O Oráculo Oculto

O Oráculo Oculto Rick Riordan




Resenhas - O oráculo oculto


107 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Augusto 08/05/2018

RESENHA: Apolo - O Oráculo Oculto
O Oráculo Oculto começa seis meses após o fim da guerra com Gaia, final da série Os Heróis do Olimpo, que uniu mitologia grega e romana e inicia uma nova série, As Provações de Apolo, que óbvio, tem o deus Apolo como protagonista. Como vocês viram na sinopse, Apolo enfureceu Zeus durante a guerra, e como punição, o pai o expulsou do Olimpo e o que é pior, como um mortal adolescente chamado Lester Papadopoulos.

Essa não é a primeira vez que Apolo é transformado em um mortal pelo pai, na verdade essa é a terceira vez, porém, ao contrário das outras vezes, agora ele não possui nenhum de seus poderes e sua memória está uma confusão completa, afinal, o cérebro humano não consegue suportar memórias de mais de quatro mil anos, não é verdade?

Apolo literalmente caiu do céu direto em uma caçamba de lixo em Nova Iorque. Sabendo apenas que era o deus Apolo e que estava sendo castigado pelo pai pela guerra de Gaia, porém, o que aconteceu nos seis meses que separam o final da guerra e sua queda no lixo são uma incógnita. A única certeza que tem é de precisará passar por provações servindo à algum semideus até que Zeus se dê por satisfeito e restitua sua imortalidade e poderes. Assim, ele se viu ligado a uma jovem semideusa, que aparentemente mora na rua, Meg McCaffrey.

Como teria que "prestar serviços" à um semideus, o mínimo que Apolo esperava era poder servir à Percy Jackson, um semideus famoso e que mora na mesma cidade onde ele foi "jogado", isso não poderia ser por acaso, mas por ironia do próprio Zeus teria que obedecer às ordens de uma garota sem nenhuma importância.

Ver Apolo como mortal é simplesmente hilário, afinal, mesmo os olimpianos sendo absurdamente sem noção, Apolo é o mais egocêntrico na minha opinião. A noção que ele tem de prioridades é ridícula. Quando acha o documento com seu nome de mortal, ele só percebe que não é mais o espécime masculino mais lindo, seu rosto está repleto de espinhas e o pior, não tem mais sua barriga tanquinho, é mole? Outros estariam preocupados em quanto tempo demoraria seu castigo, como resgatar sua imortalidade, mas tudo isso para ele vem em segundo plano.

Embora Apolo só consiga olhar para o próprio umbigo, não literalmente é claro, afinal está muito indignado por perder seu tanquinho, muitas outras coisas têm acontecido. Desde a guerra com Gaia o Oráculo de Delfos parou de funcionar e nos últimos meses as comunicações têm se tornado cada vez mais complicadas, sejam elas mágicas ou comuns, os semideuses do Acampamento Meio-Sangue não têm conseguido contato com o Acampamento Júpiter nem com os semideuses que estão fora, estudando, muito menos sátiros. Por ser inverno, poucos deles estão no acampamento, mas desaparecimentos têm preocupado à todos.

Três filhos de Apolo estão no acampamento quando ele chega e é incrível como Austin e Kayla são parecidos com ele, enquanto Will destoa um pouco mais, sendo muito mais centrado, talvez por ter herdado o poder da cura e não a habilidade com arco ou com a música. Além disso, conhecer um pouco mais de Apolo é ótimo, sem o filtro da imortalidade, ele deixa transparecer muito mais como Lester Papadopoulos e é possível perceber que, lá no fundo, nem tudo é piada para ele, algumas questões prendem sua atenção. Uma dessas é a relação dele com a jovem Meg, afinal, estão ligados por encantamento divino, mas quanto mais eles seguem em sua missão lado a lado, mais conhecemos sobre os dois.
comentários(0)comente



Page 01/05/2018

Eis que um deus é expulso do Olimpo...
Conheça Lester Papado-- Digo, Apolo! Que, após cair na Terra como um mero mortal, é achado em um beco por dois valentões que afugentam ele, mas, logo é salvo por sua salvadora (Futura mestra) Meg McCaffrey.
Após ele ser humilhado e salvo por uma garotinha fantasiada de farol de trânsito, ambos vão até a casa de um semideus muito conhecido, Percy Jackson, com a esperança de que ele os leve para o Acampamento Meio-Sangue, mas, óbvio, Percy tem que voltar vivo.
No caminho para o acampamento eles são seguidos por "bolhas brilhantes" que logo se revelam inimigos não muito importantes na trama então, deixemos isso de lado.
Apolo e Meg chegam em segurança no acampamento e são recebidos por Quiron, um velho amigo de Apolo (Tipo, velho mesmo!), que lhes explica tudo o que houve após (Spoiler, spoiler, spoiler!).
Agora sabendo disso tudo, Apolo tem que sobreviver as: tarefas do acampamento, provações árduas que testarão se ele poderá ou não voltar a ser um deus, a pirralha da Meg e um inimigo antigo que voltou para assombrar suas noites de sonhos divinos.
O livro é bem legal, tem uma trama um pouco diferente dos outros que o "Tio Rick" escreveu nos mostrando como Apolo, tendo pensamentos de um deus ainda, se sente e reage aos acontecimentos que todos os humanos tem (Como ir ao banheiro, por exemplo).
Para quem não gosta de spoilers, não pense em ler este livro antes de terminar a saga "Os Heróis do Olimpo" pois ele se passa, quase que diretamente, após essa saga.
As Provações de Apolo é um ótimo livro na minha opinião pessoal, vale a pena comprar ou pegar emprestado para ler uma vez (Ou duas, ou três, ou quantas vezes quiser!).
Acho que... Se for para dar uma nota pessoal, eu daria 5 de 5. (Lembrando, é uma nota pessoal! Você que está lendo isso, pode ler e achar que não é tão bom assim, mas, gosto não se discute, não é mesmo?)
É isso, espero que tenham curtido e... Fui!
Ps: Críticas são bem vindas, o.k.?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Jasmine 09/03/2018

E lá vamos nós de novo...
Rick Riordan volta ao universo que já conhecemos em Percy Jackson e Os Olimpianos e a saga Os Heróis do Olimpo. Nesse livro, Apolo caiu na Terra após zeus lhe tirar todos seus poderes e até mesmo a divindade. Ele terá que arranjar um jeito de viver como Lester Papodopoulos, seu novo eu mortal, com sua mestra, Meg McCaffrey, resolver o problema do Oráculo de Delfos e tentar recuperar sua divindade.
Ao meu ver, Riordan possui livros melhores, apesar deste não ser ruim. O leitor encontrará uma leitura divertida, leve e com uma narrativa contagiante.
comentários(0)comente



Romullo 05/03/2018

O Oráculo Oculto
Mas piadinhas por todo o lugar.

Rick Riordan ainda tem grandes estórias para contar. Comecei a ler justamente com os livros dele nas aventuras de Percy, que, para mim foram excepcionais, na época. Talvez eu já esteja ficando velho demais para estórias de Riordan, porque não consegui me entusiasmar tanto com As Provações de Apolo, como na saga grega original.

A verdade é que eu ainda gosto do jeito misterioso com que Riordan conduz a estória, revelando pequenos trechos de respostas, entrelaçando eventos com o "cânone" da Mitologia Greco-Romana, mas algumas coisas me incomodaram muito nesse livro. Antes de tudo, o Apolo (narrador-personagem) devaneia demais e com muitas, muitas piadas (a média deve ser de uma por parágrafo), das quais quase todas são sem graça, algumas que seriam melhores se não tivessem tantas e algumas poucas bem sacadas.

Por outro lado, o livro é um dos mais diretos do Riordan, sem muitas subtramas, mais rápido de se ler nesse sentido, o que é positivo. Porém, a estória continua relativamente grande, graças a muitas repetições de pensamento do Apolo (draminhas mesmo, talvez piores que os da Piper, de Heróis do Olimpo). Nem precisa dizer que isso faz o personagem central, às vezes, tão chato quanto ele era mostrado na condição de deus nas séries anteriores.

Enfim, é uma leitura agradável, apresenta um bom início para a saga. Alguns capítulos a menos e menos tentativas de piadinhas a todo o momento teriam deixados o livro mais dinâmico -- os dois últimos capítulos mesmo são "encheção de linguiça": são até no mesmo formato dos da saga de Percy Jackson, contam o pós batalha, porém, sem aquele desvendamento de acontecimentos que havia sido suprimido em prol da batalha maior e aquele gostinho de querer ler o próximo livro em seguida. Ainda recomendo, e vou continuar a série, mas talvez a quantidade de livros que o Riordan esteja produzindo venha diminuindo um pouco a qualidade das produções, não o bastante para largar as leituras dele, mas o suficiente para ligar o alarme.
comentários(0)comente



Ayu 21/02/2018

Meus Deuses!
De todos os livros do Rick Riordan, achei mais divertido, claro, os livros da saga do Percy Jackson são divertidos, mas achei que o Oráculo Oculto me prendeu mais durante a leitura.
comentários(0)comente



Suellen 04/02/2018

Apolo, deus do Sol, da música, da poesia e da paquera, bem, era.
Apolo perdeu seus poderes divinos e foi mandado para a Terra como um adolescente espinhento e desajeitado. E para recuperar seus poderes ele terá que passar por missões e ainda terá que ser o servo de uma semideusa (Meg) que não tem muito conhecimento de seus poderes ou de quem são seus pais.
Apolo é um ser muito egocêntrico, há momentos que você não acredita como um pessoa, ou melhor, deus, possa ser tão mesquinho, mas não tem como não gostar dele.
Você passa o livro todo rindo de suas presepadas e vê que esse tempo que Apolo está na Terra como humano, está fazendo com que ele amadureça e entenda mais esses seres que ele sempre achou que deveriam o idolatrar.

site: https://www.instagram.com/sula_fenix_
comentários(0)comente



Lightwood 03/02/2018

Nada de julgar um livro pela capa.
Mesmo lendo durante alguns consideráveis bons anos, eu ainda tenho a capacidade de julgar um livro pela capa. A parte boa é que sempre dou de cara com a parede.

"As Aprovações de Apolo", é mais um livro do nosso querido tio Rick sobre a mitologia grega. Dessa vez temos como protagonista o envaidecido Apolo como um garoto mortal de 16 anos, que precisa descobrir por quê os Oráculos pararam de funcionar. Sim, gente, eu disse "Oráculos". No plural.

Não sei se ainda tenho uma mente "Infanto-juvenil", mas AMO as histórias de Rick Riordan. E quanto se trate dele, é preciso ter em mente que sempre haverá uma "fórmula secreta' secreta para que seus livros sejam construídos. Como, por exemplo, o drama de nossos personagens, o modo de escrita sempre voltado para leveza e as sempre presentes profecias. Porém, fico me questionando se isso deve-se a falta de criatividade do autor ou se as mitologias sempre rondam esse enredo de profecias e Jornadas do Herói. Prefiro a segunda opção...

É preciso sentar e aceitar que Riordan consegue construir histórias apaixonantes, envolventes, cômicas e emocionantes com muita facilidade. A aventura de Apolo é uma amostra de que o autor está escrevendo de uma forma diferente do que as anteriores. Como em Magnus Chase, é perceptível que sua narrativa está mais lenta. Não sendo cansativa (nunca), mas que ganhamos tempo para digerir cada acontecimento.

Ainda na questão de escrita, os relacionamentos entre personagens e a evolução do próprio Apolo dá até gosto de ler. Em meio a piadas (engraçadas), você conhece o perfil de cada um. Além do mais, temos o prazer de conhecer mai sobre a mitologia grega no olha de um deus. MAGNÍFICO.

Pessoas, por favor, leiam esse livro. É fácil de ser lido e super divertido. Vocês não vão se arrepender.

comentários(0)comente



Levi 30/01/2018

As Provações de Apolo - O Oraculo Oculto | Resenha (Obrigado Rick)
Livro: As Provações de Apolo – O Oráculo Oculto
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Publicação: 03 de maio de 2016
Gênero: Fantasia, Ficção Juvenil

Resenha:

Fala meus leitores e leitoras, vamos a mais uma resenha e essa vem recheada de empolgação, porque estamos falando de um autor que já tenho certa familiaridade e gosto bastante de seus livros.

As provações de Apolo é a nova série de livros escrita por Rick Riordan e já conseguiu me encantar e me perguntar porque diacho não li antes.

Lembrando que evito spoiler para não estragar sua futura leitura e tento expor apenas minhas impressões sobre a obra.

O livro traz o deus Apolo na condição mortal como um castigo por ter feito besteira na ultima batalha dos deuses contra Gaia a titã mãe.

Somos apresentados a personagens conhecidos, porém que não tinham tanto destaque nos outros livros, o que gostei bastante porque nos da outra perspectiva, surgiu até o brasileiro no meio.

Conhecemos também Meg, uma semideusa muito interessante e cheia de surpresas.

A leitura é bem gostosa, a forma de escrita de Rick Riordan nessa obra, me lembrou muito os livros da primeira saga “Os Olimpianos”, porém mais desenvolvida.

Fazendo boa utilização de toda narrativa, Rick conquista seu coração fácil com os primeiros capítulos do livro.

Recheado de humor, é diversão e sorrisos garantidos, todo o narcisimos e indignação de Apolo por estar em uma condição mortal/humana é para dar boas risadas, porém não perde o seu contexto e ainda traz uma mensagem, de que precisamos mudar algumas coisas em nós, para nos tornarmos pessoas melhores.

Adorei a arte nas folhas, com o sol, símbolo de Apolo, nas páginas do livro e o retorno dos títulos de capítulos bem inusitados, assim como na primeira saga. A arte da capa ficou muito bonita, o alto relevo do título, o papel utilizado para a capa, aquele estilo soft, gostoso de ficar passando a mão, fora as cores que deram um contraste maneiro.

O livro todo é narrado por Apolo, não havendo aquela divisão que teve na segunda Saga os “Heróis do Olimpo” que antecede os acontecimentos que dão inciativa a este, onde os personagens narravam cada capitulo em sua perspectiva.

RICK RIORDAN ESTÁ DE VOLTA!!

Foi essa sensação que tive enquanto lia e devorava cada página deste livro.

Leitura de fácil compreensão e interpretação que chega a ser previsível, porém devo admitir, que acabou me pegando de surpresa na reta final, não esperava por tudo aquilo.

Temos aparições de semideuses conhecidos, como Percy e Nico, porém a história não é deles e gostei muito do caminho que tomou e como foi apresentada.

Em resumo era isso, recomendo demais esta leitura, porque você vai se divertir e rir com tudo que acontece pelas páginas, porém acredito que deva conhecer a saga anterior para ter um entendimento melhor de tudo, mas não é extremamente necessário, a história tem sua própria personalidade e enredo.

Espero que tenham gostado, não esqueçam de comentar.

Até a próxima!

NOTA: (5,0) ★★★★★


site: https://levigarian.blogspot.com.br/2018/01/livro-as-provacoes-de-apolo-o-oraculo.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lanny 08/01/2018

Direto ao ponto
De todos os livros de Riordan que eu li, esse é o que mais foi direto ao ponto. Nada de arrodeios, nada de missões dentro das missões até chegar no objetivo final. Foi tipo... tá acontecendo isso, então eu tenho que fazer isso é foi lá e achou e aconteceu e resolveu (pelo menos em parte) o que tinha que ser resolvido. Espero que o segundo seja assim também.
comentários(0)comente



_aliceinbooksland 02/01/2018

As provações topzeiras de apolo- o oráculo oculto
Rick Riordan lançou mais um de seus fantásticos livros, As provações de Apolo.

Durante a guerra contra Gaia, um descendente de Apolo; Octavian trava uma luta entre o Acampamento Jupiter e o Acampamento Meio-Sangue e com muita bajulação consegue o apoio de Apolo. (Isso acontece durante os livros da saga : Os Herois do Olimpo)
Quando a guerra acaba, Zeus decide punir Apolo, culpando-o pela guerra.
A punição de Apolo é ser um mero mortal com o nome de Lester Papadopoulos e servir a uma série de desejos de sua ?mestra? Meg McCafrey.
Neste livro você poderá encontrar vários novos oráculos, um Percy Jackson muito centrado nos estudos (rs), e um casal muito maravilhoso!

O livro é hilário, com Apolo fazendo várias brincadeiras e não aceitando a mortalidade!
comentários(0)comente



Juliana 01/01/2018

Sou uma grande fã dos trabalhos de Rick Riordan, mas devo confessar que seus livros estavam se tornando repetitivos na mesma linha de narrativa - e foi isso que fez com que eu demorasse tanto para ler O Oráculo Oculto. Eu me deparei com uma deliciosa surpresa.

Sim: o livro segue a mesma linha de várias de suas séries (todas se ouso dizer) e há momentos em que o egocentrismo de Apolo irrita e você não aguenta mais metáforas e o narcisismo excessivo. Mas foram os personagens e os aspectos reflexivos de descoberta do eu que me fizeram rir, chorar e me apaixonar pelo livro e pela jornada de Apolo.

A amizade retratada no livro - que para mim é o foco principal além de autodescoberta - e como Apolo descobre esta como um mortal, foi descrita de uma forma linda. A evolução do personagem principal, e como Riordan narra essa evolução e os momentos em que o personagem a percebe, foram maravilhosamente escritos. O desenvolvimento do personagem é incrível para apenas um livro que mal tem 300 páginas - e a forma como este acontece, sem pressa, sem ser forçado, torna tudo natural e você se vê descobrindo o que é ser humano, descobrindo as camadas, as fraquezas, a vida de ser um mortal pelos olhos de um ex-deus. E achei que Riordan realizou um trabalho brilhante.

Definitivamente aconselho todos a lerem, para conseguirem sentir o que é Apolo se descobrindo e a força da amizade e apoio recém descobertos.
comentários(0)comente



Fernanda.Granzotto 31/12/2017

3,5 estrelas
Tenho que admitir que não gostei de ler esse livro tanto dessa vez quanto gostei da primeira vez que li.
Eu acho que uma das razões para isso é o fato de eu ter lido os Herois do Olimpo recentemente e para mim nada vai comparar, mas isso não significa que eu não gostei desse livro, porque gostei, é um livro muito fácil e rápido para ler, mas para mim, por algum motivo, algo estava faltando, eu não sei o que era, mas faltava algo
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Romullo 03/03/2018minha estante
Avisa que tem spoiler, amigo. Estragou o fim do livro pra mim :(


Gabs Taylor 04/05/2018minha estante
LEO E CALIPSO MEU SHIPP EVERRRR




107 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |