A Divina Comédia: Inferno

A Divina Comédia: Inferno Dante Alighieri




Resenhas - A Divina Comédia


119 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Dan 23/04/2019

Monumento de rigor e beleza
Nada estruturalmente conhecido pode ser comparado ao poema épico de Dante. Uma obra de 700 anos que paira no ar - e que pelo menos no meu caso, visita minha alma a cada ano.
Súmula da cosmovisão de uma época inteira, é este o texto canone medieval.

na minha incursão pelos 3 reinos eu senti uma divisão dentro do meu espírito. Muitos interpretam a Divina Comédia de um sem numero de ângulos: Redenção de Beatriz - grande amor da vida do autor, Teatro político onde Dante se vinga de inimigos políticos, Florenza em pedaços tentando se reerguer.

Eu, prefiro assimilar como o despertamento da salvação do ser humano. Houve um momento em que Dante se viu vulnerável diante de um portal tendo que trilhar um caminho; nós..também estamos diante de nossa escolha e teremos também de enfrentar esse portal.
comentários(0)comente



Felipe 06/04/2019

Aff
A história é boa mas a tradução é horrivel. Se alguem tiver sorte de saber italiano, leia o original...
comentários(0)comente



Vinícius 13/03/2019

Dante é definitivamente um gênio
Dante escreve com precisão e métrica muito bons. O autor colaborou de modo magnífico à forma escrita do atual italiano.
O poema descreve o Inferno cristão de acordo com Dante, que o imaginou "organizado e sistemático" se é que pode-se dizer isso do Inferno.
comentários(0)comente



Clara 02/03/2019

Massante
A divina comédia, é um livro que deve ser lido diversas vezes e creio que ainda assim, não entenda todas as coisas contidas nele. Mas é um livro complexo e difícil , como só li uma vez, minha primeira experiência é essa.
Obs: Purgatório é melhor que o inferno.
comentários(0)comente



Duda 15/02/2019

chutar a bunda de quem me disse que o Inferno era o melhor de todos e que a leitura das continuações seria muito arrastada por isso (Purgatório esmurra)
Dante Aliguieri GADO D++++
comentários(0)comente



Hildeberto 04/02/2019

"Inferno", primeiro parte da "Divina Comédia" de Dante Alighieri é um livro incrível, mas de difícil leitura.

A versão da Abril Coleções (2010) preza pelas explicações sobre como a tradução foi feita, além de trazer várias notas do tradutor (Jorge Wanderley) para cada canto, comentando suas escolhas na tradução, identificando personagens e também explicando algumas passagens mais densas do textos. Essas notas são de grande ajuda e facilitam a compreensão; mesmo assim, é um texto complexo. Depois que se pega o ritmo de leitura, o os versos tornam-se envolventes. O problema é que é necessário uma boa dose de esforço para se chegar a esse estágio. Li cada canto no mínimo duas vezes - e apenas na segunda tentativa a leitura fluía.

Tirando as dificuldades, é uma leitura recompensadora. Embora haja muitos personagens datados, que não seriam lembrados se não estivem neste livro, a construção simbólica que Dante Alighieri fez é fascinante. A descrição do Inferno e das punições são primorosas e originalíssimas. Passados mais de 700 anos, este épico ainda consegue surpreender pela qualidade do mundo narrado.

É impossível descrever em detalhes o porquê dessa obra legitimamente figurar entre um dos maiores clássicos da literatura Ocidental. Resta aceitar o desafio e lê-lo - o final certamente será recompensador, tal como a jornada de Dante personagem o é no livro.



comentários(0)comente



Naty 09/01/2019

Fascinante
Por que será que a parte do inferno é a mais interessante?
comentários(0)comente



ELIZ 20/11/2018

Um clássico divino!
Um livro muito denso e rico em detalhes, essa versão que li está em prosa. Ainda vou lê-lo em verso. Pois acredito que este livro dessa magnitude deve ser lido várias vezes. Pois não é tão fácil assim, muitos detalhes de história, religião, etc. Não se pode ter pressa ao ler está obra. Afinal é este é um livro para ser "lido", não terminado.
Alice 20/11/2018minha estante
Já ouvir de algumas pessoas que é muito bom,mas não tive coragem de ler ainda.


