “A mulher do viajante no tempo”

# Super recomendado *-*
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Liz 24/01/2011

Viagem no tempo
A Mulher do Viajante no Tempo é uma história de amor como qualquer outra, exceto por um detalhe: Henry DeTamble (o personagem principal) sofre de uma condição genética que o faz viajar no tempo. A parte boa disso tudo é que Clare e Henry podem se encontrar em várias fases de suas vidas, ele com 32 e ela com 15, por exemplo, o que os faz se conhecerem por diferentes prismas e aumenta seu amor um pelo outro.
comentários(0)comente



225 encontrados | exibindo 61 a 76
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 |