Desaparecido Para Sempre

Desaparecido Para Sempre Harlan Coben
Harlan Coben




Resenhas - Desaparecido para sempre


270 encontrados | exibindo 61 a 76
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 |


Su 18/05/2016

Ganhei esse livro faz algum tempo. Não é exatamente o tipo de livro que eu costumo ler. Mas, de qualquer forma, estava na minha lista de futuras leituras.
A mãe de Will, Sunny, três dias antes de morrer de câncer o leva a acreditar que seu irmão, Ken, está vivo. Ken havia sido incriminado à dez anos atrás pela morte de Julie Miller, ex-namorada de Will. Julie morreu estrangulada no porão de sua casa. E, tudo leva a crer que Julie também havia sofrido estupro por parte de Ken. Ninguém sabe como, nem mesmo sua família que até então acreditava que ele estava morto, mas Ken fugiu e desapareceu durante dez anos.
Isso despedaçou a família Klein. Ken passou a ser um dos homens mais procurados pelo FBI. Sua mãe até então alegre e comunicativa se tornou apática e triste. Seu pai se fechou em si mesmo. Sua irmã, Melissa, se mudou para o outro lado do país, tentando fugir de toda aquela repercussão. E, Will continuou acreditando que seu irmão era, apesar de tudo, inocente.
Após a morte da mãe, Will e Sheila, sua namorada, decidem dar uma última olhada nos pertences de Sunny. Ao verem uma foto antiga dos pais de Will em um porta retrato eles percebem que há outra foto por baixo. A foto escondida é de Ken, datada de dois anos atrás, o que só vem confirmar as últimas palavras de Sunny. Ken está vivo.
Bem, é com tristeza que lhes digo que não gostei muito desse livro. E, olha que eu tentei. Mas, o personagem principal, Will, não conseguiu me cativar. Apesar das inumeráveis tragédias que acontecem com ele, não consegui me importar muito com o seu destino. Talvez por isso tenha demorado tanto a concluir essa leitura. A verdade é que o afeto incondicional que Will sente por Ken me pareceu descabido, até porque, independente de Will ser culpado ou inocente, ele passou por cima dos sentimentos de Will ao ter relações sexuais com sua ex-namorada. Além disso, o relacionamento de Will e Sheila foi abordado de forma extremamente melosa. Posso ter tido essa sensação por serem poucos os momentos que o autor nos mostra como se deu esse romance. Mas, tiveram alguns personagens que me conquistaram como: Squares (amigo de Will), Wanda (namorada de Squares), Katy (irmã de Julie) e Pistillo (diretor-assistente do FBI). Apesar de tudo isso, devo dizer que o final é surpreendente.
“Squares deu de ombros novamente.
– Está bem, estou perguntando agora – falei. – Você acha que ele está vivo?
– Sempre achei.
Assim, de cara.
– E todas aquelas conversas que tivemos, todos os meus argumentos em favor do contrário…
– Eu ficava me perguntando se você estava tentando me convencer ou convencer a si mesmo.
– Nunca aceitou meus argumentos?
– Nunca – disse Squares.
– Mas você nunca discutiu comigo.
Squares deu uma tragada funda no cigarro.
– Sua ilusão parecia inofensiva.
– A ignorância leva à felicidade, não?
– Na maior parte das vezes, sim.
– Mas eu tinha bons argumentos.
– É o que você diz.
– Você não concorda?
– Acho que não – respondeu Squares. – Você pensava que seu irmão não tinha recursos suficientes para se manter escondido, mas não é preciso ter recursos. Olha só esses garotos que encontramos todos os dias. Se um deles quisesse mesmo sumir, pronto, sumiria na hora.”
“– Não consigo mais me lembrar direito da Julie. Quando vejo as fotografias dela, não sei ao certo se minhas lembranças são verdadeiras ou se seriam simplesmente algo que eu mesma inventei. Às vezes me lembro de nós duas num determinado brinquedo no parque de diversões, mas, de repente, quando vejo a foto, não sei se me lembro realmente ou se me lembro só da fotografia. Entende o que eu quero dizer?
– Acho que sim.
– Depois que você apareceu, sabe, eu tive que sair de casa. Dar uma volta, sei lá. Meu pai estava gritando. Minha mãe começou a chorar. Eu tinha que sair.
– Eu não tive a intenção de aborrecer ninguém. Ela minimizou minha preocupação com um abano da mão.
– Tudo bem. Pode parecer estranho, mas acho que isso é bom para eles. Na maior parte do tempo pisamos em ovos, você sabe. É muito esquisito. Às vezes, tenho vontade… às vezes tenho vontade de gritar: “Ela morreu!” ”

site: http://detudoumpouquino.blogspot.com
comentários(0)comente



Cespedes 25/04/2016

Incrívelmente Surpreendente
gente..... oq dizer sobre livro?
à uma história que te prende até o final, e além disso ele é cheio de surpresas e mistérios.
Não se engane com oq os personagens falam ou pensam, vc sempre descobrirá que nem tudo é oq parece.
E quando vc acha que tudo já está revelado e voltará ao normal a história surpreendente, de modo que o leitor ficará totalmente sem palavras com o desfecho da história.

Harlan Coben está de parabéns, como sempre, ótima história, leitura envolvente e cheia de mistérios.
SUPER RECOMENDADO
comentários(0)comente



Naju 09/04/2016

Desaparecido para sempre
Há uns 3 anos atrás comprei este livro num passeio ao shopping e achei que não iria gostar, talvez pelo tema suspense. Li em 3 dias. Você começa lendo o livro com uma visão e termina com outra completamente diferente, pois tudo se revela de uma outra maneira ao fim do livro. Sério, essa historia tem capacidade de virar um super filme. Amei demais!!!!!!!!!!!!!!!!
comentários(0)comente



. 04/04/2016

Divino
O melhor livro de suspense que já li. Não sou muito fã do gênero, mas esse é completamente viciante, não conseguia parar de ler. O final é complemente inesperado.
comentários(0)comente



I Love It Group 01/03/2016

Resenha de Karollyny Lima
Esse é o segundo livro deste autor que leio, mas, novamente, fui surpreendida com o suspense que me prendeu do início ao fim. Quando comecei a ler, tive a impressão de que seria um suspense óbvio e que no final tudo ia se resolver da forma mais simples do mundo, mas não foi bem isso que aconteceu.

O livro acontece em torno de Will Klein, que sempre admirou seu irmão Ken, sua família e a família de sua ex-namorada. Para Will, o irmão era um herói, até ele ser acusado de estuprar e matar Julie (ex-namorada de Will) e desaparecer.

O protagonista não consegue acreditar que seu irmão tenha feito algo tão monstruoso e mesmo 11 anos depois, Will ainda acredita que ele é inocente. Depois de estabilizar sua vida e começar a namorar Sheila, Will volta a ter contato com o passado sombrio que assombra sua família há anos. Antes de sua mãe morrer, ela lhe sussurra que seu irmão ainda está vivo e então Will começa a procurar por pistas que o levem a seu irmão, porém nosso protagonista acaba entrando cada vez mais em um universo que não quer fazer parte.

O suspense é adicionado e as consequências começam a surgir ao longo da história. Sheila desaparece e as impressões digitais dela são encontradas em uma cena de assassinato. A irmã de Julie também quer respostas e antigos fantasmas assombram as duas famílias. Will não sabe se confia na polícia ou se prefere encontrar as respostas por conta própria.

O autor vai revelando, aos poucos, cada detalhe da história e cada um deles parece ser essencial para desvendar o mistério. Tudo é um grande quebra-cabeça e a cada página ficamos mais envolvidos na história querendo descobrir, junto com o personagem, o que está acontecendo. Eu fiquei meio perdida no início devido a gama de personagens da história, e parece que nada vai se encaixar com a história principal, mas no fim tudo foi um monte de dicas para o grande desfecho.

Na metade do livro eu já tinha a solução do quebra-cabeça pronto, acreditava fielmente na teoria de quem era o assassino, onde estava Ken, e porque o resto dos personagens estavam envolvidos com a história dos Miler e dos Klein. Quando o que tinha imaginado realmente se concretizou na história, eu estava feliz por ter descoberto os planos tudo, mais Coben vai lá e destrói tudo em cinco páginas, me deixando de queixo caído.

