Uma Semana Para Se Perder

Uma Semana Para Se Perder Tessa Dare




Resenhas - Uma Semana Para Se Perder


148 encontrados | exibindo 61 a 76
1 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10


dcomicwars 19/12/2019

aaaaaaaa tessa dare é uma autora que sabe fazer um livro cativante e com personagens maravilhosos e engraçados.
colin e minerva sao um casal totalmente goals, me senti intensamente representada pela minerva
e o colin é perfeito ele nao fica querendo privar a min de fazer as coisas que ama e fica puto da vida quando alguem tenta subjugar a minever por ser mulher
comentários(0)comente



Sabrina.Ginez 18/11/2019

ENTROU PARA LISTA DE FAVORITOS
MARAVILHOSO!! ENTROU PARA A LISTA DOS FAVORITOS!!

Gente o que que foi esse livro? Tô sem chão até agora!! Que livro mais fofo!! Com certeza mais para frente este será um livro que relerei.

Este livro conta a história de uma mocinha que não é considerada atraente, é tímida, e vive dentro dos livros, e o melhor, ainda usa oculosss!! Sim minha gente, finalmente uma mocinha de época que usa óculos!
Esta mocinha ama a área da geologia, e acaba fazendo uma descoberta incrível que precisa ser mostrada ao mundo!! Porém, para isso ela precisa viajar até outra cidade para assim mostrar sua grande descoberta, e ser reconhecida mundialmente por isto. Porém minha gente, a cidade é super longe, demora 1 semana inteira para chegar. Ela acaba ficando sem saída, porque além de ser longe, como ela vai explicar isso para sua família!?

É aí que nossa mocinha tem uma brilhante ideia de pedir ao nosso mocinho libertino que vá com ela para la, em troca ela se casa com ele para assim ele possa receber o seu devido dinheiro e finalmente mudar de cidade.

Porque é assim gente, nosso mocinho é um visconde, porém ele não tem acesso ao seu dinheiro... Ele só pode usufruir do seu dinheiro quando fizer o seu próximo aniversário, ou se casando.

Poremmm, ele não quer casar de jeito nenhum, um dos motivos pode ser considerado a sua libertinagem ( neste livro mostrou bastante sobre essa parte libertina dele). Então ele acaba ficando sem saída , lhe tratando apenas esperar o seu aniversário, ou se casar com uma jovem que não ame, apenas por negócios.

É aí que entra nossa mocinha. Pois ela sabe do desespero do nosso protagonista, e resolve fazer este acordo com ele. Ele a levaria até a outra cidade , para contar sua grande descoberta e ele casaria com ela e assim poderia ter o seu dinheiro

Porém gente, ele não aceita no começo não, demora um tempinho para ele aceitar essa viagem doida hahahaah posso dizer que antes mesmo dele aceitar ele acaba se sentindo muuuuuito atraído por ela e arrisco dizer que estava até mesmo começando a gostar dela.

Aí enfim gente, é muuuito bom! Hahahaha

Pensa num mocinho que é safado mas que é muito fofoooo. Eu achei legal mostrar sua libertinagem pois muitos livros acabam abordando isso no protagonista, mas na vdd não mostra totalmente esse lado libertino. E nesse livro podemos ver claramente que ele era sim um libertino, e mudou totalmente devido a nossa paixão que surgiu. Ele é um amor , gente.

E ah, não me esquecendo, nesse livro tem sensualidade sim.. Posso dizer que são bastante cenas, mas todas dentro do contexto, não sendo nenhuma exagerada.

Você termina um livro querendo um mocinho desse para nossa vida hahaha

Então gente, não deixem de ler este livro ... Vale totalmente a pena!!
comentários(0)comente



Michele 03/11/2019

Tallyho
No segundo volume da série Spindle Cove, Uma Semana para se Perder, Tessa Dare nos mostra, com muito bom humor, na prática como funciona a Lei de Murphy. E eu, claro, ADOREI.

Comecemos por Minerva Highwood. Solteira convicta, superinteligente, com problemas de autoestima - créditos para Mamis -, ama geologia, anda sempre com a cara enterrada nos livros - literalmente - e tem um amor incondicional por suas irmãs - isso é visto desde o primeiro livro. O que eu mais amei em Minerva é que ela não é perfeita, ela usa ÓCULOS - sabe o quão raro é ler sobre uma mocinha em livros de época que são quatro olhos, meus caros? Não que isso atrapalhe sua beleza - óbvio que não - mas fica claro em algumas passagens do livro que pessoas com essa característica são sempre colocadas em segundo plano.