ELIZ 20/11/2018minha estante
Ana Alice, confesso que relutei muito antes de pegá-lo, sempre dando preferência a outros livros mais fáceis de ler. Coragem, é um bom incentivo para começar. Leia sem pressa, pare, continue, reflita e volte a ler...


Alice 21/11/2018minha estante
??????


Alice 21/11/2018minha estante
Vou criar essa coragem sim.Obrigada


Vicente Ferreira 24/12/2018minha estante
Eliz.
Li a divina comédia em prosa o entendimento é fácil.
Tudo é explicado de uma maneira que leva o leitor a imaginar um livro de aventura.
Sinceridade não gostei, o livro em prosa é para ser lido cântico por cântico sem pressa.


ELIZ 26/12/2018minha estante
Valeu pelo comentário Vicente. Com certeza têm que ler sem pressa e realmente nem todos gostam. Mas é um livro que é muito citado em outras obras, esculturas, filmes, etc. Então era uma questão de honra lê-lo.
Obrigada pela sinceridade, gostam quando discordam da maioria das opniões. Afinal um debate é sempre muito enriquecedor.


Vicente Ferreira 27/12/2018minha estante
Sou bastante eclético em relação a leitura, leio por volta de 150 livros por ano.
Dediquei minha vida inteira ao conhecimento.
Nunca abandonei um livro.
Já li obras difíceis para os padrões de hoje.
A trabalho também viu?


ELIZ 28/12/2018minha estante
Excelente!!! Parabéns, vc é um dos poucos que consegue. Os brasileiros precisam aprender a ler mais. Seríamos um país muito melhor, com mais ética, respeito e educação.




Josias.Mello 23/10/2018

Não existem palavras para descrever este livro.
Livro épico. Uma aventura a cada página, Dante foi um dos maiores gênios que existiu. Livro complexo demais, a leitura foi densa e demorada para entender. O paraíso ainda não entendi. Kkkk
O que mais me chamou a atenção é que o maior desejo de quem esta morto, é poder avisar o fim para quem esta vivo.
comentários(0)comente



Guilherme Amaro 27/04/2018

A Divina Comédia - Dante Alighieri
Realmente temos a impressão que Dante fez uma visita ao Umbral, nunca nenhum outro escritor detalhou tão bem os horrores , torturas sofridas pelos condenados do Inferno (Hades).Guiado sempre por Virginio ( obra de Eneida) seguem por todos os patamares.
Até chegar no purgatório e o paraíso.
Até o grande artista italiano Botticelli pintou quadros inspirados na Divina Comédia.
literal, moral, alegórico e místico

"No inferno os lugares mais quentes são reservados àqueles que escolheram a neutralidade em tempo de crise."
Dante Aghlieri
comentários(0)comente



Kenna 31/01/2018

Espetacular
Simplesmente um clássico literário, não posso dizer que me impressiono com esse fato, a época em que foi escrito é historicamente muito rica. A obra dividida em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso conta com uma história impecável sendo que, na minha opinião, o inferno é a parte mais interessante e, o Paraíso a mais religiosa. Tendo isso em vista, independente de religião ou crença, vale muito a pena ler.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Elida.Rodrigues 04/07/2018minha estante
undefined




Lucas 24/01/2018

Dante gênio
Quem disse que entendeu A Divina Comédia mente e mente feio é necessário ter conhecimento de história, filosofia,política entre outros para entender apenas uma parte desse livro que passa de geração em geração.
Sem dúvida é preciso ler várias vezes para que uma luz nos mostre no mínimo 10% de todo significado desta grande obra.
Agnaldo 27/03/2018minha estante
Sério, isso aí é resenha? Ainda bem que o desmerecimento alheio não é um pecado capital, se não já sabe onde ia parar né.


Lucas 27/03/2018minha estante
Não quis desmerecer ninguém.
Porém sabemos que essa obra foi escrita faz mais de 700 anos e como eu disse a pessoa têm que te conhecimento de história, teologia, filosofia e política entre outros.
Tenho certeza que muitas pessoas entenderam o livro mas boa parte que ler não entende e eu estou incluso nesse grupo.
Boa tarde,brother.
E boa leitura pra todos nós.


CLUBE THE BOOK ON THE TABLE 20/06/2018minha estante
Gente, fiquei com medo agora. Mas vou tentar. Acredito que deva ser desafiador mesmo, mas é isso aí! Bora sair da nossa zona de conforto né.




Daniel 15/01/2018

Lasciate ogni speranza voi che entrate!
Há muito o que se falar sobre a Divina Comédia. Obra-prima da literatura universal, texto fundador da língua italiana, o longo poema de 14 mil versos escrito por Dante Alighieri no início do século XIV, relatando sua viagem fictícia pelo Inferno, Purgatório e Paraíso, continua envolvendo e cativando os leitores mais de setecentos anos após sua publicação. A elogiada tradução de Italo Eugênio Mauro, vencedora do Jabuti, é impecável e reproduz com fidelidade a métrica e rima originais, vertidas direto do italiano.

A parte mais impactante da Divina Comédia é de longe o Inferno. As descrições aterrorizantes e grotescas do sofrimento dos condenados são uma demonstração cabal da inventividade do poeta, descrevendo realisticamente as contradições humanas. As reflexões existenciais do Purgatório e a beleza das imagens do Paraíso completam o quadro dantesco.
Guiado por Virgílio (a Razão) a pedido de sua amada Beatriz (a Fé), Dante representa o espírito inovador, inquieto, ainda preso às "trevas" das tradições medievais, mas já enxergando a "luz" do futuro Humanismo renascentista. A jornada do poeta pelo Inferno, Purgatório e o Céu representa a eterna busca do ser humano pela redenção, pela sabedoria, pela mais completa perfeição.
Do ponto de vista formal, é impressionante a forma como Dante estrutura o longo poema, utilizando os tercetos decassílabos (terza rima) articulados na forma ABA, BCB, CDC, etc. construindo um efeito de sonoridade original e amarrando perfeitamente os milhares de versos, criando uma unidade única no todo.

Mesclando temas da mitologia grega com as crenças medievais cristãs, passando por inúmeras referências literárias e filosóficas da Antiguidade Clássica, Dante cria uma obra prima única da literatura mundial, resumindo em si toda a grandiosidade da poesia épica ocidental.
comentários(0)comente



Cris 15/01/2018

Épico

"Senti que, se pusesse a meu serviço todo engenho e vontade, me faltaria arte capaz de descrever o esplendor indescritível daquele lugar.” Pág. 62

Eu sempre tive muita curiosidade em ler este livro. E depois que eu li “Inferno” do Dan Brown, eu fiquei ainda mais curiosa, porque, pra quem não sabe, ele é inteiramente baseado na obra de Dante e é impossível não despertar vontade de ler.

Esta edição é uma adaptação, mas mesmo eu não tendo lido o original, posso dizer que deu pra compreender a grandiosidade da obra. A história aqui é contada na íntegra, mas sem os famosos cantos que compõem a obra original.

O livro é narrado pelo próprio Dante em primeira pessoa que narra uma espécie de sonho (?) em que ele se encontra com o poeta Virgílio, que o guia em uma grandiosa jornada começando pelo Inferno, passando pelo Purgatório até chegar ao Céu.

Durante esta viagem, Virgílio reconhece várias personalidades famosas já falecidas, como algumas personagens bíblicas, historiadores, políticos, poetas e personagens da mitologia grega. Cada um desses personagens interage com Dante e cada um habita um lugar específico entre o Inferno e o céu.

O livro tem um forte apelo religioso, foi escrito no século XIV e tem uma mensagem muito clara sobre pecado, arrependimento e salvação. Particularmente, eu achei o livro de uma genialidade incrível, e imagino que inspiração o poeta teve pra compor uma história tão criativa e que mistura tantos personagens e mitologias.

Depois de ler esta adaptação, eu com certeza vou querer ler o texto original, que é bem poético com cantos, que é um tipo de livro que eu gosto de ler embora não leia tanto.

Recomendo pra quem tem curiosidade, mas não tem coragem de pegar o livro original, que é enorme. por esta adaptação dá pra ter uma noção se você pode gostar ou não da história.

“Como poderia ser um bom militar quem nasce para sacerdote? Cada criatura deve exercer a sua vocação ou se perderá pelos caminhos sem chegar a lugar algum.” Pág. 62



site: https://www.instagram.com/li_numlivro/
comentários(0)comente



119 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |