Os Sofrimentos do Jovem Werther

Os Sofrimentos do Jovem Werther Goethe




Resenhas - Os Sofrimentos do Jovem Werther


250 encontrados | exibindo 121 a 136
9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |


Sara Muniz 03/01/2017

Resenha - Os Sofrimentos do Jovem Werther
Os Sofrimentos do Jovem Werther é um romance escrito por Goethe, publicado pela primeira vez em alemão em 1774. O livro é um romance epistolar, pois a narrativa se dá a partir de cartas que o jovem Werther escreve para seu amigo Wilhelm, inclusive, após o destino de Werther, é ele quem junta as cartas para a publicação do livro, tudo no universo fictício do livro, é claro.

Werther é um típico burguês que acaba de receber uma herança, como todo romântico, ele é incrivelmente sensível a todas as sensações que o mundo pode lhe proporcionar, e como Os Sofrimentos do Jovem Werther foi a obra que lançou a moda romântica no mundo, assim como todo romance tipicamente romântico dessa época, os personagens têm sempre um contato e admiração muito grandes pela natureza.

Nessa obra, temos momentos em que Werther descreve exageradamente como a natureza o agrada, mas apenas parece exagero para nós, porque não se encaixa a nossa realidade atual, por isso, você não deve desistir do livro só por conta disso, por favor, abra sua mente e tente pensar como seria bom mergulhar nas coisas como Werther consegue mergulhar, tente sentir a sensibilidade dele, lembre-se de que ele é um personagem romântico.

Muitas pessoas podem desistir da leitura do livro por conta desses exageros de sensibilidade e romantismo, mas a verdade é que a obra em si é incrivelmente interessante justamente por esses pontos.

Voltando ao enredo, ele não é muito concreto por se tratar de cartas, mas Werther acaba conhecendo Carlota (ou Charlotte, dependendo da tradução) e passa a sofrer um amor platônico por ela, uma vez que ela é casada e ama o seu marido. Esse amor não correspondido vai influenciar nas escolhas de Werther e o leitor pode acompanhar de perto todo o seu sofrimento e sua insegurança em relação a esse amor impossível.

Avaliei esse livro com bom, exatamente pela parte interessante que é acompanhar a sensibilidade de um personagem em uma obra que foge tanto a como nós expomos nossos sentimentos atualmente, mesmo que fosse em cartas ou não. Realmente, como característica obra literária do romantismo, temos o exagero muito presente. O que me fez não dar cinco estrelas a esse livro é o fato de ele não prender muito o leitor, a menos que você de fato se identifique com Werther, e eu conheço muitas pessoas que ficaram presas na leitura por conta disso. Mas, o livro não me prendeu muito e a partir de determinado momento, somente os sofrimentos amorosos dele me interessavam e eu ficava entediada tendo de ler ele falando sobre outras coisas nas cartas. Eu realmente invejo o modo como Werther consegue ter sensibilidade, principalmente em relação à natureza. Eu sempre gosto de observar as coisas que estão a minha volta, principalmente as naturais e eu gostaria muito de conseguir mergulhar tanto ao observar a natureza que eu iria alcançar a sensibilidade do protagonista.

site: http://interesses-sutis.blogspot.com.br/2016/10/resenha-os-sofrimentos-do-jovem-werther.html
comentários(0)comente



Inlectus 01/02/2019

Leitura clássica.
Cartas sentimentais, chorosas, e filosóficas.
comentários(0)comente



Alice 15/11/2012

Os Sofrimentos do Jovem Werther
É um bom livro. Antes de lê-lo já se sabe o final, mas é interessante saber como isso acontesse e tudo que ele passa para tomar sua última decisão.
comentários(0)comente



Gui Pimenta 19/01/2009

Antes de lê-lo, ficava imaginando se ele iria mexer comigo como mexeu com os jovens europeus do século 18. Quando eu o li, vi que não era por aí. Rsrsrsrs! Épocas diferentes, pensamentos diferentes. Apesar de tudo, é um bom livro mas eu esperava mais devido a história que sucede a publicação na Alemanha.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



CarolSeco Revisora 27/05/2018

Ótima descrição da realidade.
Mesmo sendo antigo, retrata uma situação vivida por muitas pessoas: o primeiro amor, a primeira paixão. E a reação quando as coisas tomam um rumo diferente do esperado.
Foi interessante o autor ter usado diversos personagens em situação semelhante para fazer o protagonista refletir sobre sua própria história.
E é muito legal saber que ele se inspirou em sua própria vida para iniciar a obra além de tê-la escrito em apenas quatro semanas.
Vale a leitura!
comentários(0)comente



Luciano Luíz 24/02/2016

OS SOFRIMENTOS DO JOVEM WERTHER, de GOETCHE conta a estória (história se você preferir) de um rapaz que se apaixona por uma moça. Porém, ela é noiva. Então ele faz o possível para estar próximo dela a maior parte do tempo. No entanto, mesmo quando o noivo chega de viagem, lá está Werther na salinha ou no campo junto do casal, como se fosse um amigo (quase) perfeito. Só que o tempo vai passando e ele ficando cada vez mais obcecado pela garota. Ela quer ser fiel ao seu futuro marido, mas também começa a sentir algumas (leves) vertigens pela paixão arrebatadora de Werther. No fim das contas, ele não mais suporta e se mata. Simples, não?!
A narrativa é fluente. Composta por cartas que Werther escrevia para familiares e uma pessoa que não é identificada (tem o nome, mas isso não basta). Depois, pelo fato de ter cometido suicídio, um narrador desenha o restante do enredo.
Não é nenhum segredo a trama desse clássico. Pois o próprio título já diz muito do que ocorre nas rápidas páginas. A única parte realmente vagarosa, é quando no final, Werther lê um poema para seu amor.
É um daqueles livros que você tem de ter na estante. O mais curioso é que mesmo sofrendo de tamanho desejo pelo coração da mulher, Werther percebe que está agindo de forma doentia, tem plena consciência de seus atos. E é isso que torna o livro muito bom.
Li em 2010, e desde então tinha vontade de dar mais uma conferida nessa desventura que mesmo tendo um fim trágico, é sem dúvida uma obra atemporal. Um Psicose da paixão.

Nota: 10

L. L. Santos

site: https://www.facebook.com/L-L-Santos-254579094626804/?fref=ts
comentários(0)comente



Carolina M 22/04/2011

Concepções de Goethe acerca do mundo II: Werther, sua época, sua Weltanschauung
Leia a resenha em:
http://sementesdepapoula.blogspot.com/2011/03/concepcoes-de-goethe-acerca-do-mundo-ii.html
comentários(0)comente



Gio 09/08/2013

Muito bom
Esse livro é um clássico da literatura, e como todo clássico sua linguagem pode desanimar muito os leitores, mas eu suplico que não desistam dele; e principalmente, o leiam com tempo e com calma, pois ele é um livro com uma história muito linda que precisa ser bem refletida.
comentários(0)comente



Shirlei 01/02/2016

Os Sofrimentos do Jovem Werther
Este é um romance de uma alma, uma história interior. Dilacerante, arrebatada, é a história de uma paixão literalmente devastadora.
comentários(0)comente



Isy 09/02/2009

Quem ler esse livro deve dividi-lo em duas partes..a primeira parte..em que Werther adimira o mundo e todos os seus milagres..e a segunda parte ,onde ele esta arrazado pelo amor impossivel..a história em si é bastante manjada..mas cada pequeno pensamento dele faz o livro valer a pena!!
comentários(0)comente



Gabriel Mazzo 22/12/2017

Literatura alemã - Minha primeira leitura
Há tempos tinha interesse em ler livros que estivessem inseridos na literatura alemã. Gostaria de começar por Schiller, mas pela dificuldade que tive em encontrar conteúdos em português do autor, acabei começando por Goethe, ao me interessar por acaso, por ''Os Sofrimentos do Jovem Werther''. Não sou um grande fã do romantismo, ainda mais quando algo exacerbado e angustiante como é o caso do livro, mas aceitei o desafio de ler a obra.

De fato, o desenvolvimento da história do amor impossível entre Werther e Charlotte é excelente, sendo esse livro, certamente um dos mais bem escritos e poéticos que já li. Poético, principalmente pela sensibilidade que Werther possui, seja pela Natureza ou pela Música. É um dos pontos altos do livro. Não me arrependo da leitura, pelo contrário, e espero que seja a primeira de muitas dentro da, para mim, ainda pouco explorada literatura alemã.

O mais incrível de tudo, talvez seja o fato de Goethe realmente ter se apaixonado por uma Charlotte e a obra pode ser considerada (não apenas por isso, mas por uma série de referências existentes, por isso recomendo a leitura da edição comentada), uma autobiografia amorosa do autor.

O período em que Werther se afasta de Charlotte, indo viver em outro local, é um pouco monótono, na minha visão, e foi um momento em que achei o livro um pouco entendiante. Já minha segunda e última crítica, vai para a tradução da obra. Não vejo o menor sentido em ''aportuguesar'' nomes como Charlotte e Albert para Carlota e Alberto, respectivamente. Entendo que a língua alemã é difícil para falantes do português, mas além de serem nomes que passam longe de serem estranhos para nós, essa alteração (ao menos para mim), tira um pouco da essência da obra (até porque é estranhíssimo ver o nome Carlota hoje em dia, mas enfim).
comentários(0)comente



Aderaldo.Carvalho 07/06/2019

Super recomendo!
Engraçado... Já tinha falado em Goethe e esse livro em específico, mas quando peguei esse livro na biblioteca, não acreditei que um livro tão minúsculo tivesse uma enorme popularidade. Errei! Julguei pela capa! E claro... fui condenado. Ah...como fui. Esse livro me aprisionou todas as noites antes de dormir. O livro te traz ótimas reflexões, e te inseri num campo cheio de pastos e cercado por montanhas e bosques. Ler esse livro é sentir na pele a arte, sua subjetividade e um campo que talvez ainda não entendemos, a morte, a perda, o silêncio. Alguns livros tem passagens marcantes, mas esse livro é completamente marcante. Totalmente suficiente, sem exagero de páginas, sem enrolação, uma verdadeira obra!
comentários(0)comente



Danilo 18/06/2019

Werther e a vida real
O livro por si só já é bem impactante, sem falar de suas consequências históricas como o efeito Werther. Porém, é quando se descobre as suas relações com a vida real, com a história de Goethe, que o livro se torna ainda mais interessante. Poderia se considerar até um excepcional caso em que o "plot twist" não está nas linhas do livro, mas no contexto e sua relação com a vida de Goethe e seus amigos... A edição da L&PM em especial traz excelentes extras com prefácio e um adendo com cartas de pessoas próximas ao autor e diretamente relacionadas com a história do livro. Vale a pena conhecer.
Heloisa.Castelo 18/08/2019minha estante
Casa de gorete




Docinho 29/09/2015

Amar te ei até o fim de meus versus!!!
comentários(0)comente



250 encontrados | exibindo 121 a 136
9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 |