E isso não aconteceu aqui, Minerva é uma jovem de opinião e muito curiosa o que faz com faça uma grande descoberta e tenha que ir para um simpósio na Escócia apresentá-la. E é aqui que entra Colin Sandhurst, um visconde libertino que parece ser a passagem para a Escócia de Minerva.

Colin apesar de ser um Lorde, está com todos os bens bloqueados sob supervisão de seu primo Bram até que se case ou faça aniversário, o que vier primeiro. Enquanto isso, Bram o mantém sob rédeas curtas em Spindle Cove. Colin não vê a hora de voltar para Londres para sua vida devassa. Só que não esperava uma proposta maluca de uma pequena mulher mais louca ainda - preciso dizer que é a Minerva, não né?

Depois de muitas leituras, Colin foi primeiro devasso convincente sendo regenerado que vejo - não o primeiro, mas o primeiro depois de muito tempo. E amei. Adorei a dualidade do personagem, ao mesmo tempo que ele representa toda a malandragem, ele também tem um lado frágil, tem suas problemáticas - apesar do gatilho ter sido fraco.

Ele também ganhou o prêmio de mocinho mais mente aberta do ano. Em em uma sociedade totalmente machista, momento nenhum teve problemas para reconhecer Minerva como geóloga - e sabemos que naquela época independência e reconhecimento feminino eram coisas de outro mundo.

Diferentemente do primeiro, achei esse volume mais engraçado. Como se eu não soubesse em qual enrascada eles iam se meter depois. O romance é bem fofo. Ao longo, vemos ambos os personagens ultrapassando barreiras tanto mentais quanto emocionais e ficou casadinha a ideia. O final foi simples e corrido, mas diferente do que eu esperava. Gostei assim. Sutilmente, a autora introduz o romance do terceiro volume e pelo que já li parece ser de tirar o fôlego :)
comentários(0)comente



Tiffany 31/10/2019

Uma aventura apaixonante, sensual e de tirar o fôlego.
Os livros da Tessa Dare sempre me surpreendem, sejam pela sua maravilhosa escrita que nos transporta para dentro do livro e nos deixa totalmente imersa, ou pela construção de enredos divertidissimos, que nos arranca boas risadas com seus personagens bem construídos e peculiares, digamos assim!.

E em "Uma Semana Para Se Perder" ela nos apresenta Minerva Highwood uma menina extremamente tímida, muito inteligente, que esconde todos os seus encantos dentro de sua concha, mas que sonha em deixar sua marca no mundo através de suas descobertas científicas.

Minerva almeja tanto alcançar o prestígio perante a sociedade geológica real da Escócia, que ela esta disposta a viajar para um simpósio para apresentar sua grande descoberta e a se arruinar perante a sociedade ao viajar com o libertino e sedutor visconde, Colin Payne.

Um homem marcado por uma tragédia, que no momento só quer pegar sua fortuna e fugir da pacata Spindle Cove para curtir sua vida libertina livre de compromissos no boa e conhecida Londres.

Só que Colin não espera que um emaranhado de cachos castanhos e um par de óculos se colocassem na frente de seu objetivo de vida.

Apartir dessa premissa a autora nos faz embarcar em uma aventura até a Escócia cheia de enroladas pelo caminho, nos levando por cenários novos repletos de cenas avassaladoras e engraçadissimas desse casal.

Ao longo da história é muito bonito ver como Minerva passa de uma menina tímida e desajeitada a uma mulher destemida, confiante, e independente graças a essa trajetória de crescimento e superação para os dois como casal e principalmente como indivíduos.

E no final a gente terminar com aquela sensação de que mais uma vez Tessa Dera conseguiu deixar não somente uma marca na história da literatura, como também em nossos corações.
comentários(0)comente



Duda - @dudagabooks 13/10/2019

Fofinho
Achei bem bonitinho, gostei tanto quanto o primeiro!

Adoro que a Tessa Dare consegue arrancar gargalhadas de mim. Foi uma ótima companhia durante a leitura na praia :)
comentários(0)comente



S. T. 17/09/2019

Tally-ho!
Se tem uma coisa que eu posso dizer sobre esse e alguns outros livros, isso é: a Tessa Dare me faz rir! Eu adoro como os romances dela sempre tem essa parte cômica, deixa a leitura gostosa, leve.
A fórmula se repete bastante nas histórias: mocinhas com baixa auto estima, menosprezadas, mocinhos que foram quebrados por algum trauma do passado. Ainda assim, funciona muito bem. Não foi diferente com esse livro, li rápido, atrasei alguns compromissos pra acabar. Minerva, assim como a Maddie e a Izzy, já é uma das minhas mocinhas favoritas de romances de época.
comentários(0)comente



Thai Zavadzki (@meowbooksblog) 12/09/2019

Meu favorito da série
Eu já exaltei esse livro umas 5 vezes aqui e vou continuar a fazê-lo até o fim!

É um dos meus preferidos do gênero, amo a originalidade que ele carrega mesmo que mantenha alguns clichês.

Nós fomos apresentados tanto à Minerva quanto ao Colin no livro anterior, ele era primo do Bramwell e ela era irmã da Diana, a jovem que vai até a cidade acompanhada da mãe e das irmãs graças a sua saúde frágil. Nós já vimos também as alfinetadas que um direcionava ao outro no primeiro volume e como eu disse, é isso que me fez continuar.

Minera é geóloga numa época que não existiam mulheres cientistas e fez uma descoberta de um animal desconhecido em uma doca na pacata cidade de Spindle Cove, ela quer mostrar sua descoberta para um simpósio cientifico que teria na Escócia, mas precisaria de ajuda para chegar até lá, sendo assim ela pede auxilio da pessoa mais improvável: o visconde Payne, o libertino que dava em cima da irmã dela e com quem ela nutria um claro desafeto. Era o único que ela considerava amoral o suficiente para aceitar participar de seu plano. E assim os dois se envolvem numa viagem intrigante e muito engraçada.

Eu amo esse livro demais! É um dos meus queridinhos do gênero, como vocês já sabem. Tanto que foi o que eu levei pra Tessa autografar (tenho que me gabar por isso, desculpa, hahahaha)

Minerva e Colin tem uma química incrível e as presepadas que eles se metem só fomentam o enredo, deixando-nos ávido para descobrir como acabará aquela viagem inacreditável. Foi um dos livros que eu queria terminar logo ao mesmo tempo que não queria que terminasse nunca, pois não queria me despedir dos personagens. [...]

CONTINUA NO LINK

site: https://meowbookblog.wordpress.com/2019/08/28/resenha-serie-spindle-cove/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Queria Estar Lendo 07/08/2019

Resenha: Uma semana para se perder
Uma semana para se perder é o segundo volume da série Spindle Cove, escrita pela autora Tessa Dare. Lançado aqui no Brasil pela Editora Gutenberg, o romance de época mescla bom humor, atração e aquele plot maravilhoso de "hate to love" em uma história arrebatadora.

Depois de acompanhar as aventuras e desventuras amorosas de Susanna, é a vez de conhecermos mais sobre Minerva, já previamente apresentada no primeiro livro. A perspicaz e curiosa garota não tem muitas expectativas para seu futuro - graças aos poucos incentivos da mãe, que acredita que ela seja um caso perdido - só uma coisa: quer se tornar uma grande geóloga.

"Parecia que somente um lugar, e não uma pessoa, conseguia entender Minerva: Spindle Cove. Aquele refúgio litorâneo para jovens de boa família e, também, personalidades interessantes."

Minerva é brilhante e acredita ter feito uma descoberta extraordinária, que quer apresentar ao mundo dos estudiosos em um congresso de geologia na Escócia. O problema é como chegar lá; eis que Colin entra na história.

O libertino soldado de humor afiado e presença intoxicante é tudo que Minerva não queria em sua rotina, mas é a sua melhor possibilidade de chegar ao simpósio a tempo. Para isso, eles precisam fingir um romance; para isso, precisam se aturar durante uma semana. Para isso, Minerva precisa aprender a não resistir a Colin - o que vai acabar se tornando uma tarefa impossível.

Dizer que eu me apaixonei por esse livro é o mínimo. Eu fiquei terrível e perdidamente afundada nessa história do começo ao fim; se a Tessa Dare me conquistou com Uma noite para se entregar, aqui ela ganhou minha carteirinha de "vou comprar tudo que você escrever".

"Ela poderia suportar uma vida em que nunca seria uma dama elegante, de bom gosto... desde que alguém, em algum lugar, a respeitasse e admirasse por ser ela mesma."

Uma semana para se perder tem o que eu mais quero ver em romances de época quando pego esse gênero para ler: um romance apaixonante e impossível, dois protagonistas carismáticos com traços frágeis e problemas que vão além do amor e, acima de tudo, uma relação saudável entre o casal. Depois de traumas com a Judith McNaught, a Tessa Dare surgiu como uma luz no fim do túnel para mim.

Minerva é uma mocinha extremamente à frente de seu tempo - mas nem por isso desconsidera traços de lady ou menospreza aquelas que aceitam sua posição na sociedade. Ela entende como o mundo funciona sob a ótica masculina e está disposta a enfrentá-lo para se provar capaz - ainda mais em um ramo de estudo como o dela, tão dominado por homens.

O fato de ter crescido sob o olhar crítico da mãe construiu toda esse medo de não ser aceita, que ela usa como escudo para se proteger de decepções. Colin é um caminho impossível aos seus olhos, mas, de repente, está logo à sua frente, oferecendo flertes e sorrisos e coisas que Minerva nunca pensou em receber de um homem.

Eu gostei de como a Tessa desenvolveu essa fragilidade, como trabalhou a auto estima e o orgulho da Minerva e deu voz aos sonhos dela tão fortemente. Gostei de como ela se encontrou nas aventuras dessa viagem ao lado do Colin, de como cresceu tanto dentro da narrativa.

E o Colin, ai ai... Protótipo de Han Solo fisga meu coração de jeito sempre, aqui não foi diferente. Ele tem um passado trágico e sombrio e, com a glória da deusa, não usa isso para justificar babaquice - até porque ele não é. Libertino, um pouco provocativo, extremamente charmoso e conhecedor das artes da sedução, Colin se mostrou um personagem multifacetado muito instigante.

"Ela olhou de lado para Colin. O homem era um sem-vergonha inacreditável. Incorrigivelmente lindo. E - oh, céus. Ela estava a um fio de cabelo de se apaixonar perdidamente por ele."

A relação dele e da Minerva se constrói com provocações e picuinhas a princípio, caminhando para uma amizade com benefícios até se tornar aquele romance avassalador. Uma coisa que eu gostei DEMAIS no Colin foi como ele nunca duvidou da inteligência da Minerva; como sempre a instigou a buscar por mais - mais coragem, mais aventuras, mais emoção. Um personagem masculino que não inferioriza a mocinha, mas a louva por ser quem é. Dá vontade né @ romances tóxicos?

O livro também faz uma pontinha com os protagonistas do próximo volume, Kate e Thorne, o que já me deixou fervilhando de ideias pra ver como o relacionamento deles vai se desenvolver.

Se Tessa Dare existe no mundo literário, graças a deusa porque existe. A mulher conseguiu entregar, mais uma vez, um romance divertido, com diálogos vívidos e cheios de energia, cenas de romance ótimas para quem curte o estilo (ace aqui, gente, eu só dava risada) e um final de aquecer o coração. Nem preciso dizer que já estou começando a leitura do próximo, né?

site: http://www.queriaestarlendo.com.br/2019/08/resenha-uma-semana-para-se-perder.html
Karina 07/08/2019minha estante
Amo esse livro *o*




beatriz silvx 02/08/2019

não é uma história perfeita de conto de fadas mas é melhor, é a história de james e minerva ambos diferentes de 1001 maneiras mas de algum modo necessários um para o outro, é sobre ele enxergando quem ela realmente é enquanto todos não conseguem é sobre ela o enxergando também e sem medo de correr, os dois se vêem e se incentivam e se empurram para frente, duas almas presas mas a cada dia mais libertas estando juntas uma da outra
comentários(0)comente



DaniBooks 14/07/2019

Uma Semana Para Se Perder
O segundo volume da série Spindle Cove nos traz personagens já conhecidos desde Uma Noite Para se Entregar. Aqui, vamos conhecer a história de Minerva Highwood, a moça inteligente, geóloga e que vive com a cara enfiada nos óculos e nos livros. Ela é sempre lembrada, pela própria mãe, que é sem graça e que nunca conseguirá a atenção de homem nenhum se continuar desse jeito. Mas Minerva não quer um homem, ela quer participar de um simpósio da Sociedade Geológica Real para mostrar uma descoberta que pode revolucionar a História como era conhecida até então. Só que o simpósio acontecerá na Escócia. E quem poderá levá-la até lá? Colin, Lorde Payne. O devasso, irresponsável e malandro que vive se envolvendo em confusão. Eles fazem um acordo e partem para a Escócia. E essa viagem será cheia de aventuras, de situações inusitadas e de bastante romance.
A interação desses dois personagens é divertida, com diálogos hilários e cenas tórridas. Mas além de uma história de amor, temos a autodescoberta de Minerva; ela se encontrando, se entendendo e se valorizando além da inteligência. E Colin também vai precisar exorcizar alguns fantasmas de seu passado. Mais um romance de época excelente dessa série que ainda promete com o terceiro volume. A única crítica vai para o trabalho de revisão, que deixou a desejar em algumas passagens. Nada que comprometa a leitura e não foram muitos problemas, mas sempre incomoda esse tipo de descuido. De resto, já querendo saber a história da professora Kate e do misterioso Cabo Thorne, contada no terceiro volume.
comentários(0)comente



Rebeca.Lopes 09/05/2019

Bom
Apesar de ter lido este livro antes do primeiro, percebi que não influenciou muito ter começado com a sequência errada. A história é muito boa e fazia um tempo que eu estava com vontade de ler um romance em que a personagem principal fosse meio nerd, e o fato de ter sido por rochas foi memorável ("O que são os homens comparados a rochas e montanhas" Né?! 😅). A narrativa é leve que dá pra ler rapidinho, mas também é bem picante nos momentos certos.

O personagem principal, Colin Payne, é sem dúvida um dos homens mais divertidos e sexy dos últimos livros que eu li. Achei que a autora deu uma enrolada bem chata até a metade do livro, mas assim que o romance começa a pegar mais fogo, olha, valeu super a pena. Ponto positivo do livro foi definitivamente as histórias que os personagens inventaram para se virarem na estrada que faziam juntos. Sério gente, eu ri bastante bastante e ficava super empolgada para saber qual seria a próxima história que o maluco (olha a referência hehe) do Colin ia inventar.

Minha única chateação com o livro foi a forma como terminou. Apesar do final feliz, achei que a história foi interrompida em um momento muito especial. Parece que o que a autora enrolou no começo do livro ela resumiu e cortou no final.

Enfim, livro muito bom! Já estou ansiosa para continuar a ler as histórias de Spindle Cove, ainda mais se tiver mais comédia romântica como nesse livro. Livro pra adultos, ta?!

Nota: 8 🌟

site: https://resenhasdaviciada.blogspot.com/2018/07/uma-semana-para-se-perder-tessa-dare.html
comentários(0)comente



Uma Leitora 01/05/2019

Muito bom.
Achei este melhor que o anterior. Minerva é uma mocinha diferente que nos motiva e cativa. E Colin é incrível, a apoia e ajuda a seguir com seus sonhos, um dos personagens masculinos mais bem construídos que tive a oportunidade de ler.
Fui surpreendida e é um dos melhores da Tessa que já li. Recomendo.
comentários(0)comente



zoni 17/04/2019

Na minha humilde opinião, Colin seria um ótimo protagonista em um romance de época LGBT.
E por indicação de uma amiga, resolvi ler esses romances cheio de sexo hétero e casais irônicos, sarcásticos, brigando e explodindo de tensão sexual porque essa é a fórmula para 90% dos romances de época.

Em uma narrativa fluida, com capítulos narrados em terceira pessoa, vamos acompanhando a viagem de um casal totalmente improvável que têm apenas semana para convencer suas famílias de que estão apaixonados, fugir para um simpósio de geologia, arruinar uma reputação, ganhar um dinheiro e então voltar para a vida normal, mas isso não acontece da maneira que planejaram, já que precisam correr de bandidos armados, sobreviver aos seus piores pesadelos e lidarem com os sentimentos e desejos eróticos que estão sentindo. E tudo isso é muito clichê, mas é bem construído e bem convincente.

Não conhecia a escrita de Dare, nunca tinha lido nada dela, mas gostei do que vi aqui, ela conseguiu criar um romance convincente, sensual e romântico que nos proporciona momentos para rir, sentir raiva, imaginar as cenas eróticas e se envolver com o casal mais estúpido das histórias de época, acho que vou acabar por ler outras coisas.

site: www.instagram.com/nomeiodatravessia
comentários(0)comente



148 encontrados | exibindo 61 a 76
1 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10