Poderia muito bem ser um simples suspense, daqueles que você lê e diz: “Ah, legal”. No entanto, “Desaparecido para Sempre” vai muito além disso. Esta é uma história de superação, remorso, mentiras, sonhos destruídos e amores arruinados... além de ter uma trama envolvida, em busca da verdade, "Desaparecido para Sempre" mostra uma verdade nua e crua da realidade em que vivemos. Do submundo em que não queremos enxergar. Mostra a verdade das ruas ao escurecer, com relatos que te deixam enjoado. Como um ser humano pode ser tão sádico a esse ponto? Coisas que te fazem pensar sobre a vida de mentiras que a sociedade nos mostra.
Para quem aguentar o pique de emoções que você sofrerá com esse livro, esta é uma boa pedida. Agora, mesmo para quem se achar pronto para ler esse thriller de Harlan Coben, sugiro, para dar uma aliviada, que procure as músicas que são citadas ao decorrer da história. Se você gosta de músicas dos anos 70 e 80, vai amar ainda mais a história.

site: https://www.iloveitgroup.com/resenhas/desaparecido-para-sempre-harlan-coben
comentários(0)comente



Silvia.Leticia 12/02/2016

Surpresas até o fim.
E quando você pensa que está tudo resolvido, ele vem na penúltima página e faz uma revelação bombásticas.
Os livros do Harlan Coben são, literalmente, suspense da primeira à última página, vale a pena.
comentários(0)comente



Maíra 10/01/2016

Desaparecido Para Sempre!
Terceiro livro que leio do Harlan e me apaixono a cada leitura, sem dúvida o melhor que li até agora. Quando pensamos que o quebra-cabeça se encaixou a história muda completamente.
comentários(0)comente



Fernanda Rebelato 29/12/2015

Desaparecido para sempre
Esse é o segundo livro do autor que leio e novamente fui surpreendida com o suspense que me prender do início ao fim. Quando comecei a ler tive a impressão que seria um suspense óbvio e que no final tudo ia se resolver da forma mais simples do mundo, mas não foi bem isso que aconteceu.

O livro acontece em torno de Will Klein, que sempre admirou seu irmão Ken, sua família e a família de sua ex-namorada. Para Will, o irmão era um herói até ser acusado de estuprar e matar Julie (ex-namorada de Will) e desaparecer.

O protagonista não consegue acreditar que seu irmão tenha feito algo tão monstruoso e mesmo após 11 anos Will ainda acredita que ele é inocente. Depois de estabilizar sua vida, e começar a namorar Sheila, Will volta a ter contato com o passado sombrio que assombra sua família há anos. Antes de sua mãe morrer, ela lhe sussurra que seu irmão ainda está vivo, e então Will começa a procurar por pistas que o levem ao seu irmão, porém acaba entrando cada vez mais num universo que não quer fazer parte.

O suspense é adicionado, e as consequências começam a surgir ao longo da história. Sheila desaparece, as impressões digitais dela são encontradas em uma cena de assassinato, a irma de Julie também quer respostas ,antigos fantasmas assombram as duas família e Will não sabe se confia na policia ou prefere encontrar as respostas por conta própria.

O autor vai revelando aos poucos cada detalhe da história, e cada um deles para ser essencial para desvendar o mistério. Tudo é um grande quebra-cabeça e a cada página ficamos mais envolvidos na história querendo descobrir, junto com o personagem, o que está acontecendo. Eu fiquei meio perdida no início devido a gama de personagens da história, e parece que nada vai se encaixar com a história principal, mas no fim tudo foi um monte de dicas para o grande desfecho.

Na metade do livro eu já tinha a solução do quebra-cabeça pronto, acreditava fielmente na teoria de quem era o assassino, onde estava Ken, e porque o resto dos personagens estavam envolvidos com a história dos Miler e dos Klein. Quando o que tinha imaginado realmente se concretizou na história, e estava feliz por ter descoberto os planos tudo mais, Coben vai lá e destrói tudo em cinco páginas me deixando de queixo caído.

O livro é muito bom, pra quem gosta de um suspense, tramas policiais, mistérios, sangue e investigações, Harlan Coben é o autor pra isso.

site: armazemideias.com.br
Taysa M. 29/12/2015minha estante
O que achou dessa leitura? Pretendo ler em breve *-*


Fernanda Rebelato 29/12/2015minha estante
Eu gostei bastante do livro, no início parece que as pistas são fáceis, mas o autor destrói tudo nas últimas páginas e o final é surpreendente. Vale a pena ler!


Taysa M. 29/12/2015minha estante
Harlan é maravilhoso *-* Perguntei só pra ter certeza mesmo =D




Estelita 06/12/2015

Traição, Mistérios e Mentiras. Ótimos ingredientes para fazer um romance incrivelmente eletrizante.
Will Klein teve sua vida revirada de cabeça para baixo quando, no seu leito de morte, sua Mãe revela que seu irmão mais velho, Ken, acusado do assassinato de sua vizinha Julia Miller, está vivo.

Além da perda da mãe, dias depois Sheila, seu grande amor, some de repente. O FBI suspeita que ela esteja envolvida no assassinato de dois homens.

Para complicar a situação, John Asselta e Phillip McGuane, dois criminosos que eram amigos de Infância de Ken, começam a rondar a vida de Will.

Contando com a ajuda de Squares - seu grande amigo e colega de trabalho - passam a trabalhar juntos em busca apenas da Verdade. Verdade que nunca fez parte da vida de Will.

O quão perigoso isso pode ser? O quão doloroso a verdade pode ser? "No fim, a mais desagradável das verdade é preferível à mais bela mentira"

Meu ponto de vista sobre a história:

Confesso que comprei este livro apenas por impulso e estava um com um pouco de receio em lê-lo, mas, esse receio, contribuiu para ser uma das mais eletrizastes histórias de suspense que li esse ano.

A história é fascinantes. Os personagens são muito bem escritos. A trilha sonora é maravilhosa. Que livro incrível!

Poderia muito bem ser um simples suspense, daqueles que você lê e diz: Ah, legal. Porém, desaparecido para sempre vai muito além disso. É uma história de superação, remorso, mentiras, sonhos destruídos, amores arruinados... Além de ter uma trama envolvida em busca da verdade, "Desaparecido para Sempre" mostra uma verdade nua e crua da realidade que vivemos. Do submundo em que não queremos enxergar. Mostra a verdade das ruas ao escurecer, com relatos que te deixam enjoado(a). Como um ser humano pode ser tão sádico a esse ponto? Coisas que te faz pensar sobre a vida de mentiras que a sociedade nos mostra.
Para quem aguentar o pique de emoções que você sofrerá com esse livro, para dar uma aliviada, para a leitura e procure as musicas que são citadas ao decorrer da história. Se você gosta de músicas dos anos 70 e 80, vai amar ainda mais a história.

Sem dúvida é um livro que deve ser lido o quanto antes.

5/5
comentários(0)comente



Marcelle.Nalyca 30/11/2015

Maravilhoso!
Final imprevisível. Já vou avisando: é como um mistério da Agatha (Rainha). Você pode revirar sua cabeça, formular diversas teorias, você não vai saber de nada (inocente) até chegar no final.
Durante todo o decorrer do livro você acha que está compreendendo as coisas, montando o quebra cabeça, entendendo o que está acontecendo, as coisas estão começando a fazer sentido...até que você percebe que tudo que você considerava exato é muito mais complexo do que podia imaginar.
Um livro que muda sua forma de analisar as situações. Nem tudo é o que parece ser...geralmente não é.
comentários(0)comente



Jane 29/11/2015

Mil reviravoltas
Uau.....quantas reviravoltas, quanta emoção, quanto suspense....O começo é meio chato, parado, mas a medida que a história se desenvolve é impossível largá-lo, pois fica com aquela vontade de saber o que diabos está acontecendo.
Creio que a sinopse já diz tudo o que se pode dizer sem soltar spoiler. Will Klein descobre que seu irmão, sumida há 11 anos está vivo. Ken sumiu depois de matar a ex namorada de Will e nunca mais deu sinais de vida. Todos achavam que ele havia morrido.
Ao mesmo tempo que ele descobre isso, sua namorada atual, Sheila desaparece, o FBI começa a fazer perguntas, velhos amigos de seu irmão começam a cercá-lo...A única pessoa em quem ele confia é seu amigo Squares, um cara com um passado também nebuloso.
comentários(0)comente



Johny 15/11/2015

O livro
O primeiro livro de Harlan Coben que li. Um dos meus favoritos. Muito bom! Esse cara é demais!
Loma 16/11/2015minha estante
Amo/sou




Douglas Oliveira 08/11/2015

"Desaparecido Para Sempre" - o melhor de Harlan Coben
Em alguns casos, a verdade tem o poder de nos deixar extremamente abalados. E, ao mesmo tempo, ela também pode nos libertar. Ficar preso a uma ilusão ou uma grande dúvida é ainda mais doloroso. Em "Desaparecido Para Sempre", o protagonista Will Klein se vê diante de fatos nebulosos em relação a uma tragédia do passado que mexeu com a vida de todos os envolvidos. Consumido pela incerteza, Will decide ir atrás de toda a verdade, mesmo sabendo que isso poderá reabrir e causar novas feridas.

(Leia a Resenha completa no link abaixo)

site: http://blogventonorte.blogspot.com.br/2015/10/resenha-desaparecido-para-sempre-por.html
comentários(0)comente



Luan 05/11/2015

Empolgante, Desaparecido para sempre agrada, prende o leitor, mas não supera os anteriores
Ler Harlan Coben é garantia de uma história ágil, com boas viradas e um final que mudar toda a história nas últimas duas páginas. Pelo menos essa é a percepção que tive após ler o terceiro livro do autor. Ele é o mestre de mudar tudo depois um aparente desfecho. mas também está se tornando expert em escrever uma história com muitos personagens e um desenvolvimento um pouco confuso.

Em Desaparecido para sempre, nos deparamos com a história de um assassinato que ainda mexe com os envolvidos, mesmo 11 anos depois. Já no leito de morte, a mãe de Will Klain, o protagonista da história, conta ao seu filho que o irmão dele, Ken, suspeito de matar a vizinha Julie Miller está vivo. Will, claro, não entende e nem tem tempo de buscar explicações, já que a mãe morre pouco depois. Mas para Will isso basta, já que ele sempre teve certeza da inocência do irmão, mesmo achando que ele estivesse morto.

A partir daí, o protagonista inicia uma implacável busca para tentar decifrar os mistérios daquele assassinato e encontrar seu irmão. Ao mesmo tempo, Sheila, a namorada de Will, some de repente, o que o deixa ainda mais intrigado. Pra piorar, dois criminosos, ex-amigos de Ken, passam a rondar a vida de Will. A partir daí é só tiro, porrada e bomba... Uma história repleta de reviravoltas, mistérios, segredos e um final, sem dúvida, surpreendente.

A leitura é bastante ágil e fácil. Rapidamente você consegue terminar o livro de pouco mais de 300 páginas. No entanto, diferente dos anteriores, este tem um pouco mais de enrolação, umas explicações exageradamente detalhadas de alguns cenários ou acontecimentos. Nada que atrapalhe. No geral, porém, o livro agrada bastante. Os personagens construídos são interessantes, embora o protagonista tenha um perfil parecido que os personagens principais dos demais livros. Gosto do perfil de Katy Miller e Squares - aliás, que personagem incrível.

Os diálogos também achei que estiveram um pouco aquém do que em relação às duas obras anteriores que li - Confie em Mim e Não conte a ninguém. Mas, novamente, nada que atrapalhe. Outro aspecto que me desagrada é essa mania de encher o livro de personagens, dar voltas e voltas para elucidar o crime. Não estou exatamente reclamando. Mas chega um momento que são tantos personagens que você se confunde um pouco. Ele não precisa abordar taaaaantos temas como faz - aqui, tem prostituição, estupro, troca de identidade, doenças, problemas psicológicos, mendigos, gravidez indesejada... ufaa!

Mas são problemas são pequenos que, verdade, não atrapalham o andamento da leitura e nem o prazer em ler uma obra do Harlan, de quem, sim, sou fã. Até porque, tem que ser muuuuito fod* pra escrever sobre tantos temas e com tantos personagens sem se perder do foco central, e ele consegue manter tudo nos trilhos. Seus livros não dão tempo do leitor respirar. Ele vai criando mistérios, revelando outros, levando o leitor por um caminho que ele mesmo quer, até chegar lá no fim e ele dizer: "Adivinhou tudo, foi? Otário!" E sim, admitimos que somos otários - e é tão bom ser. Ok, algumas coisas eu consegui adivinhar no meio do caminho e se confirmaram no fim, mas no geral, ele consegue surpreender de forma quase assustadora. E gostei muito do final, da forma com que foi contado. Mais um livro que Harlan conduz muito bem, obrigado.

Sobre a parte física, capa bonita, com título em alto relevo, mas não chama a atenção. Diagramação correta, com bons espaçamentos e tamanho de fonte que ajuda a leitura. Não lembro de haver problemas no revisão e a tradução não prejudicou a obra - talvez nos diálogos. Portanto, dou quatro estrelas para Desaparecido para sempre e POR FAVOR QUERO LER MAIS E MAIS ROMANCES POLICIAIS DESSE MESTRE!!!!!!
comentários(0)comente



Vince 04/11/2015

Um livro que deve ser lido
Desaparecido para Sempre é, antes de tudo, um livro de suspense muito bom com um final espetacular. Esse comentário é importante para definir a nota (4 Estrelas) que recebeu de mim, mas, antes de entrar no mérito da História, vamos à trama?
Desaparecido para sempre gira em torno das histórias ao redor de Will Klein. Inicialmente, as duas tramas que envolvem sua vida estão aparentemente totalmente separadas e independentes: o desaparecimento de sua amada, Sheila Rogers, e a descoberta que seu irmão acusado de homicídio, Ken Klein, está vivo. Cada trama, a início, se desenvolve de forma independente por meio não só de Will, mas também dos diversos personagens secundários que tiveram grande peso para a trama para um final esplêndido. Sua amada some deixando uma mensagem de despedida jurando amor eterno do nada após receber ligações e ele encontra uma foto recente do irmão que prova que ele está vivo, assim a vida de Will Klein sai do eixos. Parece bom? É melhor. Confesso que tinha dúvidas a início sobre essa trama, mas resolvi ler por não ser o primeiro livro que leio de Harlan Coben e ele ter muito crédito e a história mais do que superou as dúvidas. A trama, no entanto, possui dois momentos bem distintos que resultaram na nota que o livro recebeu: o começo e o fim. O começo da História faz ela merecer 3 estrelas, no máximo 4, por ser um pouco lenta demais e não tão envolvente quanto o final (perceba que falo não tão envolvente). O final por sua vez merece 6 estrelas se fosse possível por ser simplesmente surpreendente! Cheio de reviravoltas (e caramba, foram muitas e muito bem elaboradas!) até as últimas páginas para um desfecho de arrancar aplausos. Parabéns, Coben! Assim, pelos últimos capítulos, fico com a sensação quase de estar sendo injusto por não ser 5 estrelas, mas acho que é o que o livro merece pelo conjunto da obra. Vamos à arte?
Vendo sobre o livro e artes passadas, acho que essa arte (o meu é exatamente esse azul) merece elogios se você olhar uma certa capa amarela anterior (se não viu, olha no cadastro e vai entender)! Não é a mais bela capa que vi, mas é também bonita ao meu ver. Parabéns ao responsável por essa capa (sobretudo por mudar aquela capa amarela!)!! Vamos ao comentário final?
O livro vale cada centavo e merece ser lido. É o segundo livro de Harlan Coben que leio e me agradou bastante por todas as reviravoltas terem ocorrido de forma legal (no sentido de serem naturais), o final ser esplêndido e sem "forçar a barra" para construir milagres (Esse detalhe me decepcionou por exemplo no final de Confie em mim, que achei um tanto forçado, mas ok). É bastante veloz a leitura de modo geral e muito agradável. O final empolga bem mais que o começo, mas não é nada que seja torturante de ler: basta continuar a ler!
Enfim, creio que seja isso.
comentários(0)comente



270 encontrados | exibindo 61 a 76
5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 |